Já ficou na dúvida de quais tipos de defensivos agrícolas escolher na hora da comprar? Neste artigo irei mostrar 6 dicas para você ter uma melhor compra e potencializar sua lavoura.

Segundo IMEA, o custo com os defensivos agrícolas representou 36% dos custos das lavouras de soja na da safra 2017/2018.

Só isso já demonstra a importância da escolha correta de defensivos.

O assunto fica ainda mais sério quando vemos o prejuízo em lavouras sem nenhum tipo de manejo fitossanitário.

No entanto, perto da safra os vendedores começam a te visitar, os vizinhos comentam sobre os produtos, e fica a dúvida, como tomar as melhores decisões?

Neste artigo vamos mostrar 6 dicas cruciais para você considerar na compra de defensivos agrícolas e tomar a melhor decisão para sua fazenda!

custos-soja-imea-tipos-defensivos-agrícolas

(Fonte: Projeto Soja Brasil)

1ª Dica: Planejar a sua safra

Prever as necessidades da lavoura é muito importante, e para isso consultamos nosso histórico da área.

Assim sabemos quais os principais problemas que tivemos nas últimas safras e nos preparamos melhor para eles, já que pragas doenças e ervas  daninhas tendem a ser as mesmas.

Caso também esteja escolhendo um cultivar nova para testar, vale buscar relatos e informações sobre suas suscetibilidades desta, prevenção é tudo!

Além disso, saber anteriormente o que é preciso comprar dá uma janela de compra bem maior e possibilita você conseguir preços melhores.

Falando em finanças, o histórico da área também inclui os produtos e preços praticados nas safras passadas, o que lhe dará maior poder de negociação com os vendedores.

Atividades-realizadas-nova-versão

No Aegro você tem de modo seguro e fácil de acessar os dados de todas as suas safras passadas

Ademais, para esse planejamento vale a pena revisar os produtos indicados para os problemas que você possui na área.

Sobre as principais doenças você também pode dar uma revisada nos documentos da Embrapa como, Manual de Identificação de doenças de soja ou Circular Técnica 83 – Doenças na Cultura do milho.

As principais pragas das culturas você pode verificar no site da Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef), o Defesa Vegetal, que apresenta muitas informações sobre os insetos.

A Andef também disponibiliza materiais que tira algumas dúvidas sobre o uso de Agrotóxicos. Perguntas e respostas frequentes sobre os Agrotóxicos.

checklist planejamento agrícola Aegro

2ª Dica: Busque defensivos agrícolas recomendados e garanta a rotação de mecanismos de ação

Os produtos registrados para controle de doenças e pragas de sua cultura você deve buscar no Sistema de Agrotóxico Fitossanitários do Ministério da Agricultura (Mapa), o AGROFIT.

A busca é fácil, simples, e traz muitas informações.

gif-agrofit

Assim, verifique a bula com cuidado no AGROFIT, assegurando que o produto seja para sua cultura e problema da lavoura.

Garanta também que a dose seja adequada, assim você irá saber a quantidade exata que deve comprar.

Isso garante também um estoque sem desperdícios e muito melhor controlado, e vamos falar mais sobre o assunto em tópicos a frente.

Além disso, aproveite o seu planejamento e inclua diferentes mecanismos de ação para não selecionar indivíduos resistentes.

Você pode também planejar o Manejo Integrado de Pragas efetivo, incluindo, por exemplo, biodefensivos.

3. E agora, como decidir quais tipos de defensivos agrícolas adquirir?

Uma dica, depois de ter dado uma olhada no Agrofit e visto a diversidade de produtos disponíveis para a utilização, é buscar informações sobre os custos dos produtos.

Algumas opções mais econômicas têm sido defensivos genéricos, esses são de marcas menos conhecidas, e seu surgimento no mercado ocorre após a quebra de patente dos produtos originais.

Importante é conferir as bulas desses produtos, comparar as percentagens dos ingredientes ativos, se possui misturas, e avaliar a substituição de algum produto químico por outro.

Mas cuidado, há muito produtos que não são genéricos e sim falsificados e ilegais.

A Associação Nacional de Defensivos Agrícolas (ANDAV) vem fazendo campanhas para alertar sobre esta realidade.

tipos de defensivos agrícolas

(Fonte: ANDAV)

Neste ano de 2018, a entidade lançou em conjunto com a Coordenadoria de Defesa Agropecuária de São Paulo (CDA) a Campanha Estadual de Combate a Venda Irregular de Agrotóxicos pela internet.

