Cultura do algodão: Saiba os principais fatores que afetam a produção, obtenha planilhas grátis e saiba como estimar sua produtividade antes mesmo da colheita.

Nas últimas safras vimos um aumento expressivo da área plantada e da produção brasileira de algodão.

Os produtos agrícolas do algodoeiro vêm apresentando bons preços, aumentando o interesse pela cultura.

Mas, há vários problemas que podem ocorrer ao longo da cultura e reduzir a produção algodoeira.

Por isso, preparamos este texto para falarmos de alguns fatores que podem te auxiliar a melhorar a produtividade na sua fazenda.

Importância da cultura do algodão

A cultura do algodoeiro é cultivada há bastante tempo no Brasil. Da planta de algodão são aproveitados o caroço (semente) e a fibra.

Sendo que a fibra é utilizada para produtos têxtil e do caroço é extraído óleo, o qual tem como subproduto a torta de filtro utilizada principalmente na alimentação animal.

Além disso, o Brasil é o quinto maior produtor mundial de algodão, sendo a China, Índia e EUA os maiores produtores.

cultura do algodão

(Fonte: Conab em Abrapa)

Segundo a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), a região Centro-Oeste é a região com maior produção de pluma e área plantada na safra 2017/18, com destaque para o estado de Mato Grosso.

O algodoeiro no Cerrado e no Brasil como um todo possui sistemas de produção com algumas particularidades.

Em vista de tudo isso, vamos conhecer mais sobre o ciclo da cultura do algodão e os fatores para o bom desenvolvimento da cultura e sua produtividade:

O ciclo da cultura do algodão

Ciclo da cultura pode variar entre 130 a 220 dias de acordo com a cultivar.

Além de que, no desenvolvimento do algodoeiro existem as fases vegetativas e reprodutivas na planta, e algumas dessas fases podem ocorrer ao mesmo tempo.

Na parte reprodutiva, os botões darão origem às flores.

O fruto do algodoeiro quando verde (não maduro) é denominado de “maçã”, enquanto que o fruto maduro é chamado de  “capulho”.

A fase final da cultura começa com a abertura do primeiro capulho e termina com a aplicação de desfolhantes e/ou maturadores.

O IAPAR ilustrou a fase vegetativa (V) para o algodoeiro:

2-cultura-do-algodão

(Fonte: IAPAR)

  • V0: emergência da plântula e até que a primeira folha verdadeira;
  • V1: limite anterior e até que a segunda folha verdadeira;
  • V2 a V5: mesmo critério de V1.

Já a fase reprodutiva começa com o primeiro botão floral visível (B), passando pelo florescimento (F) e depois a maturação do fruto transformando em capulho (C):

3-cultura-do-algodão-fase-reprodutiva

(Fonte: Adaptado IAPAR)

É necessário atenção nessa fase produtiva do algodoeiro, já que é nela que será definida a qualidade da fibra, afetando o preço final do produto.

No gráfico abaixo, você pode observar algumas fases que ocorrem no algodoeiro e o seu aparecimento dias após a emergência.

4-cultura-do-algodão

(Fonte: Rosolem em IPNI)

Quando chega nas últimas fases do ciclo do cultivo do algodoeiro é normal querer saber a produtividade, especialmente para planejar e dimensionar a logística de escoamento da produção agrícola.

Veremos então, como estimar essa produtividade:

Estimando a produtividade da cultura do algodão

A estimativa de produtividade é um ponto muito importante para a sua gestão agrícola.

Por isso, nós deixamos disponível gratuitamente uma planilha para que você estime a sua produtividade da cultura do algodão.

planilha de produtividade do algodão Aegro

Esta planilha em Excel é muito interativa e tem um passo a passo para que você preencha os dados.

Veja como é fácil preencher e obter os dados. Além disso, você pode calcular a estimativa de produtividade e organizar essas estimativas por talhão da sua propriedade.

