O Blog da Logo da Aegro

Foto de lavoura de arroz, com espiga em primeiro plano

Saiba como calcular o custo de produção de arroz por hectare

- 23 de dezembro de 2021

Custo de produção de arroz por hectare: Saiba como montar um planejamento de custos e tornar sua lavoura mais eficiente e rentável

A cultura do arroz é muito importante para o Brasil, em termos de valor econômico e social.

A inflação, mudanças do câmbio monetário e outras alterações no mercado modificam os custos de produção e o preço de venda dos grãos.

Por isso, é indispensável um bom planejamento e controle de custo de produção para haver retorno econômico.

Neste artigo, saiba como controlar os custos por hectare e garanta mais rentabilidade da sua lavoura. Confira!

Como calcular o custo de produção de arroz por hectare?

Você deve ter uma ideia do seu gasto e do seu ganho com a lavoura de arroz. No entanto, é comum que gestores não saibam precisamente o custo de produção por hectare.

O cálculo exige muita organização. Você deve calcular a soma de todas as despesas fixas e variáveis criadas para implantar e manejar a lavoura.

Veja uma lista das despesas que devem entrar no cálculo do custo de produção de arroz.

1. Insumos para a produção

Para muitos, é a parte mais simples da equação. No entanto, não é tão simples quanto parece. 

Além de somar tudo que foi investido para implantar a lavoura, você deve saber o que foi realmente utilizado.

Sementes

Através da densidade de plantio, você sabe a quantidade de sementes que deve ser utilizada num hectare.

Calcule o preço por kg de sementes e transforme isso para um hectare. Multiplique o preço por kg e a quantidade de sementes por hectare (em kg).

Correção e Fertilização

Utilize a mesma lógica do cálculo para o custo de sementes.

O custo com calcário pode ser calculado descontado numa única safra. Também pode ser diluído nos anos em que dura o efeito da calagem.

Para uma safra, essa conta é realizada multiplicando o preço da tonelada do calcário pela quantidade a ser aplicada em um hectare

Se desejar diluir por mais safras, divida o valor de custo por hectare pelos anos de duração do efeito da correção.

O cálculo da adubação do arroz deve ser realizado por safra. Afinal, a adubação é feita anualmente.

Para este cálculo, você deve multiplicar o valor do kg de fertilizantes (seja ele individual ou NPK) pela quantidade aplicada por hectare.

Agrotóxicos

Aqui você irá calcular o custo de todos os defensivos utilizados na safra, utilizados no pré e pós plantio, até a colheita.

Tome cuidado ao realizar essa conta, porque é fácil se perder nela.

Use no cálculo a quantidade de produto comercial utilizada por hectare (em litros ou kg) e multiplique pelo valor do litro do produto.

Com tudo em ordem, basta contabilizar e organizar em uma planilha.

Imagem de planilha de custos de insumos, com linhas para descrição do insumo, unidade, quantidade, preço unitário e preço total

Modelo de planilha para organização dos custos com insumos

Use a unidade do insumo, a quantidade utilizada por hectare, o custo unitário e por fim o custo total.

Nessa etapa, a tecnologia pode ser sua aliada. Clique na imagem abaixo para baixar uma planilha de cálculo de pulverização de defensivos agrícolas:

calculo-de-pulverizacao

2. Operações

O gasto com operações é um pouco mais complexo. O uso de insumos está atrelado a uma ou mais operações.

O valor do insumo também conta a operação para aplicação.

As operações de preparo do solo no cultivo de arroz são muito variáveis. Elas dependem do sistema de cultivo que você utiliza.

As operações demandadas no cultivo de arroz são:

  • plantio convencional: aração, gradagem e operações de semeadura e aplicação de defensivos;
  • plantio direto: semeadura e operações com defensivos;
  • pré-germinado: aração, enxada rotativa para formação de lama, nivelamento, alisamento, semeadura e aplicação de defensivos.

As operações mecânicas para a implantação ou manutenção do sistema de irrigação também devem ser contabilizadas.

Calculando os custos de operação

Use a quantidade de horas para cada atividade.

Separe as atividades uma a uma. Assim, seu controle será mais efetivo, e você saberá onde há espaço para melhorar a performance e reduzir custos.

Listadas as operações demandadas para a implantação e condução da lavoura, calcule o custo de cada uma.

Caso as suas operações sejam realizadas com maquinário alugado, a organização dos custos é simplificada. Entretanto, se você usa maquinário próprio, são diversos fatores a considerar.

Cada hora trabalhada tem um custo. 

Considere a manutenção do equipamento, a depreciação ou desvalorização da máquina e o valor do combustível multiplicado pelo consumo por hora. Divida pelos hectares cultivados.

O cálculo de depreciação de máquinas pode ser facilitado com a ajuda dessa planilha gratuita! Clique na imagem abaixo para baixar:

Na manutenção, considere uma média do valor das manutenções necessárias por safra. Quanto mais detalhado, melhor!

A depreciação anual pode ser calculada pela fórmula:

Depreciação anual = (valor de compra – valor residual ao final da vida útil) / anos de Nvida útil

Você pode calcular essa depreciação por horas de vida útil. Basta saber a média de horas em que o equipamento é usado por ano ou safra.

Esses custos são bastante variáveis. Você deve adaptar tudo de acordo com as condições da sua região.

3. Mão de obra

Seja funcionário contratado, você mesmo ou um membro da família, a mão de obra representa um custo. Por isso, você deve contabilizá-lo.

Caso a mão de obra seja contratada, você colocará na planilha o salário por safra. Coloque também todos os impostos embutidos nos funcionários.

É muito comum nas lavouras de arroz utilizar mão de obra familiar

Mas não se esqueça: a lavoura é o seu negócio, e qualquer pessoa que trabalhar com você (e até você) deve receber por isso.

Funcionário do campo fazendo manejo da água em arroz irrigado

(Fonte: Planeta Arroz)

O cálculo pode ser feito estipulando um salário por hora trabalhada para cada membro da família ou funcionário. Ao final, multiplicam-se as horas totais trabalhadas pelo valor estimado.

Você também pode somar aqui os custos da assistência técnica.

4. Custos financeiros

Nesse item, você poderá inserir:

  • juros cobrados referente ao custeio da safra;
  • juros de financiamentos de aquisição de máquinas e implementos;
  • custo de oportunidade (o lucro que você deixa de ganhar caso use a área com outra atividade).

5. Transporte e armazenagem

Os custos de colheita podem ser inseridos em custos operacionais e de mão de obra. No entanto, o transporte deve ser separado.

A logística de colheita de arroz é delicada, e o produto deve ir para a armazenagem o mais rápido possível

Se o transporte for fretado, verifique a quantidade de horas das operações e o preço pago por hora. Divida tudo pelo número de hectares.

O custo de armazenagem varia se: tiver silo próprio ou alugar estrutura de armazenamento.

A contabilização do aluguel facilita o cálculo

Utilize o valor gasto para armazenar a produção total, dividido pelo número de hectares produzidos.

Se você trabalhar com silo próprio, deve utilizar no cálculo o investimento inicial, dividido pelos anos de retorno de investimento

Some com os custos de manutenção da estrutura de armazenagem, dividido pelos hectares colhidos e armazenados.

Conclusão

O custo de produção de arroz por hectare varia conforme a região.

Neste artigo, você viu que pode calcular de maneira simplificada separando os custos de sua lavoura em cinco categorias.

Faça um planejamento antes de iniciar a safra e utilize a tecnologia disponível. Dessa maneira, tudo ficará mais fácil e a sua gestão mais eficiente.

Com essas informações em mãos, a sua produtividade e rentabilidade serão maiores!

Como você controla os custos de produção do arroz por hectare? Conte-nos suas dificuldades e seus acertos. Adoraria ler seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.