O Blog da Logo da Aegro

Foto de estilosantes. As leguminosas ocupam toda a tela da imagem.

Saiba como o estilosante pode ser uma boa opção para a cobertura do solo

- 3 de novembro de 2021

Estilosante: saiba como utilizar a leguminosa, suas vantagens, desvantagens e impactos na produção de grãos em sucessão

Se você precisa realizar cobertura do solo e adubação verde na sua lavoura, o estilosante pode ser uma ótima opção.

A leguminosa pode ser utilizada de diversas formas. Ela fixa nitrogênio atmosférico e o incorpora ao solo. 

Por isso, é uma excelente alternativa para anteceder culturas como soja, milho, algodão e feijão.

Neste artigo, veja alguns motivos pelos quais você deve investir na utilização dos estilosantes e como e quando utilizá-los. Confira a seguir!

Quando e como o estilosante pode ser cultivado

O estilosante é uma leguminosa de clima tropical. Ela tem ciclo bienal e hábito de crescimento semi-prostrado. A planta pode chegar a cerca de 70 cm a 80 cm de altura.

Ela pode ser cultivada em solos arenosos e de baixa fertilidade, solteiro ou consorciado com gramíneas forrageiras. Seu sistema radicular é profundo, e pode atingir até 1,5 m de profundidade.

Seu cultivo é recomendado para regiões com pluviosidade mínima de 700 mm e máxima de 1800 mm. Não é recomendado para regiões com ocorrência de geadas.

A semeadura pode ser realizada a lanço ou em linhas. Você pode semear após  o preparo total do solo ou sobre a pastagem já formada.

A profundidade de semeadura não deve ultrapassar 2 centímetros.

Produz de 8 a 14 toneladas de matéria seca por hectare ao ano. Aos 40 dias após a emergência, devem estar estabelecidas em torno de 10 a 20 plantas/m2.

Quando consorciado com gramíneas, deve ser utilizado de 2 kg a 2,5 kg por hectare de sementes puras viáveis. A população da gramínea deve ser reduzida em 30%.

Os estilosantes demoram para se estabelecer. Assim que a gramínea começar a sombrear a leguminosa, a pressão de pastejo deve ser aumentada para favorecer o crescimento.

Consórcio de estilosantes com gramíneas

As gramíneas forrageiras mais recomendadas para o consórcio, são:

  • Brachiaria decumbens cv. Basilisk;
  • B. brizantha cvs. Marandu, Xaraés e Piatã;
  • B. humidicola cv. Humidicola e Andropogon, para solos arenosos de baixa fertilidade.

O estilosante é ótimo para anteceder o cultivo de grandes culturas como milho, soja, feijão e algodão.

A consorciação é importante por causa da decomposição mais lenta das gramíneas. O estilosante contribui para maior aporte de nitrogênio e rápida decomposição dos seus resíduos.

Essa associação aumenta a proteção do solo, já que produz mais resíduos vegetais.

Utilização 

 É possível utilizar os estilosantes de diversas formas. Veja algumas delas:

  • Pastoreio;
  • Fenação;
  • Cobertura do solo;
  • Adubação verde;
  • Pode ser inserida na sucessão, consorciação e rotação de culturas.

Como o estilosante impacta a produção de grãos em sucessão

O estilosante é uma excelente planta de cobertura e beneficia as culturas em sucessão. Afinal, reduz a utilização de adubos nitrogenados.

Além disso, é uma ótima opção para o Sistema Plantio Direto e rotação de culturas. Seus nutrientes permanecem na palhada e favorecem a fertilidade da cultura seguinte.

Em consórcio com gramíneas forrageiras, reduz consideravelmente as perdas do solo.

Na tabela, informações sobre redução de perdas de solo com consórcio de Brachiaria brizantha com estilosantes.  Com brachiaria decumbens, as perdas são de 891 kh/ha/ano. Com brachiaria brizantha, as pernas são de 96 kg/ha/ano. Com brachiaria brizantha mais estilosantes, as perdas são de 10 kg/ha/ano.

 Redução de perdas de solo com a consorciação de Brachiaria brizantha com estilosantes

Fonte: (Adaptado de Dedecek et al. 2006)

Essa cobertura proporciona melhorias na fertilidade do solo e ajuda na supressão de plantas daninhas.

Com a rápida decomposição dos seus resíduos vegetais, deixam o solo descoberto e sujeito a erosão.

