Blog da Aegro sobre gestão no campo e tecnologias agrícolas

Tipos de adubos químicos na cultura da soja: os principais fertilizantes, como fazer o manejo da adubação e as particularidades da soja para garantir uma boa nutrição de plantas.

Dados da Conab mostram que a produção mundial de soja foi 340,9 milhões em 2017/18, sendo que só o Brasil produziu 118 milhões.

Na safra 2018/19, o Brasil deve assumir o líder de maior produtor de soja do mundo.

Para que isso ocorra, a planta de soja deve estar bem nutrida, sendo necessária a adubação para suprir as exigências de altas produtividades.

Mesmo que você já conheça a adubação mineral, na cultura da soja há algumas particularidades que podem fazer toda a diferença na produção final.

Confira comigo todas essas questões e garanta uma cultura bem nutrida:

Qual a importância da adubação e dos tipos de adubos químicos na cultura da soja?

Para uma planta se desenvolver ela precisa de nutrientes e muitos destes estão e serão absorvidos do solo.

Solos de regiões tropicais como ocorrem no Brasil é favorecido pelo intemperismo, tendo condições de alta temperatura e precipitações.

Intemperismo é o processo de transformação e desgaste das rochas e dos solos, através de processos químicos, físicos e biológicos.

Então, chuvas e precipitações elevadas favorecem o processo de formação do solo, assim, ficam muito intemperizados, com baixa fertilidade do solo.

Assim, muitos solos brasileiros não conseguem suprir por si só as necessidades para nutrição de plantas, sendo pouco férteis em geral.

Dessa forma, para aumentar a produtividade da agricultura brasileira é necessário o manejo cuidadoso do solo.

Por isso, a calagem (aumentando o pH do solo), bem como a gessagem e adubação são fundamentais para o nosso sistema de produção.

Além disso, os tipos de adubos químicos na cultura da soja também pode influenciar na absorção dos nutrientes e, consequentemente, na fertilidade do solo.

Isso porque cada tipo de adubo possui matéria prima diferente e tem uma dinâmica variável no solo.

E como sabemos, há uma relação entre a fertilidade do solo e produtividade da sua cultura.

Agora, veremos algumas características da cultura da soja que afetam a nossa adubação:

A adubação na cultura da soja

A adubação pode ser influenciada por diversos fatores, como:

  • Condições climáticas;
  • Chuva e temperatura;
  • Espécie e diferenças genéticas entre cultivares;
  • Teor de nutrientes no solo;
  • Tratos culturais.

Perceba que a espécie influência na adubação, pois cada uma tem uma exigência de nutrientes.

Além de que, cultivares podem possuir uma variação nessas exigências nutricionais.

Na tabela abaixo, você pode observar a quantidade de nutriente absorvida e exportada de nutrientes pela cultura da soja, para produção de 1000 kg de grãos.

2-tipos-de-adubo-químico-cultura-da-soja

(Fonte: Correção e manutenção da fertilidade do solo (2004) em Visão Agrícola (Esalq))

Como podemos observar, o nutrientes que são exigidos em maiores quantidades na cultura da soja são: Nitrogênio (N), Potássio (K), Cálcio (Ca), Magnésio (Mg), Fósforo (P) e enxofre (S).

Especificamente sobre a soja, temos dois pontos importantes:

1. Marcha de absorção de nutrientes na soja

As culturas conseguem acumular em maior porcentagem os nutrientes até uma determinada fase no seu ciclo de cultivo. É o que chamamos de marcha de absorção.

Veja, por exemplo, o K na cultura da soja.

3-marcha-absorção-potássio

(Fonte: Embrapa)

Observa-se que o maior acúmulo está entre R5.5 e R6.

Após este período a porcentagem reduz, e por isso, não adiante mais aplicar o nutriente no solo.

Em geral, a absorção de nutrientes pela soja segue mais ou menos esse padrão mostrado no potássio.

Ou seja, a planta absorve nutrientes até atingir o ponto de máximo, cerca de 80 dias após emergência em R5.

Dessa forma, a absorção é mais rápida perto dos 45 dias após emergência, no início da floração da soja.

Por isso, esse é o período crítico da cultura. Nesse período, estresses por estiagem, infestação de pragas ou doenças, ou mesmo deficiência de nutrientes, podem reduzir drasticamente a produtividade.

Depois dessa fase, o acúmulo diminui, pois começa a translocação dos nutrientes para os grãos que estão se formando.

2. Nitrogênio na soja

A soja é uma planta leguminosa e que, portanto, realiza fixação biológica de nitrogênio.

Assim, a planta se associa à bactérias que fixam o nitrogênio do ar, ofertando esse nutriente à planta.

Dessa forma, este é um nutriente que conseguimos de forma biológica na soja, por isso é assunto para outro artigo!

>> Leia mais: “Inoculante para soja de alta produtividade: Como, quando e o porquê”.

Questões comuns na adubação da cultura da soja

Depois de conhecer os principais nutrientes exigidos pela cultura da soja, cuidado com o excesso ou corte da adubação na sua cultura.

