Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

plantio de sorgo

Tudo o que você precisa saber sobre plantio de sorgo

- 12 de maio de 2021

Plantio de sorgo: entenda quais são as condições ideais de cultivo, principais pragas, doenças e manejo de plantas daninhas.

O sorgo, também conhecido como milho-da-guiné, é aplicado na alimentação animal e humana, na produção de etanol, biomassa e vassouras

O malte do sorgo tem sido explorado na produção de cerveja, com a vantagem de não ter glúten em sua composição. 

Neste artigo, você lerá sobre os cinco tipos e suas diferentes aplicações, além de conhecer as principais pragas e doenças do sorgo. Confira!

Características da cultura do sorgo

O sorgo (Sorghum bicolor (L.) Moench) é um cereal bastante versátil e de grande importância econômica. 

Segundo dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), o Brasil ocupa a 9ª posição no ranking dos maiores produtores de sorgo na safra 2020/21.

Ele é uma planta da mesma família botânica do milho: Poaceae

Seu sistema radicular pode atingir 1,5 metro de profundidade, sendo que 80% das raízes são encontradas nos primeiros 30 cm do perfil do solo.

A inflorescência é do tipo panícula e pode variar quanto ao tamanho e formato. O ciclo da cultura varia de 90 a 120 dias.

duas fotos, uma ao lado da outra, de panícula compacta e panícula aberta de sorgo

Panícula compacta e panícula aberta de sorgo
(Fonte: United Sorghum Checkoff Program)

Além disso, o sorgo tem tolerância ao estresse hídrico e à salinidade do solo. Seu metabolismo C4 lhe garante elevada eficiência no uso da água.

Veja quais são as fases de desenvolvimento do sorgo.

ilustração com estádios de desenvolvimento do sorgo

Estádios de desenvolvimento do sorgo
(Fonte: Traduzido de United Sorghum Checkoff Program)

Diferentes tipos de sorgo

A espécie Sorghum bicolor é classificada agronomicamente em 5 morfotipos: sorgo granífero, biomassa, forrageiro, sacarino e vassoura. 

Você conhecerá um pouco sobre cada um desses tipos a seguir:

1. Granífero

O sorgo granífero tem os grãos como principal produto. As plantas têm porte baixo (aproximadamente 1,70 m de altura), a panícula é pequena e compacta. Além disso, é possível mecanizar todo o processo, do plantio à colheita.

Esses grãos são empregados, principalmente, na agroindústria de rações, embora também possam ser fornecidos na silagem.  

Dentre os tipos de sorgo, o granífero é o que tem maior expressão econômica

2. Biomassa

O sorgo biomassa é utilizado na geração de energia, assim como o eucalipto e a cana-de-açúcar.  Nesse tipo, as plantas apresentam rápido crescimento e grande porte, e podem alcançar mais de 5 metros de altura

A propagação é feita por sementes, o que facilita a implantação das lavouras. Além disso, o processo é 100% mecanizado. Dependendo das condições climáticas, ainda é possível manejar a rebrota do sorgo biomassa.

foto de plantação de sorgo biomassa com um agricultor de camiseta vermelha e chapéu de palha

Sorgo biomassa
(Fonte: Embrapa; Foto: Marina Torres)

3. Forrageiro

O sorgo forrageiro é consumido na silagem e também pode ser utilizado para pastejo e corte verde na alimentação animal. As plantas têm grande porte, elevado número de folhas e poucas sementes.

Algumas cultivares de sorgo forrageiro tem dupla aptidão, ou seja, tem potencial para a produção de forragem e grãos.

4. Sacarino

O sorgo-sacarino tem porte alto e colmo doce, assim como a cana-de-açúcar. 

O rico conteúdo de açúcares fermentescíveis no colmo permite que ele seja utilizado como alternativa para a produção de etanol no período de entressafra da cana-de-açúcar.

Além disso, esse tipo de sorgo também pode ser utilizado como forrageiro. As características dessas plantas possibilitam a produção de silagem de alta qualidade, o que gera respostas positivas na produtividade animal.

Além disso, a China produz uma bebida alcoólica conhecida por “baijiu”. Essa bebida representa 1/3 dos destilados consumidos em todo mundo e é elaborada a partir da fermentação e destilação do sorgo.

5. Vassoura

O sorgo-vassoura, como o próprio nome já diz, é utilizado na fabricação de vassouras, popularmente conhecidas como vassoura de melga ou caipira. 

Além de ser uma alternativa ecológica, esse tipo de sorgo é, geralmente, plantado em pequenas áreas por produtores que complementam a renda familiar com a produção artesanal das vassouras.

O preparo do solo, plantio e tratos culturais podem ser feitos mecanicamente. No entanto, a colheita e limpeza das panículas do sorgo são realizadas manualmente, o que requer muita mão de obra. 

foto de vassouras fabricadas com panículas de sorgo

Vassouras fabricadas com panículas de sorgo
(Fonte: Testo Notícias)

Condições para o plantio de sorgo

A tolerância do sorgo ao estresse hídrico faz com que ele seja uma boa opção para o plantio na safrinha. Contudo, é importante lembrar que os efeitos do déficit de água podem comprometer a produtividade. 

O consumo de água pela lavoura de sorgo varia em função das condições edafoclimáticas, do ciclo da cultivar e do manejo do solo. 

De acordo com a Embrapa Milho e Sorgo, no decorrer do desenvolvimento da cultura são consumidos de 380 a 600 mm de água.

O sorgo é uma planta de clima quente e que exige temperaturas acima de 21 °C para o bom desenvolvimento.  

Ele tem melhor desenvolvimento em solos bem drenados e profundos, com acidez e fertilidade corrigidas, e pH entre 5,5 e 6,5.

No que se refere à demanda nutricional, segundo a Embrapa, o sorgo tem maior exigência por nitrogênio e potássio, seguidos de cálcio, magnésio e fósforo.

Principais pragas do sorgo

Os danos causados por pragas contribuem para a redução da produtividade e também da qualidade do produto final. 

Alguns insetos-praga têm alta capacidade de destruição e podem comprometer lavouras inteiras.  

Veja as principais pragas que causam prejuízos ao plantio do sorgo:

  • broca-da-cana-de-açúcar (Diatraea saccharalis);
  • mosca-do-sorgo (Stenodiplosis sorghicola);
  • lagarta-elasmo (Elasmopalpus lignosellus);
  • lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda);
  • pulgão-do-milho (Rhopalosiphum maidis);
  • pulgão-verde (Schizaphis graminum).

Importante lembrar que, recentemente, a Helicoverpa armigera também foi identificada causando prejuízos às lavouras de sorgo. 

planilha de manejo integrado de pragas Aegro, baixe agora

Principais doenças do sorgo

Assim como os insetos-praga, as doenças também podem comprometer a produtividade e aumentar os custos de produção. 

Veja quais são as principais doenças:

  • antracnose (Colletotrichum sublineolum);
  • ferrugem (Puccinia purpurea);
  • helmintosporiose (Exserohilum turcicum);
  • míldio (Peronosclerospora sorghi);
  • podridão seca do colmo (Macrophomina phaseolina);
  • doença açucarada do sorgo ou Ergot (Claviceps africana).

Manejo de plantas daninhas

O controle químico é o mais utilizado no manejo das plantas daninhas no sorgo. Apesar disso, um dos gargalos da produção refere-se, justamente, ao reduzido número de herbicidas registrados para a cultura. 

Atualmente, somente um ingrediente ativo é registrado no Mapa para o manejo das plantas invasoras no sorgo: a atrazina.

Esse herbicida é eficiente no controle das plantas daninhas de folha larga e tem pouco ou nenhum efeito sobre as de folha estreita.

Dessa forma, é importante que no pré-plantio seja feita a dessecação da área, a fim de que a lavoura se estabeleça “no limpo”, sem interferência das plantas daninhas

Conclusão

O sorgo possui diversas classificações e utilidades. 

Sorgo granífero, biomassa, forrageiro, sacarino e vassoura possuem particularidades e podem ser usados de maneiras diferentes. Dentre eles, o sorgo granífero é o que apresenta maior importância econômica.

Caso você tenha problemas com plantas daninhas em seu plantio de sorgo, lembre-se que o principal manejo é realizado com herbicidas. O único herbicida registrado no Mapa para a cultura do sorgo é a atrazina.

Quando comparado ao milho, o sorgo apresenta maior tolerância aos períodos de veranico, além de um ciclo mais curto. Isso o torna uma boa alternativa para o plantio na safrinha. 

>>Leia mais:

“Zoneamento agrícola para o sorgo forrageiro: o que você precisa saber sobre essa nova medida”

Você já realizou ou está pensando em realizar o plantio de sorgo? Já conhecia todas as variações da espécie? Adoraria ler seu comentário!

Comentários

  1. Carlos Antônio Rodrigues disse:

    estou querendo plantar sorgo dia 20.10. 21 em diante, o que falam sobre isso, 20 hectares.

  2. Ivanor Pedersini disse:

    Bom dia morro no município de Cerro Grande do Sul RS.sou técnico Agrícola e estou trabalhando na empresa Mercoaves e vamos comesar o plantio de sorgo na região sul do rio grande .costaria de tet mais informações sobre o plantio.

    1. Raíssa Natasha Ciccheli disse:

      Olá, Ivanor
      Sou da comunicação da Aegro.
      Temos mais alguns textos sobre a cultura do sorgo. Acesse por aqui: https://blog.aegro.com.br/tag/sorgo/

      Agradecemos por nos acompanhar,
      Abraço! 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Banner de teste grátis do Aegro na cor verde com uma imagem no meio de uma máquina trabalhando no campo