O Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

O Blog da Logo da Aegro
semente-de-milho

Semente de milho: como escolher a ideal para sua lavoura

- 12 de março de 2018

Atualizado em 22 de junho de 2022.

Semente de milho: saiba como escolher, como fazer o tratamento, recomendações antes do plantio e muito mais!

Para a lavoura de milho obter alta produção, diversos pontos devem ser observados. Um dos primeiros e principais é a escolha da semente.

Saber quais são os tipos de semente de milho, como escolher a melhor e quais cuidados tomar antes do plantio é essencial.

Neste texto, mostramos os pontos fundamentais que devem estar no seu planejamento, antes mesmo de semear o milho. Confira!

Diferença entre sementes e grãos de milho

Sementes e grãos de milho não são a mesma coisa. As sementes são armazenadas com umidade entre 10% e 12%, porque o interesse principal é a germinação. O grão de milho é o fruto da planta e, por sua vez, podem apresentar umidade abaixo de 10%. Afinal, o interesse é o consumo.

Quando sementes são armazenadas, elas podem parecer mortas, mas não estão. Sua atividade metabólica é baixa, com baixa taxa de respiração. Isso acontece para manterem as propriedades fisiológicas, químicas e metabólicas adequadas para a germinação.

Além disso, produzir sementes e produzir grãos de milho exigem manejos diferentes.

Para produzir sementesde milho, principalmente híbridos, diversos passos devem ser seguidos: retirada dos pendões, eliminação de plantas indesejadas, distância de local de produção de milho, controle rigoroso de pragas e doenças, entre outros.

Na produção de grãos há o controle de plantas daninhas, pragas e doenças, mas não é necessário a retirada do pendão. Também não há necessidade de distância entre campos de produção, e não há problema de contaminação entre os híbridos e entre as variedades.

Esquema que mostra as diferenças de porte de milho de diferentes linhagens
Exemplo de produção de híbrido duplo de milho
(Fonte: Embrapa)

Qual a melhor semente de milho para plantar?

A melhor semente de milho para plantar é aquela que apresenta vigor alto e possibilidade de germinar rápida e uniformemente. A plântula deve crescer rapidamente quando em condições climáticas normais. Além disso, atributos genéticos e sanitários também são essenciais.

Veja abaixo alguns fatores que compõem estes atributos e garantem alta qualidade de sementes:

Grau de pureza (P%)

O grau de pureza da semente de milho diz respeito à pureza física do lote. Sementes puras apresentam alta qualidade física e genética (apenas sementes com características do híbrido em análise).

Isso significa que as sementes não devem apresentar impurezas como:

  • palhas;
  • folhas;
  • sementes de plantas daninhas;
  • sementes de outras culturas;
  • sementes de milho, mas de outra variedade, etc.

Sanidade dos grãos

Sementes sadias são aquelas que não contêm insetos, fungos, vírus e bactérias. Também são aquelas que tenham passado por tratamento de sementes com produtos químicos, reduzindo a infestação e/ou infecção.

Semente de milho doente e sadia, lado a lado. As sementes doentes apresentam coloração mais escura, com manchas pretas.
A. Sementes doentes; B. Sementes sadias
(Fonte: Rodrigo Véras em Agricultura no Brasil)

Vigor da semente de milho

Para que uma semente seja considerada de alta qualidade, não basta apenas germinar. A boa semente de milho tem que ter alto vigor.

O estabelecimento final do estande de sementes vigorosas constitui alicerce para obtenção de plantas com alto grau de tolerância a estresses. As sementes com vigor também geram maior produtividade.

Germinação (G%)

É a quantidade de sementes que germinam sob condições ambientais adequadas. É expressa em porcentagem.

Viabilidade

É expressa em termos de percentagem de sementes vivas capazes de germinar. É semelhante a germinação, mas vale lembrar que nem toda semente viável irá germinar.

Tipos de sementes de milho 

As sementes de milho para o plantio podem ser híbridas (simples, duplo, triplo, híbrido simples modificado ou triplo modificado) ou variedades. Os híbridos de milho apresentam maior uniformidade da lavoura, maior tecnologia e produtividade. As variedades são aquelas geradas pelo cruzamento natural das plantas da mesma linhagem.

As variedades de milho apresentam potencial produtivo menor em comparação com os híbridos.

Uma vantagem do milho variedade é que seu material é geneticamente estável. Ele pode ser multiplicado e semeado em várias safras sem perda de produtividade. Isso não pode ser feito com milhos híbridos.

Devido à sua multiplicação, o milho variedade é indicado para pequenos produtores.

