Cultivares de soja: Veja como escolher a melhor considerando sua região e tipo de solo, além de conhecer as cultivares mais utilizadas e outras dicas imperdíveis.

A cultivar é responsável por 50% do rendimento final da sua lavoura.

Por isso temos um cuidado tão grande na escolha da cultivar adequada, já que isso ajuda a  definir o sucesso ou não da produção de grãos.

Essa escolha é ainda mais importante aqui no Brasil.

Isso porque temos a maior extensão (de terra) vertical do mundo, resultando em diversos padrões de chuva, umidade, radiação solar e temperatura.

E regiões tão distintas exigem cultivares distintos. Mas você sabe o porquê disso? E como fazer a escolha certeira?

Aqui vamos entender tudo isso para que você faça a melhor seleção de cultivares e consiga as melhores produtividades!

O que são cultivares de soja?

Cultivar é um nome dado a determinada forma de uma planta cultivada, no caso a soja, que corresponde a um tipo de genótipo (genes) e fenótipo (aspecto visível) que foi selecionado.

Essa cultivar recebeu um melhoramento genético para que ela se adapte a um tipo característica que é procurado.

Alguns exemplos de qualidade das cultivares:

  • Resistentes aos insetos-pragas;
  • Resistentes à doenças;
  • Resistentes aos nematóides;
  • Resistentes à outras tecnologias (intacta, soja RR, etc);
  • Tolerantes à seca;
  • Tolerantes a geadas, dentre outras.


Além disso, outros aspectos relacionados às características da cultivar e do sistema de produção agrícola deverão ser levados em consideração, para que a lavoura se torne mais competitiva.

cultivares de soja

Numa mesma lavoura, dois tipos de cultivares de soja: existem diferenças no formato das folhas, arquitetura e grupo de maturação.
(Foto: Agrobranco)

A cultivar ideal pode te fazer toda a diferença, tanto em remuneração quanto em produtividades. Vamos entender mais a seguir:

>> Leia mais: “Soja precoce: Entenda mais sobre e escolha sua cultivar

Como as cultivares de soja influenciam na produtividade?

Todo produtor busca somente uma coisa: altas produtividades para resultar bons lucros.

O mercado de sementes é extremamente competitivo. Assim, há uma constante busca por novas tecnologias e métodos de manejo.

Isso aumentaria a produtividade com a diminuição de custos.

Para isso, é necessário que se conheça a fundo as características da cultura e de cada cultivar em específico, como:

  • Suas características agronômicas,
  • Sua capacidade produtiva, e
  • Seu comportamento nos diversos ambientes levando em conta as condições do clima e o fotoperiodismo (tempo de luz em um dia).

Além disso, um grande número de fatores pode interferir na produtividade da cultura da soja.

No entanto, a reunião de todos estes fatores corresponde onde devemos atuar no manejo, sendo que o ponto central é a planta e seu potencial de usar estes fatores para expressar seu potencial produtivo.

Assim, se estamos em uma região com maior ocorrência de estiagem, temos que procurar por cultivares mais tolerantes à seca. Se estamos em área com grande infestação de lagartas, vamos comprar uma cultivar resistente à elas, e por aí vai.

Pra você ter ideia da importância das cultivares temos o caso da soja no Brasil.

O caso das cultivares de soja no Brasil

No final da década de 70 foi desenvolvido o Período Juvenil Longo pelos trabalhos de melhoramento de soja para regiões de baixa latitude

As cultivares de soja puderam ser plantadas em expansão para os trópicos, porque nesse momento a planta não floresce, mesmo sob dias curtos.

Até então, o fotoperíodo mais curto dessa região durante o verão causava florescimento precoce (redução do período vegetativo), que significa perda de porte e produtividade da soja.

Com a descoberta e desenvolvimento do período juvenil longo, foi possível cultivar a soja nas regiões mais próximas do Equador no Brasil, como o Cerrado e regiões mais ao norte.

Isso permitiu que a soja fosse cultivada por todo o país.

2-cultivares-de-soja

Épocas de plantio e colheita da soja por todo o Brasil
(Fonte: MAPA em Monsoy)

Ao invés de ciclos, grupos de maturação

Estamos acostumados a escolher uma cultivar conforme seu ciclo: superprecoce, precoce, semiprecoce, médio e tardio

Porém, essa denominação foi ficando ultrapassada porque generalizam demais as características da soja e isso confundia a identificação do ciclo da cultura no campo.

Uma nova nomenclatura vem ganhando força entre os produtores por meio de palestras, dias de campo, vitrine de cultivares de empresas e outros: são os grupos de maturação.

Os grupos de maturação de soja possibilitam a você um refinamento na caracterização, uma vez que te oferece uma precisão maior na maturidade plena do material.

