Lagarta-do-cartucho é uma das principais pragas do milho. Saiba como fazer um controle mais eficiente e evite perdas na sua produção.

Segundo estudos, os prejuízos da lagarta-do-cartucho do milho é em torno de 30 e 50%.

E se você não intervir com nenhum método de controle, pode chegar a perder 100% da produção.

Depois de tanto investimento e trabalho, você não vai arriscar sua lavoura devido à infestação dessa lagarta, não é mesmo?!

Saiba mais sobre essa praga que pode ser devastadora e conheça 5 métodos de controle e como fazer na sua lavoura.

Se interessou, então continue a leitura.

>> Leia também: 5 pragas agrícolas resistentes a defensivos agrícolas e como combatê-las

Lagarta-do-cartucho do Milho: uma das principais pragas agrícolas desta cultura

Também chamada de lagarta militar, a lagarta-do-cartucho, nome científico Spodoptera frugiperda, é um inseto que pode atacar inúmeras culturas.

Porém, é conhecida principalmente por causar grandes prejuízos na cultura do milho. Por isso seu nome comum possui “do-cartucho” (parte central, ou “miolo” do milho), mas pode atacar todas as partes da planta, inclusive a espiga do milho.

Ciclo de vida da lagarta-do-cartucho no milho

Ciclo de vida da lagarta-do-cartucho no milho

(Fonte: CABI em Rádio Rural)

O Centro Internacional de Agricultura e Biociências (CABI) estimou que a lagarta-do-cartucho afeta 28 países produtores de milho, com redução de até 60% no rendimento do grão, sendo que na África os prejuízos foram de até US$ 5,5 bilhões em 2017.

Os sintomas  na lavoura de milho são as folhas raspadas e perfuradas, cartucho destruído, espigas danificadas, excreções das lagartas nas plantas e perfuração na base da planta, causando o sintoma de “coração morto”.

Os danos tem maiores impactos quando o ataque ocorre em plantas com 8 a 10 folhas e em períodos de seca.

sintomas-lagarta-cartucho

(Fonte: Foto de J.Crozier, CABI em PlantWise)

Quais as diferenças entre a lagarta do cartucho e outras lagartas?

Tem dificuldade em diferenciar a lagarta-do-cartucho e outras lagartas no campo? Siga esse passo a passo e não erre mais!

Passo 1 – Verifique se a lagarta tem cabeça escura com uma marca clara em forma de “Y” de cabeça para baixo na fronte.

y-spodoptera

(Fonte: CABI – PlantWise)

Passo 2 – Cada um dos segmentos do corpo deve possuir um padrão de quatro pontos elevados quando observado de cima.

ponto-relevo-spodoptera

(Fonte: Foto de Russ Ottens em CABI – PlantWise)

Passo 3 – Veja se a lagarta possui quatro pontos escuros que formam um quadrado no penúltimo segmento do corpo.

pontos-spodopera

(Fonte: CABI – PlantWise)

Passo 4 – Verifique se as lagartas jovens são verdes, mudando para a cor marrom conforme maior tempo de vida.

lagarta-do-cartucho-verde-marrom

(Fonte: CABI – PlantWise)

Agora que você já conhece a lagarta-do-cartucho, saiba os diferentes métodos de controle do inseto no milho:

Métodos de controle da largarta-do-cartucho

1. Tratamento de sementes

O tratamento da semente de milho é considerado um tratamento preventivo e que retarda a  aplicação foliar.

tratamento-semente-milho

(Foto: Marcelo Madalosso em Campo e Negócios)

O custo relativamente baixo e economia de tempo são outras vantagens em comparação a uma aplicação foliar, especialmente em grandes áreas.

Se o histórico de pragas da sua área relata infestações da lagarta-do-cartucho esse método é essencial para começar uma lavoura sadia.

A escolha do inseticida deve seguir alguns padrões. O produto, para ser efetivo, tem de ser sistêmico e de preferência de menor impacto ambiental.

Ainda falando sobre o ínicio da sua lavoura, qual a semente utilizar no combate a essa praga?

2. Milho transgênico com atividade inseticida: O milho Bt

O termo Bt é composto pelas iniciais do nome científico da bactéria Bacillus thuringiensis.

Esse microrganismo, naturalmente encontrado no solo, produz uma proteína que é tóxica para alguns insetos (por exemplo, a lagarta-do-cartucho), mas não tem efeito sobre outros organismos.

cultura-Bt

(Foto: Palmira F. da Silva em De Rerum Natura)

Por conta dessa característica, cientistas identificaram na bactéria o poder inseticida e introduziram no gene de plantas cultivadas, como o milho.

