Gesso agrícola: Benefícios para sua lavoura, momento ideal de aplicação e outras dicas importantes.

A gessagem é uma das práticas que podem elevar a produtividade da sua lavoura.

O uso do gesso agrícola em milho pode representar incremento de 9,3% na produtividade de grãos. Em soja, esse índice já chegou a 11,3%. 

Mas esse nem sempre é um assunto de fácil entendimento – e, muitas vezes, acaba sendo confundida com a calagem.

E qual a diferença entre as duas? Como e quando usar o gesso agrícola na sua propriedade? Veja tudo isso e mais a seguir!

O que é gesso agrícola?

Podemos definir que gesso agrícola é um insumo obtido por meio da reação do ácido sulfúrico com rocha fosfatada moída para a produção de ácido fosfórico utilizado na fabricação de superfosfato triplo, MAP (fosfato monoamônico) e DAP (fosfato diamônico).

Cada tonelada produzida de P2O5 na forma de ácido fosfórico produz 4 a 5 toneladas de gesso agrícola.

A fórmula química do gesso agrícola é: CaSO4.2H2O.

A composição química do gesso agrícola é de 16% a 20% de cálcio, 13% a 16% de enxofre, além de outros nutrientes que podem estar presentes como: boro, cobre, fósforo e zinco.

Gesso agrícola x calagem

Como mencionei anteriormente, a gessagem é bastante confundida com a calagem (aplicação de calcário). Ambas são importantes e trazem diferentes benefícios para sua lavoura.

Observe no quadro abaixo as diferenças proporcionadas entre calagem e gessagem:

comparativo entre calagem e gessagem

Como você pode ver, o gesso agrícola não é um corretivo de acidez. Esse papel é atribuído ao calcário. 

Além disso, o gesso apresenta maior mobilidade no perfil do solo que o calcário.

O gesso agrícola neutraliza o alumínio tóxico em subsuperfície (20 cm a 40 cm).Observe na figura abaixo os benefícios proporcionados pelo gesso agrícola na redução do alumínio do solo.


(Fonte: Amaral et al., 2016)

Agora veja na figura abaixo o benefício da gessagem na produtividade de soja. Note que a produtividade é baixa quando não é realizada gessagem. Porém, com o aumento da doses:

Produtividade de soja em função de doses de gesso agrícola aplicado na superfície do solo
(Fonte: Ascari e Mendes, 2017)

Como podemos ver, uma dose adequada de gesso agrícola traz inúmeros benefícios para as lavouras. Vamos ver alguns deles a seguir!

Como é a ação do gesso agrícola no solo?

Observe pela fórmula química do gesso que, ao ocorrer a hidrólise, há liberação de Ca+2 e SO4-2.

CaSO4.2H2O ………….. Ca+2  + SO4-2

Os íons de Ca+2 e SO4-2 não são responsáveis por neutralizar a acidez do solo, por isso a gessagem não é empregada para este fim.

Lembre-se que é o calcário quem faz a neutralização por meio do CO3 e bicarbonato.

O gesso agrícola reduz os níveis de Al+3 com a formação do sulfato de alumínio (AlSO4).

O Al+3 é tóxico para as plantas, enquanto que o AlSO4 é pouco absorvido pelas raízes.

Lembre-se que m% (saturação por alumínio):

  • m% < 15 = baixo, não prejudicial;
  • m% de 16 a 35% = médio, levemente prejudicial;
  • m% de 36 a 50% = alto prejudicial;
  • m% > 51% = muito alto, muito prejudicial.
aplicação de gesso agrícola

(Fonte: IPNI)

O gesso agrícola deve ser aplicado, de preferência, em dias chuvosos. Tal condição facilita a dissolução, atingindo as camadas subsuperficiais do solo.

Benefícios do gesso agrícola

  • Melhora e condiciona os solos;
  • Fornece cálcio e enxofre (Ca e S);
  • Reduz o teor de alumínio;
  • Maior crescimento radicular das plantas, que conseguem suportar melhor a seca;
  • Usado também para aumentar a absorção de nutrientes e água;
  • Plantas conseguem explorar um maior volume de solo.

Todos esses benefícios ajudam a incrementar a produtividade da sua lavoura.

Veja na figura abaixo como o sistema radicular explora um maior volume de solo quando é feita a gessagem.

