Tipos de implementos agrícolas: confira os principais, como é a utilização, além de ver a integração de implementos com a agricultura de precisão e mais!

As máquinas e implementos agrícolas nos auxiliam cada vez mais nas tarefas do campo, colaborando no aumento de agilidade e rentabilidade.

De acordo com um estudo recente, por exemplo, foi concluído que uma das principais razões da baixa renda de agricultores indianos é a não utilização de implementos agrícolas.

No entanto, é a escolha do equipamento correto que influenciará no tempo e, principalmente, no custo de cada operação!

Os implementos agrícolas presentes são como os carros que compramos para uso no dia a dia.

Uns são maiores e mais potentes, outros menores e mais econômicos.

Desse modo, existem tratores e implementos agrícolas para os mais diversos casos e aplicações.

Neste artigo você entenderá um pouco melhor sobre os tipos de implementos agrícolas e as maneiras corretas de utilizá-los, melhorando sua escolha final. Confira:

Implementos Agrícolas: O que são e sua importância

Os implementos agrícolas são equipamentos que acoplamos a algum sistema de tração, os tratores nos dias atuais, e é ele que determina o tipo de atividade agrícola a ser realizada.

No entanto, os primeiros implementos foram aqueles puxados por animais como mostra a figura abaixo:

implementos-agrícolas-primordios

(Fonte: Dissertação de Joana Casturina da Silva em Blog Tratores Antigos)

Hoje isso mudou bastante e conseguimos realizar diversas atividades muito mais rápido e melhor.

Atividades estas, que vão desde o preparo do solo, adubação, implantação da cultura e colheita.

Porém, o correto dimensionamento e escolha do maquinário são essenciais para o sucesso de todo o manejo das culturas.

Caso ocorra uma paralisação em alguma máquina ou implemento nas operações agrícolas pode haver grandes prejuízos.

Por isso veremos agora os principais tipos de implementos agrícolas e seus usos:

aegro

Veja agora os tipos de implementos agrícolas

1.Arados

Os arados são implementos que operam nas camadas iniciais do solo, na qual as plantas irão se desenvolver.

A principal função dos arados é o propiciar ao solo melhores condições de aeração, infiltração, armazenamento de água e homogeneização da fertilidade.

Os arados ainda podem ser de discos ou de aivecas.

Arados de Discos

Os arados de discos são formados pelos discos, colunas e cubos; são acoplados ao trator agrícola por meio dos três pontos.

Os discos podem ter números e tamanhos diferentes. Sua principal função é promover o corte, elevação e mobilização da leiva.

2-arado-de-discos

(Fonte: Baldan)

A escolha correta consiste basicamente em avaliar o solo onde o implemento irá trabalhar.

Para solos mais arenosos são indicados os discos lisos.

Para solos mais argilosos e com maiores quantidades de palhada são indicados discos com bordas recortadas, pois possibilitam maior penetração.

Arados de aiveca

Os arados de aiveca apresentam uma superfície torcida que recebe o nome de “aiveca”.

Essa superfície é responsável por elevar, torcer e inverter parcialmente a leiva cortada.

arado-aiveca

(Fonte: Baldan)

O arado de aiveca promove melhor incorporação dos restos culturais quando comparado com o de discos.

Por isso, no caso de adubação de cobertura esse arado pode ser mais indicado.

Além disso, ele não precisa de peso como o de discos para penetração no solo, uma vez que sua penetração no solo é dada pela conformação de suas partes ativas.

Ambos os arados (de disco ou aiveca) podem ser fixos ou reversíveis.

Os reversíveis podem movimentar o solo em ambas as direções, ou seja, para a direita ou esquerda, basta que o operador ao manobrar o trator coloque o implemento no sentido inverso.

Os reversíveis possibilitam melhores desempenhos operacionais nas manobras de cabeceira.

implementos-agricolas-reversiveis

(Fonte: Mecanização Agrícola)

2. Subsolador

O subsolador vem sendo bastante utilizado atualmente, especialmente na cultura da cana.

Ele serve para romper camadas compactadas geralmente presentes nas camadas inferiores do solo.