Mas não se esqueça que pode ocorrer redução da eficiência do milho Bt sobre a lagarta-do-cartucho.

Neste cenário, é fundamental manter a vigilância e o monitoramento nas lavouras, além do refúgio de plantas Bt que você pode conferir como fazer aqui.

Boas-Praticas-BioGene-Monitoramento

(Fonte: Biogene)

Além do plantio de híbridos com a tecnologia Bt, outras boas práticas devem ser adotadas para o controle de lagarta-do-cartucho:

3. Manejo Integrado de Pragas (MIP)

A grande preocupação no momento é o desenvolvimento de populações resistentes a produtos químicos ou tecnologia Bt.

O manejo integrado além de ajudar a reduzir drasticamente as aplicações de defensivos te ajuda a manejar corretamente essa e outras pragas. Para saber mais sobre MIP você pode clicar ver estes artigos que irei listar aqui em baixo.

>> Tudo o que você precisa saber sobre Manejo Integrado de Pragas [Infográfico]

>> Manejo integrado de pragas: 8 fundamentos que você ainda não aprendeu

mip-boas

(Foto: Conselho de Informações sobre Biotecnologia – CIB)

Dentro do MIP você também pode fazer o controle químico, que é o nosso próximo método:

4. Controle químico: inseticida para lagarta do cartucho

Observe cuidadosamente o milho para verificar se existem danos significativos.

Se você decidir utilizar inseticidas, faça rotação de inseticidas com diferentes modos de ação para evitar que a praga desenvolva resistência a inseticidas individuais ou a grupos de inseticidas.

campo

(Foto: Henrique Borges em Cultivar Máquinas)

Para facilitar a rotação de produtos, você pode conferir aqui os inseticidas recomendados e seus grupos químicos ou ingrediente ativos.

Evite o uso de inseticidas de amplo espectro, dando preferência aqueles seletivos aos inimigos naturais.

A boa escolha do inseticida leva em consideração o nível de dano da cultura, estágio de desenvolvimento da praga e a presença de organismos benéficos.

Que organismos são esses?  Os inimigos naturais de pragas agrícolas.

>> Neste artigo você encontrará: Tudo o que você precisa saber sobre resistências a defensivos agrícolas

5. Controle biológico da largarta-do-cartucho: Inimigos Naturais

A lagarta-do-cartucho pode ser também combatida através do controle biológico seja na fase de ovo (ideal) ou na fase de lagarta.

Para o controle dos ovos podem ser utilizadas as vespinhas Trichogramma, vendidas comercialmente no Brasil.

trichro

Ciclo de vida de Trichogramma sp.

(Fonte: Gideão)

Trichogramma sp. parasita ovos da praga num raio de aproximadamente 10 m a partir do ponto de liberação. Uma fêmea pode parasitar entre um e dez ovos por dia.

Não se esqueça do pontapé inicial: Monitoramento da lavoura

Para não comprometer a produtividade é preciso monitorar, para a correta tomada de decisão“, orienta a pesquisadora da Embrapa Milho e Sorgo, Simone Martins Mendes.

Existem duas formas de monitoramento:

1. O uso de armadilhas de feromônio

A armadilha contém um dispositivo que exala substância similar ao da mariposa fêmea para atrair o macho.

Deve-se utilizar,  no mínimo, uma armadilha por hectare e o nível de controle ocorre quando a armadilha capturar três mariposas.

armadilha para lagarta-do-cartucho

(Foto: Sandra Brito em Embrapa)

2. Monitoramento em campo

É utilizada uma escala para determinação do nível de ação para a lagarta do cartucho:

escala-de-danos

(Fonte: Escala Davis em Technical Bulletin, 186)

Você deve recorrer ao uso de inseticidas quando atingir 20% das plantas com nota maior ou igual a 3 na escala de Davis. Nas lavouras Bt esse número é reduzido para 10%.

>>Leia mais: “Falsa-medideira: Como controlar adequadamente essa lagarta

Conclusão

O MIP é a chave para um controle preventivo e eficaz no manejo de lagarta-do-cartucho em milho.

A adoção de métodos de controle de forma integrada e consciente é a prática mais inteligente de diminuição do inseto numa propriedade rural.

Após conhecer mais sobre a praga e como combatê-la, escolha aqueles métodos de controle que mais se encaixam na sua propriedade. Aproveite as dicas e não erre mais!

>>Leia mais:

“As principais orientações para se livrar do percevejo barriga-verde”
“Como fazer um manejo efetivo de pragas do algodão”
Principais pragas do algodão e as estratégias para seu controle

Gostou do texto? Tem outras pragas que gostaria de saber mais? Utilizá outro método eficaz de controle? Adoraria ver seu comentário abaixo.