Confira agora as 5 principais perdas na colheita e como evitar:

A eficiência de nossas fazendas está relacionada à maneira que são realizadas as atividades agrícolas.

Reduzir as perdas na colheita é uma das atividades mais importantes para isso.

E, claro, é um ótimo jeito de ganhar mais dinheiro sem produzir ou gastar mais.

Mas nem sempre é fácil identificar onde ou porque estão ocorrendo as perdas na colheita.

E as perdas podem ser significativas. Só devido ao transporte rodoviário, estimam-se perdas que chegam a R$ 2,7 bilhões a cada safra.

Por que isso ocorre? Quais são os outros tipos de perda? Como evitá-los?

Aqui vamos falar de todos esses assuntos, inclusive sobre perdas que provavelmente poucos produtores contabilizamVeja:

1ª: Perdas na colheita por pragas

As pragas agrícolas nos dão trabalho desde o momento que colocamos as sementes no solo, até a colheita.

É comum levar insetos do campo para a armazenagem e, assim, aumentar as perdas pós-colheita como no caso dos Gorgulhos.

perdas-na-colheita

Gorgulho do milho -Sitophilus zeamais. Os gorgulhos colocam seus ovos tanto em grãos armazenados como nas espigas no campo por adultos voadores

(Fonte: UFMG em CFR)

Pragas de final de ciclo, como Spodoptera fugiperda e Helicoverpa armigera, também podem causar grandes perdas.

Por isso devemos sempre manejar as pragas, mesmo no finalzinho do ciclo.

É muito comum chegar nesse ponto da safra e pensar “acho que dá pra segurar o controle de pragas agora”.

O meu conselho é que você acabe com esse “achismo”.

Faça o monitoramento de pragas mesmo no final do ciclo da cultura, e faça o manejo dos insetos quando atingirem o nível de controle.

Para saber mais sobre monitoramento e níveis de controle veja:

>> Tudo o que você precisa saber sobre Manejo Integrado de Pragas [Infográfico]

>> Manejo integrado de pragas: 8 fundamentos que você ainda não aprendeu

2ª: Perdas por transporte

O transporte rodoviário até silos de terceiros ou portos também acaba resultando em perdas.

Isso devido às estradas nem sempre estarem nas melhores condições e ao fato dos caminhões, muitas vezes, transportarem mais carga do que realmente comportam.

Segundo a Confederação Nacional de Agricultura, o prejuízo com o derrame de grãos durante o transporte rodoviário chega a R$ 2,7 bilhões a cada safra.

perdas-na-colheita-transporte

(Fonte: Diário Online)

Desse modo, faça sua gestão agrícola com antecedência, pesquisando a melhor logística e frete, evitando a perdas de sua produção agrícola.

>>Leia mais: “Logística de transporte da produção agrícola: Como melhorar a sua

3ª: Perdas na colheita por alta infestação de plantas daninhas

A alta infestação de invasoras dificulta a ação da colhedora.

Nada pior do que ficar parando toda hora a operação devido a imensa quantidade de massa vegetal que a colhedora tem que “enfrentar”.

Isso gera perdas de tempo, de combustível e desgasta muito mais as peças da máquina.

Além disso, altas infestações de plantas daninhas favorecem o ataque de insetos, o que pode prejudicar os grãos.

Veja mais sobre ervas daninhas:

>> Como fazer o controle de plantas daninhas na pré-safra

>> 9 plantas daninhas resistentes a herbicidas (+3 livros e guias para controlar)

>> Como fazer o manejo de plantas daninhas em plantio direto

>> 9 fatos primordiais para o manejo de plantas daninhas resistentes ao glifosato

4ª: Perdas na colheita mecanizada não planejada adequadamente

As perdas na colheita estão presentes em todas as propriedades, até no processo da colheita.

Mas algumas perdem mais do que as outras.  

Por que algumas propriedades perdem menos?

Porque nesses casos a colheita começa muito antes da colhedora entrar no campo.

Como um exemplo simples, se você não pensar no tamanho da cultura, não vai saber ao certo o número de máquinas que vai precisar, e isso causa muitos problemas.

Pode ser difícil conseguir colhedoras de terceiros, ou mesmo mais caro.

Mas o pior é quando tentamos aumentar a velocidade para dar tempo de colher tudo, danificando os grãos e causando perdas.

Assim, o planejamento agrícola com antecedência é essencial.

Para planejamento inicial, recomendo que você:

  • Estime sua produtividade e saiba o tamanho da área com lavoura;
  • Sabendo disso, faça a previsão de quantas máquinas de colheita serão necessárias;
  • Quantas carretas serão precisas para o escoamento;
  • Qual umidade pretende colher, decidindo se vai esperar secar no campo ou não;
  • Caso seja preciso secar, verifique se tem secador próprio ou de terceiros;
  • Verifique se irá precisar de silos de terceiros, sempre de olho no mercado de preços.

Além disso, o planejamento das manutenções frequentemente é fundamental para que qualquer operação agrícola corra tranquilamente, sem parar devido a quebra de alguma peça.

No Aegro você pode planejar suas manutenções e ser avisado da necessidade dessa manutenção.

manutenção-máquinas-aegro

Nesse sentido, saiba aqui como Elivelton reduziu 40% do seu custo de manutenção de máquinas com aplicativo para agricultura.