(Fonte: Nutrical)

Já vimos como é importante a operação de gessagem, mas você sabe quais os tipos de gesso agrícola existem? Sabe qual deles escolher?

É isso que vamos ver agora!

Quais os tipos de gesso agrícola e como escolher o melhor?

Existem atualmente no Brasil o gesso agrícola natural e o fosfogesso.

O gesso agrícola natural tem origem em minas localizadas principalmente no Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte e Pernambuco.

O gesso é um mineral produzido a partir do aquecimento da gibsita. Já o fosfogesso é um resíduo da produção de fósforo.

Mesmo tendo a mesma ação no solo, o gesso agrícola natural e o fosfogesso tem algumas diferenças.

O fosfogesso é mais úmido que o gesso natural, por isso sua aplicação é um pouco mais complicada.

Entretanto, como as minas que produzem fósforo estão mais próximas das regiões agrícolas, o custo do frete fica mais baixo, reduzindo custos.

gesso agrícola

Gesso natural
(Fonte: Professora Lucia Nekawa)

Vamos continuar agora entendendo como o gesso agrícola age no solo!

Quando fazer gessagem?

A gessagem deve ser realizada quando a análise de solo apresentar uma ou mais das características abaixo:

  • Teor de Cálcio (Ca) menor que 0,5 cmolc dm-3;
  • Alumínio (Al) maior que 0,5 cmolc dm-3;
  • Saturação por alumínio (m%) maior que 20%;
  • Saturação por bases (V%) menor que 35%.

Sabendo quando devemos realizar a gessagem, vamos ver agora como calcular a quantidade a ser utilizada.

Como calcular a necessidade de gessagem?

1. Você pode utilizar essas duas fórmulas:

NG (kg/ha) = 0,30 x Necessidade de calcário (NC) recomendada para o solo

Nessa fórmula, utilize a NC recomendada para a camada de 20 cm a 40 cm.

QG = NG x (SC/100) x (PF/20), onde:

QG = quantidade de gesso em t ha-1;

NG = necessidade de gessagem em t ha-1, obtido com a fórmula anterior;

SC = superfície coberta pelo gesso em %. Se for área total, utilize SC = 100% e para aplicação em faixas como no café, SC = 75%;

PF = espessura da camada onde o gesso deverá agir, em cm. Para camada de 20 a 40, PF = 20 cm. Para camada de 30 a 60 cm, PF=30 cm.

2. Para culturas anuais e perenes também podem ser utilizadas:

Culturas anuais:

NG = 50 x %teor de argila
ou
NG = 5 x teor de argila (g kg-1)

Culturas perenes:

NG = 75 x %teor de argila
ou
NG = 7,5 x teor de argila (g kg-1)

3. Você também pode ver a recomendação de acordo com a textura do solo

Observe que, de acordo com a textura do solo, há uma recomendação da dose de gesso a ser utilizada. 


Há diferenças entre culturas anuais e perenes.

dose de gesso agrícola

Recomendação de gesso agrícola em função da classificação textural do solo
(Fonte: Vitti e Priori, 2009)

4. Outra forma de identificar a quantidade de gesso a ser utilizada é pela capacidade de troca catiônica e saturação por bases:

Quantidade aproximada de gesso a ser aplicada de acordo com a capacidade de troca catiônica (T) e saturação por bases (V) do subsolo
(Fonte: Vitti e Priori, 2009)

Observação importante: o excesso de gesso pode prejudicar o equilíbrio do solo.

Podem ocorrer perdas de potássio e magnésio por meio da lixiviação, caso haja excesso de aplicação de gesso agrícola.

Conclusões

Neste artigo, falamos sobre a importância do gesso agrícola, quando ele deve ser utilizado e quais os tipos disponíveis.

Também mostramos as diferenças entre gessagem e calagem, que muitas vezes acabam sendo confundidas.

O gesso agrícola atua nas camadas mais profundas do solo e melhora o crescimento radicular das plantas, entre tantos outros benefícios trazidos para a lavoura.

Tenha em mente que a gessagem é uma importante etapa da produção e deve ser planejada, principalmente em solo com alto teor de alumínio.

Então, aproveite todas as dicas passadas aqui e tenha uma boa gessagem!

>> Leia mais: “Esteja preparado e não se engane na pré-safra: Saiba quais corretivos utilizar

Gostou das dicas sobre gessagem? Tem mais dicas que queira compartilhar? Adoraria ver seu comentário abaixo!