Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

agricultura 4.0

Como a agricultura 4.0 pode ajudar na rotina da sua propriedade

- 20 de março de 2019

Atualizado em 21 de julho de 2021.
Agricultura 4.0: moda ou realmente a agricultura está mudando? Entenda o conceito e veja as soluções digitais que podem facilitar seu dia a dia na fazenda

Estamos cada vez mais conectados.

A internet e as ferramentas de comunicação fazem parte do nosso dia a dia. E na agricultura não é diferente.

A nova revolução do agro passa pela tecnologia da informação.

E isso contribui com a inovação na produção de alimentos e segurança alimentar – antes e depois da “porteira”.

Neste artigo, compartilho com você soluções digitais que facilitam as rotinas da atividade agrícola. Veja a seguir!

O que é agricultura 4.0?

A Agricultura 4.0 é um conjunto de tecnologias digitais integradas e conectadas por meio de softwares, sistemas e equipamentos. Essa integração é capaz de otimizar a produção agrícola em todas as suas etapas, desde o plantio até a colheita.

Isso significa melhor monitoramento, gestão e controle da produção agrícola, com redução de custo e menos desperdícios.

Com isso, há também reflexos diretos na produtividade e rentabilidade da sua lavoura.

Se olharmos para a história da agricultura no mundo, as máquinas agrícolas trouxeram grande contribuição para aumento da produtividade no campo.

Elas também permitiram a produção em larga escala.

Já nos dias atuais, quem faz e ainda promete fazer muito pela melhoria da atividade agrícola são as tecnologias digitais na chamada agricultura 4.0.

Ferramentas certas são capazes de gerar e analisar grande quantidade de dados para o produtor e facilitar seu dia a dia na fazenda.

E é sobre essas ferramentas e as vantagens dessas novas tecnologias na agricultura que vamos falar a seguir!

5 vantagens da agricultura 4.0

Soluções relacionadas à agricultura 4.0 promovem um trabalho mais conectado e automatizado.

Com isso, a tomada de decisões na fazenda passa a ser orientada em dados retirados do clima, da terra, da lavoura e do mercado agrícola.

Os principais elementos utilizados nesta forma de planejar e manejar a agricultura estão baseados em:

  • gestão, a partir da obtenção e coleta de dados primários e secundários;
  • produção, a partir de novas ferramentas e técnicas;
  • sustentabilidade nos processos produtivos;
  • profissionalização.

Essas inovações ocorrem a partir de dispositivos conectados e integrados que permitem a automação dos processos.

infográfico com vantagens da agricultura 4.0 sendo automatização, tecnologia de ponta e análise de dados como pontos principais

(Fonte: Gptad)

Estes processos começam antes da semeadura, em plataformas que te auxiliam no planejamento e execução de uma boa safra.

Eles auxiliam durante o desenvolvimento da cultura, na parte de monitoramento, seja de clima, de pragas ou doenças. Também vão além da colheita, nas informações de comercialização do produto colhido.

Veja a seguir os detalhes das vantagens desse novo modo de produzir.

1. Aumento da produtividade

O suporte de tecnologia para o planejamento agrícola começa antes da semeadura, e passa por todas as fases de produção.

Planejar o ano de safra vai desde qual cultivar utilizar, quais produtos comprar, onde comprar, estoque de peças até o valor ideal de venda do produto.

Com a agricultura 4.0, através da inserção de mais tecnologia no campo, aplicativos foram desenvolvidos voltados para as fases do planejamento. E isso implica produzir mais com menos!

2.  Monitoramento climático

A agricultura é uma empresa a céu aberto. A maioria das culturas é produzida fora de ambientes protegidos, à mercê do clima.

Esse é um dos fatores decisivos na produção. Por isso, todo cuidado é pouco na hora de lidar com o clima.

Sensores que monitoram a velocidade do vento, temperatura, umidade relativa do ar, temperatura e umidade do solo, por exemplo, são importantes aliados dos produtores.

Os equipamentos monitoram estes fatores em tempo real.