Vou mostrar um exemplo para te ajudar no preenchimento dos dados:

Peso médio dos capulhos

Você deve realizar a média com o peso de todos os capulhos coletados em pelo menos 10 plantas e dividir pelo número de capulhos.

Se você coletou 10 capulhos com os pesos 5; 4,4; 5; 6; 5,1; 5,9; 4,5; 5,2; 3,9 e 5 =5 gramas

Número médio de capulhos em 1 planta

Você deve realizar a média do número de capulhos em pelo menos 10 plantas.

Por exemplo, se você coletou em 10 plantas a quantidade de capulhos: 7, 10, 11, 8, 12, 15, 9, 10, 12 e 9 = 10,3 é a média de capulhos por planta de sua lavoura.

Número de plantas de algodão existentes em 1 metro

Escolha uma área que representa o talhão e conte quantas plantas existem em 1 metro. Se preferir, você pode contar em vários pontos do talhão e fazer uma média.

Espaçamento da sua lavoura

Normalmente no Brasil o espaçamento vai de 0,7 a 0,9 metros, sendo comum o espaçamento de 0,76m.

Depois de inserir esses dados, você terá automaticamente os valores de plantas/hectare e a Estimativa da produtividade de algodão em caroço.

6-cultura-do-algodão

Baixe essa planilha aqui gratuitamente e comece agora sua estimativa de produtividade.

Mas para ter uma ótima produtividade é preciso se atentar para alguns fatores. Veremos quais são eles a seguir:

Fatores que podem aumentar a produtividade na sua lavoura de algodão

Conhecimento sobre a cultura do algodoeiro

Em qualquer atividade é extremamente importante o conhecimento sobre ela.

Então, para a cultura do algodoeiro você deve conhecer o ciclo da cultura, que já comentamos acima.

Dessa forma, você conhece as particularidades de cada fase da cultura, sendo importante saber sobre a variedade que utilizará na sua área.

Lembre-se também que as condições climáticas requeridas na cultura do algodoeiro são dias bastante ensolarados, com temperatura média mensal superior a 20ºC e com precipitações totais, no período vegetativo, de 500 a 1500 mm.

Planejamento da sua lavoura

É muito importante ter um bom estabelecimento da cultura do algodoeiro. Então, você precisa se atentar sobre:

Escolha das sementes e variedades para a sua lavoura

Você tem que conhecer a semente que pretende comprar: qual a porcentagem de germinação, variedade e qualidade das sementes.

Também é necessário planejar e realizar o tratamento de sementes adequadamente.

Além disso, lembre-se de realizar a semeadura na época adequada e com uma boa correção do solo.

Manejo do solo

Para determinar qual adubo você deve utilizar, se precisa de gessagem e/ou calagem é muito importante realizar a análise de solo da sua propriedade.

Lembre-se que você precisa realizar a análise de solo periodicamente, pois podem ocorrer mudanças de uma cultura para outra.

Não deixe de realizar esta prática, achando que você pode economizar, te garanto que você pode perder muito se não planejar corretamente as atividades no seu sistema de cultivo.

Assim, com a análise do solo, você pode programar as atividades agrícolas da sua propriedade, realizar orçamentos, compra de adubos e corretivos agrícolas antecipadamente, com menor valor e gerenciar seu estoque.

Você pode realizar a análise de solo entre uma safra e outra, com 3 meses antes do plantio da safra.

Saiba mais sobre análise de solo aqui e sobre os laboratórios credenciados neste outro artigo.

Gerenciamento do estoque

Para a compra de insumos na sua lavoura, você deve planejar o que irá utilizar ao longo do cultivo.

Depois disso, você deve observar o mercado, com as flutuações dos preços.

Se você tiver um bom planejamento, pode comprar os insumos com menor preço.

Normalmente, o valor cai fora do período da safra, já que a procura é menor nesse momento.

