Tudo sobre o trigo: entenda os pontos principais da produção do trigo, sua origem e o papel do Brasil na produção mundial.

Tem coisa melhor do que um pãozinho quente, com manteiga e um bom café para acompanhar? Dá água na boca, né? 

Pois é! O trigo está presente no nosso dia a dia em pães, massas, na cerveja e em coisas que a gente nem faz ideia.

Cultivado em todo o mundo, o trigo é uma cultura muito importante para o agronegócio brasileiro também.

Confira no artigo a seguir as principais informações sobre a produção de trigo no Brasil e entenda como funciona o cultivo dessa importante cultura alimentícia. Vem comigo!

Qual é a origem do trigo?

O trigo é uma gramínea (família Poaceae), herbácea com metabolismo C3. Seu centro de origem e domesticação é o chamado “Centro médio-oriental”, mais especificamente entre os rios Tigre e Eufrates, no “crescente fértil” na antiga Mesopotâmia. 

Assim, os primeiros relatos de domesticação do trigo datam de 9.500 a.C. Ele evoluiu de uma gramínea ancestral silvestre comum com outros cereais, como mostra a figura abaixo (wheat = trigo).

tudo sobre o trigo

Árvore filogenética mostrando a relação evolutiva entre algumas das principais gramíneas de cereais
(Fonte: CerealsDB.uk)

A hibridização e a seleção pelo homem levou à espécie mais utilizada hoje, Triticum aestivum L. ou trigo comum, como podemos observar na figura abaixo.

tudo sobre o trigo

Eventos de hibridação envolvidos na evolução do trigo em pão, Triticum aestivum
(Fonte: CerealsDB.uk)

No Brasil, o trigo chegou provavelmente em 1534 com Martim Afonso de Souza, que o introduziu na capitania de São Vicente, no que seria parte de São Paulo hoje.

Onde é cultivado o trigo no Brasil?

Nos primórdios, a produção do trigo brasileiro se concentrou em São Paulo, mas aos poucos foi migrando para a região Sul, onde se concentra até hoje. 

Os maiores estados produtores de trigo no país são o Rio Grande do Sul e o Paraná, tanto em área como volume de produção; São Paulo fica em terceiro lugar.

tudo sobre o trigo

(Fonte: Conab)

A grosso modo, a produção nacional de trigo atende apenas a metade da demanda interna, representando cerca de 5 milhões de toneladas. Com isso, o restante é importado, sendo a maior parte do trigo vinda da Argentina.

abitrigo

(Fonte: Abitrigo)

Tudo sobre o trigo: Quais são os tipos?

O trigo pode ser classificado de acordo com: 

  • espécie; 
  • época de plantio (trigo de inverno ou trigo de primavera);
  • dureza dos grãos de trigo;
  • tipo de farinha.

Quanto à época de plantio, podemos classificar em cultivares de inverno (que necessitam de mais horas de frio) e cultivares de primavera.

Quanto à dureza, classifica-se em trigo duro (com grãos de amido que não quebram na moagem) e mole (com grãos de amido que quebram durante a moagem).

A qualidade do trigo e das farinhas é regulamentada pela instrução normativa nº 38 de 2010. Dentre os parâmetros regulamentados e avaliados estão: glúten, cor, dureza, número de queda, absorção, peso hectolítrico e tipo.

Dessa forma, o trigo é dividido em tipos para comercialização como mostra a figura abaixo. 

Tipos de trigos

Tipos de trigos – Anexo IV – IN 38
(Fonte: Adaptado da cartilha “O triticultor e o mercado”, da Abitrigo)

Também temos classes de trigo e farinha, que variam em sua utilização e valor nutricional. 

No Brasil, a farinha de trigo industrial é a mais vendida, principalmente para padarias e supermercados.

Principais tipos de farinhas comercializadas e canais de venda

Principais tipos de farinhas comercializadas e canais de venda
(Fonte: Abitrigo)

Existem espécies ancestrais de trigo que ainda são cultivadas no mundo, contudo, para valor comercial basicamente três espécies de trigo (e muitas cultivares delas) são cultivadas no mundo. 

Trigo comum – Triticum aestivum L.

É a espécie de trigo mais cultivada no mundo representando 80% da produção mundial. No Brasil não é diferente. 

É utilizada, principalmente, para a fabricação de pães.