Eles fornecem gráficos e planilhas que auxiliam na irrigação, na época ideal de semear, de aplicação de defensivos, dentre outras atividades.

Estar por dentro das adversidades climáticas na sua área traz mais segurança ao produzir.

3. Monitoramento de pragas e doenças

As pragas e doenças afetam principalmente a área foliar das plantas. Isso causa redução da fotossíntese, e consequentemente, reduz a produtividade.

O monitoramento de insetos e doenças deve ser realizado constantemente nas áreas, para que o controle seja eficiente.

O uso de drones auxilia nesse momento. Eles verificam a presença de manchas na área, o que facilita seu monitoramento, indo diretamente no problema.

Com a evolução da tecnologia, é possível obter informações das pragas ou doenças que estão presentes na sua área com apenas uma foto.

É possível ver informações de produtos registrados no controle de problemas na cultura que você está produzindo.

Você pode obter esses dados diretamente do seu celular!

planilha manejo integrado de pragas MIP Aegro, baixe agora

4. Redução de desperdícios e diminuição dos custos

O controle de gastos com combustível não é mais um problema! 

Mesmo que você esteja viajando, é possível ter acesso a muitas informações. Por exemplo, a quantidade de diesel gasto nas operações ou a quantidade de produto que está sendo aplicada.

Com o uso de sensores inseridos nas máquinas e equipamentos, as informações são ligadas aos dispositivos presentes nas cabines, nos celulares e computadores.

O acompanhamento das operações mecanizadas se torna constante, mesmo sem estar presente na área. 

Esse acompanhamento oferece mais segurança a quem está aplicando e fazendo a gestão do processo. Com esse grau de autonomia, é possível evitar desperdícios e, consequentemente, reduzir custos.

5. Acompanhamento de compra e venda 

Além de produzir, você também é responsável por estar sempre por dentro dos preços de compra de insumos e de vendas do produto.

E você sabe que estes preços podem ter grandes volatilidades.

Por isso, utilizar aplicativos que te forneçam essas informações atualizadas apenas com um clique economiza seu tempo.

No mesmo sentido dessa ideia, há aplicativos que te ajudam na gestão da sua empresa rural.

Eles te ajudam a saber qual preço mínimo você necessita comercializar em sua safra. 

Também te ajudam na organização de planilhas e operações, fornecendo na palma de sua mão informações importantes como fluxo de caixa, manejo, estoque e máquinas agrícolas.

Todas estas vantagens em conjunto geram um resultado em comum: o aumento de produtividade e rentabilidade.

E na prática, quais são essas ferramentas?

Cada vez mais se fala sobre drones, veículos autônomos, biotecnologia, big data e outras inovações que vêm sendo incorporadas ao mundo rural.

No entanto, essas tecnologias devem atender ao que a sua fazenda precisa hoje. E isso exige conhecimento da sua propriedade e negócio.

Por isso, essas ferramentas digitais podem te auxiliar! Afinal, a conectividade deve facilitar a nova forma de compartilhar.

No tópico a seguir, veja algumas das ferramentas que te fornecem uma ou mais vantagens listadas acima.

Ferramentas da agricultura 4.0 que te ajudam na fazenda

Drones

Já falamos algumas vezes aqui no blog sobre a agricultura de precisão e uma das ferramentas que te ajudam neste sentido são os drones.

Eles podem ser empregados em diversos tipos de análises na área, desde a verificação de reboleiras por ataque de pragas ou doenças até a verificação de falhas de plantio e problemas variados na área. 

Os dados compilados com apoio dos drones te auxiliam em uma tomada de decisão mais assertiva!

Telemetria

A telemetria é uma tecnologia que permite a coleta e o compartilhamento de informações sobre equipamentos, veículos e máquinas de forma remota. 

Por meio dela, é possível coletar dados utilizando sensores acoplados nas máquinas e também georreferenciar de acordo com o interesse de cada propriedade agrícola. 

