O Blog da Logo da Aegro

drone para pulverização

Drone para pulverização: Como funciona e os principais modelos do mercado

- 20 de maio de 2019

Drone para pulverização: Quando vale a pena investir em um? Veja os diferenciais entre modelos e escolha o melhor para sua propriedade.

Os drones ganham cada vez mais mercado e popularidade no agronegócio brasileiro.

Em 2018, o setor chegou a movimentar mais de R$ 300 milhões no Brasil.

E muitas operações agrícolas já vêm sendo realizadas com auxílio desses equipamentos.

A utilização de drone para pulverização, por exemplo, já é uma realidade! Entre as vantagens estão a utilização exata da dose e o controle no local certo, o que traz economia de tempo e recursos.

Neste artigo, vou mostrar o funcionamento do drone para pulverização e os principais modelos disponíveis no mercado! Confira!

Como funciona um drone para pulverização?

A pulverização realizada com os drones (veículos aéreos não tripulados) segue os mesmos parâmetros pré-estabelecidos na pulverização convencional.

Geralmente, antes da realização da pulverização são feitas as avaliações da cultura alvo.

Após a avaliação do estágio da cultura, são escolhidos bicos, forma de jato e vazão do produto a ser aplicado.

O preparo do princípio ativo e da calda segue os mesmos modelos da pulverização convencional, como ordens de adição e formulações.

Posteriormente, os planos de voo serão inseridos e estes equipamentos iniciarão a realização das operações em campo.

>> Leia mais: Saiba as vantagens da Cafeicultura de Precisão e como aplicá-la

Por que usar um drone para pulverização

A tecnologia presente nos drones, atualmente, possibilita que seu georreferenciamento dentro das lavouras seja exato.

Por meio de controladoras, os produtos podem ser colocados nos locais onde realmente são necessários.

A colocação do produto no local exato, no momento exato e na dose exata atende os conceitos de agricultura de precisão e manejo otimizado das lavouras.

Com isso, temos economia dos produtos fitossanitários, otimizando nossa operação em campo, gerando uma maior sustentabilidade em toda a cadeia produtiva.

Muitas vezes podemos utilizar um drone para pulverização para controlar reboleiras de plantas resistentes.

drone para pulverização


Aplicação com uso de drones atende conceitos de agricultura de precisão
(Fonte: Prefeitura de S. Vicente Férrer)

Como geralmente esses produtos para controle são mais caros, a aplicação localizada será mais eficiente que uma aplicação em área total.

O drone para pulverização pode ser utilizado em locais onde se tem dificuldade para acesso.

Esses equipamentos podem ser utilizados para pulverização de aceiros ou entrar na lavoura quando a cultura já está estabelecida sem acarretar perdas por pisoteio.

Os primeiros testes com drone para pulverização de fitossanitários foram realizados em 2017, em Porto Alegre (RS), utilizando o drone Pelicano da Skydrones.

A primeira aplicação real ocorreu em Pelotas (RS), com utilização de um herbicida dessecante aplicado para sistema de plantio direto de soja e arroz.

Com o passar do tempo, as aplicações foram se popularizando. Mas a utilização da pulverização com drones ainda é baixa no Brasil.

Um dos benefícios de seu uso nas lavouras é a substituição dos trabalhadores pelo drone, o que acaba eliminando o risco de exposição de pessoas aos produtos utilizados.

Os pilotos controlam o equipamento remotamente e, por isso, além da menor exposição aos produtos, temos maior agilidade, precisão e qualidade nas aplicações localizadas quando comparamos com aplicações em área total.

>> Leia mais: O que é SIG na agricultura e como essa tecnologia pode ser útil na sua fazenda

Drone para pulverização: Modelos presentes no mercado

Agras MG-1

O Agras MG-1 foi um dos primeiros drones para pulverização a ser lançado.

Esse drone é da empresa chinesa DJI, bastante conhecida no mercado. Ele possui capacidade de pulverizar de 3 a 4 hectares por hora de serviço.

drone para pulverização


(Fonte: DroneStore)

O octacóptero é equipado com motores potentes e capaz de carregar até 10 kg de líquidos. Assim, cobre uma área de 4000 m² a 6000 m² em apenas 10 minutos de voo, de acordo com sua velocidade.

Essa operação chega a ser cerca de 40 a 60 vezes mais rápida que operações de pulverização manual.

O MG-1 possui um sistema inteligente de pulverização que ajusta automaticamente o spray, de acordo com a velocidade de voo, de modo que a aplicação seja sempre regular.

