Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

livro caixa digital do produtor rural lcdpr

Livro Caixa Digital do Produtor Rural (LCDPR): Tudo o que você deve saber

- 1 de agosto de 2019

Atualizado em 31 de março de 2021.
Livro Caixa Digital do Produtor Rural – LCDPR: saiba quais são os prazos, normas, possíveis multas e penalidades, além do que deve constar nesse documento.

O Livro Caixa Digital do Produtor Rural (LCDPR) é uma obrigatoriedade fiscal a qual você deve estar atento. É um instrumento de escrituração contábil para pessoas físicas que possuem operações rurais.

Foi em novembro de 2018 a publicação no Diário Oficial da União (instrução Normativa RFB nº 1.848/18) que instituiu o LCDPR.

Em 2021, a entrega do Livro Caixa Digital referente ao ano de 2020 deverá ser feita até o dia 31 de maio.

O objetivo do LCDPR é apurar os resultados obtidos no campo, incluindo receitas, investimentos, despesas de custeio e outros lançamentos.

Confira a seguir todos esses detalhes e saiba o que você deve fazer:

Livro Caixa Digital do Produtor Rural – LCDPR: leis e normas para ficar atento

Em 29 de novembro de 2018 foi publicada a Instrução Normativa RFB n.º 1.848/18, incluindo o artigo 23-A, a Instrução Normativa SRF n.º 83/01 para criar o Livro Caixa Digital do Produtor Rural (LCDPR).

Essa instrução normativa SRF n.º 83/01 fala sobre a tributação de resultados da atividade rural de pessoas físicas.

Assim, a obrigatoriedade do Livro Caixa Digital do Produtor Rural  tem como objetivo principal a melhor fiscalização da Receita Federal sobre o imposto de renda de Pessoas Físicas, inclusive os produtores rurais.

Para quem vale a regra do livro caixa digital?

A entrega anual do LCDPR é obrigatória a todos os produtores rurais que possuírem receita bruta da atividade rural igual ou superior a R$ 4,8 milhões

Os produtores que tiverem resultados inferiores a este montante podem apresentar o LCDPR de forma voluntária. Entretanto, se o fizer, a atividade passará a ser obrigatória.

Importante lembrar que o limite inicial de faturamento era R$ 3,6 milhões, entretanto, a Receita Federal resolveu aumentar esse limite, o que foi estabelecido em uma nova instrução normativa (IN RFB nº 1.903), publicada em 26 de julho de 2019, no Diário Oficial da União.

A alteração ocorreu atendendo a uma solicitação da CNA (Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária), que também relatou dificuldades enfrentadas pelos produtores no preenchimento do livro caixa.

O novo limite de receita bruta anual também se igualará ao estabelecido para a definição de empresas de pequeno porte de que trata a Lei Complementar 123, de 14 de dezembro de 2006, informou a Receita Federal.

>> Leia mais: “9 perguntas e respostas + importantes sobre emissão de nota fiscal eletrônica pelo produtor rural”

Quais são os próximos prazos de entrega?

No ano calendário de 2021, a data limite para entrega do LCDPR referente a 2020 foi prorrogada até 31 de maio, mesmo prazo do IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física).

É importante que o produtor tenha começado a registrar os lançamentos pertinentes desde o primeiro dia útil de janeiro de 2020 para não ter dificuldades agora que se aproxima a data de entrega.

Em relação às atividades agrícolas de 2021, o prazo de entrega do LCDPR será 30 de abril de 2022. Isso significa que o produtor deve ter até o último dia útil de abril de cada ano (ano receita bruta total) para o envio do documento. 

Ou seja, o produtor já precisa ter começado a coletar todas essas informações neste ano, para apresentar o documento em 2022.