Isso te permite conhecer com mais certeza a quantidade de tempo que uma determinada cultivar vai levar para chegar ao ponto de colheita no campo.

Portanto, se identificadas conforme essa nomenclatura, as comparações entre as cultivares são mais fáceis.

3-cultivares-de-soja

Distribuição dos grupos de maturação de cultivares de soja no Brasil, em função da latitude.
(Fonte: Fundação Meridional, Adaptado de Allprandini)

E como são determinados os grupos de maturação para soja?

Os grupos de maturação (GM) variam de acordo com a latitude e são classificados por uma numeração de 0 (mais próximo dos pólos) a 10 (mais próximo do Equador, ou seja, mais ao norte do Brasil).

Numeração: As variedades são classificadas numericamente da seguinte forma:

  • Número abaixo de 6.0: super-precoces
  • Número entre: 6.0 a 6.5: precoces
  • Números próximos de 7.0: ciclo normal
  • Até a número próximo ou igual a 10: tardias

Essa numeração separa as cultivares de soja em grupos de acordo com sua região de melhor adaptação, levando em consideração o tempo de luz por dia (fotoperíodo) em cada região.

Devido à sensibilidade da soja ao fotoperíodo, a adaptabilidade de cada cultivar varia à medida em que se desloca o seu cultivo em direção ao sul ou ao norte, ou seja, quando varia a latitude.

Agora vamos como escolher essas cultivares de soja por grupo de maturação no Brasil:

Como escolher cultivares de soja por grupo de maturação

Primeiro, vamos ter em mente que uma cultivar do grupo de maturação 6 é a mais precoce que a cultivar do grupo 7, bem como a 9.2 é  mais tardia que a do grupo 8.

Nas regiões mais próximas à linha do Equador, os dias são mais curtos no verão e a soja tende a florescer mais cedo.

4-cultivares-de-soja

Isso diminui o ciclo vegetativo  da soja e reduz a altura das plantas, principalmente nos cultivares com hábito de crescimento determinado.

Para amenizar essa resposta negativa ao fotoperíodo , podem ser usadas cultivares com período juvenil mais longo ou de hábito de crescimento indeterminado.

Geralmente, nessas regiões são plantadas cultivares do Grupo de Maturação 8.0 a 10.0.

Assim quanto mais ao norte do Brasil, utilizaremos grupos de maturação de maior valor.

Na região centro-sul do Brasil, compreendido pelos estados do RS até SP predominam cultivares dos grupos 5 a 7. Enquanto que na região dos cerrados predomina grupos de 7 a 8.5.

Uma mesma cultivar em diferentes regiões possui o mesmo ciclo?

Para compreender melhor, vamos para um exemplo.

Comparando-se cultivares precoces em diferentes locais do Paraná, a duração do ciclo pode ser de 117 a 123 dias no oeste, menor do que 115 dias no norte e maior do que 125 dias no centro-sul do Estado.

Assim, o ciclo da mesma cultivar pode ter uma variação de 10 a 12 dias de uma região para outra.

No verão, os dias são mais longos no Sul do Brasil (alta latitude) do que próximo ao Equador (menor latitude), havendo assim maior fotoperíodo.

Para a cultura da soja, quanto menos luz houver, mais rapidamente ela entrará em estágio reprodutivo (florescimento).

Assim, cultivares dos GMs com numeração mais alta e, consequentemente, melhor adaptadas às regiões próximas ao Equador têm ciclo mais curto.

Portanto, o ciclo de uma cultivar é menor em latitudes baixas (Norte do Brasil) e também em altitudes baixas (menor radiação).

Cada alteração de um décimo de unidade no grupo de maturação significa aproximadamente dois dias de variação no ciclo.

Agora que já entendemos sobre o grupo de maturação, vamos ver como escolher as cultivares de soja por região edafoclimática:

Zoneamento agrícola de Risco Climático (ZARC) e cultivares de soja

O ZARC é um estudo elaborado com o objetivo de minimizar os riscos das condições climáticas.

Esse estudo também permite identificar a melhor época de semeadura, nos diferentes tipos de solo , ciclos de cultivares e em cada município.

O ZARC é divulgado por portarias que estão neste site. Ao entrar no site selecione o estado em que sua propriedade está.

5-cultivares-de-soja

Depois selecione a cultura em questão, no caso a soja, baixando um arquivo. Neste documento você encontrará as cultivares de soja mais adaptadas à sua região.

Além disso você poderá conferir os períodos mais indicados de semeadura em função da cultivar e tipo de solo, conferindo os riscos nessas diferentes condições.

Por exemplo, para o estado de Mato Grosso e município de Acorizal, e supondo que meu solo é do tipo 2 (textura média).

Lembrando que a Embrapa classifica os solos em tipo 1 (arenoso), tipo 2 (textura média) e tipo 3 (argiloso) e supondo que minha área é do tipo 2.

