Barter soja: Entenda como funciona e as dicas para utilizá-lo e conseguir negociações ainda melhores para sua propriedade rural.

Você já ouviu falar em Barter?

É um tipo de negociação muito utilizada no agronegócio, principalmente no caso da soja.

Por meio do Barter é possível a aquisição e pagamento de insumos com a produção de soja futura.

É uma estratégia financeira que garante o preço mínimo de venda e pode ser benéfico para negociar sua produção.

Acompanhe neste artigo as dicas, orientações e muito mais sobre a modalidade de Barter soja!


Afinal, o que é Barter?

Qual é o conceito de Barter? Barter é uma operação financeira que envolve a troca dos produtos finais produzidos pelos agricultores por adubo, herbicida, ou qualquer outro tipo de insumos em geral.

Isso significa que, por meio desse tipo de operação, produtores de grãos podem trocar sacas de soja, milho, cereais e etc., por insumos necessários.

Estes insumos, que serão utilizados na condução da lavoura, podem ser adquiridos sem a necessidade do pagamento antecipado em dinheiro.

O termo “Barter” vem do inglês e, ao ser traduzido, pode ter alguns significados como: permuta, troca, comércio de permuta. E reflete muito bem esse tipo de operação financeira.

Os produtores que optarem por esse tipo de operação farão uma troca com a cooperativa ou com uma trading e oferecerão seus produtos em troca dos insumos adquiridos.

No Brasil, antigamente, esse tipo de operação financeira era conhecida como “soja verde”.

Mencionei acima “trading”, então vou explicar seu significado! A palavra trading vem do inglês e significa negociar.

No trading, o objetivo é lucrar por meio da compra e venda das ações, matérias-primas ou moedas, vendendo a um preço mais alto que aquele pelo qual se comprou.

Então, o objetivo das tradings é um investimento a curto prazo.

Vou mostrar agora quando e como a operação de Barter soja é realizada.

barter soja
Para o agronegócio, Barter representa um mecanismo de financiamento de safra
(Fonte: Roberto A. S. Lima baseado em Azimute Agronegócios)

Quando o Barter é utilizado?

O Barter é utilizado por muitas cooperativas e tradings, que realizam essa troca de insumos (sementes, adubos, defensivos) por produtos agrícolas como milho, soja, algodão, café, boi etc.

Esse tipo de negociação é oferecido aos produtores por grandes companhias como a FMC, Bayer, Adama, Bunge, Cargill, Monsanto. Além disso, há inúmeras cooperativas que podem ter demanda por esse tipo de negociação.

Na maioria dos casos, as operações de Barter são atreladas à Cédula de Produto Rural (CPR) e exigem certos cuidados de ambas as partes no preenchimento e formulação do contrato.

Segundo o advogado Tobias Marini de Salles Luz, existem vários casos em que o instrumento foi mal feito e acabou por impedir que a empresa fizesse a devida cobrança de seu crédito.

Existem também cenários em que os produtores tiveram que pagar mais que o realmente devido pela má formulação do acordo.

Então, muito cuidado no momento de formulação dos contratos de ambas as partes. É sempre válido buscar auxílio de um profissional especializado nesse tipo de transação financeira.

barter soja
(Fonte: Revista Globo Rural)

Barter soja: Mercado em ascensão

Com créditos cada dia mais escassos para custear plantio, o Barter soja é uma solução que os produtores podem utilizar para adquirir insumos e tecnologias.

O Barter geralmente envolve 3 instituições: o próprio produtor; uma trading; e uma companhia ou cooperativa de insumos.

Já existem casos registrados deste tipo de operação até para financiamento de grandes colheitadeiras – de até R$ 1 milhão.

O sistema de financiamento por meio do Barter para colheitadeiras estreou no Brasil com a New Holland em 2015. Diversos negócios foram fechados naquele ano nessa modalidade financeira.

A New Holland aceita soja na operação. E, com o apoio da americana Cargill, que tem interesse em ficar com a oleaginosa para processamento ou exportação, abriu o mercado para esse tipo de transação financeira.

No caso das colheitadeiras, Jefferson Kohler, então gerente de marketing da New Holland, explicou que os produtores normalmente querem usar suas futuras sacas de soja para arcar com uma entrada de cerca de 10% do valor total da máquina.

O restante era financiado pelo Finame Agrícola (BNDES). Mas houve casos em que o Barter representou 40% do valor negociado do equipamento.

Para participar do Barter soja, o produtor rural precisa de um avalista e da CPR correspondente ao volume de soja ou cultura envolvida, se o negócio ficar em até US$ 250 mil.

Para valores acima de US$ 250 mil é exigido uma hipoteca da terra.

O mercado brasileiro passa por uma fase de safras recordes, onde os preços tendem a ficar pressionados frente à grande demanda dos produtos no mercado.

Por meio do Barter soja, produtores travam o preço de uma entrega na formalização do contrato. Essa operação impede a variação de preço das commodities e dos preços dos produtos.

Isso ajuda a entender o forte crescimento deste tipo de operação comercial no mercado.

