Sucessão familiar na fazenda: entenda como um software de gestão agrícola facilita o trabalho de cinco primos à frente da propriedade da família

Gerenciar uma fazenda envolve muitas etapas: planejamento agrícola, controle das finanças, administração da mão de obra, prospecção de investimentos, e por aí vai.

E quando todas essas funções precisam ser passadas do pai para os filhos – ou para os netos? Como fazer para que cada um assuma sua parte no controle da fazenda sem que os processos fiquem desencontrados? 

Para garantir que todos pudessem ter em mãos as informações da fazenda, com acesso aos dados de forma simultânea, mesmo à distância, a família Müller buscou um software de gestão agrícola.

Quer saber como ocorreu o processo de sucessão familiar na fazenda e quais foram os resultados da adoção de mais tecnologia na propriedade? Confira essa história de sucesso a seguir!

O processo de sucessão familiar

A família Müller é responsável pela fazenda agropecuária de mesmo nome, localizada em Jari, no Rio Grande do Sul. A propriedade, tocada inicialmente pelo pai e seus três filhos, hoje é liderada por cinco primos e produz soja e trigo, além de ter uma área dedicada à pecuária. 

O processo de sucessão começou com a volta dos jovens para a fazenda depois da graduação. O que poderia ser um problema para os mais velhos, se tornou um passo de sucesso na transição da administração da propriedade – que hoje conta com a colaboração e trabalho (direto ou indireto) de 13 familiares ao todo.

“Tudo foi acontecendo de forma natural porque todos temos muito amor pelo negócio. A gente se criou na fazenda e saiu para estudar. Quando estávamos nos formando, tivemos muitas ideias para pôr em prática na fazenda. A gente se formou e voltou”, conta Deise Müller, responsável pela parte administrativa e financeira da fazenda.

foto da família Müller reunida em um campo verde

Família Müller buscou tecnologia para ajudar no processo de sucessão da fazenda

Ao lado da irmã, que é veterinária, e dos primos, dois engenheiros agrônomos e um estudante de agronomia, eles buscaram novos processos para a fazenda, que foram sendo incorporados e bem aceitos pelo avô, pai e tios.

E apostaram na tecnologia para aumentar a rentabilidade da lavoura e garantir que todos pudessem ter controle do que acontecia na parte operacional e financeira da fazenda em tempo real.

Foto da propriedade da família Müller com três colheitadeiras em um campo de trigo.

Propriedade da família Müller produz soja e trigo no Rio Grande do Sul
(Fonte: divulgação/arquivo pessoal)

Controle de dados acessível a qualquer momento

Quem cuida da parte agrícola da fazenda precisa saber quanto tem em caixa para comprar insumos. Já quem trabalha com as finanças precisa ter em mãos todas as contas para garantir os pagamentos em dia e projetar investimentos.

Fazer com que esses processos estivessem de fato engrenados chegou a ser uma dificuldade para a família. O controle era feito através de planilhas de computador – que funcionaram por certo tempo, mas traziam problemas.

A planilha tinha que ser enviada para um e para o outro e, às vezes, demorava dias para ser atualizada. Com o tempo, resolver as pendências das planilhas passou a ser um entrave para a administração do negócio rural.

“A gente tinha as planilhas de Excel e ia atualizando, fazendo os lançamentos, vendo problemas e resolvendo para alcançar o que precisávamos. Mas chegou uma hora em que eu estava mais resolvendo (as fórmulas da) planilha do que vendo resultados e trabalhando em cima disso”, conta Deise.

Assim, a busca por uma solução que permitisse uma visualização mais automatizada das operações agrícolas, controle de estoque e do fluxo de caixa, principalmente, era mais do que necessária.

fluxo de caixa no Aegro

A solução foi buscar um sistema que agregasse informações, unisse as partes operacional e financeira da fazenda, permitindo uma visão global do negócio. Assim, todos os gestores poderiam ter acesso aos dados do negócio simultaneamente, com controle pelo celular!

“Cheguei à conclusão de que precisava de um sistema que fosse integrado e fácil de usar. O Aegro tem bom custo-benefício e tudo é feito pela internet, tem até o financeiro pelo aplicativo. Às vezes você está offline, tem alguma dúvida e consegue pesquisar”, comenta Deise. 

Mesmo morando distante 300 km da fazenda, ela consegue fazer toda a parte operacional da empresa rural através do computador e do celular!

Com dados em ordem, o investimento ficou mais preciso

Com a utilização do Aegro, a família passou a ter mais controle das operações agrícolas, do estoque, das finanças e dos resultados das safras. Além disso, tomou consciência de outros problemas que não conseguiam ser visualizados com uso de planilhas.

“Hoje eu consigo muito mais olhar resultados, vejo onde estão os problemas na empresa e consigo resolver. Nas planilhas, era muito difícil para conseguir visualizar essas situações”, diz a administradora.