6-cultivares-de-soja
7-cultivares-de-soja
8-cultivares-de-soja
9-cultivares-de-soja

Então, por aí eu sei que ao escolher as cultivares do Grupo I devo fazer a semeadura 11 de Outubro até 31 de Dezembro para correr menos riscos (20%).

Naquele arquivo que você baixou, também é possível verificar as cultivares indicados para sua região e para cada um dos grupos (I, II e III).

Por isso, recomendo muito que você visite esse site do MAPA e verifique essas informações tão importantes para a sua produção de soja.

Principais cultivares de soja mais plantadas no Brasil atualmente

Cultivares de soja da Embrapa

A Embrapa soja possui um portfólio completo de cultivares de soja que se enquadram em todo o Brasil.

Ela possui desde sementes com a tecnologia intacta e RR, como também a soja convencional. O portfólio completo você pode encontrar AQUI.

Cultivares de soja da Brasmax

A empresa é muito conhecida por seu melhoramento genético de suas sementes lavoura. A Brasmax possui um variado portfólio de cultivares de soja para as regiões Sul e Cerrado do país.

10-cultivares-de-soja

O portfólio completo você pode encontrar AQUI.

Cultivares de soja RR

Cerca de 96% das cultivares comercializadas em território nacional possuem a tecnologia RR.

Isso significa que as cultivares de soja RR possuem a tecnologia Roundup Ready, resistente ao glifosato.

Com a modernização do banco de germoplasma das empresas, a nova geração de cultivares RR ganhou ciclos mais precoces.

Além disso, essas cultivares têm alta carga produtiva, além do porte de planta que favorece o manejo da cultura para o agricultor, tornando-se uma opção altamente competitiva

Saiba mais sobre cultivares transgênicos neste artigo: “Como a tecnologia está ajudando a evoluir o agronegócio brasileiro”.

Cultivares de soja convencional

Livre da taxa tecnológica dos OGM´s (Organismos Geneticamente Modificados), a soja convencional vem recuperando seu espaço.

Isso porque essas cultivares também apresentam produtividade competitiva e possibilidade de bonificação especial na sua venda.

Cultivares como a BRS 284 da Embrapa ganham sucessivos concursos nacionais de produtividade.

Nesses concursos as cultivares concorrem em condições de igualdade com as tecnologias hoje disponíveis. Isso mostra o potencial produtivo dessas plantas convencionais.

Outros cuidados para realmente fazer a escolha correta de cultivares de soja

Diante de tantas opções, a escolha de cada cultivar deve atender às particularidades de sua área. Até porque, não existe uma cultivar que consiga atender a todas as situações.

Essa é uma decisão que cabe ao responsável técnico pela propriedade e à você.

Dessa forma, é preciso fazer uma avaliação completa das informações geradas pela pesquisa, assistência técnica, empresas produtoras de sementes, experiências regionais e pelo comportamento em safras passadas.

Vale a pena pesquisar sobre as cultivares de soja indicadas na sua região, orçando preços de toda a operação.

Isso inclui preço de sementes, custo do inoculante para soja, tratamento de sementes e operação com as máquinas agrícolas.

Você deve colocar também neste orçamento os gastos com inseticidas e herbicidas, já que temos disponível diferentes cultivares que permitem diferentes manejos.

Coloque esse orçamento no seu planejamento agrícola e assim tenha a certeza do que vale mais apena.

11-cultivares-de-soja

Com o Aegro você consegue ter todo seu orçamento de forma organizada, fácil de ser visualizada e muito mais automatizada. Fale com um de nossos consultores aqui.

Veja também:

Como fazer a regulagem de plantadeira de soja e garantir a lavoura”.
“Como fazer a dessecação de soja para colheita eficiente”.
“O que caracteriza as sementes piratas e como fugir disso”

Conclusões

Existe uma vasta gama de opções para a escolha da cultivar ideal para sua lavoura.

E para facilitar, os grupos de maturação e os documentos divulgados pelo MAPA têm sido uma forma de identificação precisa na escolha da cultivar que se adeque às condições que sua propriedade exige.

Mas lembre-se que essa escolha depende de um bom planejamento agrícola, orçando todos os custos envolvidos e considerando toda as condições da sua propriedade.

Converse com o seu agrônomo(a), aproveite as nossas dicas e boa semeadura!

>>Leia mais: “Como fazer o armazenamento de sementes de soja e assegurar a germinação
>>Leia mais: “Não erre mais: tudo o que você precisa saber para a compra de sementes de milho
>> Leia mais: “7 Dicas para acertar na rentabilidade com planejamento agrícola

Como você escolhe hoje as cultivares de soja para formar sua lavoura? Tem mais alguma dica? Ficaram dúvidas? Conte para nós deixando um comentário abaixo!