Drone para pulverização: Quando vale a pena investir em um? Veja os diferenciais entre modelos e escolha o melhor para sua propriedade.

Os drones ganham cada vez mais mercado e popularidade no agronegócio brasileiro.

Em 2018, o setor chegou a movimentar mais de R$ 300 milhões no Brasil.

E muitas operações agrícolas já vêm sendo realizadas com auxílio desses equipamentos.

A utilização de drone para pulverização, por exemplo, já é uma realidade! Entre as vantagens estão a utilização exata da dose e o controle no local certo, o que traz economia de tempo e recursos.

Neste artigo, vou mostrar o funcionamento do drone para pulverização e os principais modelos disponíveis no mercado! Confira!

Como funciona um drone para pulverização?

A pulverização realizada com os drones (veículos aéreos não tripulados) segue os mesmos parâmetros pré-estabelecidos na pulverização convencional.

Geralmente, antes da realização da pulverização são feitas as avaliações da cultura alvo.

Após a avaliação do estágio da cultura, são escolhidos bicos, forma de jato e vazão do produto a ser aplicado.

O preparo do princípio ativo e da calda segue os mesmos modelos da pulverização convencional, como ordens de adição e formulações.

Posteriormente, os planos de voo serão inseridos e estes equipamentos iniciarão a realização das operações em campo.

Por que usar um drone para pulverização

A tecnologia presente nos drones, atualmente, possibilita que seu georreferenciamento dentro das lavouras seja exato.

Por meio de controladoras, os produtos podem ser colocados nos locais onde realmente são necessários.

A colocação do produto no local exato, no momento exato e na dose exata atende os conceitos de agricultura de precisão e manejo otimizado das lavouras.

Com isso, temos economia dos produtos fitossanitários, otimizando nossa operação em campo, gerando uma maior sustentabilidade em toda a cadeia produtiva.

Muitas vezes podemos utilizar um drone para pulverização para controlar reboleiras de plantas resistentes.

drone para pulverização


Aplicação com uso de drones atende conceitos de agricultura de precisão
(Fonte: Prefeitura de S. Vicente Férrer)

Como geralmente esses produtos para controle são mais caros, a aplicação localizada será mais eficiente que uma aplicação em área total.

O drone para pulverização pode ser utilizado em locais onde se tem dificuldade para acesso.

Esses equipamentos podem ser utilizados para pulverização de aceiros ou entrar na lavoura quando a cultura já está estabelecida sem acarretar perdas por pisoteio.

Os primeiros testes com drone para pulverização de fitossanitários foram realizados em 2017, em Porto Alegre (RS), utilizando o drone Pelicano da Skydrones.

A primeira aplicação real ocorreu em Pelotas (RS), com utilização de um herbicida dessecante aplicado para sistema de plantio direto de soja e arroz.

Com o passar do tempo, as aplicações foram se popularizando. Mas a utilização da pulverização com drones ainda é baixa no Brasil.

Um dos benefícios de seu uso nas lavouras é a substituição dos trabalhadores pelo drone, o que acaba eliminando o risco de exposição de pessoas aos produtos utilizados.

Os pilotos controlam o equipamento remotamente e, por isso, além da menor exposição aos produtos, temos maior agilidade, precisão e qualidade nas aplicações localizadas quando comparamos com aplicações em área total.

>> Leia mais: O que é SIG na agricultura e como essa tecnologia pode ser útil na sua fazenda

Drone para pulverização: Modelos presentes no mercado

Agras MG-1

O Agras MG-1 foi um dos primeiros drones para pulverização a ser lançado.

Esse drone é da empresa chinesa DJI, bastante conhecida no mercado. Ele possui capacidade de pulverizar de 3 a 4 hectares por hora de serviço.

drone para pulverização


(Fonte: DroneStore)

O octacóptero é equipado com motores potentes e capaz de carregar até 10 kg de líquidos. Assim, cobre uma área de 4000 m² a 6000 m² em apenas 10 minutos de voo, de acordo com sua velocidade.

Essa operação chega a ser cerca de 40 a 60 vezes mais rápida que operações de pulverização manual.

O MG-1 possui um sistema inteligente de pulverização que ajusta automaticamente o spray, de acordo com a velocidade de voo, de modo que a aplicação seja sempre regular.

O MG-1 tem 4 bicos para pulverização, cada um posicionado diretamente abaixo de um motor.

O fluxo descendente de ar gerado pelas hélices acelera o spray, aumentando o seu alcance no momento da pulverização.

Drone Pelicano

Outro drone para pulverização que merece destaque na nossa lista é o Drone Pelicano da Skydrones.

O multirrotor Pelicano permite que até 8 litros de produtos químicos líquidos sejam  aplicados por voo.

drone para pulverização


(Fonte: DroneShow)

No total são 6 bicos para realização das aplicações em uma largura de 4 a 5 metros e uma vazão de 1l/min.

