Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

perguntas-respostas-mip

As perguntas (e respostas!) mais frequentes sobre Manejo Integrado de Pragas na soja

- 2 de fevereiro de 2018

O Manejo Integrado de Pragas na soja é uma técnica que já demostrou seus resultados. Ela reduz e otimiza custos.

O MIP pode ser aplicado em qualquer tipo cultura, desde que feito da maneira correta. Neste artigo iremos abordar as principais perguntas e respostas sobre MIP.

Você sabia que o manejo integrado de pragas pode reduzir em 50% a aplicação de defensivos?

O Brasil utilizou em aproximadamente 140 milhões de litros de inseticidas na safra 2013-2014, o que tem um custo de US$ 2,5 bilhões e isso só para a cultura da soja.

Um estudo realizado pela Embrapa mostra que é possível reduzir o número de aplicações quando se adota o MIP.

manejo integrado de pragas na soja

(Fonte: Embrapa)

Já sabemos que a prática de MIP ajuda a reduzir custos, o que contribui para aumentar a renda do produtor.

Mas…

>> Veja sobre custos aqui:  Entenda os custos de produção agrícola e esteja no comando de sua fazenda

Como integrar o MIP na minha lavoura?

Primeiramente vamos definir o conceito.

O MIP é a utilização de diversas práticas que facilitam o manejo de pragas, como, por exemplo:

  • Controle químico: uso de inseticidas, herbicidas, fungicidas, acaricidas, entre outros;
  • Agentes biológicos: uso de predadores e inimigos naturais;
  • Inseticidas naturais;
  • Rotação de culturas;
  • Nutrição adequada das plantas;
  • Variedades resistentes; etc.

Às vezes não sabemos, mas já adotamos parte do MIP na nossa lavoura através do uso de alguma dessas práticas.

Para saber mais sobre MIP leia este artigo aqui: Tudo o que você precisa saber sobre Manejo Integrado de Pragas [Infográfico]

bases-e-pilares-do-MIP

De qualquer maneira, é fundamental fazer o monitoramento da área ao longo de todo o ciclo da cultura, assim você pode montar o histórico da sua área.

>> Veja mais aqui: Manejo integrado de pragas: 8 fundamentos que você ainda não aprendeu

Como monitorar?

Ao longo do ciclo da cultura você vai notar a  predominância de algumas pragas de acordo com o ciclo da cultura.

No caso da soja você deverá se atentar em quatro fases, a figura abaixo resume o que é mais provável de se encontrar em cada fase da cultura.

manejo integrado de pragas na soja

Se você tem problemas também com ferrugem-asiática na soja saiba como combatê-la lendo este artigo.

>> 9 curiosidades que você não sabe sobre ferrugem-asiática da soja e como combatê-la

Para a cultura do milho a figura abaixo ilustra as principais pragas agrícolas que podem ser observadas durante o ciclo.

Este calendário pode te ajudar a identificar e Como fazer manejo integrado de pragas (MIP) na cultura do milho

manejo-integrado-de-pragas-no-milho

Falando em milho, para saber como conseguir produtividades incríveis veja este artigo:

>> Como produzir 211 Sacas de Milho por hectare com Gestão Agrícola

No início da cultura, as pragas de solo vão ser mais recorrentes.

pragas-milho-inicio-cultura

(Fonte: Pionner)

Para você saber mais recomendo esses três guias ilustrados sobre as pragas nas culturas do milho e da soja.

Pragas da soja no brasil e seu manejo integrado

Como realizar o monitoramento?

O ideal é que o monitoramento seja feito em todas as fases do ciclo da cultura.

Um método muito utilizado é a batida de pano.

manejo integrado-de-pragas pano de batida
  1. Para isso você precisará de um pano com um metro de largura por um metro de comprimento;
  2. Estenda o pano na entrelinha da cultura;
  3. “Chacoalhe” as plantas;
  4. Conte os insetos que estão no pano.

Simples, fácil e eficiente, não é mesmo?

Nessa ficha da Embrapa dá para monitorar, acompanhar e definir se já atingiu o nível de controle.

Mas preencher fichas quase que semanalmente, interpretá-las e guardá-las em local seguro além de díficil, o monitoramento se torna confuso.

Com um software de gestão agrícola você tem tudo isso de forma organizada e salva seguramente.

aegro-monitoramento

Até aqui vimos como fazer o monitoramento e como identificar as pragas, mas e a tomada de decisão?

Quando e como devo tomar a decisão?

A decisão de controle deve ser baseada no nível de dano econômico. E este vai depender de qual e quanto de inseto (ou dano na cultura por aquele inseto) foi encontrado no monitoramento.

Pragas agrícolas com maior potencial de dano à lavoura requerem mais cuidados e por isso menores são os valores de nível de controle.

A Escala Davis nos ajuda a quantificar os danos causados pelas pragas. Vamos ver o exemplo abaixo para lagarta-do-cartucho:

Boas-Praticas-Escala-Davis

(Fonte: Biogene)

Se você tem problemas com a lagarta-do-cartucho na sua lavoura, saiba que você pode estar correndo um certo risco. Monitore e planeje o controle desta praga.

Mas afinal, o que é nível de dano econômico e nível de controle?