Outro fator importante é que o livro caixa deve ser preenchido mês a mês, sendo tudo lançado corretamente, no arquivo modelo do governo, desde 4 de janeiro de 2021.

página do site da receita federal para o livro caixa digital do produtor rural

Neste site da Receita Federal você tem acesso ao arquivo onde deve fornecer suas informações e ao manual de preenchimento do mesmo

Após pronto, o LCDPR deverá ser assinado digitalmente. Isso é feito através de um certificado digital válido, emitido por entidade credenciada na Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil), garantindo a autoria do documento digital.

integração com o livro caixa digital do produtor rural LCDPR - Anotador do Aegro, saiba mais

O que deve conter no livro caixa digital do produtor rural LCDPR

Além das informações sobre os responsáveis pela propriedade e dos cadastros do imóvel, outros dados da atividade agrícola em si devem ser fornecidos.

tabela com registros obrigatórios de preenchimento do livro caixa digital do produtor rural LCDPR

No Registro Q100 (Demonstrativo Do Livro Caixa Do Produtor Rural) você deve colocar as seguintes informações:

  • Tipo de Lançamento
  1. Receita da Atividade Rural
  2. Despesas de custeio e investimentos
  3. Receita de produtos entregues no ano referente a adiantamento de recursos financeiros
  • Histórico
  • CPF/CNPJ do participante
  • Tipo de Documento
  1. Nota Fiscal
  2. Fatura
  3. Recibo
  4. Contrato
  5. Folha de Pagamento
  6. Outros
  • Valor de entrada dos recursos
  • Valor de saída dos recursos
  • Saldo Final
  • Natureza do Saldo Final (Negativo ou Positivo)
tabela do Registro Q100 do livro caixa do produtor rural LCDPR

Registro Q100 do livro caixa do produtor rural LCDPR

Já no Registro Q200, são requeridas as seguintes informações mês a mês:

  • Mês/ano da entrada ou da saída dos recursos
  • Valor total de entrada dos recursos no mês
  • Valor total de saída dos recursos no mês
  • Saldo Final do mês
  • Natureza do Saldo Final (Negativo ou Positivo)
tabela com Registro Q200 do livro caixa do produtor rural LCDPR

Registro Q200 do livro caixa do produtor rural LCDPR

Repare que nem todos os itens são obrigatórios ainda, podendo facilitar um pouco o preenchimento neste primeiro momento.

As multas envolvendo o  livro caixa digital do produtor rural LCDPR

Se você deixar de apresentar o livro caixa digital do produtor rural no prazo ou apresentar inadequadamente, poderá receber multas e penalidades previstas no art. 57 da Medida Provisória n.º 2.158-35

As penalidades são a suspensão ou cassação da inscrição de produtor, enquanto as multas, em geral, são:

  • R$ 100 por mês-calendário ou fração, por apresentação fora do prazo;
  • R$ 500 por mês-calendário, por não cumprimento à intimação da Receita Federal para cumprir obrigação acessória ou para prestar esclarecimentos nos prazos estipulados;
  • 1,5%, não inferior a R$ 50, do valor das transações comerciais ou das operações financeiras, próprias da pessoa física ou de terceiros em relação aos quais seja responsável tributário, no caso de informação omitida, inadequada ou incompleta.

No entanto, confirme sua situação com um contador de confiança para saber mais sobre seu caso especificamente e as possíveis consequências.

Pode haver o adiamento do livro caixa digital?

No ano passado, houve um adiamento em função da pandemia do Coronavírus. Para este ano, não há nenhuma sinalização de que o prazo inicial de 30 de abril de 2021 seja alterado. 

Porém, é necessário ficar atento às atividades do Governo Federal, que começou a se movimentar com os demais Ministérios envolvidos.

Como organizar seus dados para o Livro Caixa Digital

São muitas informações e dados da contabilidade agrícola a serem inseridos no livro caixa. Enquanto alguns pensam na quantidade de trabalho a fazer, outros já sabem exatamente o que colocar.

A diferença está na sua gestão agrícola. Para quem costuma registrar custos e receitas em um software como o Aegro, o preenchimento do LCDPR será muito mais fácil.

