Milho Precoce: entenda mais sobre o ciclo, vantagens, desvantagens, diferentes tecnologias e mais estratégias para o manejo eficiente de sua lavoura!

As expectativas de produção do milho para 2020, de acordo com o IBGE, são cerca de 92,7 milhões de toneladas.

Esse número leva em conta a maior participação do milho safrinha (2ª safra). 

Uma das estratégias para alta produção do milho safrinha é o uso de milho precoce, buscando as melhores condições climáticas para a cultura. 

Aqui você pode conferir as principais vantagens e desvantagens de se utilizar o milho precoce, qual híbrido usar na lavoura e outras dicas para o sucesso de sua produção.

Milho Precoce: Como é o ciclo e como varia dependendo da data de semeadura

O milho precoce nada mais é que híbridos que se desenvolvem em um menor período de tempo, possuindo um ciclo entre plantio e colheita menor quando comparados com materiais denominados como normais.

Os materiais de ciclo precoce permitem uma colheita em um menor período de tempo, mantendo a qualidade dos grãos.

Além disso, a utilização do milho precoce na safrinha (2º safra) pode ser uma excelente alternativa para evitar longos períodos de seca ou geada. 

Como comentamos acima, é a principal estratégia dos produtores para garantir boas condições para o milho safrinha.

Mas fique atento para a escolha de seu híbrido, pois o ciclo pode apresentar variação de acordo com a data de semeadura, condições climáticas e região.

Veja como o ciclo de um mesmo híbrido pode variar de acordo com a época de semeadura:

Variação do ciclo da cultura de milho Embrapa

Variação do ciclo da cultura de milho em função da época de plantio para a produção de milho verde
(Fonte: SANS et al. citados por PEREIRA FILHO & CRUZ (1993), adaptado por Embrapa)


Além disso, tenha em mente que, em geral, a duração média de cada ciclo é esta:

  • Superprecoce: Ciclo menor que 120 dias
  • Precoce: Ciclo entre 120 e 130 dias
  • Normais: Acima de 130 dias

Milho Precoce: vantagens e desvantagens

Vantagens

  • Redução dos riscos de estresses
  • Menor pressão de doenças
  • Redução dos riscos com variabilidade do clima
  • Escalonamento da colheita
  • Possibilidade do plantio subsequente de outra cultura
  • Cobertura do solo
  • Aumento da janela de plantio

Desvantagens

Com a redução do ciclo do cultivo, a principal desvantagem do milho precoce é que a cultura frente à uma condição climática adversa apresenta um curto período de tempo para se recuperar.

Até por isso, o milho precoce exige alta necessidade de manejo e adubação.

De modo geral, as vantagens e desvantagens do milho primeira e segunda safra são bem parecidas!

Cabe ao engenheiro(a) agrônomo(a) responsável juntamente com o empresário rural estabelecer qual a melhor estratégia para o sucesso da lavoura!

Diferentes híbridos de milho precoce

Para o sucesso de sua lavoura, tanto em primeira quanto em segunda safra, a palavra-chave é planejamento.

Analise qual o melhor híbrido para sua fazenda e não se esqueça de pensar na safra subsequente. Para te ajudar, abaixo separei alguns híbridos de milho precoce disponíveis no mercado:

DKB 360 PRO3

É um híbrido de milho precoce, com excelente performance em todos os ambientes de produção.

Tem excelente potencial produtivo, alta qualidade de grãos com boa tolerância a grãos ardidos. Também possui tolerância à cercóspora e à mancha branca.

DKB 363 PRO3

É um híbrido de milho precoce com ampla adaptação e alto teto produtivo. Possui uniformidade de espigas e alta sanidade.

Além disso, apresenta excelente resposta no manejo fertilidade e de fungicidas. Tolerante à mancha branca e polysora.

2B688PW

Possui precocidade, com excelente qualidade bromatológica da silagem e estabilidade com potencial produtivo e qualidade de colmo.

2A510PW

Possui precocidade, alto potencial produtivo com boa uniformidade e padrão de espiga. Além disso, apresenta grande sanidade foliar.

Defender Viptera

Possui precocidade com estabilidade, ampla adaptabilidade e alto potencial produtivo. Possui boa tolerância a doenças foliares e colmo, além de alta qualidade de grãos.

Contribuindo para o manejo de plantas daninhas, é tolerante aos herbicidas:

  • Callisto + Primóleo (0,25 + 3,0 L/ha);
  • Nicosulfuron + atrazina (0,5 + 3,0 L/ha);
  • Tembotriona + atrazina (0,24 + 2,0 L/ha).

Supremo

Elevado potencial produtivo e precocidade com estabilidade. Boa resposta a manejo, ampla adaptação e alta qualidade de grãos. O Supremo possui baixo fator de reprodução de nematoides.

Milho Precoce: outras dicas para uma estratégia de sucesso

Realizar um planejamento adequado é fundamental para maior lucratividade, principalmente no milho safrinha, onde a cultura pode ficar exposta a condições adversas.

Por isso, a escolha da cultivar e de algumas técnicas de manejo são essenciais para plantar milho precoce com segurança.

Além dos cuidados no momento da semeadura, para o sucesso de sua lavoura não deixe de ter atenção com:

Tratamento de sementes

Essa técnica é uma forte aliada para o estabelecimento do estande adequado da lavoura, principalmente em condições adversas.

Um tratamento de sementes de milho de qualidade reflete em maior produtividade.

milho-precoce

(Fonte: Lavoura10)

Residual de herbicidas

Esse ponto é muito importante! Antes de realizar o plantio do milho, observe quais herbicidas foram utilizados para o manejo da cultura anterior.

Alguns herbicidas podem apresentar efeito residual, influenciando no estabelecimento da cultura.

Manejo da cultura

Em cultivos de ciclo precoce, fique atento aos manejos! Eles são fundamentais para garantir alta produtividade.

Primeiro realize a análise de solo em sua fazenda, em seguida efetue a adubação!

Lembre-se: faça o manejo preventivo de pragas e doenças!

Além do controle de plantas daninhas, que podem influenciar negativamente na sua lucratividade.

Rotação de culturas

Planeje a rotação de culturas de sua propriedade e a realize de modo correto!

Assim, este manejo será benéfico para sua lavoura a pequeno, médio e longo prazo!

Colheita

O momento da colheita é planejado no plantio. Evite períodos chuvosos para que, principalmente, a colheita do milho não influencie a semeadura da cultura subsequente.

Conclusão

Neste artigo vimos o que são híbridos precoces de milho e quais as principais vantagens e desvantagens.

Mostramos os principais híbridos de milho precoce disponíveis no mercado.

Você também conferiu a importância do manejo em híbridos de milho precoce e algumas dicas para melhorá-lo na lavoura.

Espero que com essas dicas você alcance ainda mais sucesso em sua empresa rural!

Você utiliza milho precoce? Realiza o manejo adequado? Deixe seu comentário!