Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

Safra de inverno 2021: confira as estimativas para os principais mercados, previsões de demanda e preços.

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) trouxe incertezas a vários setores da economia. No agronegócio não é diferente.

As culturas de inverno começam a ser implantadas e, além de todo planejamento e preocupações com clima, há muitas dúvidas sobre como o mercado irá se manter daqui pra frente.

Qual a estimativa de produção nacional? Como estará a demanda pelos produtos? E os preços de venda? Será que vou ter lucro ou amargar prejuízo?

Acompanhe agora as principais perspectivas para a safra de inverno 2021!

Perspectivas de produção para a safra de inverno 2021

A safra de inverno em 2020 obteve uma produção de 7,53 milhões de toneladas em 2,92 milhões de hectares, segundo o 7º levantamento da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento).

A previsão para safra de inverno 2021 é de um pequeno crescimento da área de cultivo de aveia, canola, centeio, cevada, trigo e triticale, com 2,97 milhões de hectares e expectativa de 7,78 milhões de toneladas.

Dentre as culturas de inverno, o destaque é para a cultura do trigo que já está sendo semeado, segundo o último boletim da Conab.

Há expectativa de aumento de área de 1,6% e produção de 6,3 milhões de toneladas, representando aumento de 2,2% em relação à safra anterior.

Assim, para alcançar altas produtividades é fundamental realizar o planejamento da semeadura, pensando em todo ciclo para evitar problemas nas fases mais críticas da cultura.

Por isso, separei algumas informações sobre as perspectivas de produção e épocas ideais das principais culturas de inverno: aveia, cevada e trigo.

Aveia

Boa parte da produção de aveia está localizada nos estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. Nesses estados, a semeadura da cultura está em fase inicial.

A estimativa de produção, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é de aproximadamente 994,9 mil toneladas.

Contudo, o produtor deve estar sempre atento às condições climáticas durante as fases críticas da cultura: 

  • germinação;
  • emborrachamento;
  • floração;
  • formação de grãos;
  • colheita.

A falta e/ou excesso de chuva nestas fases pode ocasionar perdas na produtividade.

Para te ajudar no planejamento do cultivo de aveia, separei uma tabela com os períodos de melhor condição para plantio e colheita. Veja:

Período ideal de plantio (em verde) e colheita (em laranja) da cultura da aveia para as diferentes regiões do Brasil

Período ideal de plantio (em verde) e colheita (em laranja) da cultura da aveia para as diferentes regiões do Brasil
(Fonte: Conab)

Cevada

O plantio da cevada deve começar nos próximos dias nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Para a safra de inverno 2021, a produção estimada de cevada é de 428,4 mil toneladas.

O Paraná deve se manter como maior produtor da cultura com 303,6 mil toneladas. Com o Rio Grande do Sul, devem representar 96,8% do total nacional.

Assim como a aveia, é fundamental que seja realizado um planejamento para a semeadura. Isso evita condições climáticas indesejadas durante as fases críticas da cultura.

Para te ajudar, veja a tabela com os períodos com melhores condições para plantio e colheita! 

Período ideal de plantio (em verde) e colheita (em laranja) da cultura da cevada para as diferentes regiões do Brasil

Período ideal de plantio (em verde) e colheita (em laranja) da cultura da cevada para as diferentes regiões do Brasil
(Fonte: Conab)

Trigo

O cultivo de trigo está inserido em pelo menos cinco estados brasileiros. A região Sul é a principal região produtora com 88,9% da produção nacional.

Pela estimativa do IBGE, a produtividade da cultura deve ser de 7,3 milhões de toneladas, representando aumento de 16,9% em relação à safra anterior.

Apesar da boa estimativa, há escassez do grão no mercado nacional e, com isso, as importações continuam, porém com volume menor comparado a safra 2020.

Com clima seco na maior parte do Brasil, alguns produtores têm segurado a semeadura das culturas de inverno para as primeiras chuvas.

Porém algumas regiões como Centro-Oeste, o trigo já está sendo semeado, previsão de intensificação da semeadura a partir de abril, caso o clima seja favorável, informações do  7º levantamento da Conab.

Assim como outros cereais de inverno, um dos principais cuidados para alcançar altas produtividades é estar atento às condições climáticas.

Confira a tabela com as melhores épocas para plantio de trigo e colheita, segundo a Conab:

Período ideal de plantio (em verde) e colheita (em laranja) da cultura do trigo para as diferentes regiões do Brasil

Período ideal de plantio (em verde) e colheita (em laranja) da cultura do trigo para as diferentes regiões do Brasil
(Fonte: Conab)

Safra de inverno 2021: demanda e preços

Previsões de demanda

Estudos realizados pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada) indicam que o país possui baixa disponibilidade interna de cereais de inverno, devido ao estoque da safra de 2020.

Com isso, há locais, como no Paraná, que estão importando cereal da Argentina ou Paraguai para demanda interna, que continua alta.

Porém para a safra de 2021, com aumento da produtividade, a previsão é que as exportações devem diminuir, assim como as importações, com previsão de aumento dos estoques, principalmente para cultura do trigo.

Mas estas previsões só se confirmaram após toda safra de inverno 2021 ser semeada e as condições climáticas favoráveis.

Por isso, fique atento a estes fatores para saber as necessidades do mercado interno e externo!

Preços

O dólar em alta e o consequente favorecimento das exportações provocam alta nos preços das culturas de inverno. Confira os preços médios das sacas:

Aveia – R$ 66,50

Cevada – R$ 82

Canola – R$ 128,70 a R$ 155

Triticale – R$ 57

Trigo – R$ 77,75 a R$ 96

Acompanhe também a cotação da tonelada do trigo (RS e PR) pelo Cepea:

Dessa forma, o comportamento de alta dos preços deve se manter por todo país.

e-book culturas de inverno Aegro, baixe agora

Conclusão

A produção da safra de inverno 2021 apresenta um cenário positivo, com expectativas de aumento de produção em todo país.

A demanda interna está aquecida e o dólar elevado favorece as exportações. Com isso, os preços devem permanecer em alta nos próximos meses. 

Mas é importante ficar atento às instabilidades climáticas e do mercado para garantir uma safra melhor e rentável.

Cautela e planejamento são as palavras-chave para esse momento de instabilidade mundial.

Quais são suas expectativas para a safra de inverno 2021? Está otimista ou preocupado com clima e preços devido a esses momentos instáveis de demanda do consumo mundial? Adoraria ver seu comentário abaixo!