Para a compra dos insumos antecipadamente são importantes as práticas de análise de solo, histórico da sua propriedade, estimativa de produtividade, e outros.

Tudo isso envolve e deve constar no seu planejamento agrícola.

Dessa forma, para gerenciar o seu estoque, você precisa monitorar a compra, o uso e o produto estocado dos insumos.

Para te ajudar no controle do estoque criamos uma planilha grátis para baixar:

Planejamento das atividades agrícolas

Você deve realizar o planejamento de todas as atividades agrícolas que ocorrem ao longo da cultura do algodão.

Planeje as atividades de preparo do solo, plantio, adubação, colheita e outras.

É importante você planejar essas atividades correlacionando com as condições climáticas, disponibilidade do insumo no estoque, disponibilidade de máquinas agrícolas e profissionais para as atividades.

Pragas e doenças podem reduzir a produtividade da sua lavoura, por isso, é importante conhecê-las e monitorá-las.

Vamos agora para o terceiro fator que influencia a produtividade do algodão:

3. Conhecimento e manejo das doenças da cultura do algodão

O conhecimento das doenças e das pragas do algodão é muito importante para te auxiliar no gerenciamento da sua lavoura algodoeira.

Algumas doenças importantes para a cultura do algodoeiro são:

Mancha de Ramularia

A ramulária é uma doença causada pelo fungo Ramularia areola, considerada a doença mais importante do algodoeiro atualmente.

Os sintomas iniciais são de difícil diagnose, sendo observada nas folhas mais novas e na parte inferior da folha, chamada de manchas azuladas.

Os sintomas progridem para manchas angulosas de coloração branca ou amarelada, com aspecto farináceo.

Esta doença começa pela região do baixeiro e progride para o ponteiro da planta.

(Fonte: Alderi Emídio em Embrapa)

As duas medidas de manejo mais recomendadas para o controle da mancha de Ramularia são o uso de variedades resistentes e quando há utilização de variedades com sensibilidade à doença, o controle químico é recomendado.

Ramulose

Esta doença é causada pelo fungo Colletotrichum gossypii var.cephalosporioides.

Este fungo pode infectar a planta em qualquer idade, se desenvolvendo melhor nos tecidos jovens.

Sintomas iniciais aparecem nas folhas novas, como manchas necróticas, podendo ter formato circular.

Este tecido necrosado tende a cair, tendo então, perfuração na folha.

A principal via de disseminação da doença é por sementes, por isso, é muito importante adquirir sementes de qualidade.

O principal manejo para esta doença é a utilização de variedades resistentes. Além disso, pode realizar a rotação de culturas e controle químico.

Mancha-angular

Esta doença é causada pela bactéria Xanthomonas citri subsp. malvacearum.

As folhas com a doença apresentam lesões angulosas de verde com aspecto oleoso inicialmente e depois progride para coloração parda com aspecto de necrosada. Com o tempo, você pode observar folhas rasgadas no local da lesão.

O principal manejo para esta doença é utilizando variedades resistentes.

Para te auxiliar na identificação e no manejo das doenças do algodoeiro, você pode utilizar este manual de identificação:

9-cultura-do-algodão

(Fonte: A Granja)

Veja também sobre as doenças do milho e soja neste artigo.

Manejo Integrado de Pragas (MIP) na cultura do algodão

MIP é a utilização de diversas técnicas de manejo para manter a população da praga abaixo do nível de dano econômico, relacionando com aspectos econômicos, sociais e ecológicos.

Assim, as técnicas utilizadas podem ser o uso de variedades resistentes (incluindo tecnologia Bt), controle químico, rotação de culturas, controle biológico, espaçamento das plantas e outros.

10-cultura-do-algodão

Com o Aegro é possível planejar e realizar o armadilhamento e monitoramento de pragas georreferenciado. Dessa forma, os dados não se perdem e tudo fica mais fácil de ser visualizado.