Os híbridos de milho podem ser de três tipos: simples, duplo e triplo.

Os híbridos simples são aqueles resultantes do cruzamento de 2 linhagens puras. São recomendados para produtores que utilizam alta tecnologia, e apresentam maior potencial produtivo entre os tipos de híbridos.

O híbrido duplo é resultado do cruzamento de dois híbridos simples. É indicado para produtores com média tecnologia. Dentre os três tipos de híbridos, é o que apresenta menor potencial produtivo.

Ao cruzar um híbrido simples com uma linhagem pura se obtém sementes de milho de híbrido triplo. Elas são recomendadas para altas e médias tecnologias.

Há ainda as sementes de milho transgênicas, que são entradas em híbridos de milho.

Existem sementes de milho convencional e milho transgênico. O milho transgênico é uma semente de milho convencional com a transgenia: inserção de um ou mais genes de outras espécies no genótipo escolhido.

A inserção de genes que conferem resistência ou tolerância no milho são cada vez mais usados nas lavouras.

Características de semente de milho transgênico, sendo a principal a resistencia a herbicidas e insetos.
Características dos eventos de milhos  transgênicos aprovados
(Fonte: CropLife)

Como escolher a melhor semente de milho

A escolha da semente deve considerar diversos aspectos, e o primeiro deles é a finalidade do milho. Há sementes de híbridos e variedades ideais para:

  • Grãos;
  • Milho verde;
  • Silagem;
  • Pipoca;
  • Canjica;

Com a finalidade definida, você precisa avaliar:

  • sua região;
  • qual melhor híbrido ou variedade recomendadas;
  • época de plantio do milho;
  • se o milho será safra ou safrinha;
  • duração do ciclo;
  • se o milho é precoce, médio ou tardio;
  • a resistência a pragas e doenças;
  • tolerância à geada e seca.

Estas são algumas das observações a serem feitas durante o planejamento de safra. Todos esses fatores te ajudam a determinar a melhor semente a ser comprada. Além disso, é importante investir em sementes de milho certificadas.

A certificação de sementes é o processo de produção controlado por um órgão competente. É por meio desse órgão que você tem a garantia de que sua semente foi produzida de forma correta. 

Você pode saber de onde a semente veio (origem genética), e se ela cumpre com todas as condições (fisiológicas, genéticas e sanitárias e físicas) estabelecidas.

Se você comprou uma semente certificada, pode ser certeza que elas foram produzidas dentro de um padrão confiável  de controle de qualidade garantido. A semente nesse caso é considerada própria para o uso. Evite sementes piratas.

Tratamento industrial de sementes de milho

O tratamento de sementes é o processo de aplicação de produtos químicos ou organismos às sementes. Esses produtos auxiliam na nutrição da planta e/ou previnem o ataque de doenças e pragas do solo.

O tratamento industrial de semente é mais recomendado por ser realizado em um ambiente totalmente preparado e controlado. Isso te proporciona a garantia do processo de forma eficaz.

Além disso, o tratamento industrial das sementes pode gerar economia com defensivos agrícolas e economia de tempo.

Outro ponto importante é a qualidade do tratamento industrial. Todas as sementes apresentam recobrimento uniforme.

Cuidados com as sementes no pré-plantio de milho

Antes de iniciar o plantio, para garantir que suas sementes estarão com a qualidade desejada, é necessário tomar três cuidados fundamentais: o transporte, o armazenamento e o teste de germinação.

Transporte das sementes

Após a compra das sementes, tome cuidado com o transporte delas. As sementes são vivas e necessitam de cuidados para que possam germinar e formar uma plântula saudável.

No transporte, evite danos às embalagens de sementes, não empilhe muitos sacos ou bags e  não jogue as embalagens de sementes. Isso serve para evitar danos mecânicos, que podem matar as sementes.

Além disso, proteja as sementes do calor, alta umidade e de chuvas. Tudo isso prejudica a germinação e vigor das sementes.

Armazenamento da semente de milho

Com o passar do tempo, as sementes perdem seu vigor e potencial germinativo. Existem condições apropriadas de armazenamento que prolongam sua viabilidade, como temperatura amena e umidade adequada.

Os armazéns são os responsáveis por fornecer um ambiente apropriado para guardar suas sementes. Nos locais de produção, estes ambientes são controlados rigorosamente para que a semente chegue na fazenda com alto potencial.

Entretanto, pode ocorrer da empresa, devido a logística e espaço, entregar as sementes que você comprou muito antes da semeadura. Caso isso aconteça, mantenha o espaço de armazenamento limpo e organizado.