Fazer o controle de estoques era uma das situações mais difíceis através das planilhas. Como não há estoque físico na fazenda, saber o que havia disponível ou não para uso era complicado. “O Aegro resolveu muito disso porque consigo controlar muito mais rápido, vejo o que tenho ou não e como isso está distribuído”.

Exemplo de controle de estoque com uso do Aegro

Exemplo de controle de estoque com uso do Aegro

Outro ganho foi na parte financeira. “Com o Aegro consigo controlar melhor os pagamentos e as contas que a gente usa na empresa. Antes não conseguia unir a informação do que estava saindo da conta e as entradas, o fluxo de caixa, o banco em si. Hoje consigo saber de onde saiu determinado recurso, como foi usado, porque o sistema me dá uma visão muito mais simples, mas é o que precisa ser”.

Com o software rural, a família também identificou que estava fazendo a mensuração equivocada dos resultados. Antes, tudo era lançado como custo da safra de soja e, por isso, a lavoura parecia até não ser muito viável.

Utilizando o Aegro, hoje a família consegue inclusive investir nos talhões que dão melhor resultado e sabe quais tem de ter cuidado maior porque não vão produzir tanto. “Enxergamos melhor os talhões e conseguimos usar isso até mesmo para negociar, pois temos bastante áreas arrendadas”.

Gestão descomplicada e inovação

Saber o custo real dos arrendamentos também era uma dificuldade. As informações não se encaixavam na planilha e, por isso, essa conta ficava separada das outras. Um outro problema era calcular o custo das máquinas.

“A gente não conseguia colocar essas informações na planilha, elas não se encaixavam, não conseguíamos lançar de forma correta e organizar. Hoje a gente consegue colocar tudo no Aegro, sem precisar fazer contas separadas”, diz Deise.

O aplicativo descomplicou a gestão da fazenda e permitiu que a família passasse a olhar para outros pontos de melhoria para o negócio.

“Sou bem contente com o Aegro. Ele nos trouxe muita coisa que facilitou a nossa vida. Quanto mais controle você tem do negócio, melhor consegue lidar com o que vai acontecendo, com as mudanças. Você sabe onde está o problema e como agir”.

Além da tecnologia, outras coisas também mudaram na fazenda com a sucessão familiar. Uma área de pecuária, antes de subsistência, passou a ganhar mais espaço na propriedade, pois, com todos os dados em mãos, ficou ainda mais fácil identificar que a cultura de inverno já não era uma opção tão rentável para a entressafra da soja.

Você também pode começar a usar o Aegro e melhorar os resultados da sua fazenda!

mockups de celular, notebook e tablet demonstrando o Aegro

Acesse:

Como tirar melhor resultado de um software de gestão agrícola

Um software de gestão rural como o Aegro une as rotinas do campo e do escritório para te dar mais controle sobre os investimentos e as atividades diárias da propriedade.

Ele pode ser acessado de qualquer computador e é integrado com o celular, podendo ser usado mesmo offline, quando se está na lavoura. 

Assim, você faz de forma rápida e fácil todo o planejamento da safra e monitora os resultados, tirando relatórios personalizados e indicadores de custo e de produtividade.

Custo de produção agrícola no Aegro

Outra ferramenta disponível é o monitoramento de pragas agrícolas, com geração de relatórios e que te ajudam a mapear e controlar infestações na lavoura, por exemplo.

Todos os dados são armazenados de forma segura (em nuvem) e não há risco de perda de informações da fazenda.

Com a geração de relatórios, você pode comparar a rentabilidade dos talhões, como faz a família Müller, e tomar decisões embasadas em dados – e, portanto, mais rápidas e conscientes!

Para saber mais sobre o Aegro, fale com um de nossos consultores aqui!

Conclusão

Obter sucesso na empresa familiar rural passa pela boa gestão agrícola, operacional e financeira da fazenda.

Em uma propriedade em sucessão familiar e com mais de um administrador, é preciso que tudo esteja funcionando de forma engrenada, para que todos tenham acesso aos dados da fazenda de forma simultânea.

Nesse processo, a tecnologia tem papel fundamental. Com as ferramentas certas, você melhora a organização dos dados e passa a visualizar, de forma descomplicada, os resultados da fazenda.

Assim, você pode utilizar seu tempo para contornar situações difíceis e investir de forma certeira, melhorando a produtividade e a rentabilidade da fazenda.

>>Leia mais:

Sistema de gestão agrícola ajuda um produtor de Goiás transformar suas informações em rentabilidade

Safra sem surpresas: como um aplicativo agro ajuda uma propriedade do RS

Você está passando ou já passou por um processo de sucessão familiar na fazenda? Para saber mais sobre o Aegro, fale com um de nossos consultores aqui!