Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

Atualizado em 28 de abril de 2021.
Milho safrinha 2021: quais as principais expectativas de preço, condições climáticas e desafios a serem enfrentados.

Segundo dados da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a safrinha de milho 2019/20 foi de 75 milhões de toneladas e a expectativa é que a safrinha 2020/21 seja ainda maior.

Não é surpresa para ninguém que o milho safrinha tem se tornado cada vez mais uma excelente oportunidade para os produtores brasileiros.

Apesar do cultivo ser realizado numa época em que as condições não são as mais favoráveis, a produção da safrinha tem sido superior à safra propriamente dita! E é claro que isso vem como resultado de manejos muito bem planejados e executados. 

Justamente por garantir uma maior fatia da produção total desta commodity, a safrinha está sempre em evidência na mídia e os produtores sempre preparados para o seu cultivo.

Sabendo da importância do milho safrinha, o que podemos esperar neste ano? Confira!

Expectativas de produção e preço para o milho safrinha 2021

Produção

As estimativas para a safrinha do milho 2021 se mantêm elevadas, atingindo 82,64 milhões de toneladas do grão.

Esse índice de produção estimado para a safrinha de milho em 2021 é 10,18% superior ao observado no mesmo período do ano anterior.

Caso o cenário se mantenha, a produção total de milho na safra 2020/21 pode chegar próximo de 110 milhões de toneladas. E a maior parte dessa produção total dependerá do milho safrinha.

O que podemos esperar do mercado?

Por ora, segundo o Cepea, com a primeira safra prejudicada pela instabilidade climática nas principais regiões produtoras, os estoques de milho seguem baixos em todo o Brasil.

Porém, mesmo estando com baixo estoque, a procura pelo grão no mercado interno e externo continua aquecida.

A demanda aquecida é reflexo da crescente da pecuária e também da abertura de novas usinas de etanol de milho nos estados de Goiás e Mato Grosso no ano passado.

Com esse cenário, podemos esperar que os preços internos do milho mantenham-se em patamares mais elevados quando comparados aos do mesmo período do ano anterior.

Em São Paulo, o patamar atual dos preços é de R$ 97,8882,50 a saca de 60 kg/sc o que, por enquanto, mantém as negociações apenas aos que têm maior necessidade.

Indicador do preço do milho Esalq/BM&FBovespa dos últimos 6 meses

Indicador do preço do milho Esalq/BM&FBovespa dos últimos 6 meses
(Fonte: Cepea)

As exportações, por sua vez, podem ser favorecidas devido ao elevado valor do dólar e aos altos preços nas cotações internacionais.

A bolsa de Chicago opera em alta para os preços com flutuações próximas da estabilidade para os preços internacionais do grão.

Já os preços do mercado futuro do milho em maio se mantêm altos, aproximam-se do valor de benchmark crucial de US$ 5,9100/bushel, com alta de 7,75 pontos e, por isso, podemos esperar alguma resistência na compra do grão.

As preocupações com o clima frio e adverso para a semeadura do milho nos Estados Unidos juntamente com a alta demanda do cereal têm influenciado positivamente os preços.

O cenário desfavorável na Argentina, evidenciado por uma crise entre o governo e o setor produtivo, ameaça as exportações de curto prazo do país.

A paralisação das compras do milho norte-americano, especialmente por parte da China, também vem pressionando as cotações. O clima adverso nos Estados Unidos paralisou a semeadura do milho e serviu como fator de suporte a alguns contratos.

Esse cenário pode por mais pressão para aumento do preço do milho futuro em Chicago. Fique de olho!

Expectativas do clima para produção de milho safrinha em 2021

Os modelos meteorológicos que previam alta instabilidade climática devido à continuidade do fenômeno meteorológico La Niña no trimestre janeiro-fevereiro-março de 2021, foram confirmados.

Essa alta instabilidade climática provocou o atraso na colheita da soja em grande parte das regiões produtoras do país, prejudicando a semeadura do milho safrinha, que foi realizada fora do período recomendado pelo zoneamento agrícola de risco climático.

Esse atraso na semeadura trouxe incertezas quanto à produtividade da safrinha em 2021, pois, quando o milho safrinha é semeado fora da janela ideal, os riscos climáticos aumentam ainda mais, já que seu cultivo é uma atividade de alto risco.

O atraso no plantio das lavouras brasileiras de primeira safra do milho, devido ao clima seco, principalmente nos estados do sul do país, traz temor sobre como será a semeadura do milho safrinha.

Os modelos meteorológicos preveem alta instabilidade climática devido à continuidade do fenômeno meteorológico La Niña no trimestre janeiro-fevereiro-março de 2021.

