Blog Aegro Logo
Blog da Aegro para negócios rurais
Homem e mulher em fazenda, comandando um drone

Inovações tecnológicas na agricultura que prometem aumentar seu lucro

- 21 de junho de 2019

Atualizado em 15 de julho de 2022.

Inovações tecnológicas na agricultura: como elas podem facilitar o dia a dia no campo e as melhores ferramentas para obter mais rentabilidade em sua fazenda

Na era da agricultura 4.0, considerada a maior inovação tecnológica no agronegócio, a transformação digital vem revolucionando as cadeias produtivas. 

Várias empresas vêm desenvolvendo pacotes tecnológicos, plataformas e aplicativos que facilitam o dia a dia no campo.

Você está por dentro das novas tecnologias que estão surgindo no mercado? Elas estão revolucionando o dia a dia no campo, e conhecê-las te ajuda a melhorar os processos na fazenda.

Acompanhe quais são as principais inovações tecnológicas no agronegócio, como elas funcionam e as tendências para o futuro. Boa leitura!

O que é inovação tecnológica no agronegócio?

A inovação tecnológica é o uso de técnicas modernas mais eficientes em substituição a técnicas obsoletas ou menos eficientes nas várias etapas da atividade agrícola.

As principais inovações tecnológicas na agricultura  incluem o uso de inteligência artificial, sensores, máquinas autônomas, drones e satélites. Ainda, envolvem a geração e integração de dados que permitem otimizar e aumentar a produtividade da lavoura.

Agora, veja detalhes de cada uma dessas tecnologias e como elas podem ser úteis para o seu trabalho.

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial está relacionada ao uso de uma inteligência acoplada aos softwares dos equipamentos. Com o auxílio da IA, os softwares conseguem armazenar dados, entender as informações presentes nesses dados e tomar  decisões a partir deles.

Por meio de combinações de ferramentas, sistemas e softwares de gestão agrícola, é possível processar dados com mais rapidez e maior eficiência do que qualquer humano poderia realizar.

Por meio de dados provenientes do campo, os programas computacionais, por exemplo, poderão informar:

  • Qualidade das culturas;
  • Momento ideal de colheita;
  • Melhor tipo de maquinário agrícola para utilizar na fazenda;
  • Momento exato para controle de pragas, doenças e plantas daninhas.

Telemetria e máquinas autônomas (smart machines)

A telemetria consiste na coleta de dados (metria) e compartilhamento remoto (tele) destes dados através de sistemas de comunicação.

Esses dados podem ser coletados através de sensores acoplados a máquinas, às plantas, ao solo, ou em estações meteorológicas, por exemplo.

Esses sensores podem trazer informações detalhadas sobre o estado e necessidade de manutenção de máquinas agrícolas. O mesmo vale para características de plantas e áreas da propriedade.

A capacidade de monitorar características das plantas e das áreas com as máquinas, de forma remota, diminui a necessidade de interferência humana. Isso tem sido um salto enorme na eficiência de processos agrícolas.

Os maquinários autônomos atuam baseados nos dados coletados pela telemetria. Eles podem executar funções sem a necessidade de interação humana. 

Foto de trator agrícola na fazenda, uma das maiores inovações tecnológicas na agricultura
Conceito de trator autônomo: uso dessa tecnologia é uma inovação no campo
(Fonte: I Profesional)

Além disso, é possível verificar e manter os trajetos feitos pelos maquinários ao executar atividades no campo. Isso diminui a compactação do solo, evita retrabalho e poupa combustível. 

Essa técnica, conhecida como tráfego controlado, já tem sido utilizada em diversas fazendas.

Pulverização inteligente 

O campo da pulverização agrícola está cada dia mais tecnológico. Os pulverizadores já possuem estações meteorológicas acopladas aos sistemas da máquina, e tudo isso contribui para uma economia de água cada vez maior.

De acordo com a velocidade do vento, umidade relativa do ar e temperatura, o equipamento mostra se as condições estão ideais para realização da operação.

O mercado de sensores está cada dia mais eficaz no controle de pragas, doenças e plantas daninhas. Afinal, a redução do uso de agroquímicos e água é um dos maiores requerimentos na agricultura moderna.

Um exemplo desses sensores que merece destaque é o Weedit. Comercializado no Brasil pela Smart Sensing, o Weed-it é um produto de origem holandesa. É um sensor ativo e por isso possui luz própria, sendo possível execução de trabalho 24h por dia.

O Weed-it é um sistema de pulverização localizada formada por sensores de detecção de clorofila e válvulas. Elas aplicam os produtos somente onde há detecção de plantas daninhas

Essa tecnologia possibilita economia de até 95% de herbicida na aplicação, considerando uma velocidade de pulverização de até 25 Km/h. Isso sem alterar a pressão da barra ou tamanho de gotas, uma vez que utiliza válvulas de tipo PWM.

Máquina agrícola em campo, utilizando laser
(Fonte: Smart Sensing)

Drones e aviões agrícolas

Os drones já são uma realidade dentro de muitas propriedades agrícolas. Atualmente, eles são bastante utilizados com sensores acoplados para medição de características de plantas. A pulverização com drones tem sido cada vez mais presente.

Apesar dos limites de carga e o custo alto dos aviões, essas novas técnicas têm o benefício de serem mais eficientes. Tanto em termos do tempo de execução da tarefa quanto em relação à cobertura de áreas maiores.

Foto de drone em campo agrícola
Novos modelos de drones são cada vez mais presentes na agricultura digital
(Fonte: Pegn)

Biotecnologia, melhoramento genético e minicromossomos

Quando se fala em tecnologia, muito se pensa em máquinas e sistemas computadorizados. Porém, também há avanços de alta tecnologia na área da biologia e das plantas.

O melhoramento genético moderno tem usado técnicas cada vez mais avançadas com o uso de mini cromossomos e as técnicas de modificação genética como o Crispr

Essas tecnologias permitem que plantas com maior resistência a estresses e doenças e mais produtivas sejam uma realidade.

Além disso, o uso de bioestimulantes tem trazido bastante progresso às culturas, contribuindo para aumentos de produtividade.

Outra tecnologia importante são os hidrogéis fertilizantes, capazes de aumentar o armazenamento de água no solo. Eles também podem liberar nutrientes de maneira controlada durante o ciclo da cultura.

Finalmente, existem grandes avanços no uso de novas técnicas agrícolas como, por exemplo, a integração lavoura-pecuária-floresta. Isso diminui riscos da atividade, de maneira mais sustentável.

Internet das Coisas (IoT)

A internet das coisas está ligada à conexão dos equipamentos da fazenda com a internet. Com equipamentos conectados na internet, é possível a visualização em tempo real e acionamento remoto de sensores acoplados nas máquinas.

Dessa forma, é possível otimizar nossos sistemas produtivos. Com o auxílio da IoT, é possível conectar celulares às máquinas da fazenda e aos sistemas eletrônicos da propriedade. 

É possível fazer o rastreamento de animais nos pastos, acompanhar a localização dos equipamentos e das atividades operacionais de campo de qualquer lugar do mundo.

Um dos principais benefícios da IoT é trazer a fazenda para a palma da mão dos donos, gerentes ou gestores das atividades. 

Esse avanço tecnológico facilita o acompanhamento remoto de diversas operações que estão ocorrendo de maneira simultânea, e às vezes, até em fazendas de cidades diferentes.

Big Data

O Big Data, como é conhecido, nada mais é do que um conjunto de dados robusto.

Geralmente podem ser de dados gerados, captados ou até mesmo compartilhados por pessoas ou empresas.

Eles são gerados por meio de serviços ou produtos tecnológicos como aplicativos e plataformas. Esse conjunto de dados pode vir de diversas fontes como: 

  • informações de sensores conectados ao solo ou às plantas;
  • sensores de das máquinas;
  • satélites;
  • estações meteorológicas;
  • dados climáticos;
  • telemetria métricas da lavoura;
  • mídia social, etc.

Saber utilizar os dados armazenados em sistemas de Big Data te dá uma série de vantagens. Você consegue melhorar a gestão da propriedade, planejar decisões, entender o mercado, clima, e as reações das nossas lavouras aos diferentes manejos propostos. 

Softwares de gestão agrícola

Tela do software aegro, na aba de informações gerais
(Fonte: Aegro)

O Aegro é um software agrícola que faz com que toda a enorme quantidade de informações da fazenda se traduza em uma gestão agrícola bem feita.

O futuro da tecnologia na fazenda

O nível de inovação em várias áreas do conhecimento tem sido enorme. Porém, é certo que muitas das tecnologias citadas aqui serão cada vez mais robustas e presentes no dia-a-dia do produtor.

Abaixo citamos alguns aspectos que devem apresentar evoluções tecnológicas no futuro próximo:

  • Smart farms: as “fazendas inteligentes” agregaram várias das tecnologias acima citadas, permitindo um controle remoto e em tempo real de atividades, com diminuição da necessidade da interação humana;
  • Robótica: algumas atividades repetitivas e trabalhosas poderão ser executadas por robôs ou máquinas automáticas, assim como os maquinários autônomos;
  • Impressoras 3D: essa tecnologia pode permitir a impressão de peças de reposição para maquinários na fazenda, diminuindo a espera e necessidade de monitoramento extensivo de estoque;
  • Agtechs: as empresas que apresentem soluções digitais para os avanços requeridos no meio agro já são uma realidade e no futuro elas tendem a ser mais importantes ainda. 
  • Produção integrada: os sistemas integrados para produção de alimento e energia por meio de uso de painéis solares retráteis serão uma realidade. Isso acaba diminuindo estresses potenciais, distribuindo recursos hídricos mais inteligentes e aumentando a eficiência do uso de água e radiação solar;
  • Foco no consumidor: tecnologias, como o blockchain, permitem maior rastreabilidade do produto, do campo à mesa serão o futuro da produção agrícola para nichos específicos. Nessas tecnologias, o consumidor pode escolher a origem do seu produto de acordo com as características da propriedade que o produz. 

Conclusão

Os avanços tecnológicos são uma realidade sem volta e com desenvolvimento em velocidade altíssima.

Várias empresas e startups vêm desenvolvendo pacotes tecnológicos, plataformas e aplicativos que utilizam IA e Big Data para otimizar os sistemas de cultivo.

Cabe a cada fazenda decidir qual modelo tecnológico melhor se encaixa no dia a dia do campo. As propriedades precisam se preparar para implementar pacotes tecnológicos em seus sistemas produtivos.

Esteja preparado(a) para inovar e utilizar algumas dessas tecnologias em sua propriedade!

Você já possui algumas dessas inovações tecnológicas na agricultura? Conhece outras novas tecnologias que estão revolucionando nossos modelos produtivos? Adoraria ver seu comentário abaixo.

redator João Paulo Pennacchi

Atualizado em 15 de julho de 2022 por João Paulo Pennacchi.

João é engenheiro eletricista formado pela UNIFEI e engenheiro-agrônomo formado pela UFLA. Mestre e doutor em agronomia/fisiologia vegetal pela UFLA e PhD em ciências do ambiente pela Lancaster University

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.