Solo alcalino: como identificar e as opções mais efetivas para corrigir o pH em sua propriedade

O pH de um solo tem relação direta com a disponibilidade dos nutrientes. E a nutrição correta das suas plantas é um dos principais fatores para o sucesso da produção.

A correção dos solos pode até parecer um detalhe do manejo, mas a realidade é que ela é uma das principais práticas a ser realizada para a fertilidade do solo.

Em solos ácidos, as práticas são mais conhecidas, pois a maior parte dos solos tropicais é acidificada. Mas a presença de solos alcalinos também é uma realidade brasileira e é necessário ajustar o pH para as plantas. 

Qual corretivo utilizar? Qual o manejo realizar? Confira essa e outras respostas a seguir!

Ph do solo 

O pH é o potencial ou teor de hidrogênio do solo, do H⁺ presente na solução do solo e um dos principais indicadores da sua fertilidade.

A variação do pH se encontra entre 1 e 14, sendo 7 o valor para um solo neutro. 

É considerado um solo ácido aquele com pH abaixo de 5,5, o qual estaria saturado de H⁺ e com maior presença de Al³. Os solos com pH acima de 7 são solos alcalinos. 

A faixa ideal de pH para as plantas gira em torno de 6 a 7, pois nessa faixa os nutrientes se encontram mais disponíveis. 

A relação direta com a fertilidade é no equilíbrio químico de trocas que acontecem e disponibilizam ou complexam os nutrientes no solo. A capacidade de troca de cátions, a CTC do solo, também é pH dependente. 

gráfico com disponibilidade crescente e pH do CTC do solo

(Fonte: Adaptado de Malavolta, 1979. Apresentação Prof. Dr. Gustavo Brunetto)

Como solos alcalinos possuem baixa quantidade de íons de H e Al, os pontos de troca de cargas encontram-se ocupados por bases trocáveis. 

Solos alcalinos

O clima e a morfologia têm interferência direta no tipo de solo. O solo alcalino é característico das regiões com climas mais seco ou semi-árido (ou ainda com processos inundativos), como alguns solos do nordeste e Pantanal. 

A alcalinidade também pode ocorrer devido à calagem feita de forma equivocada, por exemplo. 

Os solos alcalinos possuem um poder tampão forte, ou seja, apresentam resistência à mudança do seu pH.

A presença de carbonatos de cálcio e magnésio no solo promovem a neutralização de adubações acidificantes. 

O acúmulo de sais de cálcio, magnésio, potássio e carbonato de sódio saturam as cargas negativas do solo e diminuem a disponibilidade de micronutrientes como Manganês, Zinco, Ferro, Cobre e do macro P (potássio).

banner da planilha de calagem com uma tela de computador e texto explicativo

Como identificar um solo alcalino? 

A análise de solo é a principal ferramenta para identificar todas as condições do solo. Já falamos aqui no blog sobre o assunto, confira: Análise química do solo: o porquê da sua realização.

Um indicador visível na lavoura de que o solo está alcalino pode ser a clorose promovida pela deficiência de ferro. Isso ocorre pois, no processo da fotossíntese, o ferro é um elemento importante. A clorose se inicia nas folhas jovens com o amarelecimento do limbo foliar. 

quatro fotos da clorose férrica induzida pelo calcário, do dia 01 ao dia 30.

Clorose férrica induzida pelo calcário
(Fonte: Revista Ceres)

Como corrigir o pH do solo alcalino?

Assim como na correção de solos ácidos utilizamos fontes minerais, em solos alcalinos elas também são uma das opções. 

É possível utilizar materiais como enxofre e adubos nitrogenados, mas também a utilização de adição de material orgânico e manejos com leguminosas. 

O planejamento agrícola aqui é fundamental, pois alguns processos de correção são lentos e têm interferência direta com a umidade, temperatura e bactérias presentes no solo.

Enxofre elementar

O enxofre elementar (So) contribui para a regulação do pH do solo e é uma das opções com ótimo custo benefício. 

Alguns fatores são importantes e devem ser considerados no seu uso, como a granulometria do produto, que interfere na reação do mesmo, e o solo possuir umidade para solubilização. 

A liberação do S no solo é um processo de oxidação biológica e, por isso, a presença de bactérias sulfurosas para realizar a transformação do S em sulfato (SO4)² é fundamental.

Ureia revestida com enxofre

O enxofre é uma barreira física, semipermeável que permite que a ureia seja solubilizada de forma gradual.

A sua atuação na diminuição do pH do solo é percebida em cerca de duas a três semanas após a aplicação, por sua reação no solo. 

É um bom fertilizante, pois, com o revestimento, a lixiviação e volatilização diminuem em cerca de 50%. É promovida uma proteção gradual às ureases presentes nos solo e resíduos, auxiliando a lenta disponibilização para o solo. 

Adubações nitrogenadas

O sulfato de amônio é comumente utilizado para a adubação de cobertura. Como esse fertilizante conta com a presença de N e S, seu processo no solo promove a acidificação do mesmo. 

Matéria orgânica

O ciclo natural de decomposição da matéria orgânica promove a geração de ácidos orgânicos. 

Por isso, uma das formas de promover a acidificação do solo é a  adição de matéria orgânica como compostos ou turfa na camada arável do solo, de 0 cm a 20 cm.

O ideal é fazer aplicações graduais, podendo ser seguidas de aplicação de microrganismos benéficos como EM, Bacilus subilits ou biofertilizantes que possam contribuir com a microbiota do solo. Isso favorece a decomposição da matéria orgânica adicionada. 

Adubação verde

Como um dos principais papéis das leguminosas no solo é a adição de nitrogênio, esse passa naturalmente pelo processo de nitrificação e, consequentemente, lixiviação do nitrato, promovendo a acidificação do solo pela liberação maior de íons H+. 

Além disso, o processo de decomposição da massa verde também gera ácidos orgânicos no solo, ou seja, contribuindo para a acidificação do solo. 

solo alcalino - ilustração de Plantas de cobertura no sistema soja-milho-algodão no cerrado

Plantas de cobertura no sistema soja-milho-algodão no cerrado
(Fonte: IPNI)

Conclusão

Sem dúvidas, a correção dos solos alcalinos é fundamental para a produtividade da sua lavoura. 

Neste artigo, você viu diversas possibilidades de corrigir um solo alcalino, como adubação verde, adubação nitrogenada, utilização de enxofre e ureia, por exemplo.

A escolha da melhor prática do ponto de vista técnico e econômico será a chave do seu retorno econômico.

Realize o planejamento agrícola adequado, sem perda de tempo nem desperdícios, e obtenha maior rentabilidade em sua fazenda!

Você tem solo alcalino em sua propriedade? Como tem feito o manejo? Deixe seu comentário abaixo!