Isso vai evitar contato com pragas e patógenos do lugar. Mas mesmo com armazenamento adequado, fique sempre de olho na proliferação de diferentes tipos de insetos, fungos e outras pragas.

Mudança de temperatura e umidade das sementes favorecem o aparecimento de pragas onde você menos espera. Por isso, acompanhe o armazenamento de perto.

Teste de germinação

Saber a qualidade das sementes antes de semear é fundamental.

Caso as embalagens de sementes venham danificadas ou a aparência das sementes esteja incomum, é recomendável avisar à empresa que comercializou as sementes.

Neste caso, peça para mandarem uma amostra do lote de sementes para realizar o teste de germinação em laboratórios especializados. Isso vai te garantir que não houve danos nas sementes.

Se você recebeu as sementes corretamente e quer testar a germinação, você pode realizar o seguinte procedimento: 

Se a germinação for muito diferente da apresentada no certificado de análise, você tem o direito de reclamar da empresa que adquiriu as sementes. A sua produtividade depende de uma semente de alta qualidade.

banner da planilha de produtividade da lavoura de milho

Custo x benefício na compra de sementes de milho

Para a produção de sementes, o manejo deve ser rigoroso. Assim, a semente produzida terá todos os atributos adequados para comercialização. Isso gera um custo mais elevado de venda, principalmente de híbrido simples, triplo e duplo, respectivamente.

Porém, esse custo gera resultados no final da produção. Estudos realizados com uso de sementes com alto vigor e baixo vigor mostraram que a produtividade foi superior para sementes vigorosas, com plantas homogêneas.

Com maior produção, o gasto na compra de sementes certificadas irá retornar para o seu bolso.

Mas atenção! Não basta somente comprar sementes de qualidade. O manejo durante o desenvolvimento da lavoura é fundamental para que a planta expresse seu potencial produtivo.

Como plantar milho

Independente da época de semeadura, o espaçamento mais utilizado no milho é 45 cm a 50 cm entre linhas. A densidade varia de acordo com a recomendação de cada híbrido ou variedade, sendo geralmente de 30 a 90 mil plantas por hectare.

Outro ponto importante no momento da semeadura é a profundidade. Em solos arenosos, é recomendado colocar as sementes de 5 cm a 8 cm. Já nos solos argilosos, a semeadura pode ser mais superficial, entre 3 cm a 5 cm.

É importante lembrar que o milho é uma cultura que no Brasil é cultivada em duas épocas, a época da safra e da safrinha. Na safra, as condições de luminosidade, umidade e temperatura são ideais para a cultura. 

Na maioria das regiões, a época de semeadura do milho safra é realizada de outubro a dezembro. Na região Sul, a semeadura ocorre no final de agosto, e no Nordeste, apenas em janeiro.

A safrinha acontece logo após a safra.  Nesta época, as condições não são ideais iguais às obtidas na safra. Porém, com avanço tecnológico, houve aumento da área de produção e de produtividade do milho segunda safra.

Conclusão

As sementes de milho analisadas, certificadas e com garantia de germinação determinam, sem dúvida, o êxito da sua plantação.

Existem diferentes tipos de sementes de milho e para diferentes finalidades. Acertar nessa escolha é importante. O custo pode ser elevado em comparação com sementes não certificadas, mas vale a pena pela rentabilidade que você  terá.

No momento da compra de suas sementes, considere esses cuidados antes da tomada de decisão e boa safra!

Gostou do artigo? Tem mais alguma coisa que você verifica na compra de sementes que não citei? Adoraria ver seu comentário abaixo!

Foto da redatora Carina, no meio de uma plantação

Atualizado em 22 de junho de 2022, por Carina Oliveira.

Carina é engenheira-agrônoma formada pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), mestre em Sistemas de Produção (Unesp), e doutora em Fitotecnia pela Esalq-USP.

Comentários

  1. Gislaine Elis Rutsatz disse:

    MUITO BOM!

    1. Dener Luiz Nesi disse:

      Boa noite gostaria de saber se a sobra da sementes poderá ser utilizada pra próxima safra e como devo armazenar e onde .

      1. Raíssa Natasha Ciccheli disse:

        Olá, Dener
        Sou da comunicação da Aegro.
        Observe a validade das sementes, pois depois disso o poder germinativo pode ser reduzido. Guarde as sementes em armazéns secos, bem arejados e evite altas temperaturas.
        O ideal é armazenar sobre pallets de madeira, nunca em contato direto com o chão.

        Esperamos ter ajudado.
        Agradecemos por nos acompanhar,
        Abraço! 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.