O drone é dobrável e possui estrutura em fibra de carbono com acionamentos elétricos.

O tempo de voo do drone é de cerca de 10 a 15 minutos com bateria totalmente carregada. É possível uma pulverização de até 1 ha por voo.

Ao longo do dia de trabalho, esse equipamento é capaz de pulverizar cerca de 5 a 10 ha.

Daxi 10A e Daxi 50A

A XMobots em parceria com a Geo Agri Tecnologia Agrícola apresentaram na DroneShow de 2016 os helicópteros não tripulados Daxi 10A e Daxi 50A.

drone para pulverização


(Fonte: MundoGeo)

Dentre as vantagens destes equipamentos podemos citar a possibilidade de realizar a aplicação em áreas de risco e de difícil acesso, como encostas, montanhas e áreas da lavoura onde não é possível a entrada de máquinas.

Após decolar automaticamente sem necessidade de radiocontrole, o equipamento segue direto para os pontos onde é recomendada a aplicação dos defensivos.

O Daxi 10A pesa 25 quilos e pode levar 10 litros de defensivo por voo, enquanto o Daxi 50A pesa 120 quilos e tem capacidade de armazenamento de 50 litros.

JT Sprayer 15-608

O JT 15 é um drone de pulverização com capacidade para 15 kg de produto no tanque.

Possui largura da barra de aplicação de cerca de 5 metros e um total de 6 bicos para pulverização.

drone para pulverização


(Fonte: Drones)

Possui autonomia de voo de cerca de 10-15 min com a bateria totalmente carregada, além de atingir velocidade de voo de até 8m/s pulverizando com vazões que podem variar de 0,2 a 0,4l/min.

ElevaSpray 150

Ainda em fase de protótipo, o ElevaSpray 150 deve chegar ao mercado brasileiro em breve.

Os idealizadores Celso Faria de Souza, um dos diretores da Eleva, juntamente com seus colegas do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Luciano Castro e Norberto Maraschin Filho, começaram o projeto da startup dois anos atrás.

drone para pulverização

(Fonte: G1)

O protótipo, batizado de ElevaSpray 150, foi apresentado na 25ª Agrishow, em Ribeirão Preto (SP).

Possui capacidade de carga de até 75 quilos e pode cobrir cerca de 20 hectares por hora.

A autonomia maior em relação a outros drones se deve à utilização de combustível em vez de baterias como nos modelos convencionais.

Como operar a pulverização com drone

Como mencionei, diversos modelos de equipamentos podem realizar pulverizações com drones em nossas lavouras.

Mas está enganado quem pensa que a operação pode ser realizada simplesmente ao se colocar os produtos no tanque do equipamento e ir a campo.

As pulverizações com o auxílio de um drone não são tão simples assim!

Os drones, em geral, sejam eles utilizados para qualquer fim, se enquadram em categorias diferentes e necessitam de certas autorizações para o voo em diversos casos.

É necessário o cadastramento da aeronave na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), conforme o peso:

  • Modelos com mais de 25 kg: precisam de registro na Anac
  • Modelos de até 25 kg: precisam de cadastro no site da Anac
  • Modelos com peso inferior a 250 gramas: não necessitam de qualquer cadastro

Os drones são considerados como aeronaves e por isso são obrigados a seguir as leis e regras do Decea (Departamento de Controle do Espaço Aéreo), Anac, Ministério da Defesa e Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

Para se informar e saber mais sobre legislação de drones no Brasil,  acesse o site do Decea clicando aqui.

A Anac permite a utilização de drone para pulverização com peso de até 25 Kg, contando equipamento e carga.

Na contratação de empresas prestadoras desse serviço, confira se ela possui as autorizações e regulamentações dessas instituições do governo.

Conclusão

O uso de drone para pulverização já é uma realidade na lavoura!

No futuro, novos equipamentos serão lançados com maiores capacidades no tanque de armazenamento de produtos.

A cada dia temos novos modelos sendo inseridos no mercado e essa concorrência acaba melhorando os drones, otimizando a tecnologia empregada.

Além disso, o mercado que envolve as operações agrícolas são os grandes responsáveis pelo crescimento desse setor no Brasil.

Espero que com estas informações você defina qual aparelho vale mais a pena para sua propriedade!

>>Leia mais:

Guia absolutamente completo sobre agricultura de precisão na Pré-Safra
Como melhorar sua gestão rural com o uso de drones
Índice de Vegetação: O que ele pode dizer sobre sua lavoura
Sensoriamento remoto na agricultura: 7 coisas que você deveria saber
Veja o desenvolvimento da sua lavoura com imagens de satélite na agricultura

Você já utilizou um drone para pulverização agrícola? Conhece algum modelo que merece estar nesta lista? Adoraria ver seu comentário abaixo!