Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

preços-da-soja-2019

Demanda chinesa, clima e câmbio direcionam preços da soja 2019

- 14 de fevereiro de 2019

Preços da soja 2019: Veja como a demanda chinesa, clima e câmbio estão direcionando os preços, quais as perspectivas e como você pode vender melhor.

O mercado de soja avança fevereiro à espera de uma maior definição da safra 2018/19 na América do Sul.

As atenções também estão voltadas ao impasse comercial entre Estados Unidos e China.

Esses dois fatores, juntamente ao câmbio, têm sido os principais direcionadores dos preços da soja 2019.

Frente à isso, muitos produtores estão fazendo o armazenamento dos grãos na espera de maior segurança para a tomada de decisão da venda.

Entenda como esses fatores estão influenciando os preços da soja 2019 e o que você pode fazer em relação a isso.

Entenda a queda de preços neste início de ano

Sabemos que há alguma quebra de safra na América do Sul, não se restringindo ao Brasil por conta da seca nos últimos meses.

O Paraguai também deve diminuir suas expectativas de produção devido ao calor, enquanto que a Argentina acumula perdas com o excesso de chuvas.

preços da soja 2019
(Fonte: USDA/NASS/WASDE em The Van Trump Report)

Dessa maneira, diante da possibilidade de menor oferta e valorizações da soja, não há muitas comercializações no mercado.

Como já mencionamos, muitos produtores têm armazenado o grão, especialmente devido às incertezas sobre a demanda chinesa e à recente queda dos preços.

Por isso, as cotações estão mais firmes no correr de fevereiro, depois de cair com força no primeiro mês do ano, conforme dados do Cepea da Esalq/USP.

Em janeiro, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa da soja Paranaguá teve média de R$ 76,89/saca de 60 kg. Na metade de Fevereiro a média do Indicador atual fica em torno de R$ 78,02/sc.

O Indicador CEPEA/ESALQ Paraná também registrou o menor valor real desde janeiro/18, a R$ 72,02/sc. A média atual deste Indicador fica em torno de R$ 73,00/sc.

Um dos motivos para as fortes baixas de janeiro foi a desvalorização do dólar frente ao Real, tornando a soja menos atrativa aos importadores.

preços-da-soja-2019
Indicador da soja ESALQ/BM&FBOVESPA – Paranaguá nos últimos 6 meses
(Fonte: Cepea)

Lembrando que o câmbio é um dos fatores que mais influenciam a formação de preço da soja no mercado interno.

Além disso, a expectativa até então é que a China volte a comprar maiores volumes de soja dos Estados Unidos. Isso reduziria a demanda pelo produto brasileiro e, consequentemente, o preço da soja brasileira.

Os contratos futuros da soja 2019

Pelo preço ainda em queda, muitos contratos de venda futura ou a termo estão valendo a pena.

Aliás, muitos sojicultores já garantiram a comercialização da oleaginosa em meados do ano passado.

Em Mato Grosso, maior produtor brasileiro de soja, 41% da temporada atual foi vendida, segundo o Imea (Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária).

Ao se considerar os valores FOB (Free on Board) porto de Paranaguá (PR) da soja, os contratos a termo de fevereiro a julho de 2019 indicam relativa estabilidade.

Os contratos a termo são uma boa alternativa para garantir preços melhores em um mercado recheado de incertezas como está o da soja neste início de 2019.

Na Bolsa de Chicago (CME/CBOT)  são negociados os contratos futuros que serão referência para formação de preço do grão no mercado físico internacional

É é nela que os valores apontam preços melhores para os próximos dois anos, depois de terem registrado perdas expressivas em 2018.

O impacto do frete nos preços da soja 2019

As atenções também giram em torno da tabela de fretes mínimos, que regula o transporte de cargas no Brasil desde 2018, como resposta à greve dos caminhoneiros.

