O Blog da Logo da Aegro

Foto dos principais grãos produzidos no Brasil: soja, milho e trigo.

Produção de grãos no Brasil: entenda o cenário e como ele afeta sua lavoura

- 4 de maio de 2022

Produção de grãos no Brasil: importância da agricultura brasileira, cenário de produção de arroz, feijão, soja, milho e muito mais!

Se você produz grãos, ficar por dentro do mercado é essencial.

Conhecer a  lei da oferta e demanda e o cenário de produção de grãos influencia diretamente nos preços recebidos por você. Isso também impacta nos preços que você vai colocar nos seus produtos.

Neste artigo, veja como anda a produção de grãos no Brasil e como isso afeta o seu trabalho no campo. Confira!

Quais os maiores produtores de grãos do mundo?

A alimentação mundial é muito baseada no consumo de grãos, seja de cereais ou de oleaginosas. No cenário mundial os cinco países em destaque são a China, Estados Unidos, Índia, Brasil e Rússia.

Segundo o Conselho Internacional de Grãos (IGC) a estimativa de produção de grãos em 2021/22 será de 2,287 bilhões de toneladas.

Cada país apresenta um destaque da produção. Por exemplo, a China é maior produtor de arroz. O Brasil vem assumindo a posição de maior produtor de soja, antes dos Estados Unidos.

Veja mais adiante a posição de cada país na produção de grãos no mundo.

Produção de grãos no Brasil

A participação do setor do agronegócio no PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro tem média acima de 20% do total.

Em valores reais, o PIB do agronegócio gerou nos últimos anos uma média de mais de R$ 1,2 trilhões. Somente o ramo agrícola apresenta grande parte destes ganhos.

Qual é a área cultivada com grãos no Brasil?

A área cultivada na safra 2021/22 é de 72,9 milhões de hectares. Há um aumento de área prevista para soja e milho, impulsionado pelos preços dessas commodities. Graças a essas duas culturas, a safra 2021/22 pode ser 3,8% maior que a safra 2020/21.

Qual a produção de grãos no Brasil em 2022?

A projeção de produção de grãos no Brasil para a safra 2021/22 é de até 269,3 milhões de toneladas, de acordo com a Conab (Companhia Nacional do Abastecimento).

Em comparação à safra passada, a produção aumenta cerca de 13,8 milhões de toneladas.

A produção de grãos no Brasil está aumentando?

Nas primeiras projeções da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) a produção era de 288,6 milhões de toneladas. Essa redução foi provocada pelo clima adverso em algumas regiões produtoras brasileiras.

Entretanto, observando o histórico de produção do Brasil nos últimos anos, a produção de grãos vem aumentando. Esse aumento está sendo causado por:

  • aumento de área de produção;
  • aumento de produtividade;
  • melhoramento das cultivares;
  • manejo de produção; 
  • investimento em tecnologia no campo.

Quais os grãos mais produzidos no Brasil? 

Soja, milho, arroz, feijão, trigo e algodão estão entre os principais grãos produzidos no Brasil. Na produção mundial, o país assume a quarta colocação, ficando atrás dos Estados Unidos, China e Índia.  Veja um pouco mais esse cenário para os principais grãos produzidos no Brasil.

Soja

O Brasil ganha o cenário mundial como maior produtor e exportador da cultura da soja.

A produção nacional média supera a marca de 120 milhões de toneladas. O Estado do Mato Grosso produziu mais de 34 milhões de toneladas nos últimos anos.

Área (em mil hectares) e produção (em mil toneladas) de soja nas regiões produtoras brasileiras

(Fonte: Adaptado de Conab)

O principal país importador da soja brasileira e americana é a China, com uso principal para ração animal. Logo atrás do Brasil, há os Estados Unidos lidera na produção e exportação. 

Milho

No Brasil, a semeadura do milho pode acontecer em três épocas: 

  • 1a safra (ou safra de verão);
  • 2a safra (safrinha);
  • 3a safra.

Esta produção coloca o Brasil como o terceiro maior produtor deste cereal, logo atrás dos Estados Unidos e da China. Juntos, os três produzem mais de 60% do milho do mundo.

Como destaque dos estados produtores temos Minas Gerais na safra e Mato Grosso na safrinha. Na terceira safra, o milho é produzido em poucos estados, mas o destaque é para o Sergipe.

A maior produção e área semeada desta cultura ocorre no milho safrinha. Mais de 65 milhões de toneladas são produzidas. Somando as três épocas, a média da produção nacional nos últimos anos é de 96 milhões de toneladas.

banner de chamada para download do kit de produção rentável de milho

Arroz 

O arroz é o terceiro cereal mais produzido no mundo, ficando atrás do milho e trigo.

Todos os continentes produzem arroz, com destaque para a Ásia. O principal país produtor é a China, e o Brasil assume o nono lugar.

No Brasil o arroz pode ser cultivado irrigado ou em sequeiro (também conhecido como arroz de terras altas). As maiores produções são obtidas nas plantações de arroz irrigado. 

Em sequeiro, o Brasil produz em média 1 milhão de toneladas. A produção do arroz irrigado é, em média, de mais de 10 milhões de toneladas

O estado do Mato Grosso é o principal produtor, seguido do Maranhão. O destaque para o maior produtor nacional é o Rio Grande do Sul, em seguida Santa Catarina. Juntos, esses dois estados produzem mais de 87% do total de arroz nacional.