Esse texto pode te ajudar a compreender sobre os efeitos da La Niña e quais cuidados deve tomar.

Previsão probabilísticas por trimestre para a ocorrência de El Niño ou La Niña

Previsão probabilísticas por trimestre para a ocorrência de El Niño ou La Niña
(Fonte: International Research Institute – IRI)

Neste cenário, estados como o Rio Grande do Sul e parte de Santa Catarina devem ter chuvas próximas ou abaixo da média.

Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Minas Gerais devem esperar irregularidade espacial na distribuição das chuvas e médias também abaixo do esperado.

Estados do Matopiba, além de irregularidade espacial, podem ter problemas na distribuição temporal das chuvas, o que poderá mantê-las abaixo das médias normais.

Isso pode ser observado a seguir no mapa pela distribuição das cores. Entretanto, vale lembrar que são probabilidades e que o cenário pode variar.

Probabilidade da precipitação manter-se acima (verde) ou abaixo (vermelho) do normal - milho safrinha 2021

Probabilidade da precipitação manter-se acima (verde) ou abaixo (vermelho) do normal
(Fonte: Inmet)

O milho safrinha e a sua importância

Para quem ainda está um pouco perdido em meio aos termos safra e safrinha, vamos contextualizar melhor!

Safra e safrinha são termos que se referem à época do ano agrícola em que será realizado o plantio, principalmente quando falamos das culturas de ciclo anual.

A safra diz respeito ao cultivo realizado logo após o retorno das chuvas, ou seja, uma época de condições extremamente favoráveis ao cultivo – no caso do milho, de outubro a dezembro.

Já a safrinha acontece logo após a colheita da safra e seu nome fazia referência às menores produtividades observadas nessa época devido principalmente às condições climáticas menos favoráveis.

Nos últimos anos isso mudou e a produtividade da safra e da safrinha se igualou.

E, como a área cultivada plantada com milho na safrinha vem aumentando consideravelmente, a safrinha do milho ultrapassou a safra em volume de produção:

Diferenças observadas entre a área plantada (ha), produção (toneladas) e produtividade (kg/ha) entre as safras de milho 2019/2020

Diferenças observadas entre a área plantada (ha), produção (toneladas) e produtividade (kg/ha) entre as safras de milho 2019/2020
(Fonte: IBGE – Levantamento Sistemático da Produção Agrícola)

Por esse motivo, muitas vezes chamamos a safrinha também de 2ª safra e ela garante a maior parte da produção total de milho.

Principais desafios a serem enfrentados

Como vimos no decorrer do texto, as condições climáticas não são tão favoráveis na safrinha como são na safra.

Isso ocorre principalmente pela maior possibilidade de ocorrência de veranicos, que são períodos de estiagem e temperaturas elevadas.

Além disso, a redução gradual da luminosidade durante a safrinha pode influenciar na duração do ciclo do milho safrinha, prolongando-o.

Observe na tabela, como o ciclo produtivo aumenta, mesmo para as cultivares mais precoces, quando a semeadura na safrinha ocorre muito tarde.

Duração do ciclo de milho safrinha 2021 de acordo com a época de semeadura e precocidade

Duração do ciclo de milho de acordo com a época de semeadura e precocidade
(Fonte: Cruz et al., 2008 – A cultura do Milho)

Dessa forma, cada região do país deve planejar muito bem e adequar as atividades da safra, e principalmente da safrinha, de acordo com as suas condições climáticas e necessidades particulares.

Aqui no Lavoura10 nós já demos dicas sobre esse assunto. Confira o artigoEntenda o ciclo do milho safrinha e melhore sua produtividade”!

Conclusão

A semeadura do milho safrinha fora da janela ideal de semeadura, aliada a condições climáticas desfavoráveis, pode prejudicar a produção da safrinha em 2021.

Entretanto, vale lembrar que é preciso estar com o planejamento em dia a fim de evitar problemas com pragas, doenças e na hora das operações mecanizadas.

Conhecer a fenologia e o ciclo da cultura do milho é essencial para alinhar as técnicas de manejo necessárias e, assim, atingir os níveis de produtividade esperados.

O clima pode ser um problema, por isso esteja antenado para as previsões de curto e longo prazo. Desta forma, você não será pego de surpresa.

>>Leia mais:

Como realizar o preparo do solo para plantio de milho

Milho precoce: vantagens e desvantagens para 1ª e 2ª safras

Quais são os planos e as suas expectativas para a safrinha de milho 2021? Conte pra gente nos comentários! 

redatora Denise Prevedel

Atualizado em 28 de abril de 2021 por Denise Prevedel
Agrônoma e mestra em agronomia pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Atualmente, doutoranda em agronomia pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD).