Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

preços da soja 2021

O que esperar dos preços da soja em 2021

- 20 de janeiro de 2021

Preços da soja 2021: entenda como está a demanda do grão no mercado internacional e as perspectivas de produção no Brasil

A produção brasileira de grãos da safra 2020/2021, segundo dados do 4⁰ levantamento da Conab, chegará a 264,8 milhões de toneladas.

E a cultura da soja é o carro-chefe, representando cerca de 50% da colheita total de grãos no país, atingindo valor recorde de 133,7 milhões de toneladas.

O excelente desempenho se deve ao aumento de 3,4% na área plantada e também do aumento de 3,6% em produtividade.

Mesmo com os atrasos observados no início da safra principalmente pelo atraso das chuvas, as expectativas são as melhores.

Confira neste artigo o que pode influenciar positivamente e o que pode trazer problemas e impactar nos preços da soja em 2021!

5 fatores que podem influenciar os preços da soja em 2021

1 – Queda na produção de soja nos Estados Unidos

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, sigla em inglês) divulgou, em 12 de janeiro, as perspectivas para a safra da soja do país.

Para a surpresa de todos, a estimativa liberada foi menor que a esperada. Em dezembro, a projeção era de 113,4 milhões de toneladas. Agora está em 112,5 milhões de toneladas.

A variação de quase 1 milhão de toneladas pode não parecer muito, mas foi o suficiente para gerar movimentação do mercado financeiro.

Com isso, os preços dos contratos da soja na bolsa de Chicago aumentaram em mais de 3%.

Com a alta na projeção da produção brasileira e a americana em baixa, novamente o Brasil deve se consolidar como o país com a maior produção do grão do mundo.

planilha de produtividade da soja

2 – Aumento da demanda chinesa e mudanças na relação com os EUA

A China é, sem dúvidas, o maior importador de soja do mundo.

Segundo dados alfandegários, a importação do grão aumentou 13% diante da recuperação dos rebanhos suínos do país na safra 2020/2021.

gráfico com série histórica da produção, consumo e importações de soja em grão pela China

Série histórica da produção, consumo e importações de soja em grão pela China
(Fonte: Canal Rural / Cogo Inteligência e Agronegócio)

Com a vitória de Joe Biden, do partido democrata, para a presidência dos Estados Unidos, as relações comerciais entre os dois países pode mudar.

Caso haja uma reconciliação comercial entre o país asiático e os Estados Unidos, a soja brasileira pode deixar de ser o centro das atenções.

Isso não significa que perderemos todo o mercado. Não há motivos para pânico, afinal, a demanda chinesa é de quase 100 milhões de toneladas!

O esperado é que haja uma redução no ritmo de crescimento da demanda pela soja brasileira e isso poderá afetar os preços.

3 – Problemas no embarque da soja na Argentina

A Argentina está passando por uma situação complicada. Devido às greves e paralisações, principalmente no setor de logística e transporte, houve redução da exportação de soja e derivados como o óleo.

Além disso, a expectativa do país é de produzir 48 milhões de toneladas, indicando uma redução de 2 milhões de toneladas em relação ao que era previsto.

Se a situação se mantiver, isso poderá favorecer os preços da soja em 2021 e aumentar a demanda interna brasileira de soja.

4 – Condições climáticas

As chuvas em todo o país aliviaram as incertezas provocadas pelo fenômeno climático La Niña.

A instabilidade climática deu uma trégua na segunda quinzena de outubro de 2020, o que favoreceu as lavouras de soja em todo o país.

mapa que mostra precipitação acumulada em dezembro de 2020 no Brasil

Precipitação acumulada em dezembro de 2020 no Brasil
(Fonte: Inmet)

Entretanto, vale lembrar que o trimestre janeiro-fevereiro-março de 2021 ainda indica continuidade do fenômeno meteorológico La Niña, o que poderá influenciar a segunda safra brasileira.

Previsão probabilísticas por trimestre para a ocorrência de El Niño ou La Niña - preços da soja 2021

Previsão probabilísticas por trimestre para a ocorrência de El Niño ou La Niña
(Fonte: International Research Institute – IRI)

5 – Mercado interno brasileiro aquecido

O estoque reduzido do grão no Brasil poderá sustentar o preço da soja em 2021. Isso se deve ao fato de grande parte da safra 2020/21 já ter sido negociada no decorrer de  2020, influenciado pelos altos preços.

Além disso, todo o cenário indica que haverá um aumento da demanda doméstica pela soja.

É esperado que o setor pecuário aumente sua demanda pelo produto, especialmente no caso do farelo de soja.

Outro fator importante está relacionado com a busca pelo óleo de soja para a fabricação de biodiesel.

Segundo o Cepea, pela primeira vez, o consumo industrial de óleo de soja superará o uso de óleo de soja alimentício!

Como acompanhar os preços da soja no Brasil

Caso você ainda tenha dúvidas ou dificuldades para acompanhar o preço da soja, confira essa dica:

Os principais indicadores do preço da soja no Brasil são Esalq/BM & FBovespa Paranaguá e o Cepea/Esalq Paraná.

E ambos podem ser encontrados em sites especializados e confiáveis como o Cepea.

gráfico com variação do indicador do preço da soja Esalq/BM&FBovespa – Paranaguá dos últimos 6 meses

Variação do indicador do preço da soja Esalq/BM&FBovespa – Paranaguá dos últimos 6 meses
(Fonte: Cepea/Esalq)

Indicador do preço da soja Cepea/Esalq – Paraná dos últimos 6 meses - preços da soja 2021

Indicador do preço da soja Cepea/Esalq – Paraná dos últimos 6 meses
(Fonte: Cepea/Esalq)

Conclusão

As chances da produção brasileira ser novamente recorde são grandes e portanto o potencial de inserção no mercado também.

Com as expectativas de produção do grão nos Estados Unidos reduzidas e a demanda chinesa em alta, o cenário é favorável para o grão brasileiro.

Os problemas logísticos no embarque do grão na Argentina também poderão favorecer a entrada da soja brasileira em cena.

O mercado interno brasileiro também deverá ser um grande responsável pela manutenção do preço da soja elevado em 2021.

Isso graças ao aumento do consumo de derivados como o farelo e o óleo pela indústria alimentícia e pecuária.

>> Leia mais:

“Venda da soja: como garantir uma boa negociação de forma antecipada”

“Mercado futuro da soja: funcionamento e as principais vantagens”

E você, produtor, quais as expectativas para os preços da soja em 2021? Já negociou sua safra antecipadamente ou fará a venda em breve? Conte nos comentários!

Comentários

  1. Rosival Ferreira de Araujo disse:

    Boa tarde!

    Negociei 1500 sacas em veda futura e terei 3X mais pra venda imediata, na colheita.

    1. Raíssa Natasha Ciccheli disse:

      Que sucesso, Rosival!
      Ter esse resultado realmente demanda uma ótima gestão de toda a safra.
      Sou da comunicação da Aegro e estamos à disposição se quiser saber mais sobre seu controle agrícola por meio do nosso aplicativo. É possível gerenciar várias funções e atividades de um único lugar e de maneira bem prática.
      Veja mais sobre o Aegro por aqui: https://conhecimento.aegro.com.br/contato

      Obrigada por nos acompanhar,
      Abraço!

  2. Rosane Mesquita disse:

    Estou na espera para vender a soja, quando o preço aumentar !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Banner de teste grátis do Aegro na cor verde com uma imagem no meio de uma máquina trabalhando no campo