Quer saber mais sobre MIP? Veja este texto que escrevi: “8 fundamentos sobre manejo integrado de pragas que você ainda não aprendeu”.

Agora veremos algumas das principais pragas do algodão que podem afetar a sua lavoura:

Broca da raiz (Eutinobothrus brasiliensis)

As larvas da broca se alimentam dos vasos lenhosos da planta, com isso, interrompe a circulação da seiva bruta e ocorre morte das plantas.

Lagartas desfolhadoras

Existem várias lagartas que podem se alimentar das folhas do algodoeiro e acarretar desfolha das plantas, prejudicando muito o processo de fotossíntese da planta. Algumas das lagartas são:

  • Curuquerê-do-algodoeiro (Alabama argillacea);
  • Lagarta cosmioides (Spodoptera cosmioides);
  • Lagarta eridania (Spodoptera eridania);
  • Lagarta-falsa-medideira (Chrysodeixis includens).

Bicudo (Anthonomus grandis)

O bicudo ataca os botões florais do algodoeiro, que caem em seguida no solo, prejudicando a produtividade.

11-cultura-do-algodão

(Fonte: Abapa)

Lagarta das maçãs (Heliothis virescens)

Essas lagartas se alimentam principalmente de botões florais e maçãs, podendo atingir as sementes (ficam danificadas). E com isso, há redução na produtividade.

Assim, para conhecer mais sobre as pragas do algodoeiro, você pode ver na publicação da Embrapa.

Embora o controle de doenças e pragas sejam fundamentais, o manejo de plantas daninhas dentro da cultura também é muito importante e merece atenção.

Outro fator essencial no sistema de produção de algodão é a tecnologia:

5. Fique atento às novas tecnologias que podem ser implantadas na cultura

Uso de aplicativos/ferramentas

Você sabe o quanto a tecnologia tem te ajudado a resolver vários problemas, e isso, também pode te auxiliar na agricultura.

Há vários aplicativos/ferramentas que podem colaborar no dia a dia da lavoura.

No aplicativo gratuito Aegro você pode planejar e registrar a realização de operações agrícolas. O aplicativo é disponível para Android (veja aqui) e IOS (acesse aqui).

Já com o software completo, você consegue ter o controle total da sua propriedade, com uma gestão financeira e agrícola integrada, simples e eficiente. Saiba mais aqui.

Ademais, neste artigo você pode conferir os aplicativos da Embrapa gratuitos para já começar a usar agora: “Tecnologia na agricultura: 10 ferramentas gratuitas da Embrapa”.

Agricultura de Precisão (AP)

A AP pode te ajudar com as atividades agrícolas da sua propriedade.

Você sabe que as porções da sua propriedade apresentam características diferentes, por isso, é necessário um sistema de gestão que busque otimizar e aproveitar melhor cada porção da área.

Assim, utilizando a AP você tem um melhor aproveitamento de cada porção da sua propriedade.

E consequentemente, têm um melhor aproveitamento dos insumos na sua lavoura.

Veja mais sobre a agricultura de precisão neste texto.

Conclusão

Neste texto foram discutidas sobre a importância da cultura do algodão no Brasil.

Também foram discutidos o ciclo da cultura e as características do algodoeiro.

Além disso, foi disponibilizado uma planilha excel e o passo a passo para estimar a produtividade da lavoura de algodão.

E para aumentar a produtividade, foram discutidos alguns fatores que podem te auxiliar na lavoura: conhecimento da cultura, planejamento das atividades, conhecimento de pragas e doenças e outras tecnologias.

Agora é só colocar essas dicas em prática!

>> Leia mais:

Herbicida para algodão: como fazer a melhor utilização para combate de plantas daninhas

Como tornar a colheita mecanizada do algodão mais eficiente

Como você calcula a estimativa de produtividade da sua cultura do algodão? Quais fatores te auxiliam para aumentar a produtividade da sua lavoura? Ficou alguma dúvida? Adoraria ver seu comentário abaixo!