Por outro lado, essa rápida decomposição é benéfica para as culturas sucessoras, devido à rápida liberação dos nutrientes no solo.

Vantagens e desvantagens dos estilosantes

Veja alguns benefícios da leguminosa:

  • boa adaptação a solos arenosos e de baixa fertilidade;
  • alta tolerância ao alumínio;
  • tolerância a seca;
  • resistência à antracnose;
  • alta produção de sementes, favorecendo a ressemeadura natural em campo;
  • boa palatabilidade, digestibilidade e alto valor nutritivo para os animais;
  • excelente alternativa para recuperação de áreas degradadas;
  • redução de plantas daninhas na área;
  • adubação verde;
  • maior disponibilidade de nutrientes;
  • proteção do solo e diminuição dos riscos de erosão;
  • reduz os danos causados pelo uso intensivo do solo;
  • pode ser inserida na sucessão, consorciação e rotação de culturas;
  • baixo custo de implantação;
  • suas raízes auxiliam reduzem a compactação do solo.

Agora, veja algumas desvantagens da leguminosa:

  • baixa tolerância ao frio;
  • baixa tolerância a solos encharcados;
  • o consumo excessivo (mais de 40% da dieta animal) pode causar obstrução intestinal por fitobezoar em bovinos;
  •  estabelecimento lento.
curso manejo de solo Aegro

Conclusão

O estilosante é uma leguminosa que pode ser utilizada  de diversas formas. Ela aumenta o aporte de nitrogênio pela fixação biológica e reciclagem de nutrientes.

Vale avaliar as vantagens e desvantagens da semeadura dos estilosantes, sempre considerando a cultura sucessora e as condições da lavoura.

Na dúvida, consulte um engenheiro-agrônomo e faça um bom planejamento!

>> Leia mais:

Por que o mix de plantas de cobertura é uma boa opção para sua lavoura?

Ervilhaca para cobertura do solo é uma ótima opção para sua fazenda

O que você precisa saber sobre a cobertura do solo com nabo forrageiro

Restou alguma dúvida sobre o estilosante? Quais espécies você utiliza para a cobertura do solo? Adoraria ler seu comentário abaixo!

Comentários

  1. André Luiz Veiga Cardozo disse:

    Ola gostaria de saber planejo samear junto com o milho como fazer ? Por causa da atrazina ? E tbm qual a data de germinação da planta ?

  2. Denise Prevedel Capristo disse:

    Olá André.
    Vou responder a sua pergunta, que por sinal foi ótima. Dependendo das condições climáticas em até 10 dias após a semeadura a germinação do estilosantes é iniciada. Porém, essa leguminosa possui um lento estabelecimento, sendo necessário bastante cuidado para que o milho não cause sombreamento nessa fase inicial. Portanto, o recomendado é que se utilize o espaçamento de 0,90 m nas entrelinhas do milho. A atrazina pode ocasionar a morte das plantas de estilosantes nas fases iniciais, porém, caso essa leguminosa já esteja bem estabelecida ela vai resistir a aplicação desse herbicida.
    Agradecemos por nos acompanhar.
    Abraço.

  3. Paulo disse:

    Opa boa noite,
    Como vai?
    Eu sou Paulo, estou município de Ibia,MG.
    Sou cafecultor, e achei interessante está matéria desta leguminosa estilosantes, excelente em fixação de N.
    Uma pergunta?
    Eu tenho de setembro fim de safra,a Maio preparo para safra. Ou seja! 8 meses p o benefício da leguminosa.
    Tem uma área,q caiu geada.
    Inclusive estou em reforma da parte afetada.
    Porém, o período de frio, eu tenho que descecar por causa da colheita.
    Motivo, o solo tem q estar limpo sem qualquer tipo de mato.
    Pq passamos a colheitadeira na árvore do café, e automaticamente joga muito no chão.
    E depois tenho que vir com a máquina para o repasse no solo.
    Por isso tem que estar limpo!. vale apena investir?
    Obrigado.

    1. Lara Delgado disse:

      Oi, Paulo!
      Eu sou a Lara da comunicação da Aegro.
      Se você costuma ter problemas com geada nesse período talvez a Estilosante não seja a melhor opção Sugerimos que você converse com um agrônomo da sua região para juntos avaliarem o cenário e definirem o melhor caminho. 🙂
      Abraços!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.