Dia do agricultor: Confira a história desse dia, quais os motivos que temos para celebrar, as mudanças do agricultor nos dias de hoje e muito mais!

Dia 28 de Julho comemoramos o Dia do Agricultor!

A data foi instituída em 1960, pelo então presidente Juscelino Kubitschek, para comemorar os 100 anos da criação do Ministério da Agricultura.

Muita coisa mudou desde essa época: a ciência, a tecnologia e o empreendedorismo inerentes aos agricultores brasileiros transformaram a arte de produzir alimento.

Tanto é assim, que a produção brasileira de grãos cresceu 400% nos últimos 40 anos, enquanto a área efetivamente semeada aumentou apenas 40%.

Mas não é só nisso que se baseia o agro do Brasil. Do algodão da roupa, passando pelo etanol do seu carro, até o pãozinho de cada dia, passam pelas mãos do agricultor.

Quem trabalha no campo, trabalha para todos! Se você ainda tem dúvidas ou quer saber mais sobre isso acompanhe nosso artigo!

A história por trás da data do Dia do Agricultor

Em 28 de julho de 1860, Dom Pedro II criou a Secretaria de Estado dos Negócios da Agricultura, Comércio e Obras Públicas. Já em 1930, depois de diversas mudanças de nomenclatura, a Pasta passou a se chamar Ministério da Agricultura.

E em 1960, o presidente Juscelino Kubitschek foi o responsável pela instituição do dia 28 de julho como Dia do Agricultor, sancionando o Decreto de Lei nº 48.630, de 27 de julho de 1960.

O então presidente criou a data exatamente em homenagem ao centenário da fundação do Ministério da Agricultura por D. Pedro II.

Na época, o presidente disse em seu discurso que “o Brasil deve grande parte da sua prosperidade à economia agrícola”.

Nós veremos que, quase 60 anos depois, essa frase ainda é bastante atual!

Dia do Agricultor

O governo de JK, que instituiu o Dia do Agricultor, possuía um Plano de Metas, sendo uma delas a meta de mecanização da agricultura, a qual indicava a necessidade de fabricação de tratores, prevista na meta da indústria automobilística
(Fonte: FGV)

A importância do Dia do Agricultor

Como já comentamos, a importância do agricultor vai muito além de colocar um alimento em sua mesa.

Além de produzir alimentos, o agricultor é responsável por produzir matéria-prima para inúmeros insumos que você consome no dia a dia.

O papel, a borracha e o lápis que você utilizou só estavam disponíveis porque algum agricultor trabalhou arduamente plantando árvores, como eucalipto e pinus, por exemplo.

O mesmo sentido vale para sua roupa que precisa do algodão, seus móveis que precisam da madeira, enfim… todos os produtos de nosso dia a dia têm uma ligação com o agricultor.

Só quem é agricultor sabe que essa profissão vai muito além. Não existe feriado, finais de semanas, “muito cedo” ou “muito tarde”.

Além disso, a agricultura envolve muitas outras habilidades que as ciências agrárias: 

  • Gestão de pessoas para que sua equipe esteja motivada e treinada; 
  • Gestão empresarial para a saúde financeira e operacional;
  • Entender e conhecer o mercado para não perder oportunidades – e tantas outras funções que acabam exercendo.

Isso sem falar do dinamismo empreendedor que os agricultores brasileiros sempre tiveram para tornar as safras do Brasil as maiores e melhores do mundo todo.

Vale destacar aqui os inúmeros agricultores e suas famílias que deixaram seu lar em sua cidade natal e foram enfrentar fronteiras agrícolas como Centro-Oeste, Norte e Nordeste.

Eles desbravaram o Brasil e conseguiram transformar condições impróprias, como o solo ácido do Cerrado ou o clima do Norte e Nordeste, em oportunidades para prosperar.

Por isso, o agricultor é um membro muito importante para a sociedade, justificando ter um dia para sua homenagem.

 Centro-Oeste, antes local considerado impróprio para a agricultura, se tornou o líder em produção de grãos pelas mãos dos agricultores com ciência, tecnologia e muito empreendedorismo!
(Fonte: Embrapa)

Dia do agricultor: agricultor(a) do passado e do presente

Conforme os anos foram passando, muita coisa mudou no campo e os agricultores também acompanharam essa evolução.

Antigamente, o produtor rural era visto como um trabalhador que vivia isolado da sociedade, sem muita escolaridade, desatualizado das informações e com poucos meios de comunicação.

Essa realidade mudou, começando pela escolaridade dos produtores, os quais, especialmente em médias e grandes propriedades, possuem graduação completa.

Não foi só o desenvolvimento do Brasil que levou a isso, mas também a necessidade de conhecimento para ter lucro com o trabalho rural que exigiu essa escolaridade.

Os agricultores sabem que, sem o devido estudo, é impossível ter sucesso em um negócio que exige tantas habilidades como já comentamos.

A comunicação e tecnologia também impulsionam o trabalho do agricultor. Hoje, 96% utilizam celulares, sendo que, destes, quase 3/4 utilizam as redes sociais.

Dia do Agricultor

Produtor rural em grandes e pequenas propriedades hoje tem mais acesso à tecnologia
(Fonte: ABMRA)

Com isso, aplicativos para auxiliar na gestão de sua propriedade, sistemas de agricultura de precisão, irrigação e outros estão se tornando comuns e vieram para ficar na agricultura brasileira, ajudando e otimizando o trabalho do agricultor. 

