Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

plantio de arroz

Plantio de arroz irrigado ou sequeiro: 7 dicas para produzir mais e melhor

- 20 de novembro de 2019

Plantio de arroz: Qual sistema vale mais a pena, espaçamento ideal, cuidados com misturas varietais e outros pontos importantes para sua lavoura.

A cultura do arroz atualmente ocupa uma área de 1,69 mil hectares, o que gera uma produção de aproximadamente 10,5 milhões de toneladas de arroz. 

Entre as operações mais onerosas do cultivo estão o preparo de solo e plantio do arroz. Por isso, é de suma importância que sejam feitas da melhor maneira possível, auxiliando na manutenção da produtividade do cultivo.

Neste artigo, vamos abordar diferentes sistemas produtivos e algumas dicas para produzir mais e melhor na sua área. Confira!

Plantio de arroz sequeiro ou irrigado: O que vale mais a pena?

No Brasil, o sistema irrigado predomina, representando 79,5% das lavouras de arroz. Já o arroz de sequeiro ocupa 20,5% da área plantada. 

O arroz irrigado geralmente é produzido no sul do Brasil, principalmente no Rio Grande do Sul, onde o cultivo passa parte de seu ciclo com a presença de uma lâmina d’água. 

plantio de arroz irrigado

Cultivo do arroz irrigado
(Fonte: Irrigação.Net)

Já o arroz de sequeiro – também chamado arroz de terras altas – é produzido principalmente no norte do país. 

Inicialmente foi muito utilizado para abertura de novas áreas (devido ao baixo investimento e por suportar acidez do solo) e para recuperação de pastagens degradadas.

Atualmente, vem sendo utilizado em rotação de culturas. 

plantio de arroz

Cultivo do arroz de terras altas; preparo do solo deve oferecer condições satisfatórias para uma boa germinação das sementes
(Fonte: Governo do Tocantins)

O arroz irrigado têm maiores médias de produtividade (7,13 ton/ha contra 2,35 ton/ha do arroz sequeiro), porém possui muitas limitações quanto à disponibilidade de água, tipo de solo, manejo e investimento inicial. 

Além disso, em regiões secas é mais complicado realizar esse tipo de sistema, o qual também exige que as áreas sejam planas.

Espera-se que com o desenvolvimento de pesquisas e estratégias de manejo, o arroz de sequeiro seja mais cultivado e obtenha maior produtividade. 

Enquanto isso, coloque todos os gastos e sua previsão de produtividade e venda em seu planejamento agrícola, além é claro, de ter em mente o maior tempo que será despendido para a lavoura com lâmina de água. 

Com tudo isso na ponta do lápis, ou no cursor do computador, baseie sua decisão em dados e, assim, tome aquela mais assertiva.

Qual a diferença entre plantio convencional, plantio direto e cultivo mínimo para arroz?

O plantio convencional do solo é o mais tradicional no Brasil. Ele demanda um preparo de solo que incorpora a camada superficial, destrói restos culturais e plantas daninhas

Já no plantio direto não é feito o cultivo mecânico do solo antes do plantio, tendo revolvimento apenas no sulco de plantio para distribuição de sementes e adubos. 

O plantio direto está fundamentado na rotação de culturas e manutenção de palhada no solo.

Se a rotação de culturas for mal feita (ou não for feita), problemas com compactação, doenças e pragas podem ser mais graves que no sistema convencional. 

palhada no plantio de arroz

Palhada no plantio direto do arroz
(Fonte: Embrapa)

Já no cultivo mínimo, é feito apenas um preparo leve do solo (revolvimento de camadas muito superficiais) com intuito de proporcionar a emergência de plantas daninhas, facilitando o manejo em pré-plantio. 

Em ambos, o arroz é semeado em solo seco. Outros sistemas de plantação de arroz irrigado são o sistema pré-germinado, mix e transplante de mudas.

Agora que você já sabe quais os principais sistemas de produção de arroz, veja 7 dicas que vão melhorar seu plantio. 

banner ebook produção eficiente de arroz

Dica 1: Realize uma boa rotação de culturas 

O arroz, durante seu ciclo, libera toxinas em suas raízes que permanecem no solo e podem prejudicar seu próprio desenvolvimento.

A rotação de culturas minimiza essa situação, além de trazer benefícios já muito conhecidos como o manejo sustentável do solo; controle de pragas, doenças e plantas daninhas.

Dica 2: Em áreas de arroz irrigado, faça um bom nivelamento do solo 

Após a colheita mecanizada, o solo geralmente fica com algumas irregularidades que devem ser corrigidas.

