O Blog da Logo da Aegro

foto de capim-rabo-de-burro em lavoura

Capim-rabo-de-burro na lavoura? Veja como se livrar dessa planta daninha

- 18 de fevereiro de 2022

Capim-rabo-de-burro: entenda como identificar, quais os danos ele causa e os melhores métodos de controle para eliminar a daninha

A presença de plantas daninhas reduz a produtividade das culturas. Afinal, elas competem por recursos e podem ser hospedeiras de doenças e pragas.

O capim-rabo-de-burro é conhecido por diversos nomes. Em todos os casos, causa sérios danos às culturas se não for manejado corretamente!

Quer ver como eliminar o capim-rabo-de-burro da sua lavoura? Então, não deixe de ler este artigo. Confira!

Capim-rabo-de-burro: principais características

O capim-rabo-de-burro é conhecido de diversas formas: capim-vassoura, capim-de-bezerra, capim-peba, etc.

A planta tem uma estrutura que lembra plumas. Essas plumas e a estrutura da planta continuam retas mesmo depois do secamento, mas em uma coloração mais próxima do marrom palha.

Ela é muito rústica e adaptável. Essas características facilitam que ela sobreviva e se espalhe pela lavoura.

Normalmente, as duas diferentes espécies do capim-rabo-de-burro surgem juntas nas lavouras. 

Em áreas sem interferência humana (beira de estradas e de açudes), predomina a Andropogon bicornis.

Essa daninha tem porte alto e reto, e atinge até dois metros de altura. 

Capim-rabo-de-burro desenvolvida, com plumas grandes e eretas.

Planta daninha capim-rabo-de-burro

(Fonte: Wikipedia)

A daninha pode se propagar por sementes ou rizoma. Isso dificulta seu controle nas lavouras. 

Além disso, ela pode se reproduzir durante o ano todo.

Ocorrência em lavouras

O capim-rabo-de-burro pode causar grande interferência na sua lavoura se não for manejado corretamente.

A planta produz muitas sementes que se dispersam com facilidade. Além disso, ela se reproduz por touceiras.

Como as demais plantas daninhas, compete por água, luz e nutrientes com sua lavoura. Sua grande massa e porte alto causam uma grande sombra na cultura.

Como ocorre em todas as regiões e épocas, é uma daninha de todas as culturas. Fique de olho e não deixe essa planta se propagar na sua área.

Foto da planta daninha capim-rabo-de-burro na lavoura de soja. É possível ver as plumas marrons/amareladas da planta se sobressaírem na lavoura.

Capim-rabo-de-burro em lavoura de soja

(Fonte: Up.Herb)

Quando as áreas já estão infestadas por ela, as causas podem ser o manejo inadequado do solo e da própria área

Se você detectar muito tarde, os danos são ainda maiores. Afinal, o poder de infestação dessa planta é muito grande.

A disseminação é fácil na colheita, através da colheitadeira. Preste muita atenção para evitar a espécie nessa época.

As áreas periféricas da lavoura, como barrancos e beira de estradas também merecem atenção. Normalmente, nessas áreas está o início da infestação do capim-rabo-de-burro.

Danos causados pelo capim-rabo-de-burro

Essa planta pode ser hospedeira de doenças e pragas, principalmente de percevejos.

Dentre os percevejos, as principais espécies que sobrevivem nessa planta daninha são:

Monitore essas plantas durante o MIP (Manejo Integrado de Pragas). Assim, você reduz a pressão de pragas no início do desenvolvimento da sua cultura.

Aqui no Lavoura10 temos uma planilha que te ajuda no controle do MIP em sua lavoura. Clique na imagem a seguir para baixar gratuitamente:

planilha manejo integrado de pragas MIP Aegro, baixe agora

Como controlar o capim-rabo-de-burro

Independente do tamanho de sua lavoura, você precisa eliminar as plantas daninhas para que elas não tragam prejuízos.

O manejo pode ser preventivo, manual ou químico.

Controle preventivo

A primeira forma de eliminar plantas daninhas é o controle não químico. Ele consiste na limpeza das áreas ao redor de sua lavoura.

Monitore:

  • as divisas;
  • os barrancos;
  • as bordas dos capões de mato;
  • as beiras de estradas

Se você perceber a planta daninha em alguma dessas áreas, é preciso arrancar as plantas.

Controle manual

Ao detectar o capim na lavoura, inicie a sua eliminação imediatamente.

Arranque-as com touceira e raiz. Caso a infestação seja muito alta, o trabalho manual será inviável. Assim, uma aração poderá ser cogitada.

Veja no vídeo a seguir como o controle manual é efetivo na eliminação do capim rabo de burro:

Evite deixar a lavoura em pousio. Mantenha sempre alguma cultura ou cobertura para dificultar o desenvolvimento da daninha. 

O custo para o controle no futuro pode superar o custo de implantação da cobertura.

Controle químico

Quando a invasora estiver pequena, os herbicidas sistêmicos e de contato têm bom controle. O mesmo efeito não acontecerá quando a daninha estiver grande.

Para o controle da planta, existem indicações de uso de glifosato em dose maior de 1,8 kg por hectare

Mesmo assim, o controle será próximo de 80% nos estádios iniciais de desenvolvimento.

Em lavouras, mesmo com essa dose, o controle de espécies adultas não é eficiente.

Época de aplicação

Aplique os agroquímicos quando as plantas estiverem no estágio inicial de desenvolvimento.

Foto da planta capim-rabo-de-burro no começo do desenvolvimento. A planta tem aspecto de capim comum.

Capim rabo de burro em estádio inicial de desenvolvimento

(Fonte: Cotriel)

Há a cultura da aplicação do glifosato na primavera, na pré-safra da cultura de verão. 

No entanto, esse é um momento em que as plantas estão perenizadas inativas por causa do inverno.

Aplique os herbicidas após a colheita da cultura de verão. Nesse período, a planta daninha estará mais vulnerável.

Siga as instruções para proceder com esse manejo:

  • Espere a planta rebrotar após o corte com a colheitadeira;
  • Pulverize antes das geadas (se estiver em áreas propícias);
  • Associe glifosato com graminicidas;
  • Se necessário, faça aplicação sequencial com Paraquate;
  • Use a dose superior indicada para cada herbicida.
Banner de chamada para o download da planilha de cálculos de insumos

Conclusão

O capim-rabo-de-burro é uma daninha que ocorre durante o ano todo.

Arrancar as plantas é uma forma muito eficiente de controlar essa daninha. O controle químico com glifosato + graminicida deve ser realizado no pós-colheita.

Lembre-se de usar a dose máxima recomendada para o herbicida. Se necessário, faça aplicação sequencial com outro ingrediente ativo.

Agora, você já pode realizar o planejamento de sua safra com as melhores técnicas para o controle do capim-rabo-de-burro.

Você já teve sua lavoura infestada com capim-rabo-de-burro? Como está o seu manejo de plantas daninhas? Deixe seu comentário!

Comentários

  1. Paulo Burjaili Neto disse:

    Estou com essa invasão de rabo de burro. Já apliquei quase tudo, inclusive queimei essa erva e ela voltou com tudo. O que fazer?

    1. Raíssa Ciccheli disse:

      Olá, Paulo
      Sou da comunicação da Aegro.
      Além de todas as formas de controle mostradas no artigo, se não resolver, o ideal é procurar auxílio de um(a) agrônomo(a) de sua região para que examine de perto sua área.

      Agradecemos por nos acompanhar e desejamos sucesso em seu plantio,
      Abraço! 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.