Falando em mudanças e no agricultor do presente, o termo mais correto aqui seria o Dia do(a) Agricultor(a).

A presença feminina do campo passou de figurante para protagonismo, lugar conquistado e merecido já há tempos pelas mulheres do nosso agro.

Conforme indica a figura abaixo, pesquisa feita pela ABMRA mostra que quase 1/3 das fazendas tem agricultoras no comando!

Dia do agricultor

(Fonte: ABMRA)

6 motivos para o Dia do Agricultor: Por que quem trabalha no campo trabalha para todos? 

Ainda tem dúvidas de que quem trabalha no campo trabalha para todos? Confira então 6 motivos para isso:

1°: Porque move os veículos com etanol e veste o mundo todo com algodão

As malhas de algodão sempre são as mais confortáveis e mais utilizadas em todo o mundo. O Brasil vem crescendo no plantio de algodão, com aumento de quase 20% em 2018/19.

Além disso, é claro que você já ouviu falar em energia limpa, energia renovável ou em biocombustíveis.

O agricultor produz a matéria-prima para a realização de todas essas técnicas, como soja, mandioca, canola e, especialmente, a cana-de-açúcar.

2º: Porque estimula a geração de empregos

O agricultor gera emprego não apenas em sua lavoura, mas em toda cadeia produtiva. 

Desde o funcionário de uma fábrica de roupas a uma startup, proporcionando crescimento econômico.

No último ano, por exemplo, o setor agropecuário fechou com saldo positivo de geração de empregos: cerca de 3,4 mil postos de trabalho.

3º: Porque usa a tecnologia para o desenvolvimento do país

O agricultor está sempre em busca de novas tecnologias para aumentar o rendimento de suas lavouras. Indiretamente, fomenta a pesquisa e o desenvolvimento tecnológico voltados para o setor agro.

4º: Porque cuida da nossa terra

Além de cuidar das fronteiras com outros países, o agricultor tem o dever de cuidar da terra.

E muito se engana quem pensa que é exatamente ele que prejudica a terra, pelo menos não intencionalmente. É da terra que ele tira o sustento próprio e o de sua família e é claro que ele não tem nenhuma intenção de danar o solo.

O cuidado com as erosões, o manejo para que o solo fique próprio para os cultivos e todas as operações agrícolas têm sempre como objetivo maior cuidar da terra para que a mesma seja viável para as futuras gerações. É a sustentabilidade no agro.

5º: Porque alavanca a economia

Além dos inúmeros motivos que já destacamos aqui nesse texto sobre a importância do agricultor na sociedade, vamos ressaltar com alguns números:

Hoje, o mercado agrícola é responsável por mais de 20% do PIB e movimenta 38% dos empregos no país, sendo o setor que mais movimenta a economia.

6º: Porque alimenta o mundo!

Sabe aquela frase clichê: “Você já se alimentou hoje? Agradeça a um agricultor!”? Realmente ela faz sentido. Se o produtor rural não existisse, você não teria alimento em sua mesa.

Para você ter ideia, as fazendas brasileiras produzem o suficiente para alimentar quatro vezes a nossa população – ou mais de 850 milhões de pessoas ao redor do globo.

Dia do Agricultor

Produção de alimento no Brasil é suficiente para alimentar 850 milhões de pessoas; país é o um dos maiores produtores agrícolas do mundo
(Fonte: Blog Léo Gomes)

Dia do agricultor: Comemorações pelo Brasil

A Coordenadoria de Assistência Técnica Integra (CATI) incentiva a realização de diversos eventos no estado de São Paulo para comemoração do Dia do Agricultor. E busca, além de homenagear o homem do campo, mostrar à sociedade sua importância!

Já no estado do Paraná, a região de Ibiporã ganha destaque na comemoração do Dia do Agricultor.

Em Brasília, além dos eventos promovidos por entidades como Senar e Sebrae, o Dia do Agricultor também é festejado com doação de alimentos.

Um pouco mais para o Sul, a prefeitura de Lauro Müller geralmente realiza uma megafesta para comemorar o Dia do Agricultor!

Aqui na Aegro celebramos este dia com um especial de 3 webinares gratuitos com especialistas do agro!

Neles, você verá quais são as perspectivas de preços para o 2° semestre, além de novas formas de comercialização e como fazer uma melhor gestão da fazenda. Inscreva-se aqui!

dia do agricultor Aegro

E na sua região, como é comemorado o Dia do Agricultor?

Conclusão

Mais tecnologia e ciência em campo, mulheres no comando e muitas outras coisas mudaram, exceto a gratidão que devemos ter pelos agricultores! 

Muito além do alimento, os agricultores alavancam a economia do país, produzem fontes de energia e hoje investem em tecnologia para produzir mais e melhor.

Os agricultores brasileiros, em especial, há muito tempo já apresentam empreendedorismo e dinamismo invejáveis, desbravando novos locais e produzindo alimento onde antes era considerado impossível.

Por isso, você tem todos os motivos para celebrar este dia 28 de Julho com orgulho do nosso setor e nossos agricultores!

E você comemora o Dia do Agricultor? Sabia da importância dele para a sociedade? Gostou do texto? Deixe seu comentário!