Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

Lastragem de tratores agrícolas: entenda os benefícios e as desvantagens desse tipo de procedimento e como fazer em sua frota

Os tratores agrícolas facilitam o trabalho e melhoram as condições do campo para os cultivos agrícolas.

Apesar de extremamente versáteis e robustos, os tratores são constituídos por diversos componentes e sistemas complexos que demandam muito cuidado e manutenção.

Para executar as tarefas com sucesso e com a maior eficiência possível, a regulagem e manutenção periódicas são essenciais.

Dentre os principais pontos de regulagem, podemos citar a lastragem, que garante a aderência dos rodados ao solo proporcionando uma tração eficiente.

Mas afinal, o que é a lastragem e como isso pode te ajudar? Se você ficou curioso, confira a seguir!

O que é a lastragem?

A lastragem, por definição, é um procedimento de adequação, cujo objetivo é aumentar equilibradamente a massa dos tratores agrícolas.

Você pode estar se perguntando: “Mas qual a vantagem de aumentar a massa dos meus tratores?” 

Bom, o aumento da massa dos tratores garante maior aderência dos rodados com o solo, dessa forma proporcionando aumento da capacidade de tração e estabilidade

Existem dois tipos de lastragem: a líquida e a sólida.

Lastragem líquida

A lastragem líquida consiste no uso de água, em alguns casos com aditivos, como lastro.

Para realizá-la, a água deve ser adicionada nos pneus dos tratores, de acordo com a recomendação dos fabricantes.

Recomenda-se que a lastragem com água nunca exceda 75% da capacidade do pneu, para pneus diagonais, e no máximo 40% para pneus radiais.

Colocar mais água do que o recomendado pode limitar demais o ar dentro do pneu, o que pode causar enrijecimento e outros danos ao mesmo.

A posição do bico indica a quantidade de água sendo introduzida nos pneus. Confira no esquema a seguir:

ilustração que representa a lastragem líquida em um pneu com porcentagens de 25 a 75%

A posição do bico (em vermelho) indica o volume do pneu ocupada pelo lastro (em porcentagem)
(Fonte: adaptado da aula do Prof. Dr. Carlos Furlani)

Lastragem sólida

A lastragem sólida utiliza discos ou placas metálicas como lastro. 

Esses discos ou placas metálicas são fixados, respectivamente, nas rodas ou montados na dianteira dos tratores agrícolas. Confira na imagem a seguir:

quatro fotos com diferentes tipos de lastragem sólida, com discos e placas metálicas em tratores agrícolas

Diferentes tipos de lastragem sólida, com discos e placas metálicas em tratores agrícolas
(Fonte: Leonardo de Almeida Monteiro, 2017)

A lastragem ajuda na correção de problemas de patinagem, que é o deslizamento decorrente da transmissão da força das rodas traseiras para o solo.

A patinagem zero ou em níveis acima de 20% são problemas comuns e recorrentes no campo.

A primeira pois indica que o trator está trabalhando com carga excessiva, podendo causar ou agravar problemas de compactação de solo.

Por outro lado, a patinagem excessiva, resulta em perda de velocidade e potência, bem como maior consumo de combustível e menor eficiência.

Portanto, podemos dizer que a lastragem traz melhorias em termos de rendimento operacional.

ferramenta para cálculo dos custos operacionais de máquinas agrícolas Aegro

Como deve ser feita?

Na hora de fazer a lastragem é muito importante prestar atenção em todos os detalhes para que ela seja feita da forma correta.

Para isso, precisamos lembrar que ela deve ser realizada em função do tipo de tração (4×2, 4×2 TDA ou 4×4) e da velocidade de deslocamento que vamos utilizar na operação.

Com base nisso, obtemos a relação peso/potência e podemos realizar o cálculo da quantidade de lastro necessário.

tabela com relação peso/potência de acordo com a carga de trabalho e velocidade de avanço

Relação peso/potência de acordo com a carga de trabalho e velocidade de avanço
(Fonte: adaptado de Titan e Schlosser)

Uma vez determinado o peso necessário para realizar a lastragem, outro ponto essencial é trabalhar corretamente a distribuição dos pesos nos eixos traseiro e dianteiro.

Na tabela a seguir você pode ver como deve ser realizada a distribuição dos pesos nos tratores, com base no tipo do trator e do acoplamento.

tabela com distribuição do peso no trator com base no tipo do trator e implemento utilizado

Distribuição do peso no trator com base no tipo do trator e implemento utilizado
(Fonte: Hanna, Harmon e Petersen, 2010)

É importante lembrar que todos esses cálculos buscam manter a patinagem entre 6% e 15%, valores que garantem o equilíbrio operacional dos tratores.

Para verificar se está correta, você pode analisar as marcas deixadas pelos rodados dos tratores na terra.

Você pode se deparar com três situações:

  1. marcas dos rodados pouco definidas → Lastragem insuficiente;
  2. marcas dos rodados estão evidentes e bem definidas → Lastragem excessiva;
  3. marcas com deslizamento no centro e bordas externas definidas → Lastragem correta.

Confira na imagem a seguir!

fotos com diferentes marcas deixadas pelos rodados dos tratores, da esquerda para a direita, lastro insuficiente, excessivo e ideal

Diferentes marcas deixadas pelos rodados dos tratores, da esquerda para a direita, lastro insuficiente, excessivo e ideal
(Fonte: Leonardo de Almeida Monteiro, 2017)

Benefícios da lastragem

Quando realizada da forma correta, o cálculo e uso dos lastros nos tratores pode trazer inúmeros benefícios, como:

  • aumento da vida útil dos pneus;
  • redução da perda de tração e patinagem;
  • aumento do equilíbrio operacional;
  • redução do consumo de combustível.

Quais os prejuízos de uma lastragem mal feita?

Se feita da forma errada, a lastragem pode trazer prejuízos ao produtor e até mesmo para a lavoura.

Já se ela for insuficiente para a operação, haverá patinagem excessiva dos rodados, diminuindo a potência disponível para o tracionamento do implemento.

Se o erro não for identificado e corrigido, pode causar desgastes da banda de rodagem e, além disso, aumentará o consumo de combustível dos tratores.

Por outro lado, a lastragem excessiva pode aumentar a compactação do solo ou ainda sobrecarregar o eixo de tração, também causando desgastes nos pneus.

Conclusão

Os tratores agrícolas são ferramentas essenciais para as lavouras brasileiras, são versáteis e robustos, auxiliando a produção rural.

A correta realização da lastragem nos tratores garante melhor equilíbrio operacional para as mais diversas operações.

Com bom equilíbrio operacional, garantimos sucesso das operações nas lavouras com economia e riscos de compactação reduzidos!

>> Leia mais:

Máquinas agrícolas: como gerenciá-las

Telemetria na agricultura: como ela melhora a gestão das máquinas na sua fazenda

Você já sabia tudo sobre como fazer a lastragem dos tratores? Conte nos comentários!