Drones agrícolas: Como você pode aproveitá-los para levantamento de áreas com daninhas, aplicação de defensivos, monitoramento de animais e muito mais.

Os drones estão cada vez mais presentes no campo, sendo utilizados para diversos tipos de mapeamentos agrícolas.

Mas, para quem acha que comprará um equipamento hoje e amanhã mesmo começará a mapear suas fazendas, na prática não funciona bem assim.

Você sabe que tipo de informações podemos levantar da propriedade utilizando os drones agrícolas? E qual é o mais indicado para cada caso?

Entenda como o drone pode se tornar uma excelente ferramenta de gestão da sua propriedade agrícola!

Mercado de drones agrícolas no Brasil

Não é novidade que o mercado de drones vem ganhando espaço no agronegócio brasileiro.

Desde sua primeira versão em 2015, o evento DroneShow, por exemplo, já contava com milhares de participantes ávidos por mais informações a respeito das novas tecnologias nesse ramo.

Nesse ano de 2019, a 5ª DroneShow e a 9ª edição da MundoGEO Connect reuniram mais de 240 horas de conteúdo, 110 marcas na feira e 3.800 participantes.

O setor de drones está em constante crescimento no Brasil e no mundo. Para o ano de 2019, é estimado faturamento de quase R$ 1,5 bilhão, volume 30% maior que o registrado em 2018. O setor chega a empregar mais de 100 mil profissionais direta e indiretamente.

Importância dos drones na agricultura

Como já comentamos, o uso de drones pode ter diversas serventias no campo.

Desde de simples filmes para conferência imediata de animais perdidos, áreas com presença de reboleiras, até mapeamentos com pós-processamento dos dados para criação dos ortomosaicos e mapas de interesse.

Seja de forma recreativa ou profissional, os drones devem seguir algumas normas de segurança e legislação para sua operação.

Os drones são considerados como aeronaves, portanto, devem seguir legislações e autorizações dos seguintes órgãos: 

  • Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA)
  • Ministério de Defesa (MD)
  • Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e 
  • Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL).

Nós já falamos sobre a legislação do setor aqui no blog. Confira no artigoDrones e Agricultura de Precisão: 8 pontos para você considerar”.

Preços dos equipamentos e serviços 

Os preços dos equipamentos também podem variar bastante. Há modelos que partem da média de R$ 3 mil a R$ 60 mil para equipamentos com câmeras RGB ou com algumas bandas especiais multiespectrais. 

Mas esse valor chega facilmente à faixa dos R$ 150 mil a R$ 400 mil – e até mais – para equipamentos com sensores hiperespectrais e sistema RTK de georreferenciamento.

Existem diversos tipos de drones: multirrotores, asas fixas, tricópteros, entre outros, variando autonomia e performance dos equipamentos em voo.

Aqui no blog você confere todos os modelos no artigo Drones na agricultura: Como eles te ajudam a lucrar mais

Os preços praticados por hectares também podem variar entre os prestadores de serviços.

Podemos colocar valores aproximados em torno de R$ 20 a R$ 45/ha. Essa variação dependerá do tipo de mapeamento; tamanho da propriedade; distância de deslocamento da empresa ou prestador de serviço até a fazenda; e o tipo de relatório a ser entregue.

Para levantamentos com sensores hiper e multiespectrais, ou utilizando tecnologias magnéticas ou LiDAR (Light Detection And Ranging), esses valores podem ser bem mais elevados.

Uso dos drones agrícolas

Os drones podem ser considerados plataformas aéreas que carregam sensores. Eles são diversos e podem ser aplicados para os mais variados fins.

Vamos agora falar de alguns tipos de aplicações muito utilizadas nas fazendas agrícolas brasileiras.

Drones agrícolas para monitorar plantas daninhas

É certo que as plantas daninhas são prejudiciais às culturas.

Com o auxílio de drones agrícolas, é possível identificar e localizar plantas daninhas dentro das lavouras.

drones agrícolas

(Fonte: Horus)

Além da localização, hoje é possível quantificar o grau de infestação nas áreas, em hectares. Também pode-se fazer a aplicação de herbicidas de forma localizada e assertiva, com drones para pulverização.


(Fonte: Skydrones)

Já estão em estudos tecnologias de identificação das espécies de ervas daninhas incidentes nas áreas por meio das imagens RGB e multiespectrais coletadas com os drones.

