Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

Como fazer calagem e gessagem nas culturas de milho, soja e pastagem, além de 6 dicas indispensáveis para ter sucesso nestas práticas agrícolas

Quem diria que teríamos tanto sucesso fazendo agricultura no Cerrado brasileiro, não é mesmo?!

Um dos principais motivos para isso foi o manejo do solo, como calagem e gessagem. Mas às vezes ainda temos dúvidas de como realizar essas práticas.

Qual a melhor época de aplicação de calcário e gesso? Aplico a dose total ou não? Há diferenças no cálculo a depender da cultura?

Demonstrando a importância da calagem e gessagem, estudos mostraram que gesso e calcário aumentam a produtividade e amenizam o efeito do déficit hídrico em milho e soja.

Além disso, foram constatados aumentos de até 50% na produtividade de soja, milho e feijão.

Mas, para isso, você deve saber como realizar essas práticas da forma correta. Confira!

Calagem e gessagem no solo nas grandes culturas agrícolas

Calagem

A calagem é básica para se iniciar um cultivo bem feito!

Especialmente no Brasil, onde os solos são ácidos e o calcário pode aumentar o pH dos mesmos.

Além disso, o calcário neutraliza o alumínio tóxico e ainda fornece nutrientes como cálcio e magnésio para as plantas.

benefícios-calagem

(Fonte: International Plant Nutrition Institute – IPNI)

O cálculo mais utilizado para a calagem no Brasil é pelo método de saturação de bases:

NC = [CTC x (V2 – V1) x (100/PRNT)] / 100


Onde:
NC =
Necessidade de Calcário, em t/ha;

CTC = CTCpH7 (capacidade de troca de cátions) em cmolc/dm3;
V2 = Porcentagem de saturação por bases desejada;
V1 = Porcentagem de saturação por bases atual do solo (encontrada na análise do solo);
PRNT = Poder Relativo de Neutralização Total (encontrado na embalagem do calcário).

Você pode ver em detalhes como fazer esses cálculos no artigo: “Tudo o que você precisa saber sobre cálculo de calagem (+calcário líquido)”.

A fórmula do cálculo de calagem não muda em função da cultura.

O que pode mudar é a recomendação de aumento de V% (saturação por bases), sendo em geral:

  • 50% para cereais e tubérculos;
  • 60% para leguminosas e cana-de-açúcar e utilizado no Cerrado;
  • 70% para hortaliças, café e frutas.

No entanto, é muito comum encontrarmos valores de V% por volta de 70% para as grandes culturas agrícolas, sendo esse um quesito mais pessoal.

cálculo de calagem Aegro

Gessagem

A gessagem é indicada para casos específicos de quando o solo uma ou mais das características abaixo:

  • Cálcio menor que 0,5 cmolc/dm3;
  • Alumínio maior que 0,5 cmolc/dm3;
  • Saturação por alumínio maior que 20%;
  • Saturação por bases  (SB) menor que 35%.

A recomendação da gessagem é em função do tipo de cultura (anual ou perene) e da textura do solo conforme figura a seguir:

gessagem

(Fonte: Souza et al., 1996 em Agrícola Canaã)

Para em saber em detalhes como fazer a gessagem veja o artigo: “Gessagem: Tudo o que você precisa saber sobre esta prática agrícola”.

Desse modo, a gessagem aumenta os teores de cálcio, redistribui o magnésio para as camadas mais profundas do solo (10-20 cm e 20-40 cm), e diminui os teores de alumínio na camada de 20-40 cm.

Mas fique atento, ao contrário da calagem, a gessagem não aumenta o pH do solo.

Por isso, a gessagem não corrige o solo, e sim o condiciona.

Confira agora a calagem e gessagem em específico para soja:

Calagem e gessagem na cultura da soja

A calagem deve ser feita com intervalo de 3 meses antes da semeadura da soja, possibilitando assim a reação do calcário com o solo.

Além disso, o calcário é pouco móvel no solo e por isso deve ser incorporado, com arado e gradagem, ao solo em profundidade mínima de 20 cm.

Se após o cálculo da dose, a necessidade de calagem indicar doses maiores que 5 t/ha, aplique apenas a metade da dose e passe o arado .

Em seguida, aplique restante da dose, passe o arado novamente e faça a gradagem.

No entanto, em sistema de plantio direto recomendo que você faça a correção do solo bem feita antes de começar essa prática.

É claro que depois de algum tempo os processos do solo levarão a volta de acidez, sendo necessária a prática de calagem novamente.

Por isso, após amostragem adequada do solo, aplique calcário mais fino em superfície pelo menos 6 meses antes da semeadura da soja.

