Veja aqui de forma fácil e simples como fazer adequadamente seu controle de estoque de defensivos agrícolas!

Você já foi verificar seu estoque físico e ele não conferiu com aquele registrado?

Na hora de uma aplicação de defensivos agrícolas faltou alguns litros de um produto?

Ou sobrou algum defensivo e acabou vencendo no estoque?

Pois saiba que a falta de controle de estoque de defensivos agrícolas pode gerar grandes desperdícios de dinheiro.

Especialmente em relação aos defensivos agrícolas! Veja:

Segundo a Conab, os defensivos agrícolas chegaram a representar 17% do custo total de produção do milho safrinha 2017.

controle-estoque-defensivos-agrícolas

Custo de produção do milho 2° safra em Londrina -PR (Setembro – 2017)(Fonte: Conab)

Por isso, confira agora como fazer o controle de estoque de defensivos agrícolas com 5 passos simples:

1. Registre os defensivos agrícolas que você já tem para controle de estoque e suas saídas

Para começar o controle de estoque de defensivos agrícolas, registre em algum lugar tudo o que você já tem em seu estoque físico, aquele que fica lá na fazenda.

Não se esqueça de anotar o que você comprou da revenda e ficou no estoque desse fornecedor para ser retirado quando esses defensivos forem utilizados.

Aliás, essa é uma boa forma para quem pretende comprar os defensivos agrícolas com antecedência quando o preço está em baixa.

Mas o problema está quando a retirada é fracionada.

Por exemplo, quando se compra um produto para várias aplicações, em quantidades diferentes, ao longo da safra.

Você precisa manter registradas essas saídas de produtos do estoque de forma segura, ou seja, conseguindo encontrar essas informações depois.

Eu nem preciso falar que o controle, registrando todas as entradas e saídas de defensivos agrícolas, é fundamental, não é mesmo?!

Todas as entradas (compras) e saídas (utilização dos produtos) devem ser anotadas em fichas, planilhas ou em um sistema informatizado.

Se você acha difícil manter todo esse controle manualmente, anotando em papéis e gerando uma pilha deles, eu concordo com você.

Além de ser trabalho, é fácil de perder e ainda gera confusão quando você reler tudo.

Para te ajudar, vou deixar uma planilha gratuita de controle de estoque para você baixar e começar a botar a mão na massa!

Planilha para controle de estoque da fazenda

Baixe a planilha de controle de estoque de defensivos agrícolas aqui

Mas lembre-se sempre: o estoque em propriedades agrícolas está sujeito a normas, cuidados, licenciamentos e documentações.

Esteja atento! Você pode conferir mais sobre essas normas aqui no manual da ANDAV.

Saiba mais sobre defensivos agrícolas em “Defensivos agrícolas: 8 curiosidades que você deveria saber”.

A planilha também vai te ajudar a realizar os próximos passos:

2. Faça orçamento dos defensivos agrícolas que você planeja comprar

Planejamento é essencial para manter o controle da fazenda e, especialmente, das finanças.

Isso porque quando você planeja quais defensivos agrícolas serão precisos, você ganha uma janela de tempo maior para buscar preços menores.

Sem falar que vai dar tempo de fazer as contas certas da dose e área de aplicação, para não sobrar e nem faltar produto.

Só nesse quesito, você já pode economizar, ou deixar de perder, muito dinheiro.

Para saber mais sobre planejamento de compra de defensivos agrícolas veja:

>> Tudo o que você precisa saber para fazer sua lista de defensivos agrícolas na pré-safra

Além disso, com a verificação do histórico das safras passadas é possível decidir com muito mais certeza quais defensivos agrícolas serão necessários.

controle-estoque-defensivos-agrícolas

(Fonte: ANDAV)

Você pode saber mais sobre histórico da área e como ele pode te ajudar na sua gestão agrícola neste artigo.

E você sabe como ligar as operações agrícolas e controle de estoque? Veja agora:

3. Faça a ligação: operações agrícolas e controle de estoque de defensivos

Você já sabe que a operação agrícola de aplicações está totalmente relacionada ao uso de defensivos agrícolas.

Então porque não ligar as duas coisas no seu controle de estoque de defensivos agrícolas?

Eu explico melhor: a cada aplicação planejada e/ou realizada calcule a quantidade de produto que será usada.

No planejamento, você deve usar para comprar os produtos.

No momento da realização da atividade (que foi planejada anteriormente) é só subtrair do seu estoque a quantidade de produto utilizada.

Assim você não só mantêm o controle de estoque, como também das atividades realizadas em sua propriedade.

Além do que, pelas operações agrícolas fica muito mais fácil de obter o uso de defensivos por talhão, já que normalmente as atividades ocorrem também por talhão.

controle-estoque-defensivos-agrícolas

Realização de nova aplicação com retirada automática de defensivos em estoque no Aegro

Você pode fazer um teste de 7 dias grátis no Aegro e ter o seu estoque mais controlado

Mas e os custos envolvendo o estoque? Confira:

4. Tenha o controle de estoque de defensivos agrícolas em termos financeiros

Para ter a parte de finanças do controle de estoque de defensivos agrícolas, calcule e mantenha registrado o custo unitário e custo total dos defensivos agrícolas.

Lembre-se que o objetivo é saber qual a quantidade disponível de cada produto, e quanto essa quantidade significa em custos (em reais ou dólares).

Também é importante ter o custo por talhão, auxiliando na formação do custo de produção total por talhão de sua propriedade.

Isso possibilita a visualização mais clara do que pode melhorar em cada talhão.

Nem sempre esse custo por talhão é fácil de ser feito.

Vamos para um exemplo:

Um proprietário faz três compras de glifosato durante a safra:

  1. Primera compra: 500 litros, custando R$ 20 por litro;
  2. Segunda compra: 200 litros, custando R$30 por litro;
  3. Terceira compra: 200 litros com um custo de R$22,50 por litro.

No Talhão 1, são utilizados 600 litros e no Talhão 2 são usadas 300 litros.

Quanto foi o custo do glifosato em cada talhão?

A conta é uma regra de três relativamente simples, mas que, se ampliada para mais talhões e diversos insumos, aumenta muito a chance de erros nos cálculos feitos a mão.

Um sistema de controle do estoque e de custos faz essa conta automaticamente, reduzindo a zero a chance de erro.

Por isso, aproveite a planilha aqui disponibilizada gratuitamente.

>> 5 dicas infalíveis para uma aplicação de defensivos agrícolas mais eficaz

5. Monitore seu estoque constantemente

controle-estoque-defensivos-agrícolas

(Fonte: ANDAV)

Periodicamente, confirme se o que está constando no seu controle de estoque de defensivos agrícolas “bate” com o estoque físico existente na fazenda.

O monitoramento do estoque também é importante para verificar se está sobrando algum defensivo.

Sabemos que é importante defensivos agrícolas guardados para evitar que faltem num momento crítico.

Mas, defensivo no estoque é capital imobilizado, ou seja, dinheiro parado que poderia ser investido de outras formas para aumentar seu lucro.

Além de que, esses produtos podem vencer e perder sua serventia.

Por isso, saber exatamente quanto é o mínimo que você precisa ter estocado de cada defensivo maximiza o uso do seu dinheiro, sem afetar sua fazenda.

Porém, esse é um conhecimento que só temos ao analisar com cuidado o histórico do estoque e das safras.

E para isso, você precisa ter um controle bem feito do seu estoque.

Para saber ainda mais sobre controle de estoque confira: “5 motivos para você começar agora a controlar seu estoque”.

Após seguir esses 5 passos sei que será muito mais fácil obter esse controle, mas ainda tenho uma dica extra muito importante:

>> Tudo o que você precisa saber sobre resistências a defensivos agrícolas

Dica extra: controle de estoque de defensivos agrícolas sem erros

Confiar em nossa memória definitivamente não é uma boa alternativa para seu controle de estoque.

Já o papel e caneta nem sempre estão disponíveis, além da dificuldade de agrupar todas as anotações de cadernos e agendas diferentes para saber o quanto ainda temos nesse estoque.

Planilhas podem ser um bom começo, mas com o tempo você vai notar que elas ficam trabalhosas e confusas, além de ser fácil perder seus dados.

Ou seja, não utilizar software para isso é muito custoso, dependendo de atenção aos detalhes, e com grandes riscos de erros de registros.

Você pode fazer um teste de 7 dias grátis no Aegro e ter o seu estoque mais controlado

E a complexidade da lida da fazenda pode muito bem empurrar essas rotinas de modo que elas não sejam feitas adequadamente.

Um sistema informatizado de controle de estoque facilita em muito a visualização do que foi gasto, além de como e onde foi gasto.

O custo por talhão fica muito simples e claro de verificar, você até mesmo pode ver qual o custo por produto específico sem dificuldades.

Tudo isso com uma organização e segurança que nenhuma planilha lhe dará.

Confira mais sobre isso em “Como usar software para agricultura para melhorar seu custo de produção”.

Conclusão

O controle de estoque de defensivos agrícolas pode evitar desperdícios e melhorar sua rentabilidade.

Esse controle não precisa ser confuso, trabalho e nem difícil.

O controle por planilhas pode ser um bom começo, mas somente um software lhe dará organização, facilidade e comando da sua fazenda como um todo.

Com os 5 passos aqui apresentados tenho certeza que você conseguirá esse controle e ainda poderá reduzir gastos!

Leia Também:

>> Defensivos agrícolas genéricos ou de marca: A batalha definitiva do que usar na sua propriedade

Como você faz o controle de estoque de defensivos agrícolas? Usa anotações em papel, planilhas ou software? Tem alguma coisa que você faz para controlar seu estoque que não citei aqui? Deixe seu comentário aqui embaixo!