Boro nas plantas: Quando vale a pena e como utilizar esse micronutriente para melhorar a produtividade da sua lavoura.

A busca pelo aumento de produtividade da lavoura é constante, não é mesmo?

E a adubação com micronutrientes pode ser um importante propulsor dessa melhor produtividade.

O boro é um desses micronutrientes essenciais. Ele ajuda na formação dos grãos e na constituição das membranas dos vegetais.

Mas como se planejar quanto à época de aplicação? Quando vale a pena e qual a forma de disponibilizar esse nutriente para as plantas?

Neste artigo, vamos dar as dicas de como manejar o boro nas plantas para mais produtividade sem perder o lucro de vista!  

 


Aplicação de boro nas plantas

Micronutrientes são os nutrientes que as plantas exigem em pequenas quantidades quando comparado aos macronutrientes, a exemplo do nitrogênio.

Porém, mesmo em poucas quantidades, são nutrientes essenciais para o pleno desenvolvimento vegetal.

Alguns exemplos de micronutrientes são manganês (Mn), zinco (Zn), molibdênio (Mo), cloro(Cl), cobre (Cu), ferro (Fe) e o boro (B).

Em nossos solos, os valores de B pode variar de 20 a 200ppm. Porém, apenas 0,4 a 5 ppm está disponível às plantas.

O boro nas plantas é importante para formação de novos tecidos, por fazer parte da constituição da parede celular e na integridade da membrana plasmática.

Além disso, participa na divisão celular, no metabolismo e transporte de açúcares, na germinação do grão de pólen e no crescimento do tubo polínico.

O pegamento de flores e a granação das culturas é influenciada pela presença do boro nas plantas.

Desta forma, a exigência nutricional se intensifica no início da fase reprodutiva, onde ocorre a formação de estruturas dessa fase.

E onde são notadas as maiores carências de boro?

Só dos nossos solos serem tropicais (muito intemperizados), já apresentam carência. Porém, em solos mais arenosos e com com baixos teores de matéria orgânica, a carência pode ser mais evidente.

Isso porque o boro, na maioria das vezes, é disponibilizado através da matéria orgânica e, quando em solos arenosos, ocorre maior lixiviação.

Forma de aplicação do boro nas plantas

A aplicação de boro pode ser feita tanto via solo quanto via foliar.

Geralmente, as plantas são bem responsivas à adubação quando as doses de boro presentes no solo estão baixas (<0,20mg/dm³) ou até médias (0,20-0,60 mg/dm³).

Boaretto, em pesquisa, pôde observar que a absorção de B via solo pode ser 3,5 vezes superior à absorção pelas folhas. Isto se deve ao fato do boro não ser móvel no floema.

Isso significa que, uma vez incorporado em um determinado tecido (como as folhas), o boro não pode ser novamente movimentado para suprir as necessidades dos outras folhas e partes da planta.

Ao contrário, o B é móvel e transportado nos vasos do xilema (fluxo de transpiração, o qual funciona absorvendo a solução do solo e distribuindo o conteúdo para a parte aérea da planta).

Mas, em algumas culturas como o café, por exemplo, é mais fácil realizar aplicações via foliar, já que a cultura é perene. No entanto, são necessárias aplicações frequentes devido à sua imobilidade na planta.

boro nas plantas


Responsividade das culturas ao boro
(Fonte: IPNI)

Pesquisas recentes também descobriram que o boro pode ser móvel no floema de algumas poucas plantas, como macieira e amêndoas.

Principais recomendações: Quando e quanto vale a pena aplicar o boro?

As culturas apresentam diferentes graus de resposta quanto à adubação de boro, por isso coloque tudo na ponta do lápis para ter certeza que os custos compensa ao ganho de produção.

Em geral, leguminosas (como a soja) e hortaliças têm ganhos significativos com a aplicação desse micronutriente, o que não costuma ocorrer tanto com gramíneas, como o milho onde a responsividade é média.

boro nas plantas


Produtividade de algumas culturas em resposta à aplicação de fertilizantes com boro e a recomendações das mesmas
(Fonte: IPNI)

Em geral, as taxas de aplicação ao solo para culturas responsivas, como soja, podem ser de 3Kg/ha de boro. Já para aquelas menos responsivas, como milho, pode ser de 0,5 a 1 Kg/ha.

Importância do boro no milho

Em monocotiledôneas, os tecidos vegetais normalmente apresentam valores de boro que variam de 6 a 18 ppm.

Devido a isso, em cereais, a manifestação de carência é menos comum do que em dicotiledôneas.