A CropLife que é uma associação de empresas como Bayer CropScience, FMC, Syngenta, Basf, DowDuPont, Sumitomo Chemical e a Monsanto que também têm realizado campanhas contra produtos falsificados e contrabandeados.

infográfico-não-pirataria-tipos-defensivos-agrícolas

Então, fique atento ao produto que compra, algumas economias não são vantajosas e nem trazem garantias.

4. Orientação técnica

Você precisa de receituário agronômico para o uso de qualquer tipos de defensivos agrícolas.

Ele é um instrumento que recomenda a utilização de produtos em cada situação, ele serve para racionalizar e resolver seus maiores desafios.

O Engenheiro agrônomo é quem deve assinar o receituário de indicações de produtos e manejos a serem realizados.

Esse profissional pode ser um consultor ou até mesmo um vendedor que comercializa o pacote tecnológico a sua propriedade.

Recomendo que aproveite bastante o conhecimento deste profissional, fazendo perguntas certeiras para o melhor manejo de sua lavoura.

Veja aqui “8 perguntas para fazer ao seu consultor sobre defensivos agrícolas.”

Outros pontos que você deve se atentar e conversar com seu consultor são:

  • Modo de ação e a compatibilidade entres os defensivos;
  • Sobre a mistura dos defensivos;
  • Aplicações preventivas;
  • O residual de cada produto, principalmente quando ocorre a mistura;
  • Peça dicas de monitoramento de doenças e insetos;
  • Procure saber de novidades de produtos e manejos que tem surgido.

5. Quando negociar o pacote de defensivos agrícolas

A variação do mercado financeiro influencia bastante, então, observe o mercado e o preço do dólar para realizar a compra de seus defensivos.

Como já comentei, a compra antecipada e com maior janela de tempo é a chave para conseguir valores menores.

Segundo Antônio Galvan, presidente da Aprosoja MT, tem se mostrado uma boa opção a troca de soja por insumos, ele recomenda aos produtores a avaliarem também esse tipo de negócio.

Esse tipo de negociação é chamado de barter, ou seja, é a operação de venda de troca de produto agrícola por insumo, a longo prazo, ou seja, acerto ao final da safra.

Algumas das vantagens desse tipo de negociação são:

  • Melhor controle de risco, ou seja, mais estabilidade na compra de insumo e venda de grãos;
  • Entrega fracionada dos insumos de acordo com a necessidade do ciclo de desenvolvimento da cultura;
  • Pacote tecnológico completo;
  • Praticidade no fechamento do negócio em relação a outras formas de crédito;
  • Comercialização garantida, e ainda a possibilidade de aproveitar com o excedente de produção oscilações positivas de mercado;
  • Melhor visualização dos custos e receitas medidos em sacas.

Peça para o seu vendedor ou consultor agronômico abrir o jogo em relação aos custos dos produtos, a troca tem que ser justa para todos!

Veja mais sobre barter nesse vídeo da AgroSchool:

6. Estoque dos Defensivos Agrícolas

O registro de todos os produtos em estoque e das atividades que vão sendo realizadas na lavoura é fundamental.

Você previne mais as ações e têm mais tempo para monitorar a lavoura e escolher os melhores manejos.

Já falamos sobre controle de estoque de defensivos agrícolas aqui no blog da AEGRO, tem até uma planilha gratuita para você começar a registrar suas atividades.

Neste post aqui do blog você também pode ter mais informações relevantes “Tudo o que você precisa saber para fazer sua lista de defensivos agrícolas na pré-safra”.

Conclusão

Os desafios da sua área são exclusivos seus, podem vir a ser parecido com o do vizinho, mas não são iguais.

Por isso, quanto maior o conhecimento da sua fazenda, e quanto mais organizadas as suas informações, mais fácil e ágil entender o fluxo dentro de sua propriedade.

Além disso, você pode aproveitar as informações que tem anotado das últimas safras e da safra vigente, possibilitando melhores decisões, ao testar 7 dias grátis o Aegro.

Embora sejam dicas simples, se informar mais e questionar o técnico que te orienta proporciona ser mais criterioso nas escolhas dos defensivos agrícolas.

Tudo isso terá consequências diretas nos seus resultados de produtividade e rentabilidade!

>> Leia mais:

Tudo o que você precisa saber sobre resistências a defensivos agrícolas

Armazenagem de defensivos agrícolas: Como fazer e o que é preciso saber

Como você faz a escolha de seus tipos de  defensivos agrícolas hoje? Tem mais alguma dica para essa etapa da produção? Restou alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo!