Plantio direto na palha: Veja as vantagens e como enfrentar os desafios para obter todos os benefícios com esse sistema na sua fazenda.

O sistema de plantio direto na palha revolucionou a agricultura brasileira.

Hoje, cerca de 33 milhões de hectares são cultivados nesse sistema, que corresponde a mais de 80% da área semeada de grandes culturas.

Mas como tirar o melhor proveito desse tipo de plantio? Como podemos considerar seu benefício a longo prazo?

Veja essas e outras respostas sobre a realização do plantio direto em palha a seguir!


O que é sistema de plantio direto na palha e a importância da cobertura do solo

Proposto por Herbert Bartz na década de 70, o sistema de plantio direto na palha revolucionou a agricultura brasileira.

Foi esse sistema que permitiu que nosso país ficasse em pé de igualdade, décadas depois, com os maiores produtores de alimentos do mundo.

Veja como o plantio direto difere de outras formas de cultivo:

  • Cultivo convencional – uso intenso do revolvimento da camada arável por meio de grades, arados e subsoladores (intenso preparo do solo);
  • Cultivo mínimo – se preza pelo não revolvimento do solo;
  • Plantio direto na palha – baseia-se em três pilares: a rotação de culturas, o não revolvimento do solo e a cobertura permanente com resíduos vegetais sobre a superfície do solo.

O sistema de plantio direto tem como uma de suas bases a proteção do solo através da cobertura vegetal. Desta forma, a produção de resíduos é um dos fatores mais importantes para a adoção do sistema.

Nesse caso, a biomassa vegetal que protegerá o solo pode ser obtida de duas formas.

A primeira é após a safra, adotando-se o cultivo de plantas de cobertura como milheto, sorgo, milho, nabo-forrageiro, leguminosas como o guandu, entre outras culturas.

A segunda é através do consórcio entre cereais, como milho e sorgo, e forrageiras tropicais, como as brachiarias.

Para a cobertura permanente do solo na entressafra, é importante não só a quantidade de resíduo, mas também a relação entre carbono e nitrogênio (C/N) desse material vegetal.

Quanto maior o teor de nitrogênio no resíduo, mais rápida será a decomposição deste pelos microrganismos do solo. Veja na tabela abaixo:

plantio direto na palha
(Fonte: Adaptado de Teixeira et al. (2009))

E qual a família de plantas com os maiores teores de nitrogênio? Sim, as leguminosas. Vou falar mais sobre elas.

Cobertura vegetal

Apesar de serem utilizadas como plantas de cobertura, o resíduo das leguminosas como o guandu, a crotalária, o lab-lab, entre outros, não apresenta a persistência necessária sobre o solo para protegê-lo contra o processo erosivo em climas tropicais.

Entretanto, não podemos descartar a função crucial dessas plantas na rotação de culturas, adubação verde e controle de nematoides.

Além da cobertura do solo fornecida pelos resíduos vegetais  (cobertura morta), outro dos pilares também se relaciona à cultura de cobertura utilizada no sistema: o não revolvimento do solo.

Com o passar dos anos, um sistema de plantio direto com pouca cobertura vegetal tende voltar a sofrer com problemas físicos no solo. Isso se relaciona não só à erosão, mas também à compactação.

E num sistema que preconiza o não revolvimento do solo, como pode ser feito o combate a essa camada adensada? A resposta está abaixo do solo, no sistema radicular das plantas!

Aí está outra vantagem das forrageiras tropicais no sistema: elas produzem muitas raízes!

As espécies do gênero Brachiaria spp. produzem cerca de 5 vezes mais biomassa radicular em comparação à biomassa da parte aérea.

São exatamente essas raízes que estruturarão o solo, melhorando a porosidade, a infiltração de água e incrementando a matéria orgânica do sistema.

De acordo com Gontijo Neto et al. (2018), sistemas de plantio direto que utilizaram consórcio com forrageiras tropicais aumentaram os teores de matéria orgânica do solo em 2%, não apenas na superfície, mas também em profundidade, em apenas 6 anos (Figura 2).

plantio direto na palha
Evolução do teor de matéria orgânica do solo em piquetes rotacionados sob sistema ILP
(Fonte: Gontijo Neto et al., 2018)

Vantagens do sistema de Plantio Direto na Palha

O não revolvimento do solo juntamente com o aporte de resíduos vegetais da parte aérea e das raízes trazem benefícios significativos ao sistema de cultivo.

