Máquinas e Implementos Agrícolas 2020: novidades do mercado que valem a pena investir, as principais limitações e o impacto gerado na produção. 

Todos os anos, vemos o mercado lançando máquinas agrícolas mais potentes e implementos com novas funções de maior eficiência.

E o início da próxima década promete ainda mais no quesito da tecnologia, mas entender o que é realmente útil e eficiente no meio de tantas promessas inovadoras não é uma tarefa fácil.

Por isso, vamos te auxiliar nesta escolha!

Veja a seguir algumas das principais novidades no mercado de máquinas e implementos agrícolas 2020 e, quais as limitações tecnológicas que ainda precisam ser melhoradas. Aproveite!

Novidades do mercado

Em 2019, as principais empresas agrícolas lançaram máquinas e implementos, principalmente, tratores maiores e mais potentes. 

A Case IH, por exemplo, lançou uma linha de tratores articulados com esteiras, a Quadtrac com 507 a 629 cavalos-vapor (cv), prometendo diminuir a compactação.

Quadtrac 500 Case IH

Quadtrac 500, do portfólio de produto da Case IH
(Fonte: Case IH)

Alguns anos atrás, a empresa já havia lançado um trator automatizado que poderá entrar no mercado nos próximos anos.

As gigantes Massey Ferguson, New Holland e Mahindra foram pelo mesmo caminho, apresentando tratores com pequenas modificações e maior potência para as categorias.

Já a Jacto trouxe uma tecnologia interessante entre as máquinas e implementos agrícolas 2020. 

Seus novos pulverizadores contam com o uso do carregamento eletrostático para gotas e corrente de ar vertical na barra, que direciona a pulverização até as plantas.

Uniport 3030 EletroVortex, da Jacto

Uniport 3030 EletroVortex
(Fonte: Jacto)

Essa tecnologia permite que a pulverização seja feita em uma maior amplitude climática, já que diminui a deriva e aumenta a eficiência.

A vantagem para o produtor é o aumento do rendimento operacional, além de permitir melhor deposição de calda na planta.

Média da deposição da calda de aplicação (μL cm-2) na planta

Média da deposição da calda de aplicação (μL cm-2) na planta
(Fonte: Ciência Rural, v.43, n.9, set, 2013)

Outras inovações vêm das gigantes Valtra e John Deere, também na área de grãos. 

A nova semeadora da Valtra, Plantadora Dobrável Momentum, possui 40 linhas no espaçamento de 45 cm, além de ajuste automático de nivelamento. Dobrada, a gigante tem apenas 3,6 m de largura.

Plantadora Dobrável Momentum

Plantadora Dobrável Momentum
(Fonte: Valtra)

Já a colheitadeira da John Deere, da série S700, é a primeira do mercado totalmente automatizada

Com duas câmeras digitais, o maquinário agrícola realiza a leitura da passagem de grãos em tempo real, aumentando a qualidade da colheita e reduzindo perdas.

Colheitadeira de grãos S780

Colheitadeira de grãos S780
(Fonte: John Deere)

Automação e Agricultura de Precisão

A automação e a agricultura de precisão vêm andando juntas nos últimos anos e estão revolucionando a agricultura.

Isso porque a automação na produção de alimentos não está mais isolada apenas a estufas e ambientes controlados, hoje ela está vindo para o campo de fato!

Já temos robôs para controle de daninhas no mercado de máquinas e implementos agrícolas 2020 que vão desde pequenas a grandes áreas, como o pequeno Tertill e o parrudo AgBot II.

Robô Tertill, reparador de plantas daninhas

Robô Tertill, reparador de plantas daninhas
(Fonte: Tertill)

Robô AgBot II, reparador de plantas daninhas

Robô AgBot II, reparador de plantas daninhas
(Fonte: QUT)

Enquanto para semear os campos, as empresas lançaram semeadoras autônomas que se integram aos mapas de solo e de produtividade gerados pela AP até drones para semeadura a lanço.

Para a pulverização também podemos encontrar drones que são capazes de realizar a tarefa, bem como analisar e monitorar as lavouras em tempo real.

máquinas e implementos agrícolas 2020

(Fonte: DroneSeed)

Com grande mercado consumidor, culturas altamente dependentes de mão de obra estão sendo o foco de algumas empresas como a Abundant Robotics, que visa ganhar os produtores de frutas com essa incrível colhedora.

O método que veio dos Estados Unidos consiste em colher as frutas por aspiração, determinando o momento ideal da maturação para colheita. 

colhedora de frutas

(Fonte: Abundant Robotics)

Máquinas e Implementos Agrícolas 2020: limitações atuais

As máquinas e implementos agrícolas são compostas basicamente de sistemas mecânicos, hidráulicos e pneumáticos, sistemas elétricos e de informática.

A indústria já teve enormes avanços nas áreas da elétrica e da informática, com baterias mais duradouras, geradores e sensores mais eficientes, gerando a agricultura de precisão.

Assim como o mercado vem melhorando a disponibilização dos produtos e serviços ao produtor rural por meio de linhas de financiamentos, entre outros procedimentos que fazem parte das negociações.

Na área dos sistemas hidráulicos e pneumáticos, temos meios de transmissão de força mais eficientes e simples, além de inovações na segurança e conforto dos operadores

Controles de amortecimento e estabilizadores de pulverização trouxeram maiores rendimentos nas operações.

Contudo, não há grandes inovações quanto aos sistemas mecânicos. Em 1940, os motores eram compostos basicamente de cilindro, pistão, biela, bloco e virabrequim, mas, e atualmente? A mesma coisa.

E quanto ao rendimento também não mudou muito. Os motores ainda são ineficientes, sendo um dos maiores gastos na produção agrícola.

Isso mostra o quanto precisamos avançar nessa área, visando diminuir o custo e aumentar a eficiência das máquinas.

Tratores e máquinas movidos à eletricidade não vão demorar para chegar ao campo, pois esses sistemas apresentam maior eficiência. 

Assim, com o aumento do uso de geração elétrica na propriedade com biogás, energia solar e eólica, esses equipamentos podem se tornar mais rentáveis para o campo e para o agronegócio brasileiro.

Conclusão

Como vimos, a informática e a eletrônica estão liderando essas inovações e, nos próximos anos, veremos uma nova revolução no campo com a utilização de diversos equipamentos.

Mas ainda temos alguns desafios para superar, principalmente no que diz respeito às nossas matrizes energéticas e ao rendimento das máquinas no campo.

Com todos esses lançamentos que conferimos, devemos ficar sempre atentos no custo-benefício dessas tecnologias e na manutenção.

Então fique sempre de olho, pois o progresso não para! E sempre temos que reinventarmos.

>> Leia mais:

Expectativas do Mercado do Milho 2020
Safra 2020: Como será para grãos, laranja, cana e café
Alta do dólar auxilia exportações da Colheita da Soja 2020

E aí, o que achou sobre as novidades de máquinas e implementos agrícolas 2020? Conhece alguma outra que vale a pena investir? Deixe seu comentário abaixo!