Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

Tratamento de sementes de trigo: saiba quando fazer, quais produtos podem ser utilizados e como garantir a qualidade da operação

A compra de sementes certificadas é fundamental para garantir plântulas sadias, homogeneidade da lavoura e uma safra de sucesso.

Você pode fazer o tratamento de sementes de trigo na própria fazenda ou adquirir sementes pré-tratadas.

As doenças e pragas que atingem o trigo no início do desenvolvimento reduzem o estande de plantas e o rendimento da cultura, mas são controladas com o tratamento de sementes.

Neste artigo, você terá tudo o que precisa saber sobre o tratamento de sementes de trigo. Acompanhe!

Características do trigo

A planta de trigo (Triticum aestivum L.) é uma gramínea que pertence à família Poaceae.

A planta pode atingir até 1,5 m de comprimento, possui colmo oco e folhas planas, levemente ásperas. Em cada planta há entre 6 e 9. A última folha, chamada “folha bandeira”, é a mais importante. Os grãos são ovalados, tenros e farináceos.

O número de afilhos/perfilhos emitidos é variável conforme a cultivar e densidade de plantio.

ilustração com partes da planta de trigo antes do florescimento

Partes da planta de trigo
(Fonte: DocPlayer)

É explorada em larga escala como cultura anual de inverno. No Brasil, é cultivada principalmente nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

O desenvolvimento de novas variedades permite que a planta seja cultivada em outras regiões, como São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Goiás.

Pesquisadores têm lançado cultivares com alta estabilidade produtiva e fitossanitária, e com boa resistência às principais doenças como manchas foliares, giberela e brusone.

Apesar dos avanços notórios nas cultivares modernas, uma série de cuidados e práticas são requeridas para o máximo potencial genético ser extraído.

Vantagens do tratamento de sementes de trigo

Tratar as sementes de trigo com fungicidas e inseticidas têm diversas vantagens:

  • reduz o inóculo inicial de doenças e controla pragas iniciais da cultura;
  • aumenta a porcentagem de germinação de sementes;
  • forma plântulas mais vigorosas;
  • garante o estande de plantas homogêneo;
  • maior rendimento de grãos.

Lembrando que o tratamento de sementes de trigo sozinho não garante todas estas vantagens. É necessário que haja qualidade sanitária, poder germinativo e vigor de sementes.

Diversas doenças que ocorrem na lavoura podem ser disseminadas por sementes. Exemplo destas são as manchas foliares (amarela, marrom e septoriose), podridão comum das raízes, carvão e fusariose/giberela.

O controle do oídio e ferrugem é outra vantagem do TS, apesar de não serem transmitidas pela semente e sim por fontes de inóculo na palha. O agroquímico na semente é absorvido e translocado para as plântulas.

Pesquisas demonstram que o controle inicial de pragas beneficia indiretamente as plantas com o controle de viroses, transmitidas por insetos vetores.

infográfico com doenças que acometem o trigo nas diferentes fases

Doenças que acometem o trigo nas diferentes fases
(Fonte: Agropós)

Para entender melhor a importância do tratamento de sementes de trigo, a Revista Agrocampo disponibiliza esse vídeo, bastante esclarecedor:

Tratamento industrial das sementes

Sementes são adquiridas já prontas para semeadura, pois foram tratadas industrialmente nas sementeiras.

Por ser um processo industrial, a eficiência é superior ao tratamento realizado na fazenda, em rapidez e qualidade de cobertura da semente.

Alguns produtos utilizados nem sempre são necessários, pois vêm num pacote sem escolha do agricultor. 

Essa é uma desvantagem: esses produtos não consideram o laudo da análise e o monitoramento da lavoura.

Equipamento de TS industrial

Equipamento de TS industrial
(Fonte: Mecmaq)

Como realizar o tratamento de sementes na fazenda

Faça o tratamento de sementes de trigo antes da semeadura a campo, seguindo todos os cuidados necessários com o manejo de agroquímicos.

Também conhecido como “treatment on farm”, é realizado na propriedade pouco antes da semeadura. É pouco prático para grandes volumes de sementes, pois os equipamentos são caros.

