Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

Encarquilhamento da soja: o que é, como identificar e quais as possíveis causas já estudadas para a ocorrência do problema. 

O encarquilhamento é um problema observado há alguns anos nas plantações de soja, principalmente da região Sul. Ele tem causado preocupação entre os sojicultores em função de sua constante ocorrência.

Os sintomas são mais frequentes no período de pré-florescimento. Ao longo do desenvolvimento da cultura da soja, os sintomas podem desaparecer e as plantas afetadas podem se recuperar.

Informações acerca do potencial de interferência no desenvolvimento da cultura e dos prejuízos causados pelo encarquilhamento ainda são raras

Neste artigo, você lerá sobre as principais características desta deformação foliar, suas possíveis causas e medidas de manejo que podem ser adotadas. Confira!

O que é o encarquilhamento da soja?

O encarquilhamento, também conhecido por encrespamento, é um distúrbio fisiológico que consiste no enrugamento foliar

Essa alteração na estrutura das folhas é resultado do crescimento exagerado das células (hiperplasia).

Plantas de soja com sintomas de encarquilhamento: folhas rugosas e retorcidas

Plantas de soja com sintomas de encarquilhamento: folhas rugosas e retorcidas
(Fonte: Pest & Crop Newsletter – Purdue University)

Nesse caso, as plantas afetadas exibem folhas com aspecto bolhoso e ondulado. Somado a isso, há a redução do crescimento vegetativo. As plantas sintomáticas apresentam porte menor quando comparadas às plantas sadias.

Geralmente, esse fenômeno aparece em reboleiras. Isso significa que o encarquilhamento não é distribuído de forma uniforme na área, mas sim em pontos específicos da lavoura

Além disso, o encarquilhamento tem a característica de se manifestar sempre nas mesmas áreas. No entanto, a severidade dos sintomas pode variar de uma safra para outra e, também, em função da cultivar de soja plantada. 

Algumas cultivares são mais suscetíveis que outras.

Reboleira de soja com sintomas de encarquilhamento

Reboleira de soja com sintomas de encarquilhamento
(Fonte: Fundação MS, Foto: José Fernando Jurca Grigolli)

7 possíveis causas do encarquilhamento já pesquisadas

São vários os fatores que podem causar o encarquilhamento da soja. Doenças viróticas e a fitotoxidez por herbicidas são alguns exemplos. 

No entanto, o encarquilhamento foi detectado mesmo em lavouras que não apresentavam problemas como os citados acima.

Você verá agora as possíveis causas já pesquisadas na tentativa de justificar essa deformação foliar.

1. Doenças viróticas

A princípio, acreditava-se que esse enrugamento foliar estivesse relacionado às doenças causadas por vírus, uma vez que os sintomas são parecidos. Porém, essa teoria foi descartada. 

Alguns pesquisadores, inclusive, se referem ao encarquilhamento da soja como “falsa virose”, pela semelhança com os sintomas de doenças viróticas.

Encarquilhamento causado pelo vírus do mosaico da soja

Encarquilhamento causado pelo vírus do mosaico da soja
(Fonte: Craig Grau, Bugwood.org)

2. Toxidez

Mais uma possível causa já atribuída a esse fenômeno foi a toxidez pela adubação

O desequilíbrio nutricional, seja pelo excesso ou pela carência de determinados elementos, pode retardar o desenvolvimento das plantas e também causar deformações foliares, como o encarquilhamento

Nesse caso, estudos realizados em plantas sintomáticas não conseguiram encontrar relação entre desordem nutricional e o encarquilhamento das folhas da soja.

Encarquilhamento da soja devido à deficiência de boro

Encarquilhamento da soja devido à deficiência de boro
(Fonte: Laborsolo Academy)

3. Deriva

Outro aspecto importante também já considerado foi a possibilidade de deriva

Melhor dizendo, a aplicação de produtos fitossanitários, quando não realizada em condições ideais, pode provocar a deriva das gotas de pulverização para áreas próximas que não são alvo. 