Além das perdas pela falta de planejamento da colheita, também temos perdas que ocorrem na própria operação de colheita:

5ª: Perdas na colheita da soja ou milho influenciadas pelas colhedoras

perdas-na-colheita

(Fonte: Puma Plow)

No corte da plataforma ocorrem 80 a 85% das perdas em grãos na colheita.

Mas aqueles produtores que pensam que máquinas antigas causam mais perdas na colheita estão muito enganados.

A regulagem das máquinas é o procedimento que irá refletir diretamente nas perdas.

“Máquinas antigas não causam mais perdas na colheita. Máquinas desreguladas sim!”

A regulagem das colhedoras é vital para uma colheita bem sucedida e com o mínimo possível de perdas.

O total de perdas na colheita é uma soma de diversos fatores.

Sugiro fortemente que você faça um checklist verificando esses fatores juntamente com a recomendação do fabricante e modelo de sua colhedora:

  • Velocidade de deslocamento da colhedora deve estar entre 4 e 6 Km/h;
  • Barra de corte tem que estar afiada;
  • Substitua as navalhas danificadas e verifique a folga;
  • Verifique os dedos e os substitua se necessário;
  • Averigue a velocidade de rotação do molinete;
  • Observe e faça o ajuste da altura do molinete (geralmente 30 cm à frente da barra de corte);
  • Verifique o caracol (altura em relação à parte posterior de alimentação);
  • Faça a calibração e verifique as folgas do sistema de trilha.

Depois de ver todas essas perdas que ocorrem na operação da colheita, temos ainda mais dicas preciosas de como evitar isso:

Como evitar as perdas na colheita?

A regulagem da colhedora é de fundamental importância para que as perdas na colheita sejam evitadas.

Do total de perdas na colheita, 80% se deve a má regulagem da colhedora e 20% ao manejo errôneo das culturas.

Máquinas desreguladas podem ocasionar perdas expressivas na colheita da soja, podendo variar em cerca de 2 a 3 sc/ha.

Enquanto que o aceitável pela Embrapa são perdas da ordem de 1 saca/hectare.

O manejo correto da colheita é fator que afeta diretamente a qualidade dos grãos.

O momento da realização da colheita deve ser quando os grãos estejam entre 12 e 14% de umidade para soja e milho.

Se você precisar antecipar a colheita com teores de umidade acima destes mencionados, deverá levar em conta a secagem deste material, como já mencionamos.

Lembre-se também da possibilidade de danos aos grãos e maiores perdas em qualidade ao fazer a colheita com maior teor de umidade no grão.

Ademais, a colhedora é uma máquina combinada que realiza diversas operações juntas.

>> O que você precisa saber sobre regulagem e manutenção de implementos agrícolas

Por isso, devemos nos atentar à calibração e manutenção de todos os sistemas:

Sistema de Corte e Alimentação

  • Rotação;
  • Posição do molinete;
  • Velocidade de trabalho da colhedora.

Em máquinas modernas, a rotação do molinete já é ajustada automaticamente com a velocidade de avanço da colhedora

Sistema de Trilha

  • Fluxo radial: sistemas mais antigos compostos por cilindro, côncavo, e batedor;
  • Fluxo axial: rotor longitudinal e côncavo associado ou não a um elemento batedor;
  • Ajustes: abertura entre o cilindro ou rotor e o côncavo, rotação do cilindro e paralelismo entre cilindro/rotor e o côncavo.

Sistema de Separação e Limpeza

  • Peneiras: abertura dos alvéolos e limpeza das aberturas;
  • Ventiladores: regulagem do fluxo de ar.

Sistema de Transporte, Armazenamento e Descarga

  • Ajuste da tensão das correias;
  • Lubrificação;
  • Substituição de peças gastas.
colhedora-perdas-na-colheita

(Fonte: Agrolink)

Futuro das colhedoras e as perdas na colheita

As colhedoras estão sendo equipadas com dezenas de sensores para evitar que as perdas ocorram.

A indústria de máquinas agrícolas está buscando e incorporando tecnologias como inteligência artificial provenientes de sensores imageadores dos grãos deixados no campo.

Estão sendo testados também inúmeros sensores que quantificam tais perdas e que corrigem em tempo real a velocidade da colhedora, altura e rotação do molinete.

Saiba mais sobre isso em

>> Novidades de máquinas e implementos agrícolas que ainda não vemos por aí

Juntamente com essa tecnologia, softwares de gestão agrícola possibilitam o planejamento das operações agrícolas e o acompanhamento dos resultados baseados em dados.

Assim você evita perdas e ainda sabe exatamente como foi sua colheita em cada talhão, qual seu custo e qual o custo de produção agrícola total.

gestão agrícola

Conclusão

Todos nós sofremos perdas na colheita. Mas podemos minimizar essas perdas.

Agora você sabe como identificar essas perdas e quais são as mais importantes dentro da realidade de sua fazenda.

Além de que, com o avanço das tecnologias acopladas às máquinas, num futuro não muito distante será possível ajustar e calibrar em tempo real cada máquina no campo.

Mas nada disso substituirá o valor e importância de um planejamento da colheita feito com antecedência.

Aproveite todas essas dicas para colocar em prática na sua colheita!

Você fiscaliza e calibra as máquinas que irão realizar a colheita dos grãos em suas propriedades? Busca reduzir as perdas na colheita sempre que possível? Restou alguma dúvida? Adoraria ver seu comentário abaixo.