Painel de controle de uma fazenda no Aegro, com toda a gestão da fazenda fácil de ser visualizada

Painel de controle de uma fazenda no Aegro, com toda a gestão da fazenda fácil de ser visualizada

Tenha em mente, porém, que manter o fluxo financeiro da sua fazenda digitalizado é apenas o primeiro passo para garantir a entrega da obrigação fiscal.

A Receita Federal só aceitará registros que atenderem às normas e aos padrões citados nos tópicos anteriores. 

Isso quer dizer que, além de correr atrás dos dados, será preciso ordená-los conforme o layout divulgado pelo governo.

Dicas importantes

1. Separe os gastos pessoais dos gastos da propriedade agrícola

Isso facilita o preenchimento do LCDPR, que deve constar apenas os lançamentos referentes às atividades rurais.

2. Guarde todos os comprovantes e notas fiscais, de preferência mês a mês

Com os documentos em mãos e organizados, fazer os lançamentos é muito mais fácil.

3. Não deixe para fazer os lançamentos perto do prazo

O ideal é fazer todos os lançamentos mensalmente, pois o volume de dados é bem grande e o sistema tende a ficar congestionado próximo ao limite do prazo. Importante lembrar das multas envolvidas.

4. Automatize a sua gestão fiscal

A fim de evitar inadequações no seu Livro Caixa e consequentes sanções legais, recomendamos que você invista em ferramentas para automatizar a formatação do documento.

Uma solução que vem ao encontro desta demanda é o Anotador, aplicativo de gestão fiscal integrado ao Aegro. Com ele, o usuário do Aegro importa facilmente os lançamentos financeiros que precisam constar no LCDPR. 

captura de tela do Anotador no sistema de gestão rural Aegro, documentação do Livro Caixa Digital do Produtor Rural LCDPR

Organização do Livro Caixa no Anotador, com as receitas e despesas de cada mês importadas do Aegro

Outra vantagem do sistema é a possibilidade de compartilhar acesso com o seu consultor financeiro para que ele confira ou classifique cada lançamento de acordo com a nova normativa. 

Após organizar as informações e fazer os ajustes necessários, basta um clique para gerar o arquivo no formato txt que deve ser submetido à Receita.

Mas é claro que ter o histórico da fazenda e saber exatamente para onde seu dinheiro está indo é muito mais fundamental para sua empresa rural do que para uma obrigatoriedade do governo.

Essas informações servem para que você tome decisões mais seguras e lucrativas ao longo de toda a safra.

Aproveite esse “empurrão do governo” para dar mais atenção a sua gestão. Temos alguns conteúdos para te ajudar:

Comece com uma planilha gratuita

Se você não possui um controle preciso das suas finanças, disponibilizamos aqui uma planilha gratuita de fluxo de caixa que pode ser útil no dia a dia.

planilha fluxo de caixa Aegro, baixe agora

Mas reforçamos que, para uma gestão agrícola e contabilidade rural ainda mais detalhada e segura, você deve usar um software agrícola com maior automatização desses registros.

Fluxo de caixa fácil, completo e seguro no software Aegro

Ainda não conhece o software agrícola Aegro? Você pode começar a usar o software pelo aplicativo grátis disponível em:

Para a versão completa, fale com um de nossos consultores aqui!

Conclusão

A entrega do Livro Caixa Digital do Produtor Rural é obrigatória aos produtores que atingirem o limite de faturamento. A entrega deve ser feita até 30 de abril de 2021.

Aproveite este momento para colocar em ordem as finanças da fazenda. Assim, além de ficar mais fácil preencher o LCDPR nos próximos anos, você terá uma gestão melhor e com decisões muito mais seguras e assertivas.

Como está o seu Livro Caixa Digital do Produtor Rural – LCDPR? Restou alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo!

redator Daniel Grossi

Atualizado em 31 de março de 2021 por Daniel Grossi
Engenheiro-agrônomo, mestrando em fitopatologia focando em interação patógeno-hospedeiro com 15 anos de experiência em Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos e Qualidade.

Comentários

  1. ANTONIO COSTA disse:

    material sine qua non, para a atividade agricula…

    1. Obrigada Antônio!
      Continue nos acompanhando para ver mais conteúdos assim!
      Abraço!

  2. Claudia disse:

    Esse programa vai validar o arquivo para entrega na receita?

