Barter de Milho: Entenda o que é e como funciona essa operação, conferindo como você pode realizá-la no seu negócio rural e ter benefícios.

Vários são os custos de uma lavoura de milho e ter capital suficiente para tudo isso exige muito trabalho, além de inúmeros cálculos e estratégias.

Você pode dispor de recursos próprios, linhas de créditos ou de operações financeiras.

Uma operação financeira que pode auxiliar o produtor rural a ter os insumos para a próxima safra é o chamado Barter.

Nessa operação, os insumos agrícolas ou maquinários são comercializados e o pagamento é feito com produto agrícola após a colheita.

Aqui vamos comentar mais sobre o Barter de Milho. Aproveite os benefícios dessa operação e tire todas as suas dúvidas!

Barter de Milho: significado

O termo Barter vem do inglês que significa permutar, ou também chamado de troca. Ou seja, é uma operação financeira baseada em troca de mercadorias, em que o produtor se compromete a entregar uma parte da sua produção em troca de insumos ou serviços, que podem ser herbicidas, inseticidas, adubos e outros.

A operação de Barter normalmente acontece antes da colheita ou até mesmo do plantio, sendo negociado os insumos que serão utilizados na lavoura para efetuar o pagamento com produto colhido (paga com o que produz) e não realizando o pagamento em dinheiro.

Assim o produtor não precisa mexer no capital de giro e pode até melhorá-lo.

Se pensarmos na história, essa operação se remete ao escambo, um dos comércios mais primitivos de troca de mercadorias – mas com suas diferenças.

A operação de Barter começou com a cultura do café e, hoje, já é utilizado nas culturas como milho, soja, algodão e café – e está no mercado brasileiro desde 1990.

Para o produtor rural, o Barter é uma opção para obtenção de insumos que são necessários para a lavoura por meio de pagamento quando colhe a safra.

Além disso, o agricultor pode adquirir insumos sem ter crédito no mercado.

E também pode facilitar a negociação entre produtor e empresa de insumos ou serviços, em que a moeda de compra é o próprio produto da lavoura, sem usar dinheiro.

Contrato de Barter de Milho: Como funciona

Como já comentamos, o Barter é importante ao produtor por permitir a compra de insumos agrícolas, maquinários ou equipamentos que são necessários para realizar a safra sem tirar dinheiro do bolso.

Então, além do produtor e da empresa de insumos ou de maquinários, que já discutimos neste texto, esta operação geralmente também envolve off-taker (trading, cerealista ou comercial exportadora).

São três partes que realizam uma negociação onde cada uma tem seus objetivos e, que muitas vezes, escutamos falar de ser uma “troca triangulada”. 

Veja o objetivo de cada parte envolvida nesta operação financeira:

  • Produtor: aquele que precisa de insumos ou maquinário para sua lavoura e prazo para pagamento, em troca disso, entrega parte dos produtos colhidos da lavoura;
  • Empresa de insumos ou de maquinários: quem fornece insumo ao produtor e estipula o prazo para o pagamento desses insumos;
  • Trading, cerealista ou comercial exportadora: compra a produção do produtor para revender no mercado interno, exportar ou para utilizar como matéria-prima em seus processos produtivos e paga a empresa de insumos.

Então, o produtor adquire insumo para sua lavoura e em troca realiza o pagamento com milho. E, normalmente, as empresas de insumos trabalham em parceria com as tradings que vão adquirir o milho.

Essa operação pode trazer benefícios para ambas as partes envolvidas, o que podemos chamar de relação ganha-ganha.

O Barter, em geral, está associado a uma Cédula de Produto Rural (CPR) que é um documento/contrato em que o produtor se compromete a entregar parte da produção agrícola (próxima colheita) como pagamento dos insumos utilizados.

barter de milho

(Fonte: TerraMagda)

Como em todo contrato, é preciso cuidado para o preenchimento e formulação da CPR para ambas as partes.

Por isso, busque auxílio de um profissional especializado para começar essa operação.

Como começar uma operação de Barter

Quando os produtores rurais precisam de produtos agropecuários e querem entregar parte da sua produção como pagamento, eles podem realizar o Barter.

Para iniciar este processo é necessário definir quais insumos e/ou maquinários são necessários para a implantação da lavoura e que precisam ser negociados.

Além disso, precisa-se verificar quais são as empresas ou cooperativas que realizam essa operação com o produtor de milho e como é realizada através da CPR, como já comentamos.