Devido ao intenso tráfego de máquinas pesadas nas lavouras, as camadas inferiores acabam ficando mais compactadas ou adensadas.

No entanto, é importante lembrar que passar o subsolador não resolve o problema de compactação do solo, sendo uma medida paliativa.

Veja mais sobre isso no artigo “7 segredos da alta produção agrícola que ninguém te conta”.

Além disso, existem no mercado diferentes tipos de subsoladores, os quais atuam em uma camada superior a 30 cm de profundidade.

Trata-se de um implemento robusto que demanda grande força de tração.

A subsolagem é uma das operações de maior custo operacional, visto que necessita de tratores potentes e grande consumo de combustível.

tipos de implementos-agrícolas-subsoladores

(Fonte: Baldan)

As hastes possuem diferentes calibrações que devem ser ajustadas de acordo com a necessidade.

O número de hastes, angulação e espaçamento entre as hastes também podem ser escolhidos.

No entanto, de maneira geral, quanto maior o número de hastes presentes, maior será o gasto energético do conjunto trator-implemento e mais cara será a operação.

3. Grades aradoras e niveladoras

As grades aradoras intermediárias ou pesadas realizam em uma só operação a aração e a gradagem. O perfil de solo revolvido é superficial, cerca de 10 a 15 cm.

O solo que foi preparado com esse tipo de implemento, especialmente em casos inadequados como em solo úmido, apresenta descontinuidade entre o perfil preparado e o solo abaixo.

As consequências deste preparo são comumente conhecidos como “pé de grade” que é uma camada com 5 cm ou mais de espessura endurecida ou compactada.

grades-niveladoras-implementos-agricolas

(Fonte: Baldan)

Os efeitos causados pelo pé de grade são:

  • Erosão laminar;
  • Dificuldade de crescimento das raízes das plantas;
  • Baixa capacidade de infiltração de água nos solos;
  • Prejudica a emergência das plantas.

O trabalho deve ser realizado com velocidades em torno de 5 a 6 km/h.

Dentre os benefícios deste implemento podemos destacar a incorporação de adubos orgânicos ou químicos, enterrio de sementes distribuídas a lanço e destorroamento.

Evidentemente cada grade demandará de força de tração e, de acordo com o tamanho dos discos, formato e peso, teremos diferentes profundidades de trabalho.

As grades aradoras e niveladoras são os implementos de preparo de solo mais utilizados no Cerrado.

4. Pulverizadores

Embora seja cada vez mais comum os pulverizadores autopropelidos, aqueles de alta performance e que não permitem desacoplamento, os pulverizadores tratorizados ainda são muito comuns.

Dessa forma, esse é um dos tipos de implementos agrícolas mais importantes e que pode nos acompanhar durante todo o ciclo da cultura.

Especialmente porque, mesmo que você faça plantio direto e não utiliza os implementos de solo, muito provavelmente utilizará o pulverizador.

implemento-pulverizadores

(Fonte: Lavrale)

Veja também: “Semeadoras plantio direto: como encontrar a melhor para sua fazenda

Mais tecnologia nos implementos: Tráfego controlado

Cada  vez mais a redução de custos e profissionalização dos processos são os grandes diferenciais para obtenção de boa rentabilidade no campo.

Uma das alternativas que vem ganhando força é o controle de tráfego dentro das lavouras.

Grandes problemas com a compactação são corriqueiras no mundo agronômico e acabam afetando diretamente a produtividade das fazendas.

Uma das soluções é disciplinar as máquinas agrícolas a trafegarem sempre nos locais específicos pré-determinados.

O tráfego controlado possibilita:

  • Melhor macroporosidade do solo;
  • Melhor taxa de infiltração de água;
  • Redução da compactação das áreas em geral;
  • Aumento na produtividade.
trafego-controlado-implementos-agricolas

(Fonte: Livro AP no RS)

Para aplicação desse sistema em nossas propriedades são necessárias aquisições de diversas ferramentas utilizadas em Agricultura de precisão (AP), como sistemas de informação geográfica (SIG), receptores GPS e afins.

Para implantação do sistema de controle de tráfego, inicialmente deve-se ajustar todo o maquinário da fazenda.

Existem disponíveis no mercado basicamente duas possibilidades de grupos de trabalho.

Os grupos de trabalho são conhecidos como módulos; há módulos de 3 ou 4 metros.

As operações devem utilizar máquinas com bitolas iguais ou múltiplas destes valores, conforme a figura a seguir.

Tipos de implementos agrícolas

(Fonte: Livro AP no RS)

No mercado já existem tratores e implementos com bitolas já modificadas para evitarem pisoteio de soqueira de cana, além de possibilitar melhor controle de tráfego nas propriedades.

Outras tecnologias de implementos agrícolas no mercado

Novas tecnologias começam a crescer no mercado agrícola mundial.

A inteligência artificial (IA) está sendo aplicada ao maquinário agrícola, auxiliando os produtores a planejar melhor seus trajetos e realizar as operações mais otimizadas.

Assim como num jogo de xadrez, os tratores modernos e os implementos possuirão várias opções para realização de manobras mais eficientes.

Dentre elas, podemos citar: escolha do melhor local até o próximo reabastecimento, sensores e atuadores automáticos e diversas outras funções.

Tipos de implementos agrícolas

(Fonte: Livro Agricultura de Precisão)

Este ramo do conhecimento está em grande ascensão no mercado mundial e, certamente, está revolucionando a maneira como realizamos o planejamento agrícola.

A grande quantidade de informações, mais conhecido como “Big Data”, seja elas provenientes de dados coletados do campo irão permitir tomar as melhores decisões antecipadamente.

Isso inclui o planejamento antecipado de quase todas as atividades a serem realizadas durante o ano.

E, consequentemente, inclui a realização de operações mais econômicas e assertivas.

aegro

Futuro dos implementos agrícolas

Num futuro próximo, as máquinas agrícolas irão possuir mapas de compactação dos solos nas lavouras.

Assim, a realização da subsolagem será somente nos locais onde realmente haja necessidade, economizando em gastos com força de tração e combustível.

Também em breve, as máquinas terão sensores e atuadores para realização das regulagens necessárias dos implementos, ainda no campo, enquanto estiverem operando.

Nesse sentido, saiba mais sobre regulagens em “Como fazer a regulagem de plantadeira de soja e garantir a lavoura”.

Além disso, as máquinas autônomas com inteligência artificial planejarão os percursos mais econômicos e com a menor quantidade de manobras.

Novas tecnologias e implementos surgem todos os dias no mercado, basta ficar atento e buscar as melhores oportunidades!

>> Leia mais:

Software para Agricultura de Precisão: O guia definitivo para escolher um”

“Semeadora de milho: Quais são as melhores e outras dicas de uso”

Conclusão

A agricultura  atual disponibiliza inúmeras máquinas e tipos de implementos agrícolas que devem ser selecionados e utilizados de acordo com a função para a qual foi designada.

No futuro, com a maior quantidade de sensores e sistemas acoplados ao maquinário, as operações ficarão cada vez mais eficazes e eficientes.

Os custos desnecessários com combustível e força de tração serão reduzidos, reduzindo assim os custos de produção agrícola em geral, promovendo maiores lucros aos produtores.

Portanto, o correto dimensionamento das nossas frotas, bem como das fontes de potência necessárias para tracioná-las são essenciais para o sucesso nas operações agrícolas.

Cabe aos produtores e gestores olharem para as atividades que são ou serão realizadas na fazenda e escolher corretamente seu maquinário e implementos agrícolas.

E lembre-se que nem sempre as maiores máquinas propiciam os maiores ganhos!

Leia mais:

>> 3 maneiras de lucrar mais com um software de gestão agrícola

>> Como usar software para agricultura para melhorar seu custo de produção

>> Depreciação de máquinas: Todos os cálculos de forma prática

E você? Que tipo de implementos utiliza em sua propriedade? Já tinha ouvido falar em tráfego controlado? Está atento às novidades de implementos que surgem no mercado? Restou alguma dúvida? Adoraria ver seu comentário abaixo.