Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

agricultura regenerativa

Como a agricultura regenerativa pode te dar bons resultados a longo prazo

- 18 de junho de 2021

Agricultura regenerativa: o que é e quais são as práticas que você pode adequar em sua propriedade.

Não há como negar que algumas práticas agrícolas são insustentáveis, do ponto de vista ecológico e econômico.

O termo agricultura regenerativa tem sido cada vez mais falado ao longo do tempo. Você sabe o que é esse conceito? 

Sabe do impacto de se pensar práticas agrícolas sustentáveis?

Nesse artigo, você lerá sobre algumas dessas práticas da agricultura regenerativa, e que podem ser inseridas na sua propriedade. 

O que é agricultura regenerativa?

Agricultura regenerativa é um novo termo para um conjunto de práticas de um planejamento a longo prazo, que propõe recuperar o ecossistema.

Isso significa realizar a produção com uma visão a longo prazo da sustentação e todo o sistema agrícola. Ou seja, o objetivo é realizar práticas e manejos que retroalimentem o próprio sistema.

Otimizar os recursos, cuidar da saúde do solo e planejar a área a longo prazo também é investir no aumento da sua produção.

A linha que o Grupo de Agricultura Sustentável vem seguindo é interessante.  Essa é uma organização de produtores que busca soluções mais ecológicas para as suas propriedades.

Eles fortalecem uma rede de trocas de experiências e aprendizados. Adotam práticas como rochagem, controle biológico, produção de microrganismos on farm, homeopatia, dentre outras. 

A ideia é otimizar os recursos locais: buscar práticas que ajudem a evitar o efeito estufa, através da diminuição das emissões de carbono e outros gases danosos.

As práticas têm como consequência uma agricultura mais resiliente, melhor adaptada e sustentável.  

Como dizia o ecologista Lutzenberger, o regenerativo trabalha na recuperação do que tem sido perdido ou destruído

Principais práticas da agricultura regenerativa

Existem práticas fundamentais para a regeneração e manutenção de uma agricultura sustentável.

Conheça agora algumas delas:

Rotação de culturas

A prática de rotação de culturas  é vantajosa por auxiliar na redução de plantas daninhas, de pragas e doenças. 

A rotação ainda é capaz de manter a eficiência dos produtos utilizados nas culturas.

Saúde do solo

O solo é um ambiente vivo e dinâmico, que conta muito com as práticas de uso e manejo. 

É possível planejar melhor esses manejos com foco nas melhorias físicas do solo, tanto minerais quanto biológicas.

Plantio Direto

O Plantio Direto também é um aliado da agricultura regenerativa. 

Com a utilização de palhada sobre o solo, o mínimo revolvimento e a rotação de cultura, a qualidade do solo é garantida.

curso de manejo de solo Aegro Educa, inscreva-se agora

Redução do uso de insumos químicos

A busca por substituição e alternativas aos insumos químicos também é essencial.

É possível racionalizar o uso dos insumos químicos a partir de um bom planejamento de safra. A inserção de insumos alternativos, como os bioinsumos, é uma opção.

Outros controles alternativos, como Plantio Direto e o Manejo Integrado de Pragas também são bem vindos na busca pela redução do uso de químicos. 

Manejo Integrado de Pragas

O MIP (Manejo Integrado de Pragas)  associa a dinâmica populacional dos insetos com pragas ao ambiente. 

Com o monitoramento constante da lavoura e o entendimento da dinâmica populacional, fica fácil escolher um método de controle adequado.

Controle biológico de pragas e doenças

Através do controle biológico, com bioquímicos, semioquímicos, microbiológicos e microbiológicos, é possível controlar pragas e doenças na lavoura.

Assim, você promove uma melhoria da qualidade biológica do ambiente.

Biodiversidade

Realizar um levantamento da biodiversidade da propriedade é uma boa prática. 

Planejar talhão por talhão, o incremento de barreiras e a própria rotação de culturas são práticas que estimulam a diversidade.

Ana Primavesi tem uma analogia sobre a agricultura e o ser humano. Nós podemos estar superalimentados, mas mesmo assim mal nutridos

E com o solo acontece a mesma situação. É daí que vem a importância de garantir a biodiversidade da propriedade.

Agricultura de precisão 

A agricultura de precisão também é uma aliada para a agricultura regenerativa. 

Isso é possível porque ela integra muitas técnicas agrícolas que, juntas, conseguem verificar diferenças e desuniformidades dentro das mesmas áreas.

Métodos inovadores de amostragem de solo, de plantas e grãos são alguns exemplos dessas técnicas.

Resultados da agricultura regenerativa a longo prazo

São inúmeras as vantagens de pensar uma agricultura regenerativa em sua propriedade. Confira algumas delas:

  • recuperação de áreas degradadas;
  • melhoria da qualidade de solos empobrecidos;
  • otimização de recursos hídricos na propriedade;
  • melhoria do equilíbrio biológico;
  • produção de alimentos de maior qualidade;
  • redução dos custos de produção.

Conhecer as melhores práticas é o caminho para seu resultado produtivo e para o meio ambiente.

Por onde começar?

O básico precisa ser revisado: desde o conceito sobre o solo e suas questões químicas básicas, como a CTC do solo e a relação de nutrientes. 

Analisar corretamente as condições físicas e paisagísticas da sua localização é essencial. Além disso, vale iniciar um olhar atento para a parte biológica.

O principal desafio é cultural. Estamos acostumados aos “pacotes” de manejo da agricultura convencional. 

Na busca de uma agricultura mais sustentável, é preciso estudar, experimentar e modificar nossas práticas. Só então é possível melhorar a produtividade e reduzir custos

A motivação pode ser também a redução de custos. 

Mas além disso, é necessária a vontade de ser um produtor de excelência. É preciso conhecer as melhores práticas para o seu resultado produtivo e para o meio ambiente. 

Todo o mundo já se movimenta para os mercados de carbono, no qual a produção agrícola é monitorada e remunerada por fundos verdes

Isso também pode, em breve, se tornar uma realidade no Brasil.

Conclusão

A agricultura do futuro necessita ser bem planejada, otimizada, sustentável e produtiva

Aliar a preservação do meio ambiente com o desenvolvimento da agricultura é a melhor forma de perpetuar uma agricultura regenerativa

Fuja de pacotes inadequados às suas condições. Planeje e organize o seu conhecimento e sua safra. Monitore nos detalhes e experimente novas formas de fazer a agricultura.

Qual a sua experiência com a agricultura regenerativa?  Tem alguma outra dica ou história de sucesso com o uso dessas práticas? Adoraria ver seu comentário abaixo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Banner de teste grátis do Aegro na cor verde com uma imagem no meio de uma máquina trabalhando no campo