Associações e/ou cooperativas auxiliam realizando o tratamento com equipamentos menores que os industriais, inclusive alguns acoplados à tomada de força do trator.

Esse procedimento pode render até 70 sc por hora.

Utilizando este método, você pode escolher o produto a utilizar, de acordo com o laudo da análise sanitária das sementes. Isso torna a operação mais eficiente.

Equipamento de TS “On Farm”

Equipamento de TS “On Farm”
(Fonte: Mecmaq)

Escolha do produto

Primeiramente, para maior eficiência do tratamento, é necessário fazer análise de sementes.

A análise de sementes é um procedimento laboratorial que identifica, entre outras coisas, a porcentagem de germinação e o vigor de sementes. A análise sanitária identifica a incidência e as espécies de fungos na semente.

Conhecendo quais são as pragas do trigo e as doenças iniciais da lavoura, também é possível planejar no TS “On Farm” qual fungicida usar, de acordo com o espectro de ação.

Você pode usar diversos produtos e misturas com diferentes princípios ativos. Confira alguns exemplos na lista a seguir.

Baytan FS

Fungicida sistêmico (Triadimenol 150g/l) com amplo espectro de ação e exclusivamente indicado para o tratamento de sementes.

Controla manchas, oídio, ferrugem e carvão.

Captive

Fungicida (Captana 800g/kg) não sistêmico de ação preventiva, indicado para TS no trigo no controle de cárie, mancha marrom e fusariose.

Amulet Top

Mistura pronta contendo inseticida (Fipronil 250g/l) e fungicidas (Piraclostrobina 25g/l e Tiofanato Metílico 225g/l).

Protege sementes e plântulas contra doenças e ataque de pragas no início do desenvolvimento.

Attic

Fungicida de contato (Iprodiona 500g/l) indicado para controle de mancha marrom e brusone.

Certeza N

Fungicida sistêmico (Tiofanato-metílico 350 g/l) e de contato (Fluazinam 52,5g/l) com amplo espectro de ação, indicado no tratamento de sementes para o controle de fungos do solo.

Belure Top

Mistura pronta. Contém inseticida (Fipronil 250g/l) e fungicidas (Piraclostrobina 25g/l e Tiofanato Metílico 225g/l).

Dividend Supreme

Mistura pronta de amplo espectro contendo inseticida (Tiametoxan 92g/l) e fungicidas (Difenoconazol 37g/l e Metalaxil 3g/l). Específico para TS no controle de pulgões, pé-de-galinha, manchas, brusone e oídio.

Qualidade do tratamento

Fungicidas de formulação líquida possuem eficácia maior que em pó seco.

A quantidade de calda indicada para boa cobertura das sementes é variável. A má cobertura das sementes pode causar três tipos de plântula: originada de semente bem tratada, parcialmente e não tratada.

Assim, você pode esperar que um tratamento desuniforme resulte numa lavoura desuniforme, condição que você deve evitar!

Cuide com avarias nas sementes durante o tratamento. Sempre siga as instruções da bula e normas de segurança para o manejo.

Em lavouras de plantio direto, é comum ocorrer ataque de lagartas na cultura recém-instalada. Nestes casos, recomenda-se aplicar inseticida na dessecação para o controle dessas lagartas.

e-book culturas de inverno Aegro

Conclusão

O tratamento de sementes de trigo é importante para garantir o controle de pragas e doenças no início do desenvolvimento.

Sementes bem tratadas são a primeira garantia de um estande uniforme de plantas, que é componente de rendimento do trigo!

Compre sementes certificadas e faça a análise delas. Isso irá permitir escolher quais produtos utilizar no tratamento e reduzir os custos.

Não se esqueça de consultar um(a) agrônomo(a) para garantir a qualidade do manejo e a eficácia da operação.

Veja também: “Perspectivas para a safra de inverno!

Qual prática você adota hoje: tratamento de sementes de trigo na fazenda ou industrial? Restou alguma dúvida? Vamos continuar essa conversa nos comentários!