A ANTT divulgou nova tabela em Janeiro, a qual você pode verificar aquiA medida é criticada pelo setor produtivo, que relata o aumento de custos.

preços-da-soja-2019
Segundo o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), André Nassar, a tabela de fretes mínimos podem afetar as vendas da safra de soja e adicionar mais custos aos agricultores
(Fonte:  G1)

O custo do transporte da soja da região produtora até o porto é muito significativo no processo de formação de preço do preço da soja 2019.

Isso é devido, principalmente, ao fato das regiões produtoras serem distantes dos principais portos utilizados para a exportação.

A margem de lucro para a safra de soja 2018/19

Além dos gastos com transporte no país, a valorização do dólar frente ao Real e a maior demanda elevaram os custos de produção da soja safra 2018/19.

Cálculos da Equipe de Custo de Produção Agrícola do Cepea indicam aumento de 8% nos custos da safra brasileira 2018/19 frente à anterior em Guarapuava (PR) e Passo Fundo (RS); de 9% em Cascavel (PR); de 11% em Rio Verde (GO); de 7% em Balsas (MA) e de 5% em Sorriso (MT).

O aumento nos custos somado ao câmbio e a menor produtividade da soja em vários estados brasileiros devem reduzir a margem de lucro dos produtores.

Por isso, esteja especialmente atento à sua rentabilidade nesta safra, conhecendo em cada talhão o quanto você gastou e o quanto pretende receber.

rentabilidade-custo-ganho-por-área

Exemplo da rentabilidade de uma fazenda por talhão de modo fácil, sem confusão e rápido no software Aegro

*Números meramente ilustrativos

Note a importância de manter os registros de custos de produção em ordem. Sabendo exatamente tudo o que foi gasto para conhecer qual preço de venda vale a pena.

Oferta e demanda de soja para 2019

Diante do clima adverso, uma nova safra recorde em 2019 está praticamente descartada.

Os números mais recentes da Conab, inclusive, já incorporam as perdas causadas pela seca em dezembro, que prejudicou a produção da cultura da soja em muitos estados brasileiros.

No levantamento de janeiro, a entidade estimou 118,8 milhões de toneladas, ante as 120,6 milhões de toneladas previstas em dez/18.

O volume atual é 0,4% inferior ao da temporada passada, enquanto que a área brasileira da safra 2018/19 foi mantida em 35,8 milhões de hectares.

A oferta mundial de soja em grão é prevista em 360,99 milhões de toneladas na safra 2018/19, de acordo com o último relatório do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos).

O consumo brasileiro de soja deve ser maior em torno de 4%, totalizando 45,2 milhões de toneladas em 2019.

Já os embarques brasileiros do grão são estimados em 75 milhões de toneladas, quantidade 8,5% inferior à exportada em 2018.

Conclusão

Em meio às incertezas do mercado em relação aos preços da soja 2019, o melhor é ter o controle de suas finanças, especialmente conhecer o custo de produção agrícola, rentabilidade por talhão, custo do frete e do armazenamento da soja.

Sabendo o custo real da produção de soja, você saberá qual preço de venda vale a pena. Conhecer o custo do armazenamento e as perspectivas dos preços também é fundamental para a tomada de decisão de venda.

Com os indicadores apontando para margens apertadas, é importante conhecer em detalhes qual foi sua rentabilidade, elegendo os melhores manejos em termos financeiros.

Além disso, o acompanhamento do mercado da soja continua sendo essencial nessa etapa, procurando as melhores oportunidades de venda.

>>Leia mais: “Gestão de custos da fazenda: O que é e como fazer
>>Leia mais: “Qual a tendência do preço do milho 2019 e o que fazer sobre isso”

Gostou do texto? Quais são suas expectativas de venda com esses preços da soja 2019? Tem mais alguma informação que não citei aqui? Deixe seu comentário abaixo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Banner de teste grátis do Aegro na cor verde com uma imagem no meio de uma máquina trabalhando no campo