O MG-1 tem 4 bicos para pulverização, cada um posicionado diretamente abaixo de um motor.

O fluxo descendente de ar gerado pelas hélices acelera o spray, aumentando o seu alcance no momento da pulverização.

Drone Pelicano

Outro drone para pulverização que merece destaque na nossa lista é o Drone Pelicano da Skydrones.

O multirrotor Pelicano permite que até 8 litros de produtos químicos líquidos sejam  aplicados por voo.

drone para pulverização


(Fonte: DroneShow)

No total são 6 bicos para realização das aplicações em uma largura de 4 a 5 metros e uma vazão de 1l/min.

O drone é dobrável e possui estrutura em fibra de carbono com acionamentos elétricos.

O tempo de voo do drone é de cerca de 10 a 15 minutos com bateria totalmente carregada. É possível uma pulverização de até 1 ha por voo.

Ao longo do dia de trabalho, esse equipamento é capaz de pulverizar cerca de 5 a 10 ha.

Daxi 10A e Daxi 50A

A XMobots em parceria com a Geo Agri Tecnologia Agrícola apresentaram na DroneShow de 2016 os helicópteros não tripulados Daxi 10A e Daxi 50A.

drone para pulverização


(Fonte: MundoGeo)

Dentre as vantagens destes equipamentos podemos citar a possibilidade de realizar a aplicação em áreas de risco e de difícil acesso, como encostas, montanhas e áreas da lavoura onde não é possível a entrada de máquinas.

Após decolar automaticamente sem necessidade de radiocontrole, o equipamento segue direto para os pontos onde é recomendada a aplicação dos defensivos.

O Daxi 10A pesa 25 quilos e pode levar 10 litros de defensivo por voo, enquanto o Daxi 50A pesa 120 quilos e tem capacidade de armazenamento de 50 litros.

JT Sprayer 15-608

O JT 15 é um drone de pulverização com capacidade para 15 kg de produto no tanque.

Possui largura da barra de aplicação de cerca de 5 metros e um total de 6 bicos para pulverização.

drone para pulverização


(Fonte: Drones)

Possui autonomia de voo de cerca de 10-15 min com a bateria totalmente carregada, além de atingir velocidade de voo de até 8m/s pulverizando com vazões que podem variar de 0,2 a 0,4l/min.

ElevaSpray 150

Ainda em fase de protótipo, o ElevaSpray 150 deve chegar ao mercado brasileiro em breve.

Os idealizadores Celso Faria de Souza, um dos diretores da Eleva, juntamente com seus colegas do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Luciano Castro e Norberto Maraschin Filho, começaram o projeto da startup dois anos atrás.

drone para pulverização

(Fonte: G1)

O protótipo, batizado de ElevaSpray 150, foi apresentado na 25ª Agrishow, em Ribeirão Preto (SP).

Possui capacidade de carga de até 75 quilos e pode cobrir cerca de 20 hectares por hora.

A autonomia maior em relação a outros drones se deve à utilização de combustível em vez de baterias como nos modelos convencionais.

Como operar a pulverização com drone

Como mencionei, diversos modelos de equipamentos podem realizar pulverizações com drones em nossas lavouras.

Mas está enganado quem pensa que a operação pode ser realizada simplesmente ao se colocar os produtos no tanque do equipamento e ir a campo.

As pulverizações com o auxílio de um drone não são tão simples assim!

Os drones, em geral, sejam eles utilizados para qualquer fim, se enquadram em categorias diferentes e necessitam de certas autorizações para o voo em diversos casos.

É necessário o cadastramento da aeronave na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), conforme o peso:

  • Modelos com mais de 25 kg: precisam de registro na Anac
  • Modelos de até 25 kg: precisam de cadastro no site da Anac
  • Modelos com peso inferior a 250 gramas: não necessitam de qualquer cadastro

Os drones são considerados como aeronaves e por isso são obrigados a seguir as leis e regras do Decea (Departamento de Controle do Espaço Aéreo), Anac, Ministério da Defesa e Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

Para se informar e saber mais sobre legislação de drones no Brasil,  acesse o site do Decea clicando aqui.

A Anac permite a utilização de drone para pulverização com peso de até 25 Kg, contando equipamento e carga.

Na contratação de empresas prestadoras desse serviço, confira se ela possui as autorizações e regulamentações dessas instituições do governo.

Conclusão

O uso de drone para pulverização já é uma realidade na lavoura!