O incremento na matéria orgânica do solo é uma das chaves dos benefícios de todo o sistema de plantio direto na palha.

A cobertura vegetal diminui o impacto das gotas de chuva, impedindo a dispersão e a quebra dos agregados do solo, contendo a erosão.

As raízes, por sua vez, aumentarão a infiltração dessa água, diminuindo as perdas de solo e disponibilizando mais água para as culturas. Veja na tabela que separei mais a frente.

Isso possibilita aumento da atividade biológica do solo e da retenção de nutrientes, diminuindo perdas por lixiviação.

Como todos sabemos, em cultivos de sequeiro, a água é o primeiro fator limitante a se enfrentar.

Sem água, as plantas não fixam carbono, limitam o crescimento das raízes e a absorção de nutrientes pelo menor volume de solo explorado. Essa “bola de neve” resulta em drásticas perdas de produtividade.

Está aí então uma das maiores vantagens de todo o sistema: a conservação da água do solo!

plantio direto na palha
(Fonte: Adaptado de Ramos (1976) citado por Ruedell (1995))

Além dessas vantagens, o sistema de plantio direto apresenta menores custos para implantação. Isso porque não utiliza qualquer tipo de revolvimento, os quais consomem altas quantidades de combustível e, no sistema convencional, têm sido entre 25% e 30% do custo total de implantação.

O implemento que possibilita o plantio direto é a semeadora com disco de corte. Ela corta a palha e permite que a semente seja depositada na profundidade correta no solo.

Nos últimos anos, outros modelos de semeadoras adaptadas ao sistema foram lançadas no mercado. Um exemplo é a semeadora com terceira caixa, que permite o plantio concomitante da braquiária consorciada.

plantio direto na palha
(Fonte: Fundação MS)

Desafios no Sistema de Plantio Direto na Palha

Os principais desafios e, consequentemente, desvantagens do sistema se relacionam ao:

E indiretamente ao terceiro pilar: a rotação de culturas.

Nos primeiros anos, o sistema plantio direto foi beneficiado com o surgimento de herbicidas como o paraquat e diquat no mercado nacional para o controle de ervas daninhas.

Mas com a ascensão de cultivares resistentes ao glifosato, esse herbicida tornou-se dominante. Tal situação resultou no aparecimento de diversas espécies resistentes a essa molécula.

Isso mostra como a rotação de culturas integrada com a rotação de herbicidas é essencial para o sistema de plantio direto na palha.

Conclusão

Para garantir todos os benefícios do sistema de plantio direto, o produtor deve se atentar não só à quantidade de palha, mas também à qualidade da palha adicionada ao sistema.

Além disso, precisa contar com culturas de cobertura de crescimento radicular agressivo. Assim, há melhora das propriedades físicas do solo.

Desse modo, o sistema de plantio direto deve superar a escassez de cobertura vegetal e adição de material orgânico no solo.

Deve superar ainda a falta de rotação de culturas de verão e de fitossanitários. Se houver ainda alguma dúvida sobre como começar a iniciá-lo, consulte sua assistência técnica.

Com isso, mantemos o potencial produtivo das culturas, a sustentabilidade do meio ambiente e do nosso negócio, e continuar a preservar um dos nossos bens mais preciosos: o solo!      

>> Leia mais: “Calagem plantio direto: Dúvidas frequentes e suas respostas

Referências

Embrapa. Sistema de Plantio Direto de milho.

Gontijo Neto M.M.; Borghi E; de Resende A.V.; Alvarenga, R.C. Benefícios e desafios da integração lavoura-pecuária na melhoria da qualidade dos solos do cerrado. Embrapa Milho e Sorgo-Artigo em periódico indexado (ALICE). 2018.

Teixeira, C.M. et al. Decomposição e liberação de nutrientes das palhadas de milheto e milheto+ crotalária no plantio direto do feijoeiro. Acta Scientiarum: Agronomy, v. 31, n. 4, 2009.

Você tem dificuldades em implementar o sistema de plantio direto na palha em sua fazenda? Restou alguma dúvida? Deixe seu comentário!