A época de semeadura do arroz de sequeiro vai de outubro a fevereiro. O irrigado pode ser semeado de agosto a dezembro. Essas datas são definidas pelo Zarc (Zoneamento Agrícola de Risco Climático).

Tabela com áreas e produção de grãos de arroz sequeiro e irrigado, em todas as regiões do Brasil.

Área (em mil hectares) e produção (em mil toneladas) de arroz de sequeiro (amarelo) e arroz irrigado (azul), das regiões produtoras brasileiras

(Fonte: Adaptado de Conab)

Feijão 

Na produção de feijão, o Brasil está na terceira posição. Ele fica atrás de dois países asiáticos: Myanmar e Índia. No Brasil, o plantio de feijão pode acontecer em 3 épocas: 

  • 1ª safra (ou safra das águas);
  • 2ª safra (ou safra da seca);
  • 3ª safra (ou safra de inverno).

Em relação à produção, a 2ª safra é a principal época de produção no Brasil. Nela, são produzidas mais de 1 milhão de toneladas.

Na 1ª safra, os principais produtores são Paraná e Minas Gerais. 

Na 2ª safra, o Paraná segue como principal produtor, logo após o Mato Grosso. Na 3ª safra, os destaques de produção são os estados de Minas Gerais e Goiás. A melhor época para plantar feijão depende da região produtora.

Produção de feijão no Brasil nas três safras, em todos os Estados Brasileiros.

Área (em mil hectares) e produção (em mil toneladas) de feijão nas 3 épocas

(Fonte: Adaptado de Conab)

Algodão

Para a cultura do algodão, o Brasil é o quinto colocado no ranking mundial.

A produção de pluma brasileira é de mais de 2,5 milhões de toneladas. Além do aproveitamento da pluma na indústria têxtil, o caroço também é aproveitado.

Seu uso vai desde a produção de óleo comestível, até na mistura em rações animais e na na produção de biodiesel.  

Em disparada,  o Mato Grosso é o principal Estado produtor. A média dos últimos anos é maior que 1,7 milhões de toneladas.

Área (em mil hectares) e produção (em mil toneladas) de algodão das regiões produtoras brasileiras.

(Fonte: Adaptado de Conab)

Trigo

Dos principais grãos produzidos no mundo, o trigo é o único em que o Brasil não aparece entre os 10 primeiros países produtores.

O Brasil é o 16º produtor mundial deste cereal, com uma produção média de mais de 6 milhões de toneladas. 

O Brasil não produz a quantidade de trigo consumida. Por isso, é necessário importar principalmente dos Estados Unidos e Argentina quase a mesma quantia que produz.

O Paraná e o Rio Grande do Sul são responsáveis por cerca de  85% a 90% do total de trigo produzido. A época de semeadura do trigo nestes estados varia de abril e agosto, conforme o zoneamento agroclimático.

Qual a projeção de produção de grãos no Brasil até 2031?

Dos principais grãos produzidos e comercializados no mundo, o Brasil tem sua parcela de produção e comercialização, interna e externa.

A produção brasileira, mesmo em anos de intempéries climáticas, como secas e geadas, ainda consegue obter grandes volumes. Esse volume abastece o mercado interno e externo.

A demanda por alimentos é cada vez maior. Por isso, a  busca por produzir mais e com melhor qualidade tem se tornado uma realidade. Isso tudo se agravou após as consequências da pandemia de coronavírus na agricultura.

Pelas projeções realizadas pelo Mapa, até a safra de 2030/31, o Brasil deve ultrapassar a marca de 333 milhões de toneladas de grãos produzidos.

Projeções de produção de grãos no Brasil das próximas safras, até 2031, em 4 regiões: sul, centro-oeste, norte e sudeste.

Projeções da produção de grãos no Brasil entre 2020/2021 e 2030/2031

(Fonte: Mapa)

Projeção do aumento e redução da área de produção no Brasil

Há estimativas para um aumento de área de produção. Mas, segundo as projeções, nem todas as culturas participarão deste aumento de área.

Segundo o Mapa, o arroz perderá 62% de área colhida. O feijão perderá 36,9% de área. Por outro lado, o milho segunda safra ganha 35,2% de área plantada, a soja ganha 26,9% e o milho, 10,6% a mais.

A boa notícia é que não haverá redução da produção destas culturas que perdem área. Afinal, as projeções realizadas consideram vários fatores, como:

  • aumento tecnológico;
  • novas cultivares mais adaptadas e resistentes às principais doenças e pragas;
  • novos produtos para manejo e maior produtividade, etc.

Assim, mesmo com a redução da área de plantio de algumas culturas, a produtividade pode manter ou até mesmo aumentar ao longo dos anos.

planilha controle de custos por safra

Conclusão

A produção de grãos no Brasil é competitiva com demais países produtores.

Entre os seis principais grãos produzidos no mundo, em cinco deles o Brasil está entre os dez primeiros. No caso da soja, é o maior produtor do mundo.

É clara a importância da agricultura na economia mundial. E, além disso, a quantidade de área e produção do Brasil ainda tem potencial para crescimento nos próximos anos.

Você sabia o quanto a produção de grãos no Brasil é promissora? Qual ou quais desses grãos você produz? Adoraria ler seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.