No futuro, novos equipamentos serão lançados com maiores capacidades no tanque de armazenamento de produtos.

A cada dia temos novos modelos sendo inseridos no mercado e essa concorrência acaba melhorando os drones, otimizando a tecnologia empregada.

Além disso, o mercado que envolve as operações agrícolas são os grandes responsáveis pelo crescimento desse setor no Brasil.

Espero que com estas informações você defina qual aparelho vale mais a pena para sua propriedade!

>>Leia mais:

“Entenda os princípios e benefícios da pulverização eletrostática na agricultura”

Você já utilizou um drone para pulverização agrícola? Conhece algum modelo que merece estar nesta lista? Adoraria ver seu comentário abaixo!

Comentários

  1. José Manoel Soares Nunes disse:

    Não gostei do teste que fiz com pulverização com drones. Monitorando com papel hidrosensivel, a porcentagem de cobertura e o numero de impactos por cm2 ficaram muito abaixo do necessário para uma aplicação de fungicida.

  2. Excelente seu artigo. Linguagem e informações simples para quem está iniciando na área.
    Tive a grande satisfação de conduzir a aplicação pioneira em Pelotas, que você citou no artigo.
    Sugiro incluir na sua lista o drone de pulverização da Arpac, desenvolvido no RS pelos empreendedores Eduardo e Ênio.

    Eugênio Schroder
    Diretor da Schroder Consultoria e sócio da SkyAgri

    1. Luis Gustavo disse:

      Olá Eugênio, agradeço a sugestão, certamente outro excelente equipamento presente no mercado.

      Parabéns pela condução e inovação na aplicação em Pelotas.

      Grande Abraço.

      Luis

  3. Luis Gustavo disse:

    Olá José Manoel,

    Certamente cada tecnologia possui suas limitações e fins específicos para o uso.
    Existem vários modelos de drones no mercado, bem como modelos de pontas de pulverização e calibrações para cada equipamento.

    O melhor a fazer é testar se a operação que será realizada irá atender as demandas de cada um. Se o operacional não atender os padrões esperados é recomendado a busca por outra solução.

    Ótima observação de seu case de campo. Agradecemos o retorno e continue nos acompanhando no Blog Lavoura10 que sempre buscamos trazer conhecimento relevante para o setor do agronegócio.

    Grande abraço,

    LUIS

  4. GABRIEL COLMANETTE disse:

    Obrigado pelo post, excelente publicação.

    Atenciosamente

    Gabriel Colmanette
    Eng. Agrônomo

    1. Luis Gustavo Mendes disse:

      Obrigado Gabriel, a cada dia surgem novos modelos no mercado, sempre estamos atentos para apresentar as novidades para vocês!

      Continue nos acompanhando no blog Lavoura10!

      Grande abraço,
      Luis

  5. leonardo fortes disse:

    Estou precisando saber qual o modelo mais eficiente para uma pequena lavoura de 30 ha. se poderem me dar essa informação ficarei muito agradecido.
    Isso é a invenção mais fantástica que vi nos últimos tempos
    Cordialmente,
    Leonardo Fortes.
    082 9 9979 3978

    1. Luis Gustavo Mendes disse:

      Olá Leonardo, realmente com esse tamanho de lavoura o ideal seria contratar algum terceiro da região que preste esse serviço, porém se a necessidade for a aquisição de um equipamento eu escolheria entre o Pelicano e Agras MG1, visto facilidade de assistência técnica e operacional.

      Espero ter ajudado,

      Grande abraço
      Luis

  6. Paulo Renan disse:

    Preciso saber a viabilidade de ser um prestador de serviço na cultura do tabaco ou fumo . Quero ter certeza que os fumicultores irão aceitar esta tecnologia de pulverizar com drone.

    51 99903-3001

    1. Luis Gustavo Mendes disse:

      Olá Paulo, certamente é uma prestação de serviços promissora na cultura do tabaco.
      As vantagens são inúmeras nesse tipo de prestação de serviço, além da economia de insumos aplicados, temos os benefícios frente aos trabalhadores que não terão mais a necessidade de transitar entre a lavoura para condução deste tipo de operação.
      O contato com a folha do tabaco promove um aumento dos teores de nicotina nos organismos dos trabalhadores, o que é conhecido como “doença do tabaco verde” e isso seria reduzido frente a utilização dos drones nas aplicações.
      A viabilidade do negócio irá depender de alguns fatores que você terá que levantar para sua prestação de serviços, tais como: distância de deslocamento da equipe ao campo para realizar as aplicações, lucro desejado da empresa em cima da prestação de serviços, pesquisa de mercado se os fumicultores estariam dispostos a arcar com o custo da sua operação, mão de obra qualificada para prestar o serviço, custos da empresa, entre outros.
      Porém acredito que o futuro migre sim para tais prestações de serviço, frente principalmente a pressões ambientais e sociais.

