Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

Tipos de irrigação na agricultura: confira os principais sistemas de irrigação, suas vantagens e desvantagens e quais critérios considerar no momento da escolha.

Existem diversos tipos de irrigação na agricultura. Eles podem ter elevado nível tecnológico, ser bastante complexos e muitas vezes custosos.

Encontrar um tipo de irrigação que seja compatível com as características da sua plantação, portanto, pode ser uma tarefa difícil.

Você sabe quais aspectos considerar ao escolher o tipo correto de irrigação?

Confira um pouco mais sobre os tipos de irrigação na agricultura e entenda como acertar na escolha!

Método x sistema de irrigação na agricultura

Existe uma diferença entre método e sistema de irrigação.

Os métodos de irrigação estão relacionados à forma de aplicação da água nas lavouras. Eles podem ser:

  • superficiais (ou por superfície);
  • por aspersão;
  • localizados;
  • por subsuperfície (ou subterrânea).

Os diferentes métodos ou tipos de irrigação podem se relacionar com um ou mais sistemas de irrigação.

Para selecionar o melhor método, você deve avaliar fatores como o tipo de solo, terreno, clima e a cultura em questão.

Sistema de irrigação diz respeito ao conjunto de equipamentos e peças que atuam para realizar a irrigação.

Você verá agora quais são os principais tipos de irrigação.

Irrigação superficial

Este tipo de irrigação é provavelmente o mais antigo de todos e vem sendo usado pela humanidade desde os primórdios da agricultura.

É incrivelmente simples: consiste na cobertura gradual do solo com água por ação da gravidade.

Este tipo de irrigação na agricultura possui duas possibilidades de sistema: o de inundação e o de sulcos.

Diferentes sistemas de irrigação do tipo superficial: inundação (esquerda) e sulcos (direita)

Diferentes sistemas de irrigação do tipo superficial: inundação (esquerda) e sulcos (direita)
(Fonte: Embrapa)

No sistema de inundação, a água é aplicada em toda a área do cultivo. No sistema de sulcos, a água é direcionada apenas aos sulcos.

Veja na tabela as vantagens e desvantagens do uso desse tipo de irrigação na agricultura.

tabela com principais vantagens e desvantagens da irrigação superficial

Principais vantagens e desvantagens da irrigação superficial
(Fonte: elaborado pelo autor com base em Testezlaf, 2017)

Irrigação por aspersão

A irrigação por aspersão é o tipo mais clássico da agricultura atual. Nele, aspersores expelem a água para a simular a chuva numa área de lavoura.

Na irrigação por aspersão, há os sistemas convencionais e os mecanizados.

Os convencionais são os clássicos, que utilizam motobombas, tubulações e aspersores. Podem ser fixos ou móveis. 

Os mecanizados são sistemas com sprays montados em estruturas metálicas que se movimentam pela lavoura (como os pivôs centrais e carreteis).

duas fotos com sistemas de irrigação por pivô central (esquerda) e aspersão convencional (direita)

Sistemas de irrigação por pivô central (esquerda) e aspersão convencional (direita)
(Fonte: Safra Irrigação)

Uma das principais vantagens da irrigação por aspersão é a baixa necessidade de mão de obra

Não é necessário fazer nivelamento do terreno, ter boa uniformidade e eficiência de aplicação. Mas tudo tem seu revés.

Esse tipo de irrigação é muito afetado pelo vento e o custo inicial pode ser elevado. Além disso, por molhar as folhas muitas vezes, o ambiente se torna propício para o desenvolvimento de patógenos.

planilha custos de pivô Aegro, baixe agora

Irrigação localizada

Esse tipo de irrigação, diferente dos demais que você viu até aqui, aplica a água de forma localizada, próximo ao sistema radicular das plantas.

A principal característica é o uso de baixos volumes de água, mas em elevadas frequências de aplicação (ou turnos de rega frequentes).

A utilização desse tipo de irrigação é mais comum para espécies perenes, principalmente frutíferas. Também pode ser utilizado para olerícolas, ornamentais e florestais.

Existem dois sistemas principais para a irrigação localizada: o gotejamento e a microaspersão. Entenda as características de cada um deles:

tabela com principais diferenças entre os sistemas de irrigação do tipo localizada

Principais diferenças entre os sistemas de irrigação do tipo localizada
(Fonte: Elaborado pelo autor com base em Testezlaf, 2017)

duas fotos com exemplos de irrigação por microaspersão (esquerda) e gotejamento (direita) - tipos de irrigação na agricultura

Exemplos de irrigação por microaspersão (esquerda) e gotejamento (direita)
(Fonte: Jacobucci)

As vantagens desse tipo de irrigação estão relacionadas ao melhor aproveitamento da água, pois há pouca evaporação e escoamento.

O sistema também pode ser utilizado para aplicação de fertilizantes, não interfere nos demais manejos das culturas e requer pouca energia.

Entretanto, seu custo inicial é bastante elevado e requer água de melhor qualidade, pois podem ocorrer entupimentos.

Em alguns casos, a irrigação localizada pode limitar o desenvolvimento do sistema radicular das plantas, devido à zona de molhamento restrita que se forma.

Subsuperfície

O método da irrigação por subsuperfície funciona aplicando água diretamente ou abaixo do sistema radicular das plantas.

Existem dois sistemas de irrigação por subsuperfície: o de gotejamento subterrâneo e a elevação do lençol freático.

Exemplo de gotejamento por subsuperfície em cafeeiros.

Exemplo de gotejamento por subsuperfície em cafeeiros.
(Fonte: CaféPoint)

Apesar de incomum, esse é um método de alta eficiência e uniformidade. Ele reduz a perda de água e forma a  zona de molhamento restrito.

Porém, o custo inicial para enterrar é elevado e exige um sistema de filtragem muito bom, pois em caso de entupimento será necessário desenterrar.

Como escolher corretamente o tipo de irrigação na agricultura?

Para escolher o melhor método de irrigação na agricultura, você precisa considerar aspectos relacionados à cultura, solo, clima e a água que você tem disponível.

Separei alguns pontos-chave que podem te ajudar.

tabela com aspectos a considerar na escolha do sistema de irrigação - tipos de irrigação na agricultura

Aspectos a considerar na escolha do sistema de irrigação
(Fonte: elaborado pelo autor)

Conclusão

É muito importante que você conheça todos os tipos de irrigação existentes na agricultura para que possa fazer uma escolha mais assertiva.

Cada lavoura é única, e não adianta “colar” do vizinho. É importante que você estude o tipo de solo, declividade e as necessidades da sua cultura para a correta escolha e dimensionamento da irrigação.

Lembre-se que existem muitos profissionais capacitados no mercado que podem te auxiliar com isso. Arriscar fazer por conta pode trazer apenas prejuízos.

>> Leia mais: 

“Irrigação com drip protection: conheça as vantagens e cuidados necessários”

“Como ocorre e quais os efeitos do estresse hídrico nas plantas”

“O que é evapotranspiração e como ela pode te ajudar a explorar o potencial máximo de produção”

Quais tipos de irrigação na agricultura você utiliza ou pensa em utilizar? Restou alguma dúvida ou tem alguma experiência para compartilhar? Conta pra gente nos comentários!