Fertilizantes 2019: Comportamento de preços, interferências do mercado externo e o que esperar para os próximos meses.

O uso de fertilizantes é importante para alcançar todo potencial produtivo da lavoura. 

E, garantir a compra desse insumo no momento certo, com melhor preço, é fundamental para aumentar os lucros com a cultura.

Para isso, é necessário estar atento às variações de mercado e aos fatos que podem interferir nos preços.

Para a próxima safra, além das oscilações sazonais esperadas, teremos fatores externos pressionando os preços. 

Veja a seguir as tendências e as expectativas de mercado para o preço dos fertilizantes 2019:

Comportamento dos fertilizantes na safra 2018/19

O Brasil encerrou a safra 2018 com recorde de produção: 242,1 milhões de toneladas de grãos. Contudo, no início do ano, os produtores encontraram dificuldades para realizar a troca de insumos pela soja, principalmente no caso dos fertilizantes.

Isso aconteceu pela combinação de alta de preços dos fertilizantes em 2018 e lenta valorização da soja no final da primeira safra deste ano.

É importante sabermos que a alta no preço dos fertilizantes em 2018 esteve relacionada ao conturbado ano que nosso país passou, com paralisações no setor de transporte rodoviário, valorização do dólar e aumento nas cotações das principais matérias-primas.

preço dos fertilizantes 2019

Preço da tonelada de uréia nos últimos 5 anos

(Fonte: World Bank)

Com a diminuição nas trocas, e consequentemente do consumo, a produção de fertilizantes no Brasil pode ser afetada como veremos mais adiante no texto.

Todo esse contexto influencia nos preços dos fertilizantes 2019 e, para não sair perdendo, o produtor deve se atentar aos fatos:

Fertilizantes 2019: Qual cenário esperar

Ao final de uma safra e início de outra, o mercado de fertilizantes entra em um período de baixo consumo, o que afeta os preços normalmente. 

Mas, como você pode ver na figura abaixo, os últimos anos não responderam como esperado a essas variações: 

preços dos fertilizantes 2019

Variação sazonal nos preços dos fertilizantes

(Fonte: World Bank)

Com isso, o consumo e a produção de fertilizantes do mercado brasileiro caíram em cerca de 10% em 2018 e 2019 em comparação aos anos anteriores.

A queda nas exportações foi mais drástica, chegando a 40% menos no início de 2019 em relação aos anos anteriores.

Isso foi um golpe na indústria de fertilizantes nacional. E a Petrobras respondeu com um plano de paralisação gradual das unidades de Camaçari (BA) e Laranjeiras (SE).

Ambas unidades da estatal têm venda cogitada. Outras empresas da indústria de fertilizantes encerraram suas atividades em unidades localizadas no centro-oeste, sudeste, sul e nordeste.

Fábrica de fertilizantes da Petrobras em Laranjeiras está em situação de ‘hibernação

(Foto: Senado)

O mercado interno brasileiro já vinha sofrendo baixas na produção de fertilizantes nitrogenados desde 2015. Houve queda de 30% entre 2015 e 2017. Já os fosfatados diminuíram 3% no mesmo período.

Esse cenário indica que os preços tendem a subir, já que a oferta no mercado interno diminuiu e a demanda tende a aumentar com o início da safra 2019.

Formação de preços dos fertilizantes 2019

Os preços dos fertilizantes no mercado internacional são influenciados pelo preço do petróleo, usado como fonte energética da produção.

Essa relação é vista principalmente nos fertilizantes nitrogenados, que necessitam de grandes quantidades de energia para sua fabricação.

Relação entre os preços do petróleo bruto e a uréia em dólares

(Fonte: World Bank)

Outro fator que influencia os preços é o mercado global de fertilizantes. Com o início de um inverno rigoroso no hemisfério norte, os principais produtores agrícolas diminuíram o consumo. Isso diminuiu os preços internacionais.

Mas os preços já voltaram a subir no mercado internacional e no mercado interno. E, pela desvalorização do real frente ao dólar, o mercado interno brasileiro responde de maneira diferente. Veja no gráfico abaixo:

Variação no preço dos fertilizantes no último ano em reais e em dólares

(Fonte: World Bank)

A alta nos preços internacionais dos fertilizantes 2019 pode ser explicada pela gradual retomada das compras do mercado interno da China; e pelos primeiros sinais de demanda dos produtores dos Estados Unidos.

Variação nos preços dos fertilizantes no último ano

(Fonte: World Bank)

No gráfico acima você pode notar que, embora os fertilizantes fosfatados tenham caído de preço, os fertilizantes nitrogenados e potássicos voltaram a subir após uma breve queda em fevereiro desse ano.

Conclusão

Os fertilizantes nitrogenados são os mais utilizados na agricultura e a alta nos preços pode interferir na aquisição desse insumo para a safra 2019.

Como a lavoura é altamente dependente desse insumo, tentar fechar a compra do fertilizante com antecedência é essencial para garantir lucro na propriedade.

Com o início da safra, os preços tendem a aumentar. Então, concluir as compras e garantir os melhores preços de insumos é primordial nesse momento do ano!

>> Leia mais: “Clima político e lavouras dos EUA afetam o mercado futuro de soja 2019

>> Leia mais: “Perspectivas do agronegócio 2019
>> Leia mais: “Tendências para o preço de adubo de soja 2019/20

Você acompanhou a variação dos preços dos fertilizantes 2019? Como está se programando para a compra destes insumos? Adoraria ler seu comentário!