      Espero ter ajudado
      Grande Abraço
      Luis

  7. ALEXANDRE ISAAC AKERMAN FRAGA disse:

    Excelente artigo Luis.
    Gostaria de saber se existem trabalhos no Brasil, determinando a deriva de produtos fitossanitários, aplicados com a utilização de Drones.
    Desde já agradeço.

    1. Olá Alexandre, existem alguns trabalhos sim, mas como existem diversas marcas e modelos no mercado, os trabalhos podem ter estudado equipamentos diferentes dos que você tenha a disposição.
      Um dos trabalhos com título “Avaliação de RPAs para pulverização em diferentes culturas” você pode ler neste link https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=7059314.
      Entrando no google acadêmico você pode buscar mais artigos e trabalhos apresentados em congresso relativos a esse tema e principalmente voltado a suas áreas e culturas de interesse.
      Espero ter ajudado.
      Grande Abraço
      Luis

  8. Rafael Bergamo disse:

    Parabéns pelo artigo!!!!
    Onde posso fazer um treinamento sobre a aplicação, pois além da questão de operação do Drone, tem a questão técnica da aplicação, principalmente com relação ao uso do Ultra Baixo Volume?

    Desde já agradeço.

    1. Olá Rafael, existem alguns cursos no Brasil dessa natureza, um deles é esse http://www.dronecenter.com.br/p-12047480-CURSO-DRONE-PULVERIZADOR-AGRICOLA, mas o ideal é você buscar com fabricantes ou com revendedores o curso que irá melhor atendê-lo de acordo com modelo de drone que você possua ou venha a operar.

      Espero ter ajudado
      Grande abraço
      Luis.

  9. Luiz Duarte Freitas Junior disse:

    Olá Luiz.
    Gostei do artigo.
    Trabalho com pastagem e gostaria de um equipamento que identificasse uma ou mãos invasoras que preciso combater, de forma que a aplicação do produto fosse apenas nas plantas identificadas.
    Existe esse equipamento?

    1. Olá Luiz, daria para tentar realizar esse serviço com um drone com câmera RGB convencional, porém a identificação das plantas invasoras utilizando sensores multi ou hiperespectrais ainda está em estudo e não existe um produto comercial que te entregue essas especificações.
      Com um plano de voo de baixa altitude é capaz que seja possível identificar reboleiras e combater as invasoras com o herbicida específico in loco.
      Espero ter ajudado.
      Grande Abraço,
      Luis

  10. marciano márcio da silva disse:

    Oi Luiz sabes me informar sobre os ganhos diários de uma prestadora de serviços na área, já trabalhei em uma empresa de pulverização com helicópteros, e os drones me chamaram a atenção em atuar com eles nas lavouras, principalmente na cultura da banana te agradeço mais informações, 47 – 99993-9896

    1. Olá Marciano,

      A resposta desta pergunta é bem subjetiva e varia de empresa para empresa.

      Cada projeto irá ter um orçamento diferente dependendo da localização do serviço a ser prestado, lucro requerido por cada tipo de aplicação, empresa que está prestando o serviço, funcionários demandados para cada aplicação, equipamento utilizado etc.

      Dependendo do serviço prestado, estes valores podem variar desde 30 reais por hectare até 150 reais por hectare, ou mais.

      Espero ter ajudado,
      Grande abraço
      Luis

  11. Elizandro Hanzen disse:

    BOA NOITE.
    GOSTARIA DE SABER QUAL MELHOR OPÇÃO DE DRONE PRA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO NUMA REGIAO DE MÉDIA DE TAMANHO DE PROPRIEDADES DE NO MÁXIMO 100HA, ALGUMAS ÁREAS DE 200…..300 HA… MAS GERALMENTE ENTRE 60 E 100 HA.
    QUAL MELHOR OPÇÃO??

    1. Olá Elizandro, neste caso eu optaria pelos Agras MG1 da DJI ou o Pelicano da SkyDrones, são equipamentos muito bons para esta demanda que você apresentou. No texto e nos sites você encontra maiores especificações de autonomias de voo e capacidade de produto no tanque, bem como preços de cada um atualizados.

