Blog Aegro Logo
Blog da Aegro para negócios rurais
Foto de duas mãos segurando um punhado de terra fértil

Veja como fazer a classificação do solo da sua lavoura

- 18 de março de 2022

Classificação do solo: entenda o que é o Sibics, os tipos de solo mais comuns no Brasil e a importância de conhecer bem o da sua lavoura

A classificação do solo é muito importante para quem produz. Afinal, cada tipo de solo irá exigir cuidados específicos. 

Essa classificação é feita por meio do Sibics (Sistema Brasileiro de Classificação de Solos). Que tal entender como classificar o solo da sua fazenda?

Neste artigo, veja como os solos são classificados e as principais classes de solo do Brasil. Confira a seguir!

O que é o Sibics (Sistema Brasileiro de Classificação de Solos)?

O Sibics é um sistema utilizado para classificar todos os solos existentes no Brasil.

Nele, os solos são classificados com base em propriedades que resultam dos processos de formação do solo. Ele é dividido em 6 níveis categóricos de classificação: Ordem, Subordem, Grande Grupo, Subgrupo, Família e Série.

Atualmente, a classificação é feita somente até o 4° nível categórico (Subgrupo). Os níveis 5 e 6 ainda estão em discussão.

O Sibics é a principal referência utilizada para a classificação dos solos brasileiros. A sua 5ª edição está disponível gratuitamente para acesso.  

Foto da capa do e-book de classificação do solo. Na capa marrom e laranja, há o desenho do mapa do Brasil em cores diferentes.

Sibics Sistema Brasileiro de Classificação de Solos

Fonte: (Santos e colaboradores, 2018)

O que considerar na classificação do solo da fazenda

Para classificar o solo da sua propriedade, o Sibics deve ser consultado.

O primeiro passo para a classificação é a descrição morfológica do perfil do solo. Após, a coleta do material do campo é feita.

A classificação de um solo é obtida a partir da avaliação de aspectos da amostra. Esses aspectos são:

  • morfológicos (estrutura);
  • físicos (textura);
  • químicos (teor de alumínio);
  • mineralógicos (percentagem de quartzo na porção areia).

Aspectos ambientais do local do perfil também devem ser considerados, como:

  • clima;
  • vegetação;
  • relevo;
  • material de origem;
  • condições climáticas;
  • relações solo-paisagem.

Esses aspectos morfológicos e ambientais devem ser observados com bastante cuidado, paciência e critério. Só assim uma descrição correta do perfil do solo será feita.

O Sibics ajuda na organização dessas informações e no entendimento das ordens de solo.

Passo a passo para classificar o solo da sua propriedade

Tenha em mãos alguns materiais necessários para a descrição morfológica do perfil do solo:

  • martelo;
  • trado;
  • pá reta e pá quadrada;
  • faca;
  • enxadão.

1° passo: observe os aspectos ambientais do local do perfil

Anote as características do clima, vegetação, relevo, material de origem em que o perfil do solo ocupa.

2° passo: abra uma trincheira e observe as suas feições morfológicas

Examine o perfil de cima para baixo. Observe e anote a espessura e arranjamento dos horizontes, cor, textura, estrutura, agregação, cerosidade e consistência do solo.

Depois, demarque a transição entre os horizontes com a ponta de uma faca.

3° passo: envie amostras de solo coletadas no perfil para análise laboratorial

Para confirmar a classificação do campo, a análise laboratorial do solo é necessária.

Nessas análises laboratoriais, é recomendado que se determine as características químicas e texturais do solo, como:

  • pH;
  • teor de alumínio tóxico;
  • porcentagem de areia, silte e argila;
  • saturação por bases;
  • capacidade de troca catiônica;
  • soma de bases, entre outras.

Seguindo esses passos, será possível:

  • conhecer os aspectos morfológicos do perfil do solo e associá-los aos resultados das análises laboratoriais;
  •  identificar as transições entre os horizontes do solo;
  •  identificar os principais atributos diagnósticos.

Com todas essas informações em mãos, você poderá associar as características observadas no perfil do solo e determinar a classificação do solo da sua fazenda.

Importância de saber a classificação do solo da propriedade

Conhecer a classificação do solo da sua propriedade é muito importante. Isso pode trazer vários benefícios, como:

  • conhecer as limitações e qualidades do solo da sua propriedade;
  • possibilitar a troca de informações técnicas com produtores com propriedades com a mesma classificação de solo;
  • predizer o comportamento dos solos;
  • identificar áreas com maior chances de erosão;
  • permitir o planejamento do tráfego de máquinas agrícolas, principalmente em solos muito argilosos;
  • permitir o mapeamento de áreas com manchas de solo raso, que inviabiliza o cultivo de algumas culturas agrícolas;
  • identificar o uso mais adequado dos solos, entre outros.
curso de manejo de solo Aegro Educa, inscreva-se agora

Principais classes de solo no Brasil

O Brasil possui uma grande diversidade de solos. As classes que possuem maior ocorrência são:

  • Latossolos e Argissolos;
  • Neossolos;
  • Plintossolos;
  • Cambissolos;
  • Gleissolos.

Algumas classes de solos possuem menor ocorrência, porém não significa que não sejam importantes. Esse é o caso dos:

  • Luvissolos;
  • Espodossolos;
  • Planossolos;
  • Nitossolos;
  • Chernossolos;
  • Vertissolos;
  • Organossolos.
Mapa do brasil colorido de acordo com a classificação do solo de cada região.

Mapa de solos do Brasil

Fonte: (Embrapa, 2014)

Os Luvissolos são muito comuns na região semiárida brasileira. Os Nitossolos são comuns nas áreas de solos formados de basaltos no Centro-Sul do Brasil.

Os Planossolos são abundantes no Pantanal, em áreas do semiárido e nas regiões produtoras de arroz irrigado do Rio Grande do Sul.

 Já os Organossolos são ricos em matéria orgânica e raros no Brasil. Isso acontece devido ao clima tropical, que não favorece a acumulação matéria orgânica.

A seguir, você pode observar as diferentes classes de solo no Brasil e suas distribuições no território.

Conclusão

O SiBCS é o sistema taxonômico oficial utilizado para classificação de solos no Brasil. Existem 13 classes de solos conhecidas no país.

As classes de solos predominantes são os Latossolos, Argissolos e Neossolos. Conhecer o tipo de solo da sua propriedade pode melhorar muito as suas práticas de manejo e a produtividade.

Não deixe de consultar um especialista em caso de dúvidas!

Você já classificou ou pensa em fazer a classificação do solo da sua fazenda? Adoraria ler seu comentário abaixo! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.