Logo será possível a criação de mapas com infestação de espécies de daninhas diferentes em cada talhão, bem como a aplicação do herbicida ideal para o controle de cada invasora.

Levantamento de linhas e falhas de plantio

Produtores de cana-de-açúcar que não utilizaram piloto-automático no plantio e não possuem os arquivos digitais para colheita mecanizada com GPS podem ficar tranquilos!

Atualmente já é possível a geração das linhas georreferenciadas para colheita futura dessa cana.

Com o auxílio de um drone, são adquiridas as imagens da área em questão durante o voo. 

Essas imagens possuem pontos de controle para correto georreferenciamento e criação do ortomosaico nos softwares de pós-processamento dos dados.

Após a geração do ortomosaico, são aplicados algoritmos capazes de identificar falhas de plantio e quantificá-las por metro linear.

drones agrícolas

(Fonte: Horus)

A criação das linhas de plantio possibilita a colheita utilizando piloto-automático. Com isso, há redução das perdas causadas por amassamento da cultura da cana.

O levantamento de falhas auxilia também na gestão dos talhões e nas decisões de replantio ou reforma da cultura.

Já existem diversas empresas com essa tecnologia no mercado, algumas delas são: Horus Aeronaves, por meio da plataforma Mappa; e a SomoAgro, com utilização do sistema Inforrow.

Contagem de plantas e animais

A contagem de plantas e animais já é uma realidade com os drones agrícolas.

Para culturas florestais, como o eucalipto, ou culturas frutíferas, é possível quantificar o número de plantas presentes em cada área. 

Assim, pode-se acompanhar mortalidade da cultura, quantificação de estande de plantas e produtividade.

quantificação de estande de plantas

(Fonte: Horus)

A contagem e localização de animais também já é possível com os drones.

contagem e localização de animais com drones

(Fonte: Antigravidade)

A melhoria dos algoritmos e das câmeras, com o passar do tempo, possibilita resultados cada vez mais precisos e assertivos.

Índices de vegetação

Muito utilizados nas fazendas, os índices de vegetação proporcionam aos produtores a detecção de áreas com maior quantidade de biomassa sendo produzida nas suas propriedades.

As equações matemáticas entre as bandas de diferentes comprimentos de onda do espectro eletromagnético expressam o comportamento da vegetação no momento da coleta de dados em campo com os drones.

Muitos são os índices passíveis de serem criados – desde aqueles que usam somente as bandas RGB até os famosos mapas de NDVI e NDRE (comumente chamados de mapas de saúde da vegetação), que utilizam as bandas do infravermelho e do rededge.

drones agrícolas

(Fonte: Horus)

A Horus Aeronaves, empresa com tecnologia nacional de desenvolvimento de drones, é uma que merece destaque no mercado de drones.

Em seu site podem ser baixados ebooks gratuitos sobre utilização de drones na agricultura, equipamentos para mapeamento, além da Plataforma de Processamento de Imagens Mappa.

A empresa possibilita financiamento pelo programa Finame do BNDES, o que facilita a aquisição dos equipamentos aos interessados.

Conclusão

Os drones, com certeza, trazem agilidade na coleta de informações no agronegócio.

A cada dia surgem inovações e aplicações de produtos obtidos por meio do mapeamento realizado nas lavouras.

O futuro caminha para a utilização das informações provenientes dos drones para criação de novos algoritmos cada vez mais assertivos e precisos.

Por meio de Big Data, Inteligência Artificial, Internet das Coisas e Machine Learning, as coletas de dados com drones favorecerão a tomada de decisões em cada porção do talhão.

Agora que você já sabe como utilizar os drones em sua propriedade, basta selecionar qual equipamento se encaixa melhor em seu sistema produtivo!

>> Leia mais:

Agricultura 4.0: Como ela pode ajudar na rotina da sua propriedade

Tecnologia do campo: Inovação dentro da sua propriedade rural

O que é SIG na agricultura e como essa tecnologia pode ser útil na sua fazenda

Você já possui ou utiliza drones agrícolas nas suas áreas produtivas? Possui alguma dificuldade na contratação de terceiros para a realização desse tipo de serviço? Adoraria ver seu comentário abaixo!