Os benefícios vão desde monitorar o consumo de combustível e trajeto realizado pelos equipamentos até verificar o tempo de parada do equipamento por falta de insumos ou para reabastecimento, por exemplo. 

Esses indicadores são muito úteis para reduções de custos e otimizações na fazenda! 

Sensores

Os sensores permitem que você tenha informações de qualidade sobre o cultivo, clima local e o solo.

Eles potencializam e agilizam a coleta de dados, realizam comandos de forma automática ou remota, e executam tarefas e ações a distância em tempo real.

O uso da telemetria e dos sensores, por exemplo, possibilita que máquinas passem a guiar de modo automático a aplicação de defensivos agrícolas, através de sensores.

No caso do uso de sensores de altura, eles podem avaliar a topografia da propriedade e ir ajustando as barras de pulverização ao longo da aplicação.

Dessa forma, a operação fica mais autônoma, com o mínimo de intervenção humana.

Há ganhos cada vez maiores também no monitoramento de infestações de insetos e plantas daninhas nas lavouras.

GPS

O uso do GPS (Global Positioning System – sistema global de posicionamento) ganha cada vez mais espaço na agricultura. Sua utilização permite realizar navegação, medições de áreas, determinar pontos (coordenadas), armazenar dados e muito mais.

Assim, é possível fazer as atividades com maior exatidão e eficiência, otimizando os processos e facilitando a comunicação entre os envolvidos (produtor, operador, agrônomo, administrador), além de reduzir os riscos de algumas perdas agrícolas.

Assim, você pode notar que hoje a diferença nas tomadas de decisões certeiras é a informação.

>> Leia mais: “5 formas de aproveitar a Internet das Coisas na agricultura e tornar sua fazenda mais rentável”

Biotecnologia

A biotecnologia desenvolve culturas que têm maior capacidade de resistir a ataques das principais pragas, além de doenças que necessitam de pulverizações constantes para controle.

Além disso, desenvolve plantas com genes que toleram alguns herbicidas, como a soja RR. Isso possibilitou um aumento expressivo de produtividade para esta cultura.

A biotecnologia usa os dados fornecidos pelos produtores para desenvolver ferramentas e ajudar no manejo da cultura.

Análise do Clima

O clima interfere em todas as etapas de desenvolvimento de uma cultura.

Por isso, a coleta organizada e frequente dos dados meteorológicos é muito valiosa para a atividade agrícola, preparo do solo, adubação, semeadura, etc.

E como opções de ferramentas de agricultura digital temos:

Agritempo

O sistema fornece os dados para o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) — ferramenta de gestão de riscos na agricultura.

O objetivo é reduzir ameaças referentes às perdas da produção por causa de fenômenos climáticos.

É possível identificar o melhor período para plantar as culturas, conforme os tipos de solo e o ciclo dos cultivares.

Climatempo

Possui previsão horária, diária e futura (para os próximos 14 dias), com imagens de satélite para todo Brasil e análises de meteorologistas.

Há também vídeos explicativos sobre determinadas condições meteorológicas.

Enciclopédias de informações

A informação é extremamente importante.

Por isso existem alguns aplicativos que fazem muita diferença quando o negócio é obter informação de forma rápida:

Plantix (pragas e doenças)

Detecta doenças, pragas e deficiências nutricionais, com auxílio de uma simples foto de celular.

Também oferece uma lista regionalizada com os prováveis patógenos. As informações da biblioteca estão disponíveis offline.

Agrobase (infestante doença – pragas e doenças)

É uma espécie de catálogo de pragas, plantas daninhas e doenças, além de ter uma lista dos pesticidas registrados no país.

Esse programa permite que você identifique ervas daninhas, doenças, insetos ou pragas agrícolas.

Também facilita na hora de verificar qual produto de proteção de culturas irá ajudar a resolver seus problemas agrícolas.

Essas ferramentas de coleta e consulta de dados são importantes na parte biotecnológica da agricultura.

Como a agricultura 4.0 pode evoluir a gestão da sua fazenda

Tão importante quanto ter informação é saber organizá-la de uma forma fácil de entender.