Assim, há uma melhor uniformização da lâmina de água, melhor controle de plantas daninhas e melhor distribuição de sementes no perfil do solo. 

Essa prática é essencial para plantio com sementes pré-germinadas. 

Dica 3: Cuidado com misturas varietais e de espécies de plantas daninhas  

Mistura varietal e contaminação com sementes de plantas daninhas, geralmente são evitadas pela aquisição de sementes de boa procedência e certificadas.

As sementes de plantas daninhas de arroz vermelho e arroz preto representam um grande problema para o cultivo do arroz, pois são variações da espécie Oryza sativa (mesma espécie do arroz).

Por isso, não temos herbicidas que sejam seletivos para arroz e que controlem essas plantas daninhas. 

Felizmente, as cultivares Clearfields (mutagênicos) permitem o controle dessas plantas daninhas, pois têm resistência aos herbicidas do grupo das imidazolinonas.    

mistura de sementes arroz

Mistura de sementes de arroz vermelho no arroz cultivado
(Fonte: Agrolink)

Dica 4: Cuidado com toxidez por ferro no cultivo do arroz irrigado

A toxicidade por ferro pode ser considerada um dos fatores mais limitantes para a produtividade do arroz irrigado. 

Fique atento a sintomas em folhas e nas raízes! 

As folhas podem ficar com coloração laranja-pálida e alaranjado escuro.

Elas podem apresentar menor quantidade de raízes, que serão mais curtas, grossas, podendo estar cobertas por uma substância avermelhada. 

Podemos adotar as seguintes medidas para amenizar o problema: 

  • Uso de cultivares tolerantes; 
  • Calagem
  • Adubação mais equilibrada (potássio e silício); e 
  • Manejo da água de irrigação.  

Dica 5: Quando necessário, realize uma boa calagem

A diminuição da acidez no solo é essencial para o cultivo do arroz. Isso porque, além de aumentar a produtividade, possibilita que outras culturas sejam cultivadas no sistema de rotação. 

Além disso, aumenta a disponibilidade de nutrientes no solo e sua absorção pelas raízes, melhorando as condições para o desenvolvimento de micro-organismos benéficos no solo. 

cálculo de calagem Aegro

Dica 6: Escolha o espaçamento e número de sementes por metro adequado ao seu sistema de manejo 

Para arroz de terras altas, o espaçamento pode variar de 0,17m a 0,40m

Espaçamentos menores podem melhorar a produtividade, porém deixam o cultivo mais suscetível a doenças. A população de plantas deve ser de 200 a 300 sementes/m2.

Para o arroz irrigado, o espaçamento pode variar de 0,17 a 0,20 m e a população recomendada é de 400 sementes/m2.

Clique aqui para baixar grátis a planilha de custos de safra

Dica 7: Tenha os custos de produção na palma da mão 

O cultivo do arroz, de modo geral, demanda muitas operações mecanizadas. E o preparo do solo e plantio estão entre as mais onerosas, podendo chegar 10% do custo total de produção.

Por isso, é muito importante que você tenha seus gastos de maneira detalhada. Isso facilita o planejamento de investimentos e despesas futuras.  

aegro

Com o Aegro, você consegue ter o controle de custos de forma fácil e rápida

Conclusão

O plantio do arroz está diretamente ligado à manutenção da produtividade. 

Neste artigo, falamos sobre o cultivo de arroz sequeiro e irrigado.

Mostramos as diferenças do plantio no sistema de cultivo convencional, SPD e cultivo mínimo. 

Separamos ainda algumas dicas que podem auxiliar a aumentar sua produtividade como a rotação de culturas, nivelamento do solo, misturas varietais, toxidez por ferro, calagem e custo de produção. 

E lembre-se: o plantio é primeiro passo para uma caminhada de sucesso! 

>> Leia mais:

6 funcionalidades do Aegro que vão te ajudar durante o plantio”

Culturas de inverno: Como aumentar o rendimento na propriedade

Você teve alguma dificuldade no plantio de arroz nos últimos anos? Já utilizou alguma das dicas em sua lavoura? Adoraria ver seu comentário abaixo!

Comentários

  1. waldemar da silva ferreira disse:

    gostei muito da matéria para um iniciante foi ótima , e as dicas vieram a calhar, parabéns, e obrigado.

  2. Alicio disse:

    Quero plantar arroz para produzir mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Banner de teste grátis do Aegro na cor verde com uma imagem no meio de uma máquina trabalhando no campo