Como podemos ver na figura abaixo o controle deve ser feito sempre que a densidade do inseto for maior que o nível de controle.

Assim evita-se que atinja o nível de dano econômico no qual ocorrerá prejuízos a produtividade.

aegro-manejo-integrado-de-pragas-na-soja

O próprio monitoramento ou o uso de armadilhas com feromônios ajuda a avaliar a flutuação populacional da praga.

Os feromônios são sinalizadores químicos e podem ser classificados em três técnicas:

  • coleta massal: grande quantidade de insetos é atraída para a armadilha o que contribui para a redução da população;
  • atrai-e-mata: aqui é utilizado um inseticida e o feromônio, o inseto é atraído e entra em contato com o produto;
  • confusão sexual: ocorre a liberação de feromônio naquele ambiente o que impede do macho encontrar a fêmea para o acasalamento, resultando na queda da população de insetos.

Agora que você identificou, monitorou a praga e decidiu (pelo nível de dano econômico) que tem que controlar a praga…

>> Reduza drasticamente suas aplicações utilizando o Manejo Integrado de Pragas

Qual método de controle de manejo integrado de pragas utilizar?

Todos os manejos são bem-vindos, desde a aplicação de inseticidas até o controle biológico.

dano-economico-e -praticas

(Fonte: Entomol)

A tomada de decisão deve estar aliada ao inseto presente na lavoura e a sua densidade populacional. Assim, consegue-se decidir pelo método de controle mais adequado.

pragas-soja

(Fonte: Canal Rural)

O controle biológico é um dos métodos utilizados no manejo integrado de pragas.

Trata-se do uso de fungos, bactérias e insetos produzidos em laboratório para combater as pragas e doenças no campo.

O uso dos chamados biodefensivos está crescendo em média 15% ao ano e tem previsão de ter uma participação de 10% no setor até o ano de 2026.

O Trichogramma sp. é uma vespa que parasita ovos de muitos insetos considerado pragas.

tricograma

(Fonte: Frutíferas)

As cartelas com os ovos da vespa (Trichogramma sp.) são colocadas nas plantas assim que se observa a presença de mariposas-praga na área.

Sabe qual a melhor parte? O custo é de 30 a 45% mais barato que o controle químico.

A Helicoverpa armigera nas últimas safras foi a praga que mais causou preocupação dentre os produtores, principalmente nas culturas de soja, milho e algodão.

helicoverpa-armigera

(Fonte: AMTec Bio-agrícola)

O melhor método para manejar a Helicoverpa armigera é o cultural, tornando o ambiente desfavorável para a praga e favorável aos inimigos naturais de pragas agrícolas.

O ideal é realizar a rotação de cultura e destruir as plantas voluntárias, pois assim evita-se que a praga tenha acesso constante ao alimento.

O método físico também pode e deve ser utilizado, este consiste no uso de armadilhas e iscas.

cultura-armadilha

(Fonte: AMTec Bio-agrícola)

O manejo com culturas armadilhas é fácil de fazer, confira o passo a passo:

  1. Plantamos a cultura principal e nas áreas laterais a cultura armadilha (certifique-se de que seja uma cultura hospedeira da praga);
  2. Na cultura armadilha pode ser aplicado açúcar ou feromônio)
  3. Os insetos adultos vão preferir fazer a oviposição na cultura armadilha;
  4. Antes das lagartas atingirem a fase de pupa faz-se o controle, que pode ser realizado através do manejo biológico com Bacillus thuringiensis (Bt).

A bactéria Bacillus thuringiensis (Bt) pode ser utilizada como bioinseticida ou como plantas transformadas expressando toxinas.

Lembre-se também, que além dos métodos de controle, você pode aliar o uso de plantas atrativas a inimigos naturais.

Assim consegue-se manter o equilíbrio do ambiente e atrair inimigos naturais dos insetos pragas.

inimigos-naturais

(Fonte: Insecta News)

>> Leia mais: “As melhores formas de controle para cigarrinha-das-pastagens

Conclusão

O Manejo Integrado de Pragas na soja é essencial para quem almeja garantir produtividade na lavoura.

Muito métodos podem ser empregados como o uso de inseticidas, controle biológico e cultura.

Lembre-se de sempre rotacionar os mecanismos de ação dos inseticidas para evitar a pressão de seleção sobre as pragas.

Agora que você sabe a resposta das principais perguntas sobre o MIP vá ao trabalhe, utilize menos defensivos agrícolas e mantenha sua alta produtividade!

>> Leia mais:

“Como fazer um manejo efetivo de pragas do algodão”

Controle biológico das lagartas da soja

7 pragas de armazenamento de grãos para você combater

Gostou do texto? Tem mais perguntas? Ou tem outras dicas sobre o MIP? Adoraria ver seu comentário abaixo!

Comentários

  1. lucir Rupolo disse:

    Quero me reciclar referente ao Mip, quando devo fazer o efetivo controle de pragas.

  2. Ana Ligia Giraldeli disse:

    Olá Lucir Rupolo, obrigada pelos comentários.
    É sempre bom nos mantermos atualizados sobre o MIP, continue nos acompanhando.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Banner de teste grátis do Aegro na cor verde com uma imagem no meio de uma máquina trabalhando no campo