Assim você pode ter uma visão ampla e detalhada da produção e melhorar o controle do seu negócio, integrando gerenciamento técnico, operacional e financeiro.

E o controle da safra na palma da mão facilita muito a vida!

Isso melhora o controle dos seus custos, investimentos, estoque e mão de obra, o que faz diferença na tomada de decisão estratégica.

Software de gestão agrícola

O Aegro permite ter todo o planejamento e controle da sua safra, inclusive com a produtividade/rentabilidade por talhão.

O software de gestão agrícola permite fazer o controle financeiro e fluxo de caixa, monitoramento de pragas, dentre outras soluções.

Assim, você economiza tempo no planejamento da sua safra e armazena com segurança todo seu histórico financeiro e de produção.

Os dados podem ser acessados de qualquer lugar, a partir de um smartphone, computador ou tablet.

Você pode começar a usar o software pelo aplicativo grátis disponível em:

captura de tela de custos realizados do sistema Aegro de gestão rural

Com Aegro você consegue visualizar os custos por categoria de modo fácil e automatizado. Saiba mais sobre o software agrícola aqui.

Conclusão

A agricultura 4.0 é uma realidade! Muito mais do que “moda”, da biotecnologia à alta conectividade, as novas ferramentas digitais modificam e otimizam todas as etapas do ciclo produtivo.

A agricultura irá incorporar cada vez mais às práticas e processos de produção com precisão, através da transformação digital.

Há muitas ferramentas e informações disponíveis. A grande diferença é como você utiliza tantos dados.

E a gestão faz toda a diferença nesse momento, pois ela será o diferencial na análise de sua propriedade, da sua lavoura ao mercado.

>>Leia mais:

“Primeira antena 5G em área rural: entenda como essa tecnologia vai beneficiar sua fazenda”

“Como a agricultura preditiva e autônoma pode impulsionar sua lucratividade”

“Como a irrigação de precisão pode otimizar o uso da água e gerar economia na fazenda”

Quer saber mais sobre agricultura 4.0? Você já utiliza alguma das ferramentas apresentadas? Compartilhe suas experiências nos comentários!

Carina Oliveira Redatora

Atualizado em 21 de julho de 2021 por Carina Oliveira.
Engenheira-agrônoma formada pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), mestra em Sistemas de Produção (Unesp) e doutora em Fitotecnia pela Esalq-USP.

Comentários

  1. Mário Antônio Costa- Sério candidato ao cursos inerentes, aos meios Agrícolas. disse:

    Estou impressionado com à imensurável evolução técnica e informativa, do sistema Agricultura 4.0 ( Sugiro que o Site Lavoura 10. Aumente seu alcance de acessos, dos meios envolvidos nas questões orientativas do desenvolvimento sustentável da produção Brasileira de Agricultura) As ilustrações contidas nos projetos, são de fascínios contagiantes! Espero por mais informações sobre regulagens, manutenção e operação de Máquinas e Implementos Agrícolas.

  2. Mário Valdir Oliveira Moreira disse:

    Mário Valdir Oliveira Moreira
    comentáriio
    Fiquei muito contente em saber que exitem informações dessa grandeza.
    Com esses conhecimentos,o produtor vai produzir mais,ganharmais,viver
    melhor e natureza ganha muito.
    Meu foco e a produção e criação e terminação de cordeiros para o abate

  3. Celso Moda disse:

    Esto impressionado como a tecnologia evoluiu no setor agrário, tendo em conta que a agricultura é uma das áreas com menos evolução tecnológica (no campo).
    Visto que a pratica da agricultura em Moçambique é realizada em maior parte por famílias rurais como é que pretendem difundir esta tecnologia, as famílias rurais

  4. Esmeralda disse:

    Parabéns pelo artigo,adorei!

  5. Isaac Muholo disse:

    Grande revolução tecnológica na domínio da agricultura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Banner de teste grátis do Aegro na cor verde com uma imagem no meio de uma máquina trabalhando no campo