A deriva de herbicidas, por exemplo, pode ocasionar danos diversos nas plantas. Dentre eles podemos citar o enrugamento foliar, que pode ser confundido com esse distúrbio fisiológico. 

Nesse caso, a avaliação da distribuição das reboleiras com sintomas na lavoura e o histórico dos defensivos utilizados nas áreas vizinhas são fundamentais para averiguar essa teoria.

Encarquilhamento da soja causado pela deriva do herbicida Dicamba

Encarquilhamento da soja causado pela deriva do herbicida Dicamba
(Fonte: AgFax; Foto: Ohio State University)

4. Soja Louca 2

Essa deformação foliar também já esteve associada à Soja Louca 2, uma doença que até 2015 tinha causas desconhecidas. No entanto, o nematoide da haste verde da soja (Aphelenchoides besseyi) foi identificado como o causador da enfermidade.

5. Pragas

Do mesmo modo, já foi descartada a ideia de que o encarquilhamento da soja estivesse relacionado à presença de ácaros, tripes e nematoides. Não foi detectada a presença dessas pragas nas lavouras com sintomas.

6. Baixas temperaturas

Outra tese sugerida foi a de que baixas temperaturas seriam a causa da deformação das folhas, porém, até o momento, não há um consenso quanto a isso

É bom ressaltar que essa alternativa não foi totalmente descartada, uma vez que o frio combinado a outros fatores ambientais podem levar ao encarquilhamento das folhas.

7. Tipo de solo

Até o momento, tem sido observada maior incidência dessa anomalia em lavouras estabelecidas em solos basálticos. No entanto, são necessários maiores estudos que confirmem a relação entre a deformação das folhas com a natureza geológica do solo.

Existem medidas de controle para o encarquilhamento da soja?

Em resumo, várias hipóteses já foram levantadas e muitas pesquisas têm sido realizadas. No entanto, a causa dessa anomalia ainda não foi esclarecida. Acredita-se que mais de um fator contribua para o desenvolvimento do encarquilhamento nos plantios de soja.

Sendo assim, a ausência de informações científicas sobre o que causa o encarquilhamento impede que um plano de manejo seja definido. Dessa forma, ainda não há recomendações técnicas quanto à prevenção e o controle do problema em questão.

Medidas de manejo

Como não há medidas de prevenção e controle, é importante que você adote práticas de manejo de modo a fornecer condições ótimas para o crescimento e desenvolvimento da lavoura. 

A adoção de boas práticas contribui para que a cultivar expresse todo o seu potencial produtivo, além de aumentar a resistência das plantas ao ataque de pragas e doenças da soja.

É importante fornecer condições para que as plantas tenham boa resposta de defesa em caso de adversidades.

O que você pode fazer diante desse cenário é registrar informações como:

  • época de surgimento dos sintomas;
  • tamanho da área afetada;
  • tipo de solo;
  • data de semeadura;
  • condições climáticas;
  • adubação;
  • defensivos agrícolas aplicados.

Isso permite que você acompanhe a dinâmica do encarquilhamento na área. 

É interessante ainda que você registre em fotos os sintomas das plantas e a área da lavoura afetada, para efeito de comparação com safras futuras.

planilha de produtividade da soja Aegro, baixe agora

Conclusão

O encarquilhamento da soja se dá pelo enrugamento das folhas e pela redução no crescimento das plantas

Até o momento, não existem recomendações técnicas para o manejo do encarquilhamento da soja, em decorrência de ainda não ter sido esclarecida a causa desse distúrbio fisiológico.

Diante das poucas informações, caso você detecte o encarquilhamento da lavoura, procure monitorar a área afetada

>>Leia mais:

“Doenças de final de ciclo da soja: principais manejos para não perder a produção”

Você já teve problemas com encarquilhamento da soja? O que você fez para resolver essa questão? Deixe sua experiência aqui nos comentários.