Outra espécie bem semelhante ao trigo comum é o T. compactum – ou trigo clube – bastante usado na fabricação de bolos e bolachas não crocante, pois possui menos glúten.

Trigo “Durum” – Triticum turgidum L.

O trigo durum tem alto conteúdo de glúten e por isso confere maior firmeza após cozimento. 

É ele que dá origem à semolina (resultado da moagem incompleta de cereais). Indicado para massas, triguilho e cuscuz, além de alguns pães.

Trigo Einkorn – Triticum monococcum L.

Considerado como uma espécie de trigo ancestral, pode ter dado origem às espécies de trigo cultivadas. 

Embora ainda seja cultivado em regiões específicas do mundo, essa espécie tem despertado interesse por produzir um glúten menos alergênico e seria uma alternativa para os celíacos. 

Como é produzido o trigo

As recomendações para cultivo e colheita do trigo variam de região para região. 

Isso porque existem diferentes tipos de solo e clima entre essas regiões. Para simplificar, vamos utilizar as informações oficiais da Conab sobre plantio e colheita.

Qual a época de plantio?

O plantio do trigo no Brasil deve seguir as recomendações do zoneamento agroclimático para a cultura e varia de acordo com a região do país. 

Para a região Sul, principal produtora, o plantio deve ocorrer entre abril e agosto, dependendo do estado, enquanto na região Sudeste, a janela é mais restrita – sendo entre março e maio.

tudo sobre o trigo

Calendário de plantio de colheita
(Fonte: Adaptado de Conab)

Quanto tempo dura o ciclo do trigo?

O ciclo de produção do trigo pode durar, em média, de 100 a 170 dias. Essa variação é devida a cultivar empregada e as condições edafoclimáticas (clima e solo).

Cada fase do desenvolvimento do trigo tem uma faixa ideal de temperatura. A variação pode definir a rapidez do ciclo, por exemplo, bem como a passagem de um estádio para outro.

Existem duas escalas fenológicas para a cultura do trigo: a de Feekes e Large (1940) e a de Zadoks et al. (1974). 

Para o entendimento detalhado dessas escalas, recomendo a leitura do capítulo 2 do livro “Trigo: do plantio à colheita” disponível para download aqui.

Estádios de desenvolvimento de cereais

Estádios de desenvolvimento de cereais conforme a escala de Feekes (1940)
(Fonte: Livro “Trigo: do plantio à colheita”)

Qual o tempo de colheita do trigo?

A colheita do trigo ocorre entre agosto e dezembro nas regiões Sul e Sudeste

Confira a seguir este vídeo para se familiarizar com o processo de colheita da cultura.

Quais são os produtos derivados?

O trigo é fonte de energia, proteínas, gordura, fibra, cálcio, ferro, ácido fólico e pode ser utilizado na fabricação de pães bolos e massas. 

Também é usado como espessante de molhos, sopas e em mistura com cereais matinais.

(Fonte: Jackson Apresenta)

Mas sua presença no dia a dia do brasileiro vai além da alimentação humana, como na fabricação de colas, cosméticos, álcool e também como forragem e na ração de animais. 

Destaca-se o gérmen de trigo – utilizado em medicamentos e alimentos; o amido de trigo – utilizado industrialmente; e o glúten para a produção de surfactantes.

Clique para baixar grátis a Planilha de Custos de Safra para ter maior controle de produção da sua cultura por hectare

Conclusão

Como acompanhamos no artigo, a cultura do trigo vai além do prato do brasileiro. Os seus derivados também estão presentes na indústria farmacêutica, de solventes e de adesivos.

Embora não seja produzido em todo país, o trigo é consumido por quase todo território nacional, portanto, a demanda interna não é suprida pela produção. Assim, importamos metade do trigo consumido por aqui.

Quanto à questão agrícola, a escolha das cultivares adequadas e do manejo da lavoura contribuem para uma boa produção e um produto de qualidade. Sendo muito importante para o agronegócio nacional.

>> Leia Mais:
Quais são as principais pragas do trigo e como combatê-las
Tudo que você precisa saber sobre as plantas daninhas do trigo

As principais doenças de culturas de inverno e como combatê-las

Você gostou do artigo: Tudo sobre o trigo? Restou alguma dúvida? Deixe nos comentários abaixo que responderemos para você. Grande abraço!