Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

Estimativa da produtividade de arroz: veja o passo a passo do cálculo e saiba em que estágio de desenvolvimento da lavoura ele pode ser realizado!

A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) prevê uma diminuição de 4,5% na produtividade da cultura do arroz nesta safra em relação à anterior.

As oscilações climáticas, especialmente no sul do país, afetaram as expectativas de rendimento médio da rizicultura.

Mas como ficará a produtividade média da sua lavoura? Quer saber sua estimativa de produtividade antes da colheita e ver um passo a passo destes cálculos? Confira a seguir!

Panorama da produção de arroz no Brasil e no mundo

Segundo a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a estimativa revisada para a  safra 20/21 de arroz é de aproximadamente 10,9 milhões de toneladas, incluindo arroz irrigado e de sequeiro.

Na safra 20/21, espera-se redução da produção de 2,2% em comparação com a safra anterior, fator atribuído às projeções estatísticas e aos níveis dos reservatórios de água principalmente. 

Já a produtividade da cultura nas lavouras deve ter redução de 4,5%, estimada em 6.414 kg por hectare (ha), representando diminuição de 364 kg/ha.

O Brasil conta com diferentes regiões produtoras de norte a sul, sendo a região sul responsável por aproximadamente 76% da produção nacional.

O país é responsável ainda por 1% da produção mundial total da cultura, sendo considerado o maior produtor de arroz não asiático do mundo.

Entenda a importância de estimar sua produtividade 

Nos últimos anos, o levantamento de dados das áreas de produção agrícola no país e no mundo vem aumentando consideravelmente. 

Estima-se inclusive que, em um futuro próximo, as áreas sejam precificadas de acordo com o volume de dados e informações coletadas ao longo do tempo.

Essas informações são valiosas do ponto de vista agronômico, pois norteiam o manejo e a tomada de decisão. Tudo isso para que sejam mais assertivos, menos custosos e mais eficientes no uso dos recursos disponíveis.

Além de conferir autonomia e precisão quanto aos manejos a serem adotados, a estimativa da produtividade de arroz contribui:

  • na correção da fertilidade do solo;
  • na aplicação de fertilizantes quando a cultura já está implantada e nas suas fases mais críticas de desenvolvimento;
  • na observação das condições da lavoura quanto ao potencial produtivo dos diferentes talhões e até mesmo das diferentes cultivares;
  • planejamento da safra subsequente;
  • operações de pós-colheita;
  • organização e planejamento quanto à aquisição de insumos, contratação de mão de obra e estimativa de custos e rentabilidade.

Modelos utilizados para o cálculo da produtividade do arroz 

Modelos matemáticos podem estimar a produtividade da cultura, permitindo ainda descrever as interferências dos elementos meteorológicos e seu impacto nos componentes de rendimento da cultura.

Estudos identificaram o componente de rendimento da massa de mil grãos com maior efeito sobre a produtividade do arroz

Em contrapartida, o número de espiguetas chochas obteve maior influência na redução da produtividade.

Diversos modelos são descritos para realizar os cálculos de estimativa de produtividade da cultura do arroz, incluindo o Oryza2000 e o InfoCrop

O Oryza utiliza parâmetros bioquímicos e ecofisiológicos relacionados à fotossíntese, por exemplo, assimilação de moléculas de CO2, dentre inúmeros outros. 

Já o InfoCrop é considerado um modelo de menor complexidade, utilizando parâmetros mais robustos como eficiência do uso da radiação solar pela cultura (EUR) e temperatura acumulada, dentre outros.

Mas a utilização de tais modelos não é um processo fácil para muitos produtores. Isso porque exige levantamentos prévios de dados como temperatura nos diferentes estádios de desenvolvimento da cultura e precipitação acumulada, sendo geralmente realizado por técnicos especializados. 

Desta forma, metodologias mais simples podem ser utilizadas. Vou explicar melhor a seguir!

Componentes de rendimento e estimativa da produtividade de arroz com amostragem a campo

Confira a seguir os principais componentes de rendimento da cultura do arroz e estágios de desenvolvimento em que são definidos na lavoura:

  • número de panículas por m², definido ainda durante o período de germinação até dez dias após o início da visualização da panícula (MACHADO, 1994); 
  • Número de espiguetas por panícula, influenciado por fatores genéticos e condições  como fertilidade do solo e disponibilidade hídrica, especialmente nas fases reprodutivas até cinco dias que antecedem o florescimento (YOSHIDA, 1981a; YOSHIDA, 1981b);
  • Massa de mil grãos (peso em gramas), determinada durante as duas semanas posteriormente à abertura dos botões florais, sendo os primeiros sete dias dependentes da translocação de carboidratos no comprimento do grão; e, nos outros sete dias, há aumento da largura e da espessura dos grãos, sendo extremamente importante que as condições climáticas sejam favoráveis, especialmente nesta fase.

Para o cálculo da estimativa da produtividade de arroz, tanto em plantio irrigado quanto de sequeiro, pode-se determinar o peso dos grãos colhidos em torno de pontos amostrais, corrigindo a umidade para 14% (teor em que geralmente o arroz com casca é comercializado).

Passo a passo para estimar sua produtividade de arroz: metodologia conforme Durigon (2007)

1 – Identifique o estágio de desenvolvimento da lavoura

A lavoura deve estar em fase de maturação fisiológica, onde os grãos já atingiram o máximo acúmulo de matéria seca. 