Barter soja: O caso Bayer

Eduardo Roncaglia, diretor de Operações Estruturadas da Bayer, afirma que, com as grandes safras, os produtores acabam ficando em dúvida na tomada de decisão de gerenciamento do negócio.

barter soja

(Fonte: Bayer)

Com um bom planejamento, os produtores podem ter ótimos resultados de vendas.

Ele lembra que, quem travou seus preços na safra 2017, acabou tendo um bom resultado financeiro (cerca de 30% melhor), pois as cotações despencaram desde 2016.

Nesse caso específico da Bayer, após a colheita, os produtores não entregam seus produtos para a empresa.

Quem recebe os produtos agropecuários são as tradings. Mas a Bayer possui estrutura para auxiliar o produtor a travar seu preço, incluindo uma mesa de negócios que opera na bolsa de Chicago.

Para o caso da Bayer aqui citada, existem 3 modalidades de Barter:

  • A primeira aproveita um contrato que o produtor já tem fixado com uma trading (no qual o produtor repassa à empresa de defensivos o direito de receber o pagamento);
  • A segunda é a “financeira (na qual a Bayer trabalha com opções de venda e compra e ajuda o produtor a se proteger da volatilidade do mercado);
  • A terceira é a “física” (em que ocorre a venda do produto negociado com o agricultor).

Assim, o Barter é uma modalidade de negócios mais segura, pois trava preços das mercadorias e trabalha com contratos.

Os encargos geralmente também são menores, ajudando a impulsionar as vendas das empresas de insumos.

O Barter permite que os envolvidos trabalhem num ambiente de baixo risco. As empresas envolvidas vendem maior volume de seus produtos; os produtores também conseguem benefícios como a troca de seus produtos futuros por insumos.

A modalidade viabiliza redução da necessidade de financiamentos de safra em bancos. Isso pode ser percebido como um grande benefício, pois os produtores receberão seus insumos via operações de permuta.

Tipos de Barter soja

Vamos apresentar algumas das mais usuais modalidades de Barter encontradas nas negociações dos produtos agropecuários brasileiros.

As classificações podem ser visualizadas no vídeo da Marina Piccini.

Compra de Contrato

A compra de contrato é quando o produtor já fechou negócio com a trading.

A empresa que está vendendo os insumos pede que o produtor faça uma cessão de crédito.

Isso funciona da seguinte maneira: quando, por exemplo, as sacas de soja forem entregues pelo produtor à Trading, de acordo com aquilo que foi negociado em contrato, esta possuirá subsídio para pagar o fornecedor que comercializou esses insumos.

Normalmente, a cooperativa que vendeu os insumos já possui a CPR com penhor daquele volume que foi negociado com a Trading.

Basicamente, é uma venda a prazo normal que, depois de faturada, ou mesmo antes de faturar, o produtor faz essa cessão de crédito para a empresa.

Campanha da Indústria/Cooperativa com a Trading

Essa modalidade de Barter soja ocorre geralmente quando a indústria ou cooperativa decide fazer campanha para aumentar suas vendas em parceria com uma trading.

Nessa prospecção de novos negócios, a indústria pode criar um pacote promocional com preços diferenciados aos produtores rurais. A trading, por sua vez, entra com uma cotação de preço para aquela safra futura.  

Essa modalidade de Barter é mais comercial e usual por ter maior potencial de alavancar vendas das indústrias ou cooperativas.

barter soja
Com operação de Barter, produtor consegue manter protegido capital de giro
(Fonte: Advertising Week)

Indústria ou Cooperativa assume o preço

Geralmente, nestes casos, a indústria ou cooperativa assume o risco e vi sozinhas (sem o auxílio de uma trading) ao mercado negociar com os produtores.

As empresas montam seus pacotes de insumos e cobram um valor pré-determinado em sacas de soja para a permuta na operação de Barter.

Nestes casos, as indústria ou as cooperativas devem estar estruturadas para calcular estes valores. Também precisam contar com profissionais que entendam de mercado futuro para minimizar seus riscos de perda de dinheiro.

É importante frisar que as empresas devem ter estabelecido no contrato social que elas podem comercializar esses tipos de commodities.

Por fim, a área contábil dessas indústrias/cooperativas também deve estar altamente envolvidas nesse tipo de operação. No momento de entrada do ativo, ela deve realizar uma marcação a mercado para vender bem os produtos em cada situação.

Conclusão

A operação financeira de Barter soja está cada dia mais frequente no agronegócio.

A possibilidade de permuta de produtos produzidos por insumos com pagamento futuro pode ser uma das alternativas mais viáveis frente a créditos bancários com diversas taxas de juros.

É evidente que, na maioria dos casos, a compra dos insumos agrícolas à vista é a melhor opção de negócio.

Porém, quando você não possui tal disponibilidade financeira, o Barter pode ser uma modalidade interessante.

Vale analisar sua situação, optando por crédito bancário ou realizar uma operação de Barter. Aproveite esse conhecimento e analise suas opções!

>> Leia mais:

O que é hedge e por que você deveria ter essa opção

“Venda da soja: como garantir uma boa negociação de forma antecipada”

Você já tinha ouvido falar em Barter soja? Já praticou ou conhece alguém que realiza esse tipo de operação? Compartilhe sua experiência nos comentários!