Plantação de milho: Sistemas de cultivo, densidade, manejo da lavoura e outros pontos importantes para alcançar maior rentabilidade.


O Brasil é um dos principais produtores de milho, com estimativa de colher mais de 92 milhões de toneladas na safra 2018/19, segundo a Conab.

Para isso, o agricultor investe em média R$ 3.269 por hectare para produção da safra verão e R$ 1.704/ha (PR) para a safrinha.

Alcançar uma boa produtividade, portanto, é essencial para ‘diluir’ esses custos e correr menores riscos de prejuízo, especialmente na safrinha.

A seguir, listamos 5 passos que vão melhorar sua plantação de milho para obter melhor produção na safra verão e safrinha. Confira!

plantação de milho
(Fonte: Arquivo pessoal da autora)

Plantação de milho para alta produtividade: safra e safrinha

Para obter uma boa produtividade e lucro em sua lavoura de milho, você precisa de um planejamento agrícola bem feito.

Para isso, comece definindo se irá plantar safra e/ou safrinha.

O milho safra é plantado entre outubro e dezembro, enquanto o milho safrinha pode ser cultivado entre janeiro e abril.

A segunda safra é chamada de safrinha por não ser plantada em um período ideal para a cultura, pois pode ocorrer déficit hídrico.

O ciclo do milho safrinha também pode ser prolongado por haver menor insolação em algumas regiões no país.

Por muitos anos, a safrinha era considerada um cultivo de risco e de menor produtividade. Atualmente, com um bom planejamento, a produção já é maior ou igual à do milho safra.

Normalmente, não existe diferença entre o ciclo do milho safra e safrinha.

O que pode ocorrer, como mencionei acima, é um prolongamento do ciclo devido às condições climáticas.


Fases de desenvolvimento do milho (ciclo)
(Fonte: Pioneer Sementes)

Por isso, o ideal é plantar o milho safrinha o mais rápido possível para que a cultura não sofra tanto com falta de água e de luminosidade.

Assim, a colheita do milho da safra verão também deve ser realizada o mais rápido possível.

Em seu planejamento, você precisa considerar se haverá necessidade de irrigação na lavoura de milho para sua região e o custo que irá ter com essa atividade.

Também precisa considerar a produção estimada e o lucro proporcionado.

É importante ainda analisar o custo/benefício da safra e da safrinha do milho para definir qual sistema irá realizar na sua propriedade.

Outro ponto fundamental para plantação de milho é definir o sistema que será utilizado no plantio. Sobre isso, vou falar mais a seguir.

Plantio convencional x plantio direto na cultura do milho

O Sistema de Plantio Direto (SPD) visa menor revolvimento do solo e manter o máximo de resíduos das culturas anteriores, ou seja, deixando um solo rico em matéria orgânica.

Com isso, o solo fica coberto, tendo menor erosão e maior fertilidade.

Mas como definir qual sistema de plantio é mais vantajoso para sua lavoura?

Se optar pelo SPD, lembre-se que a área sempre necessita estar coberta, precisando de culturas de cobertura.

Por isso, é essencial um bom planejamento agrícola da área que se pretende realizar o SPD.

Caso opte pelo plantio convencional, precisará planejar todas as atividades de preparo do solo e ainda pensar em sua conservação.

Por isso, a escolha de qual sistema utilizar na produção de milho depende muito de cada produtor, da tecnologia empregada e também de um bom planejamento!

plantação de milhoSistema de plantio direto pode ser feito na cultura do milho
(Fonte: Cerrado Rural)

Agora que falamos sobre as épocas de plantio e sistemas de cultivo, veja 5 passos para ter maior produção e lucro na plantação de milho.

Plantação de milho: 5 passos para maior produção e lucro

1° passo: Densidade populacional

No Brasil, a densidade de plantas varia de 30 mil a 90 mil plantas por hectare. Ao se elevar essa densidade, podemos observar aumento da produtividade (Kg/ha) até certo ponto.

A partir deste ponto ótimo, as plantas de milho começam a competir entre si por espaço, luz, água e nutrientes, resultando em diminuição da produtividade.

Vários fatores interferem nessa densidade populacional ótima, especialmente:

  • Características dos híbridos
  • Condições ambientais
  • Condições de manejo

Desse modo, o espaçamento entre linhas pode variar. O espaçamento convencional varia de 80 cm a 90 cm. O espaçamento reduzido, de 45 cm a 50 cm, sendo o mais utilizado atualmente.

Já a profundidade de plantio das sementes de milho varia em relação ao solo.

Em solos arenosos, é recomendável profundidade de 5 cm a 7 cm. Em solos argilosos o plantio é feito em profundidade de 3 cm a 5 cm.

plantação de milho
Plântulas de milho no teste de emergência
(Fonte: Arquivo pessoal da autora)

2° Passo: Diferentes épocas de plantio exigem diferentes manejos

Como comentei acima, dependendo da época de plantio, a cultura do milho estará exposta a uma condição de clima diferente.