O boro nas plantas de milho é essencial para uma boa formação de espigas e para o preenchimento dessas com grãos.

Abaixo mostro uma figura com o sintomas de deficiência que pode ocorrer no milho.

boro nas plantas


(Fonte: Nutrição de plantas)

Importância do boro na soja

Em tecidos vegetais de dicotiledôneas, encontra-se comumente de 20 a 60 ppm de boro.

Desta maneira, são plantas que demandam bastante esse nutriente.

Na soja, o boro absorvido pelas plantas é relativamente lento no início da cultura, aumentando gradativamente no meio e caindo mais no fim ciclo.

boro nas plantas


Marcha de absorção (cumulativa) de boro em soja, cultivada em solução nutritiva (Bataglia & Mascarenhas, 1977)
(Fonte: Nutrição de Plantas)

Isso pode ser justificado pela demanda do boro no processo produtivo e nos aparatos reprodutivos como, por exemplo, no tubo polínico.

A aplicação de boro na cultura normalmente é realizada no estágio de abotoamento e canivete, onde ocorre as melhores respostas.

A deficiência de B na planta pode ser notada em folhas novas. Quando já avançado, o sintoma pode ser superbrotamento devido à morte da gema apical e encarquilhamento das folhas.

boro nas plantas


(Fonte: 3rlab)

Fontes de boro para adubação

No mercado, o boro pode ter diversas fontes, variando somente a sua solubilidade e a porcentagem de B fornecido.

Abaixo, irei elencar a solubilidade de algumas fontes e a porcentagem de boro fornecido.

Maior solubilidade: Ácido Bórico, Bórax, Solubor, tretaborato de sódio pentahidratado, decaborato de potássio, hexaborato de sódio tetrahidratado (Boratos fertilizantes).

Menor solubilidade: Colemanita,Ulexita.

boro nas plantas


(Fonte: Vitti et. al)

Opções de produtos comerciais para aplicação de boro nas plantas

O mercado sempre nos disponibiliza novos e inúmeros produtos comerciais que são fonte de boro.

Na tabela abaixo você pode ver algumas dessas opções e a qual empresas pertencem:

boro nas plantas

A quantidade é fornecida pelas empresas, porém, a escolha é nossa!

A escolha do produto deverá ser tomada levando-se em conta a solubilidade e a quantidade fornecida de boro.

As formas solúveis são preferidas em termos gerais, exceto quando o solo for arenoso, o que acarretaria em lixiviação do boro em solução.

Muitos desses produtos também associam outros nutrientes. Desta forma, deve-se atentar à formulação.

A margem de carência e toxidez de boro é estreita, sendo fácil partir de um quadro de deficiência para toxicidade de boro. Portanto, ter atenção na escolha do produto é uma ótima prática de manejo produtivo.

Deficiência de boro nas plantas

O boro no solo é absorvido principalmente pelas raízes da solução do solo na forma de ácido bórico (H3BO3), isso porque essa é a forma mais solúvel.

O principal sintoma de deficiência de boro é a paralisia dos meristemas apicais, tanto das raízes quanto da parte aérea.

boro nas plantas


(Fonte: Nutrição de plantas)

Ocorre redução do tamanho e deformação das folhas novas e posteriormente morte da gema apical.

Para diferenciar sintomas de carência e toxidez lembre-se que, neste último, ocorre a formação de clorose malhada e, em seguida, necrose das bordas das folhas mais velhas.  

Conclusão

A produtividade de uma lavoura está relacionada a diversos fatores, inclusive ao fornecimento de todos os nutrientes necessários às plantas.

E, como vimos aqui, o boro é um micronutriente essencial, pois exerce inúmeras funcionalidades no sistema vegetal.

Falamos sobre a importância da adubação e demos as dicas de como, quando e por que aplicar esse micronutriente.

Também mostramos como identificar a deficiência desse nutriente nas culturas da soja e milho.

Assim, você pode fazer um melhor manejo do boro nas plantas em sua propriedade. Atente-se às dicas e cuidados e garanta uma boa produtividade!

>>Leia mais:

“A fertilidade do solo como seu plano para alcançar altas produtividades
Identifique como está a fertilidade do solo e nutrição de plantas da sua área

Adubação foliar é uma prática que funciona?

Potássio para milho: Por que é tão importante e como fazer seu manejo

Você costuma fazer aplicação de boro nas plantas? Existe algo que realiza que não citei aqui? Gostaria muito de ler seu comentário!