Nesta fase, geralmente a umidade gira em torno de 30% a 40%.

Teoricamente, já poderia ser realizada a colheita. Porém, devido à necessidade de secagem posterior dos grãos, a umidade deve chegar em 18%  a 22% ainda na lavoura;

Mas como identificar o estágio de maturação fisiológica?

A fase de maturação fisiológica é dependente das condições ambientais do ano agrícola (temperatura, precipitação e eficiência do uso da radiação solar) e da genética da cultivar, podendo variar amplamente em relação ao número de dias. 

Por isso, o número de dias após a semeadura não se aplica para determinação das fases de desenvolvimento da cultura do arroz. 

No estágio de maturação fisiológica  80% dos grãos da lavoura já se encontram maduros. Para identificar, amostre 10 plantas aleatórias em diferentes pontos da lavoura e avalie.

Nessa fase, pelo menos um grão do colmo principal apresenta-se com pericarpo (parte externa) de coloração marrom.

2 – Escolha 10 pontos amostrais representativos da lavoura

3 – Retire as plantas

Com auxílio de um quadro de 1 metro quadrado (de metal ou madeira) de área útil, faça a retirada das plantas.

Demonstração de um quadro para amostragem de plantas de arroz para estimativa da produtividade por hectare

Demonstração de um quadro para amostragem de plantas de arroz para estimativa da produtividade por hectare
(Fonte: Reges Durigon, 2007 Aplicação de técnicas de manejo localizado na cultura do arroz irrigado (Oryza sativa L.))

4 – Separe as amostras

Acomode as amostras em embalagens correspondentes a cada ponto amostrado. Se for possível, os pontos podem ser demarcados em GPS.

5 – Debulhe as espiguetas manualmente

6 – Pese os grãos correspondentes a cada ponto amostral

7 – Corrija a umidade 

Corrija a umidade dos grãos com casca para 14% para cada ponto amostral. 

Importante avaliar a umidade de cada ponto amostral para realização da correção (umidade em que geralmente é comercializado), vide exemplo abaixo:

Peso do Ponto coletado 1 – 0,83 kg a 30% de umidade, necessário corrigir para 14%:

fórmula para correção da umidade - estimativa da produtividade de arroz

8 – Estime a produtividade dos pontos e da área

Com todos dados em mãos, agora, basta uma regra de 3 para extrapolar os valores levantados de cada metro quadrado para um hectare, que possui 10.000 metros quadrados.

Para que você entenda melhor, fiz uma tabela com alguns exemplos hipotéticos, considerando que obtivemos a pesagem dos seguintes pontos da lavoura:      

Exemplo do peso de 10 amostras representativas de uma lavoura de arroz para cálculo da estimativa de produtividade

Exemplo do peso de 10 amostras representativas de uma lavoura de arroz para cálculo da estimativa de produtividade

Assim, no Ponto 1 temos:

estimativa da produtividade de arroz

Basta você realizar a conta para todos os pontos e, posteriormente, calcular a média (soma de todas as estimativas individuais dos pontos amostrados, dividido pelo número de amostras – 10).

Assim, você terá a estimativa de produtividade da sua lavoura de arroz.

Outros métodos como cálculo do índice de vegetação, além do emprego de imagens de satélite, também podem ser bastante eficientes para obtenção da estimativa de produtividade do arroz. 

banner ebook produção eficiente de arroz

Como melhorar a produtividade do arroz

Para que a produtividade da cultura do arroz atinja seu potencial máximo, diversas necessidades específicas devem ser supridas, incluindo o manejo da cultura antes mesmo da sua implantação:

  • correção prévia do pH do solo;
  • escolha da cultivar adaptada à região de cultivo (respeitando o zoneamento agrícola e suas indicações);
  • época de semeadura, para que as fases críticas de desenvolvimento coincidam com as condições ideais de temperatura, radiação principalmente;
  • população de plantas adequada de acordo com a cultivar;
  • lâmina de água (para cultivo irrigado);
  • controle adequado de pragas, doenças e plantas daninhas, especialmente nas fases críticas de desenvolvimento;
  • adubação equilibrada durante os diferentes estádios de desenvolvimento.

Variações da temperatura do ar e da radiação solar durante fases críticas de desenvolvimento, especialmente a ocorrência de períodos prolongados de sombreamento, estão relacionados com a variabilidade da produtividade do arroz nos diferentes anos agrícolas. 

Em resumo, um bom planejamento é extremamente importante nas respostas produtivas e expressão do potencial da cultura.

Conclusão

Estimar corretamente a produtividade de arroz é fundamental para tomar decisões de manejo acertadas na lavoura.

Ao longo desse artigo, você viu os panoramas da produção de arroz e os fatores que interferem na produtividade da cultura. Conferiu ainda os estágios de desenvolvimento em que são definidos os componentes de rendimento na lavoura e o passo a passo para realização do cálculo.

O cálculo da estimativa da produtividade é simples e pode ser um importante aliado no planejamento dos resultados produtivos ao longo da área de cultivo e em diferentes anos agrícolas.

Restou alguma dúvida sobre como fazer a estimativa da produtividade de arroz? Deixe seu comentário!