Ou seja, o milho safrinha pode sofrer com déficit hídrico e com a menor luminosidade, o que pode estender seu ciclo de cultivo mesmo para milho verde.

Por isso, dependendo da época de plantio e das cultivares de milho, há um manejo diferente.

Fique de olho nas condições meteorológicas da sua região.

Também defina se precisará fazer o plantio de milho irrigado na safrinha.

3° Passo: Análise de solo e adubação

Você precisa fazer a análise de solo para identificar a fertilidade e as necessidades do solo local.

Assim, com a interpretação dos dados da análise, é definido o que precisa ser feito na área (calagem, gessagem, qual nutriente está deficiente no solo, etc.).

A adubação também depende da produtividade esperada, ou seja, da exportação de cada nutriente retirado do solo para produzir o grão e do histórico da área (culturas anteriores).

Lembre-se que o nitrogênio é muito importante para a cultura do milho – sua deficiência pode comprometer a produtividade.

4° Passo: Manejo fitossanitário

Monitore a sua lavoura frequentemente! Fique de olho em possíveis doenças, pragas e plantas daninhas.

Isso te ajuda a definir o momento ideal de realizar o manejo fitossanitário na sua lavoura.

Várias doenças podem ocorrer na cultura do milho, como por exemplo ferrugens, cercosporiose, antracnose, Helmintosporiose e enfezamento do milho.

Por isso, é essencial fazer o monitoramento da cultura, saber as condições ideais para a ocorrência das doenças e as medidas de manejo.

plantação de milho

Também fique de olho nas pragas comuns na cultura do milho, como a lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda que pode atacar todas as partes da planta, inclusive as espigas do milho), Helicoverpa armigera e outras.

Por isso, não deixe de considerar o Manejo Integrado de Pragas (MIP) na sua lavoura.

Lembre-se que as plantas daninhas interferem muito na produtividade do milho, podendo reduzir o rendimento da cultura em até 70%, dependendo da espécie, estádio fenológico do milho, condições meteorológicas, tipos de solo e outras.

plantação de milho
Plantas daninhas na cultura do milho
(Fonte: Arquivo pessoal da autora)

>> Leia mais: “Como fazer o manejo de herbicida para milho

5° Passo: Gestão da lavoura

Ser eficiente na agricultura é muito importante para o sucesso do agronegócio, principalmente para ter lucro e rendimentos com a atividade.

Então, quando você pensa em eficiência, pode pensar em produzir certa quantidade de grãos, por exemplo.

Mas você sabe ao certo qual é essa quantidade para ser eficiente?

Para chegar a essa quantidade, primeiramente você tem de realizar a gestão da sua lavoura.

Com a gestão da sua propriedade rural, você determina quais foram os gastos com a lavoura, qual o valor de venda do grão e quanto lucro pretende obter.

Dessa forma, você consegue mensurar a quantidade que precisa produzir para pagar todos os gastos e registrar lucro.

Para esse gerenciamento, você pode utilizar planilhas ou softwares agrícolas. Esses te ajudam a analisar as informações da fazenda, melhorando a tomada de decisão!

Vou deixar também algumas planilhas e checklists que vão te ajudar na plantação de milho e na gestão da lavoura!


Com Aegro você consegue fazer a gestão da sua fazenda e visualizar a rentabilidade da lavoura
Saiba mais sobre o software agrícola aqui

6 materiais gratuitos para te ajudar na plantação de milho

E-books

Guia definitivo do planejamento agrícola para milho e soja
As principais informações para seu planejamento da safra de milho e soja!


Guia da pré-safra: Como se preparar para seu próximo cultivo
Se prepare para a próxima safra, desde o manejo de invasoras, até agricultura digital.

Planilhas

Estimativa de Produtividade do Milho
Estime a produtividade de soja antes da colheita, apenas com coletando algumas plantas.

Controle da cigarrinha-do-milho
Lista dos produtos para controle biológico e químico, com suas respectivas recomendações gerais.

Manejo Integrado de Pragas
Veja o nível de controle para cada praga de soja e milho em relação à sua área, sabendo quando pulverizar.

Webinar

Tudo o que você precisa saber sobre plantas daninhas na 2ª safra de Milho
O Prof. Dr. Pedro Christoffoleti explica as principais boas práticas para manejar as plantas daninhas na safrinha de milho.

Conclusão

Neste artigo, falamos sobre como ter uma boa produção e lucro com a lavoura de milho.

Abordamos os sistemas de plantio (convencional e direto) e as épocas de cultivo (safra e safrinha).

Você pôde conferir também 5 passos importantes para sua plantação de milho. Falamos ainda sobre a necessidade do planejamento agrícola.

Com essas informações, espero que você consiga uma boa produção e rentabilidade em sua lavoura!

>> Leia mais:

“Calcule seu custo de produção de milho por hectare”

Como produzir 211 sacas de milho por hectare com gestão agrícola

Principais e melhores manejos na dessecação para pré-plantio de milho

“Como calcular o custo de milho para silagem”

Qual a época e sistema de cultivo em sua plantação de milho? Você realiza gestão agrícola? Adoraria ver seu comentário abaixo!