      Espero ter ajudado
      Grande Abraço,
      LUIS

  12. Vieiros Pitol disse:

    Boa noite aki e dos viveiros Pirol acreditamos
    Que o ano que vem
    Vamos fazer um teste com drones e Nogueira peçan adulta a
    Primeira
    Aplicação como preventivo e outras aplicações localizadas poderia dar certo?ja que nossas aplicações são com canhões de turbina.

  13. Olá viveiros, se respeitadas as boas práticas de aplicação (ventos, preparação da calda, dosagem etc), vai dar certo sim.
    Um ponto legal para avaliar é se compensa usar o Drone financeiramente em vez dos canhões, uma vez que os resultados da aplicação podem ser bem semelhantes.
    Espero ter ajudado
    Grande abraço
    Luis

  14. Darci Ambrosio disse:

    Boa noite. A expectativa é para o futuro do Drone, ,pode sair alguma coisa neste sentido para pulverizar areas maiores e qual o tempo por hectare Obrigado

    1. Olá Darci, certamente essa é uma demanda atual já e acredito que sim. Com avanços em baterias, as autonomias dos drones estão aumentando, acredito que no futuro teremos sim, porém sempre vale lembrar o custo da operação comparado com pulverizadores autopropelido ou de arrasto e se a cultura pagar o uso da tecnologia veremos mais desses drones no campo.
      Hoje os drones presentes no mercado possuem autonomia de aproximadamente 10 a 15 minutos de vôo, com 10kg de carga de produtos, podendo variar conforme os modelos. Isso possibilita pulverizar cerca de 1ha por vôo e 5 a 10ha por dia.
      Espero ter ajudado.
      Grande abraço
      Luis

  15. Marcos Antonio Rodrigues disse:

    Parabéns pelo artigo! Muito esclarecedor e útil!
    Há alguma indicação de equipamento por tipo de formulações: SC, EC, WGs, SE …etc?
    Abraço,
    Marcos

    1. Fala Marcos, ótima dúvida, não existe indicação para cada tipo de formulação, qualquer equipamento pode ser configurado para aplicação das formulações desejadas. As calibrações de um drone, escolha de bico, corpo, filtro, ponta.. etc seguem os mesmos conceitos da tecnologia de aplicação tradicionais.

      Espero ter ajudado,
      Grande Abraço
      LUIS

  16. Marcos disse:

    Excelente!
    Muito agradecido pelo rápido retorno Luís
    Bastante esclarecedor!

  17. Raffaella disse:

    Solicitei um orçamento de um drine para pulverização mas nao tive resposta.
    Voces ainda comercializam esses drones para pulverização?
    Por favor poderiam me ligar?
    19 981739901
    Obrigada
    Raffaella

    1. Raíssa Natasha Ciccheli disse:

      Olá, Raffaella
      Sou da comunicação da Aegro.
      Nós não comercializamos drones, somos um software de gestão rural. Com que empresa gostaria de entrar em contato? No artigo citamos algumas referências do mercado.
      Ficamos à disposição,
      Abraço!

  18. Gilmario disse:

    Qual valores de um drone

    1. Raíssa Natasha Ciccheli disse:

      Oi, Gilmario
      Sou da comunicação da Aegro.
      Depende muito, de cada empresa e de cada tipo de drone.
      Você pode verificar com um de nossos parceiros que é a Horus: https://horusaeronaves.com/

      Obrigada por nos acompanhar!
      Até mais!

  19. Gerson Pereira disse:

    Bom dia!
    Meu nome é Gerson, minha dúvida é a seguinte;
    Qual o valor as empresas estão cobrado para pulverização com com drones?

    1. Raíssa Natasha Ciccheli disse:

      Olá, Gerson
      Sou da comunicação da Aegro.
      Não temos essa informação, pois é de acordo com cada empresa. Você pode tirar essa dúvida com a Horus Aeronaves, que recomendamos: https://horusaeronaves.com/

      Agradecemos por nos acompanhar,
      Abraço! 🙂

  20. Rafael Rodrigues de Lima disse:

    Bom dia,, faltou na sua lista os drones da XAG ja trabalhei com eles por bastante tempo e conhecendo o sistema e as formas de aplicar no meu ponto de vista é o top do mercado .
    Att Engenheiro Florestal Rafael Rodrigues de Lima

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *