Silos para grãos: Quando vale a pena armazenar a produção, diferentes tipos de silos e seus custos.

Começa a safra, seu planejamento e começam também as dúvidas.

Uma das mais importantes é sobre o final dela: devo vender a minha produção ou armazená-la em silos?

As duas opções podem resultar em ganhos ou em perdas na rentabilidade.

Neste artigo, vamos mostrar as vantagens e desvantagens do armazenamento em silos para grãos, diferentes tipos e seus custos para que você tome a melhor decisão. Confira!

Armazenar ou vender os grãos?

O momento mais importante após a colheita é a comercialização. Todos pensam em vender seus grãos por um bom preço, mas qual seria o ponto-chave para maior rentabilidade? Planejamento!

Traçar uma estratégia de comercialização é fundamental para obter mais lucratividade.

Desde o momento da semeadura, você já deve pensar qual o melhor momento para vender seus grãos.

Para isso, a dica é colocar todos os custos de armazenamento na ponta do lápis.

Outro ponto importante é acompanhar o cenário econômico do Brasil e dos países produtores de grãos. Esse fato irá interferir diretamente no preço de venda, então fique atento.

Você pode ainda contar com a ajuda de um consultor que, analisando o mercado, pode te indicar qual o melhor momento para a venda.

Como já falamos aqui no Lavoura10, investir em diferentes modalidades de comercialização, de forma planejada, diminui riscos e aumenta as chances de uma venda rentável.

Mas observe com cautela quais modalidades se encaixam em seu perfil! Sobre isso, vamos falar mais a seguir.

silos para grãos

(Fonte: Bio Rural)

Armazenamento: silos para grãos

O armazenamento correto de seus grãos pode se refletir em maior lucratividade!

Mas antes de tomar essa decisão, você deve observar a situação atual de sua empresa rural

Você tem estrutura para armazenar seus grãos ou é parceiro de alguma cooperativa, por exemplo? 

O armazenamento deve ser planejado e está diretamente ligado à gestão de sua propriedade. 

Afinal de contas, não podemos perder uma boa safra no armazenamento!

Para planejar o armazenamento, conhecer as opções de mercados e custos dos silos é muito importante!

Por isso, abaixo vamos mostrar algumas opções para armazenamento de seus grãos e seus custos.

Tipos de silos para grãos e seus custos

Existem diversas formas de armazenar seus grãos. E, utilizando uma estrutura de qualidade, você terá mais tranquilidade para vender seus grãos.

Além disso, investindo em silos para armazenamento, você economiza com transporte e pode vender seus grãos na entressafra, o que se traduz em ganhos de até 55%!

Silos metálicos

São fabricados em aço e construídos por empresas especializadas, com tempo médio de 6 meses para entrega – considerando um tamanho médio, com capacidade de 100 mil sacas.

Esses silos podem conservar seus grãos por aproximadamente um ano, não influenciando na qualidade do grão.

Possuem custo médio de R$ 2 milhões (fora os gastos com a base de concreto, que podem variar).

A durabilidade muda conforme as condições ambientais. As empresas citam por volta de 30 anos!

Silos bolsas

Essa opção é para quem busca uma solução rápida e com custo um pouco mais baixo.

Esse tipo de silo também é fabricado por empresas especializadas e o tempo de entrega normalmente é de algumas semanas.

Possui capacidade de 180t a 250 toneladas em cada bolsa. Os grãos podem ficar armazenados por até 18 meses.

Contudo, realize todos os cuidados necessários para evitar problemas com doenças.

O custo médio por bolsa é de R$ 1.500.

Apesar do baixo custo, o material tem uma durabilidade de apenas 18 meses após a armazenagem dos grãos.

Caso opte por esse tipo de silo, será necessária a utilização de uma máquina extratora de grãos, além de uma ensiladora ou embutidora.

Nesse caso, para diminuir os custos, você pode solicitar o serviço de empresas terceirizadas.

silos bolsas

(Fonte: Brasilagro)

Silo de concreto

Esse tipo de silo vem ganhando mercado principalmente nas regiões produtoras de milho e arroz!

São construídos com a supervisão de um especialista. A mão de obra pode ser contratada por você e a construção dura em média 20 dias.

Com uma capacidade de cerca de 1.800 toneladas e um custo médio de R$ 360 mil.

Quando armazenados nestes silos, em condições ideais, os grãos podem manter sua qualidade por até quatro safras. Além disso, eles têm alta resistência e durabilidade.

Contudo, antes de optar por este tipo de silo para grãos, planeje bem quais culturas pretende semear nas próximas safras!

Silos de alvenaria

Esse tipo de silo é bastante resistente, mas demanda manutenção periódica.

O tempo de construção depende muito do tamanho. Um silo pequeno (de até 600 sacas), por exemplo, leva em média uma semana para ficar pronto.

Fique atento, pois quanto menor o silo, maior é a manutenção da qualidade do grão! 

Em média, o tempo indicado para armazenagem para esse tipo de grão é de apenas um ano.

O custo varia de acordo com a região, ficando em torno de R$ 27 mil!

Se você optar por construir um destes silos em sua fazenda, confira a Instrução Normativa nº 15, do MAPA, de 09 de junho de 2004, pois seus grãos devem ser armazenados em condições ideais, conforme os padrões de comercialização.

silos para grãos

(Fonte: Cooperagri)

Silos para grãos: Armazenamento em cooperativas

Outra opção bastante utilizada por produtores é o armazenamento em conjunto nas cooperativas.

Atualmente, elas são responsáveis por 25% da capacidade estática de armazenagem no país.

Antes de optar por essa modalidade de armazenamento, observe pontos como:

  • Localização (tanto da cooperativa quanto de sua propriedade);
  • Acordos firmados para os cooperados;
  • Benefícios;
  • Obrigações;
  • Custo (transporte, taxas…).
armazenamento de silos

(Fonte: Globo Rural)

Silos para grãos: Qual escolher?

Após observar algumas das opções de silos disponíveis, é comum ter dúvidas sobre qual escolher.

Como vimos acima, existem diversos tipos de silos para grãos, com diferentes custos e especificidades.

Na hora de decidir qual silo utilizar ou implantar em sua propriedade, leve em consideração:

1. Gestão da propriedade

Quais grãos você costuma cultivar e quais pretende armazenar nesta safra e nas próximas?

Além disso, mantenha o registros das áreas colhidas, quantidade de cada uma delas e para onde foi cada produção.

aegro

Exemplo de gestão da colheita dentro do software agrícola Aegro.

2. Custo

Compare o custo de transporte de seus grãos. Observe também quais seriam seus custos caso resolva armazenar os grãos em silos de terceiros ou cooperativas. 

Além disso, leve em conta seus custos durante o armazenamento.

3. Planeje a safra

Planejando a semeadura, você consegue colher seus grãos em épocas diferentes, podendo planejar a logística de uso de seu silo. Além disso, sempre estime sua produtividade.

4. Manutenção do silo para grãos

Observe se o silo escolhido necessita de manutenção por profissionais especializados e quanto isso costuma custar.

Atenção! Antes de armazenar, lembre-se de verificar a umidade da massa de grãos. O processo de secagem é essencial para a manutenção da qualidade de seu produto.

Conclusão

Após uma boa safra, escolher o momento certo para a comercialização é fundamental.

Neste artigo, você conferiu algumas dicas para definir se é melhor vender a produção logo após a colheita ou se armazenar é a melhor opção.

Mostramos os principais tipos de silos para grãos e os custos envolvidos na construção ou utilização de um silo terceirizado.

Espero que com essas informações, você consiga traçar estratégias para uma comercialização mais rentável.

>> Leia mais:
Secagem de grãos de milho: Quando vale a pena e como aprimorá-la
Secagem do arroz: tudo sobre esse processo
Qual o teor de umidade de armazenamento da soja?

Você realiza o armazenamento em silos para grãos ou vende logo após a colheita? Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário!