Você sabe onde está o gargalo do seu planejamento agrícola?

Dúvidas sobre rentabilidade agrícola, sem conhecimento sobre os custos da lavoura nem sobre a produtividade por talhão, não sabe as entradas e saídas do estoque, ainda não fez planejamento agrícola, etc…

Já viu essa situação antes?

Ainda se vê assim?

Pois saiba que essa falta de planejamento, ou planejamento mal feito, leva à queda da produtividade e rentabilidade de sua atividade agrícola.

(Fonte: Business Today)

Planejar é determinar com antecedência o que será realizado, para isso é preciso que sejam utilizados recursos financeiros, humanos, tecnológicos, insumos, etc.

Claro que planejar não é uma tarefa simples, muitos gargalos podem fazer seu planejamento não alcançar o sucesso esperado.

Mas fique tranquilo, neste artigo abordarei  alguns pontos que vão melhorar seu planejamento agrícola, e serão muito úteis na busca pelo aumento da produtividade.

Faça o Mapeamento de sua propriedade

Tem muitos produtores que converso que ainda  não sabem ao certo o tamanho de sua propriedade.

Muito menos o tamanho de suas áreas de proteção permanente, a área exata de cada cultivo na última safra ou ainda o tamanho de cada talhão.

Saber o tamanho exato sua propriedade e suas reservas é um do princípios de uma boa administração rural.

Mapeamento de área e talhões com Aegro

(Fonte: Aegro)

Sem saber o tamanho da área fica difícil saber quais são seus custos e sua produção real.

Além de saber qual a necessidade real de insumos em sua lavoura.

E esse conhecimento é fundamental para planejar sua atividade e resultar em rentabilidade.

Não basta saber o tamanho da área, temos que saber o que  há nela.

 

Tenha o histórico da propriedade

Saber o que já foi feito em cada talhão nos últimos anos é fundamental.

Com destaque neste contexto para a rotação de culturas, um dos pilares do plantio direto e manejo integrado de pragas.

Tão importante quanto fazer a rotação é saber quais culturas foram usadas, em quais safras e o quanto foi produzido.

Isso fará você entender como está seu solo, pragas, etc,

Ou seja: entender sua propriedade.

(Fonte: Embrapa)

Faça o histórico não apenas das culturas, mas também da ocorrência de pragas, plantas daninhas e nematóides.

E claro, tenha o histórico das aplicações de defensivos agrícolas.

Assim você sabe exatamente quais produtos foram aplicados, e assim fica mais fácil fazer rotação de produtos, dificultando a seleção de espécies resistentes.

É assim também que você sabe qual produto falhou no controle, ou se há casos de resistência na sua propriedade.

Isso porque a aplicação do mesmo herbicida, inseticida ou fungicida ao longo dos anos pode resultar em seleção de pragas resistentes.

Infelizmente, os casos de resistência são muitos.

Um grande problema para produção de grãos é a resistência de plantas daninhas aos herbicidas, como buva e capim-amargoso.

(Fonte: Fernando Adegas em Embrapa Soja)

 

Estudo da Embrapa diz que custos de produção da soja podem subir até 222% devido às plantas daninhas resistentes a glifosato.

Aqui neste artigo você pode encontrar tudo o que você precisa saber sobre resistências a defensivos agrícolas

Ainda não tem o histórico da sua área?

Comece então agora com o monitoramento das lavouras!

 

Monitore sua lavoura e ganhe tempo no planejamento agrícola

Ao realizar seu planejamento agrícola, um ponto muito importante é monitorar sua lavoura, desde o pré-plantio até a colheita.

Além de verificar o andamento das atividades, registrando esse monitoramento isso se tornará o histórico da safra para os próximos anos.

Alguns pontos importantes a serem monitorados são:

Solo

Fundamental no diagnóstico da fertilidade, planejar a aplicação de fertilizantes e escolha de cultivos mais ou menos exigentes de acordo com os resultados da análise.

Falamos mais sobre as análises de solo e sua importância neste artigo aqui.

 

Conhecer histórico da área e o solo da propriedade resultam em recomendação adequada de fertilizantes

(Fonte: SLC Agrícola)

 

Acompanhamento do clima

Será que vai chover?

Você ainda acompanha a previsão do tempo pelo telejornal?

Existe uma série de aplicativos que trazem previsões detalhadas do tempo.

E cada vez mais o nível de acerto vem aumentando.

O conhecimento prévio das condições climáticas é fundamental em toda condução da lavoura. Por exemplo, plantio e aplicação de defensivos agrícolas.

Eu recomendo o aplicativo Yr, ele está disponível para notebooks e smartphones (e é gratuito).

Mesmo sendo em inglês, é só digitar sua cidade no campo de busca e ver a previsão, que é bem fácil de entender:

(Fonte: Yr)

 

Monitoramento e identificação das pragas

É muito importantes conhecer bem seus problemas, para assim melhor controlá-los.

Sejam insetos, doenças ou plantas daninhas.

Existem ótimos aplicativos de smartphones para identificação de pragas.

Dois bons exemplos são os aplicativos FMC Agrícola e ADAMA Alvo.

Além dos aplicativos existem também livros disponíveis em pdf para baixar na internet te ajudando na identificação e manejo de plantas daninhas, insetos e doenças.

Para saber de mais aplicativos que te ajudarão na lida do campo veja os 5 aplicativos para planejamento agrícola que você deveria conhecer.

Tecnologia

Em todos os pontos tocados sobre o planejamento agrícola a tecnologia foi apresentada como opção para uma melhor gestão de sua lavoura.

Coincidência? Acho que não.

Embora ela possa ser aplicada a praticamente todos os momentos decisivos da gestão agrícola, ainda tem muito produtor que não a utiliza.

Pode ser por desconfiança, ou falta de conhecimento. Mas por que não experimentar?

 

(Fonte: Agrosmart)

 

Comece aos poucos, com um aplicativo de identificação de pragas, ou além de anotar tudo no papel, porque não também ter uma planilha no Excel?

Tem dificuldade?

Todos nós temos. Tudo o que é novo assusta no começo.

Peça ajuda aos seus filhos, ao marido, à esposa. Aos poucos você irá notar as diferenças e as melhorias que a tecnologia pode trazer a sua lavoura.

Então, não dá para realizar um ótimo planejamento, fazer análise de solo, mapear a propriedade, identificar as pragas, e continuar anotando tudo no papel, ou ainda em alguns casos apenas na cabeça.

Vejo que a não utilização da tecnologia é o maior gargalo no planejamento agrícola.

E isso por falta de conhecimento de quão facilitadora ela pode ser para a sua lavoura.

Computadores e celulares com acesso a internet, drones, aplicativos, planilhas inteligentes, enfim diversas ferramentas.

Todas estas tecnologias estão disponíveis e servem de apoio para seu planejamento e gestão agrícola.

Um software de gestão agrícola pode ser muito importante para você se planejar melhor, e aumentar a sua produtividade.

 

Conclusão

A tecnologia pode ajudar a evoluir seu negócio fazer seu planejamento agrícola ser muito mais simples e prático.

Mas não se esqueça do conhecimento técnico.

Assistência técnica de qualidade é fundamental, não basta ter um belo mapa de fertilidade e não fazer a adubação correta.

Então tenha o mapa da sua área, faça o monitoramento da safra (que no futuro se tornará o histórico da propriedade), tenha sempre acompanhamento técnico e , assim, faça bom uso da tecnologia!

Criamos um checklist de como fazer um bom planejamento agrícola para facilitar seu processo. É só baixar aqui. É gratuito.

 

 

O que achou do texto? Você vê outro gargalo importante no planejamento agrícola que não citei? Adoraria ver seu comentário abaixo.

 

Andre Felipe Moreira Silva
Sou Eng. Agrônomo, formado pela Universidade Estadual de Maringá – Campus Umuarama – PR. Tenho mestrado em Fitotecnia, na área de plantas daninhas, pela USP/ESALQ, atualmente doutorando na mesma área e instituição.