    1. Olá Cláudia!
      A receita federal tem o modelo de planilha para o LCDPR e você deve enviar esse documento pela própria plataforma da receita.
      Obrigada por nos acompanhar! Abraço!

  3. Iara disse:

    Boa tarde!
    Tem uma plataforma da Receita? Qual o link?
    Não é necessário um programa para implantação do layout?

    1. Olá Iara!
      Como comentamos no texto, neste site da Receita (http://receita.economia.gov.br/orientacao/tributaria/declaracoes-e-demonstrativos/lcdpr-livro-caixa-digital-do-produtor-rural) você encontra todas as informações e modelos de arquivo, não sendo necessário um programa para a implantação do layout.
      Obrigada por nos acompanhar! Abraço!

  4. ROSANA BENICIO disse:

    Fiquei muito em dúvida, na Receita Federa só está disponibilizando o layout, acredito que esse layout é para ser implantado em um programa para que seja elaborado o livro caixa, pelo que entendi será feito um arquivo para validar no sped, esse link que você disponibilizou não existem planilhas para serrem preenchidas, achei que não ficou claro essa situação,, se puder ajudar, agradeço.

    1. Oi Rosana! Tudo bem com você?
      Na verdade o layout é um modelo em excel e deve ser enviado para a Receita Federal por aquele site. Se tiver mais dúvidas só falar.
      Obrigada por nos acompanhar e abraço!

  5. Elias Kallas disse:

    Como fica o pequeno produtor com receitas anuais até R$500.000,00, e necessita de livro caixa para comprovar os custos de produção?

    1. Olá Elias! Se o produtor se encaixar em qualquer uma das categorias que obrigam o envio do livro caixa, ele deve realizá-lo, mesmo sendo pequeno produtor. Obrigada por nos acompanhar! Abraço!

  6. Adao Aparecido da Silva disse:

    Bom dia Maiara gostaria de saber se 4 condôminos com receita bruta total de R$ 8.000.000,00 anual estão obrigado a apresentar o LCDPR.
    Desde de já agradeço a sua atenção .
    Adão.

    1. Olá Adão!
      Se a receita bruta da atividade rural passa os 3.600.000,00 eles devem entregar o LCDPR no próximo ano. Caso ainda tenha alguma dúvida, sugiro fortemente você conversar com um consultor contábil. Forte abraço e obrigada por nos acompanhar!

  7. Julio Cesar disse:

    Maiara, boa tarde,
    Tenho dois clientes, irmãos e sócios, em tudo na atividade rural. Imóvel compram 50% para um e 50% para outro, as receitas e despesas são jogadas em nome de 1 irmão e outros. Gostaríamos de saber se neste caso, teremos que fazer dois livros caixa (LCDPR), pois as Fazendas não são dividas estão em comum. Existe também casais, casados com comunhão total de bens, sendo que o imoveu esta no nome do marido. Neste caso teremos que fazer 2 livros caixas (LCDPR) também.

    1. Oi Julio Cezar! Espero que esteja bem!
      A princípio, se o a pessoa física ou jurídica possuir um imóvel rural com atividade rural sendo exercida, será preciso fazer o Livro Caixa. No entanto, em casos de comunhão de bem e outros mais específicos é melhor consultor um profissional da área contábil, como conversamos com o pessoal do Safras&Cifras (http://www.safrasecifras.com.br).
      Espero ter ajudado, forte abraço!

  8. Adao Aparecido da Silva disse:

    Boa tarde Maiara poderia me dizer como encontro o LCDPR.
    Agradeço desde já . Adão.

  9. GABRIEL disse:

    VAI TER ALGUM PROGRAMA VALIDADOR DESSE LAYOUT? POIS AO GERAR O ARQUIVO COM ESSAS INFORMAÇÕES, CREIO EU QUE TERÁ ALGUM VALIDADOR PARA O ARQUIVO, POIS NO SITE DA RECEITE SÓ TEM MODELO DE LAYOUT E MANUAL, VAI TER ALGUM VALIDADOR?? PELAS SUAS RESPOSTAS ANTERIORES NÃO ESCLARECEU MINHAS DUVIDAS

    1. Oi Gabriel! Por enquanto não há notícias de empresas fazendo programas que validem as informações, mas sim a própria receita vai cruzar os dados que já possui sobre os produtores. Espero ter esclarecido um pouco! Obrigada por nos acompanhar e forte abraço!

  10. Líliam C G C Miranda disse:

    Boa Tarde, Não consigo achar em lugar nenhum esse LCDPR, no site da receita só tem o layout. Alguém já esta fazendo conforme o manual fornecido pela receita ? Podem compartilhar como fizeram o LCDPR??
    Muito Obrigada

    Líliam

    1. Olá Liliam!
      Você vai utilizar o próprio Layout disponível no site da Receita e preencher com suas informações. ão temos informação que alguém possa enviar direto para a receita sem passar pela inserção dessas informações no Layout. O que temos são softwares que organizam seus dados e, por isso, fica muito mais fácil colocar essas informações para a Receita. O Aegro é um desses softwares, se tiver alguma dúvida pode acessar aqui: https://conhecimento.aegro.com.br/contato.

      Obrigada por nos acompanhar e forte abraço!

  11. Fernando Inácio Leandro disse:

    E nos casos de condomínio (parceria agrícola) deverá ser considerado para observação do limte de R$ 3.600.000,00 a receita do grupo ou de um produtor específico?

  12. Alyne disse:

    ***Se o produtor se encaixar em qualquer uma das categorias que obrigam o envio do livro caixa, ele deve realizá-lo, mesmo sendo pequeno produtor.***
    Bom dia, quais são essas outras categorias? Até o momento só identifiquei que serão obrigadas o produtor rural que auferir, durante o ano, receita bruta total da atividade rural superior a R$ 3.600.000,00.
    No aguardo, obrigada!

  13. ina disse:

    Ola! Seguindo o modelo do excel, qual é o proximo passo para validar?

    1. Olá Ina! Após colocar suas informações no modelo de excel da Receita deverá ser assinado digitalmente. Isso é feito através de um certificado digital válido, emitido por entidade credenciada na Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil), garantindo a autoria do documento digital. Depois disso, é só enviar. Abraço!

  14. LUANA disse:

    NOTAS DE COMPRA TAMBÉM É LANÇADO?

  15. MARIA DA LUZ disse:

    pelo que entendi,os programas tem que se adequarem. 0 caixa digital pois nele sera lançado todas as operaçoes financeiras,RECEITA/DESPESAS, receita quer ter as informaçoes bem claras.como nao tem disponibilidade pessoal para fiscalizar,nos contadores iremos fazer isto.
    ,

  16. LUIZ HENRIQUE disse:

    Olá, tenho muitas duvidas em relação ao LCDPR. Como é esse programa? É o proprio programa Livro Caixa que a Receita ja disponibiliza anualmente devendo ter atualizações com esse leiaute ou será outro que o produtor deverá comprar?

  17. ANTONIO APARECIDO SOARES disse:

    oi Maiara, parabéns e obrigado pela atenção que tem dado aos seus leitores. O governo deixou os produtores com um problemão! Pelo menos até agora. Criou um layout mas disponibilizou apenas um programa que deve ser preenchido/digitado manualmente: o “Atividade Rural 2019”. Esperamos que brevemente disponibilize uma versão que permita a importação de dados. Imagine quem tem muito movimento ?!?
    abraço
    Antonio

    1. Oi Antônio! Pois é, realmente ficou o abacaxi pra gente haha. Infelizmente a informação que temos é que não há previsão de importação de dados ainda, mas esperamos que isso mude logo. Muito obrigada por nos acompanhar e grande abraço!

  18. ISABEL CRISTINA PERES disse:

    Boa tarde Maiara
    Tenho uma dúvida quanto ao prenchimento do livro caixa. Sabberia me dizer se temos que lançar os doumentos individualmente ou se podemos, por exempo, somar todas as notas com fertilizantes e fazer um único lançamento citando o número de cada documento.
    Agradeço antecipadamente.

  19. Léo disse:

    Quanto a contabilização das receitas tenho emissão de notas fiscais de produtos entregues no ano de adiantamento dos recursos financeiros, lanço a contabilização como Receitas mesmo?

  20. Eduardo Ritter disse:

    Meu Deus. O que é que a Receita Federal está fazendo?! Em pleno ano de 2.019 este órgão nos exigir enviar arquivos com codificação, cheio de regras de PREENCHIMENTO! Logo este órgão, tão famoso por sua eficiência NÃO É CAPAZ DE ELABORAR UM SOFTWARE DECENTE para facilitar a nossa vida?! Que absurdo!

  21. Eduardo Ritter disse:

    Imagina um produtor rural com pouco entendimento de informática, e que não quer deixar a cargo de nenhum contador, tentando preencher essa planilha! kkk isso é uma piada de mal gosto que a Receita Federal está fazendo conosco! Cadê a CNA, as APROSOJAs e demais entidades que nos defendem?

  22. Lucilene disse:

    Boa tarde,

    Alguém já conseguiu preencher a tal planilha em excel? Ou encontrou algum software?

    Att.

    Lucilene

    1. Oi Lucilene!
      Para baixar a planilha da Receita é só ir no site que indicamos ao longo do texto. Por enquanto, nenhum software integra diretamente com a Receita Federal quanto ao Livro Caixa, e sim te dá informações melhor organizadas para colocar no modelo (planilha) da Receita. Obrigada pro nos acompanhar e forte abraço!

  23. Edgar Renz disse:

    No LCDPR lanço a nota fiscal, ou o pagamento da duplicata..
    Comprei em 07/2019 e vou pagar 07/2020… Quando lanço a despesa?

    1. Paulo Otávio disse:

      você vai lançar pela data do pagamento, o regime que é usado é o Regime de caixa.

  24. NATALIA disse:

    Já utilizo o programa de escrituração do livro caixa da atividade rural da receita federal, qual a diferença desse programa para o LCDPR uma vez que o próprio programa do livro caixa é fornecido pela receita?

    1. Oi Natalia! A diferença é que seus dados já estarão organizados de forma muito mais automática. Lembrando, que não há notícias de softwares que tem ligação direta com a Receita Federal, então de qualquer maneira é preciso colocar na planilha da Receita.
      Obrigada por nos acompanhar e grande abraço!

      1. Ana Claudia disse:

        Bom dia,
        Quero fazer um pergunta, seu um produtor faz uma compra na hora de efetuar o pagamento ele deposita para outra conta. exemplo ele comprou do João mais fez o deposito para Maria, isso vai ser um problema na hora de lançar o livro caixa?

        1. Raíssa Natasha Ciccheli disse:

          Oi, Ana Claudia
          Sou da comunicação da Aegro.
          O que vale para o lançamento no livro caixa são os documentos fiscais, ou seja, quando existir nota fiscal, recibo com cnpj ou cpf, contrato, etc.
          No entanto, sempre consulte um consultor que possa te auxiliar em toda a documentação.
          Obrigada por nos acompanhar,
          Abraço!

  25. Carla disse:

    Olá. Meu nome é Carla e sou funcionária de um grupo de produtores rurais que trabalham em regime de condominio/parceria com cotas de participação iguais. Ref. LCDPR sei que deve ser apresentado um para cada CPF, mas minha dúvida é qto ao valor que deve ser informado em cada LCDPR: valor total despesa ou já o valor correspondente a %participação? Outra dúvida seria que comprovantes de receitas/despesas saem aleatório para apenas 1CPF. Isso interfere na declaração, ou podemos utilizar estes comprovantes para o grupo? Agradeço e fico no aguardo de resposta

    1. Eduardo Herrmann disse:

      Oi, Carla. Tudo bem? Nesse caso, a orientação é lançar apenas o percentual da despesa que corresponde à sua parte na parceria, da mesma forma que deve ser feito quanto à receita. Mesmo que a nota fiscal tenha sido emitida para outro CPF. O manual da Receita Federal orienta que o usuário informe no campo “Histórico” qual o valor total da nota, para fins de organização (não é obrigatório).

  26. Andre disse:

    Verifiquei que a nova versao do layout 1.3 não contempla mais as opção 4 e 5 do layout q100 no campo 9.
    Como proceder com os lançamentos já feitos nas opções 3, 4 e 5?

    1. Raíssa Natasha Ciccheli disse:

      Olá, André
      Sou da comunicação da Aegro. Procede-se da mesma maneira, com os mesmos dados no campo 9.
      A Receita Federal disponibiliza um manual para preenchimento deste novo leiaute 1.3, você pode acessar aqui: http://receita.economia.gov.br/orientacao/tributaria/declaracoes-e-demonstrativos/lcdpr-livro-caixa-digital-do-produtor-rural/manual-de-preenchimento-do-lcdpr-1-3 ou verifique também junto a um contador financeiro.
      Abraço!

  27. RUAN BENITEZ disse:

    Boa Tarde!

    Seri interessante uma disponibilização dos documentos que devem ser solicitados aos produtores, uma vez que ficaria mais até para os mesmo se organizarem.

    1. Raíssa Natasha Ciccheli disse:

      Olá, Ruan
      Sou a Raíssa da comunicação da Aegro.
      Nós temos um guia explicativo sobre o Livro Caixa, você pode baixá-lo aqui: https://conhecimento.aegro.com.br/tire-suas-duvidas-lcdpr
      Também temos um webinar explicando mais sobre essa obrigatoriedade: https://conhecimento.aegro.com.br/webinar-livro-caixa-produtor-rural

      Espero que te ajude,
      Continue nos acompanhando,
      Abraço! 🙂

  28. Bom dia,estou com dificuldade de acessar melhores pontos de apoio do site,sou Nilza Maria de Oliveira.

    1. Raíssa Natasha Ciccheli disse:

      Oi, Nilza
      Sou da comunicação da Aegro.
      Não entendemos o que você quis dizer. O que você precisa de nossos conteúdos? Ficaremos felizes em ajudar.

  29. joao gullo disse:

    como calcular a multa de 1,5% no livro caixa digital
    me de um exemplo da base de calculo

    1. Raíssa Natasha Ciccheli disse:

      Olá, João
      Sou da comunicação da Aegro. Para realizar o seu cálculo, recomendamos que confirme sua situação com uma consultoria para saber mais sobre seu caso especificamente.
      Temos um portal de consultores parceiros, você pode entrar em contato com o mais próximo de você. Acesse por aqui: https://portal-consultores.aegro.com.br/

      Obrigada por nos acompanhar, abraço!

  30. LARISSA RODRIGUES disse:

    Boa tarde!
    Com relação ao agricultor casado em regime universal de bens e parcial de bens no caso de declarar IR em apenas um CPF sendo casado o faturamento dos grãos pra fins de obrigação do LCDPR é com base na divisão entre ambos? Ou por ser entregue em apenas um CPF o valor é da totalidade se tornando obrigado no envio?
    Nos casos em que se declara IR e já é obrigatório o envio do Livro Caixa neste caso o IR deve ser pelo mesmo regime utilizado no caso as despesas lançadas no IR devem ser pelo regime de caixa igualmente?

    1. Raíssa Natasha Ciccheli disse:

      Oi, Larissa
      Sou da comunicação da Aegro. Como seu caso é bem específico recomendamos o auxílio de uma consultoria contábil nesse processo. Temos um portal de parceiros consultores e você pode buscar o mais próximo de sua região: https://portal-consultores.aegro.com.br/
      Agradecemos por nos acompanhar,
      Abraço! 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Banner de teste grátis do Aegro na cor verde com uma imagem no meio de uma máquina trabalhando no campo