Nesse caso, a Embrapa também sugere aplicar apenas 1/3 da dose verificada para alcançar a soma de bases (SB) ideal.

Sistema soja-milho

Para o  sistema soja – milho recomenda-se tanto a calagem quanto a gessagem para a cultura de verão (soja), já que haverá ação residual para o milho 2ª safra.

Caso o solo precise de enxofre, é usual a utilização de aplicação de 500 kg por hectare de gesso agrícola, sendo o suficiente para atender a demanda da soja e milho.

benefícios-gessagem

(Fonte: Embrapa em Agrícola Canaã)

O milho tem baixa tolerância a solos ácidos, sendo o ideal para essa cultura o pH em torno de 6.

Estudos mostraram que com gesso 48% das raízes se distribuem abaixo de 30cm de profundidade, enquanto que esse valor sem gesso é de apenas 10%.

O pH do solo também afeta a atividade da atrazina, um dos principais herbicidas dessa cultura.

Ao fazer a calagem e aumentar o pH do solo, também aumentamos a eficiência deste produto.

milho-calagem e gessagem

Resposta do milho à calagem

(Fonte: International Plant Nutrition Institute – IPNI)


Ressalto a idéia de realizar a correção e gessagem do solo anterior a cultura da soja para obter efeitos residuais dessas práticas também no milho safrinha.

Assim, o que indiquei na cultura da soja, mesmo no sistema de plantio direto, vale também para o milho.

Veja também: “ Como produzir 211 Sacas de Milho por hectare com Gestão Agrícola”.

Vamos agora ver essas práticas na pastagem:

Calagem e gessagem em pastagem

Na calagem para pastagens é interessante elevar o V% para 60 para leguminosas, enquanto que para capins você pode elevar apenas para 40.

Se você vai reformar o pasto ou implantar um, vale as mesmas recomendações das culturas: aplicar o calcário e fazer incorporação.

Mas se for na manutenção do pasto, aplique apenas em superfície (tanto o calcário, quanto o gesso) como fazemos em plantio direto.

Além disso, aplique os produtos em época chuvosa, pelo menos 3 meses antes da adubação e não aplique mais de 3 t/ha por vez.

Assim, a própria chuva faz a incorporação do calcário e gesso no solo.

Já foi demonstrado que 100 mm de chuva acumulados são suficientes para essa incorporação.

Para melhorar a incorporação do calcário no solo podemos aplicar gesso 60 dias após a calagem.

O gesso é bem mais móvel que o calcário no solo, e pode levar as partículas a camadas mais profundas.

Por isso essa prática pode ser considerada como um “arado químico”.

É usual a utilização de 25% do gesso. Por exemplo, se a dose de calcário foi 2t/ha, aplique 500 Kg/ha de gesso 60 dias após a calagem.

calagem e gessagem no solo

(Fonte: Contatto Consultoria)

6 dicas indispensáveis para calagem e gessagem no solo de sucesso

1.Calagem, gessagem e adubação adequadas dependem de monitoramento periódico do solo por análises de solo;

2. Mantenha as análises de solo, operações agrícolas e mapas de produtividade guardados em locais seguros e de fácil acesso (veja como conseguir isso neste artigo) para correta realização de calagem e gessagem nas próximas safras;

3. Para determinar o parcelamento das doses em um ou mais anos, se atente ao ou valor do produto, do transporte e da distribuição, além de saber seu custo de produção ao certo (veja como aqui);

4. Se for necessária a adubação fosfatada corretiva faça a gessagem também nesse momento;

5. Não faça a calagem com solo úmido pois desse modo há aderência do calcário aos torrões úmidos de solo;

6. Estudos indicam que, em solos sob plantio direto consolidado, o acúmulo de matéria orgânica na superfície pode reduzir o efeito da presença de Al tóxico no solo, sugerindo a calagem superficial, em intervalos menores e com pequenas doses (1,0 a 2,5 t/ha).

Conclusão

A calagem e gessagem não precisam ser práticas confusas ou deixadas de lado.

Com uma boa gestão da propriedade é possível fazer essas práticas para as culturas agrícolas expressarem todo o seu potencial produtivo, conseguindo rentabilidades ainda maiores.

Aqui você viu como funciona a calagem e gessagem para grandes culturas agrícolas, especialmente e em detalhes para soja milho e pastagem.

Agora que você sabe tudo isso, faça seu planejamento de atividades e comece a preparação para suas próximas safras!

>>Leia mais:

Qual melhor momento para fazer a análise de solo

E você, como faz a calagem e gessagem na sua propriedade? Utiliza outro método que não citei aqui? Tem mais dicas sobre essas práticas? Deixe seu comentário abaixo!