É necessário ficar atento a esse documento e verificar se a operação é vantajosa para o produtor, definindo se irá ou não realizá-la.

O Barter é uma opção de negociação interessante quando não há disponibilidade de compra dos insumos para a safra à vista.

Mas lembre-se: há várias formas de custeio da lavoura, por isso, é necessário conhecê-las e determinar qual é a melhor para a empresa agrícola na safra de milho.

Barter de Milho: como a operação é utilizada por agricultores e cooperativas

Como exemplo, temos o caso de produtores de milho do Mato Grosso que no último ano realizaram a operação de Barter quando o preço do grão era baixo, como forma mais segura de não obter prejuízo, mas com empresas confiáveis para fazer o procedimento.

Cooperativas podem ajudar nessa escolha de empresas que auxiliam nas transações.

Elas também podem estimular o Barter para alcançar uma produção mínima de milho na região.

Foi isso que algumas cooperativas fizeram em 2018, quando havia redução no preço do grão e, com isso, desestímulo para a produção do milho pelos agricultores e da área plantada.

Modalidades de Barter

No canal da AgroSchool, a Marina Piccini explica as principais modalidades de Barter que são:

Compra de contrato

Produtor já fechou contrato com a trading, sendo que esse contrato não está ligado a nenhum financiamento. 

Assim, o produtor entrega o produto colhido à trading – como já foi negociado em contrato – e essa pagará para a empresa fornecedora de insumos ao produtor.

Campanha da empresa/cooperativa com a Trading

Neste caso, a empresa de insumos ou cooperativa decide fazer campanha para aumentar suas vendas em parceria com uma trading.

Quando o produtor está colhendo a safra, a empresa cria um pacote promocional com preços diferenciados aos produtores e a trading entra com uma cotação de preço para àquela safra futura.

Empresa ou Cooperativa assume o preço

Situação na qual a empresa ou cooperativa assume o risco, sem ter auxílio da trading. Ela monta o seu pacote de insumos e cobra um valor de produção por isso.

bot diagnóstico de gestão agrícola Aegro

Vantagens da operação de Barter de Milho

Em qualquer operação financeira, precisamos saber suas vantagens. Para a operação de Barter, alguns benefícios são:

  • Oportunidade de financiamento seguro;
  • Facilidade na compra de insumos ou maquinários;
  • Oportunidade dos produtores com menor crédito rural realizar as atividades agrícolas;
  • Negociação travada: redução das variações dos preços tanto dos insumos como das commodities;
  • Redução do risco na operação financeira devido ao CPR, que legaliza e formaliza o processo;
  • Conhecimento antecipado da quantidade de produto agrícola para realizar o pagamento da operação financeira.

Além de conhecer todas essas vantagens, é necessário ficar atento a alguns pontos na operação de Barter (precauções):

  • Analise a equivalência de preço dos insumos e dos produtos agrícolas;
  • Veja as condições de contrato (CPR) entre os envolvidos no Barter;
  • Observe o custo-benefício desta operação (taxa de juros).

E você ficou interessado(a) no tema e quer aprender mais sobre essa operação financeira? Você pode se especializar em Barter realizando um curso. Confira abaixo:

Curso de Barter 

Se você quer conhecer mais sobre esta operação financeira para te auxiliar com o seu negócio agrícola ou quer ser um profissional neste tipo de operação, faça uma especialização. 

A AgroSchool possui um curso online sobre Barter e você pode aprender o passo a passo de como realizar essa operação, além de quais são os riscos e oportunidades, estrutura necessária, estudos de casos e exercícios.

Conclusão

Sabemos que Barter é uma operação financeira para adquirir insumos ou maquinários e realizar o pagamento com o grão colhido.

Ela é utilizada por produtores de milho para troca de insumos e quando há variação no preço do grão, estimuladas por cooperativas e empresas.

Por isso, vale a pena considerar essa opção de negociação da sua safra e para a sua empresa rural. Então, analise esta operação para a aquisição de insumos e maquinários para sua lavoura.

>> Leia Mais: 

O que é hedge e por que você deveria ter essa opção
Como fazer um contrato de hedge e como ele pode assegurar sua rentabilidade

Você realiza Barter de Milho na sua propriedade rural? Quais as vantagens dessa operação para sua empresa? Adoraria ver seu comentário abaixo.