Em campo, vejo muitos produtores fazendo esses dois extremos.

Você pode tentar racionalizar a utilização de adubos e pensar em práticas eficientes de manejo para reduzir o custo.

Mas, o corte total da adubação da cultura pode lhe trazer sérios prejuízos.

Lembre-se que a adubação é um investimento na sua cultura, ou seja, na sua empresa rural.

O outro lado, o excesso de nutrientes, pode ocorrer por receio da cultura não atingir o seu potencial.

Nos dois casos, a solução pode ser obtida em 3 passos:

  1. Faça a análise de solo (veja mais sobre isso aqui);
  2. Interprete a análise do solo;
  3. Siga a adubação recomendada na sua região. Você pode ver detalhes da recomendação da adubação de soja para cada região neste artigo.

Agora que já sabemos as principais informações sobre adubação, vamos aos tipos de adubos químicos na cultura da soja:

Tipos de adubos químicos na cultura da soja: principais tipos de adubos potássicos

O Potássio (K) também é um elemento bastante exigido pela cultura da soja, sendo o segundo mais absorvido por essas plantas.

Este nutriente é importante como ativador de enzimas ligadas à fotossíntese, respiração, síntese de proteínas e síntese de amido.

Para produzir 100 kg de grãos são extraídos 20 kg de K2O.

A deficiência de potássio causa a clorose em folhas velhas, evoluindo para a necrose nas margens, ocasionando a redução da área fotossintetizante da planta.

Como já comentamos, esse nutriente é absorvido pela planta até aproximadamente R5.5.

Então, não adianta colocar nutriente após este período.

Assim, o K pode ser aplicado na semeadura ou a lanço antecipadamente.

Lembrando que no sulco da semeadura é recomendado apenas 50 Kg/ha de K2O, já que doses maiores podem prejudicar a emergência.

Veja alguns tipos de adubos químicos na cultura da soja para potássio:

4-tipos-de-adubos-quimicos-na-soja-potássio

(Fonte: Nutrição de safras)

O cloreto de potássio é uma das fontes mais usadas, mas devemos tomar cuidado com os excessos para não ocorrer salinização do solo.

Para saber mais sobre adubação potássica em soja veja este texto: “Como fazer adubação potássica em soja”.

Tipos de adubos químicos na cultura da soja: principais tipos de adubos fosfatados

O Fósforo (P) é um nutriente que pode ser limitante dos solos brasileiros, por isso, deve-se ficar atento a esse nutriente.

A maioria dos solos brasileiros é altamente intemperizado e, de modo geral, deficiente em P, apresentando alta capacidade de retenção desse nutriente em formas pouco disponíveis às plantas.

O P tem função na fotossíntese e respiração das plantas, participa da formação de proteínas e estimula o crescimento do sistema radicular inicial.

A deficiência de P pode causar nas plantas raquitismo, redução do porte, retarda floração e maturação das vagens.

Nas folhas mais velhas exibem manchas necróticas marrons escuras nos tecidos internervais.

Na cultura da soja, a maior porcentagem de P absorvido é entre os estádios fenológicos R5.5 e R6.

Então se atente no momento exato para realizar a aplicação dos fertilizantes fosfatados.

Veja alguns dos principais adubos fosfatados que poderão ser usados na sua lavoura:

5-tipos-de-adubos-químicos-na-cultura-da-soja-fósforo

(Fonte: Aula de Adubos e adubação Unesp Ilha Solteira)

Veja mais sobre o fósforo e os tipos de adubos químicos envolvidos na fosfatagem neste artigo.

Outros tipos de adubos químicos na cultura da soja

Além desses três nutrientes que falamos neste texto, também são importantes para a cultura da soja e são importantes para as plantas:

  • Cálcio: faz parte da parede celular, crescimento apical de raízes e da parte aérea;
  • Magnésio: faz parte da clorofila e é ativador enzimático;
  • Enxofre: importante para as proteínas;
  • Micronutrientes.

Para saber a quantidade que deve aplicar é importante se atentar na análise do solo.

Durante a safra, também é importante observar a lavoura procurando eventuais problemas, conhecendo os sintomas de deficiências nas plantas.

Se o nutriente é móvel na planta, então, o sintoma de deficiência começará nas folhas mais velhas da planta e se for imóvel, o sintoma começa nas folhas novas.  

6-tipos-de-adubos-químicos-na-cultura-da-soja-deficiência

(Fonte: Adaptado de Monteiro, Carmello e Dechen)

Além disso, você deve se atentar na formulação dos adubos utilizados para suprir P e K, em algumas formulações, também há outros nutrientes.

Exemplo é o termosfostafo, que além de ter P, também apresenta 7% de Mg.

E falando em formulação de adubos, veja um estudo realizado com alguns tipos de adubos químicos na cultura da soja.

Resultados de produtividade de grãos (kg/ha), peso de 100 sementes (PCS), teores dos nutrientes no tecido vegetal em resposta às diferentes fontes de fertilizantes e estratégias de aplicação na cultura da soja 2012/2013 em Cruz Alta (RS) em primeiro cultivo de soja.

7-tipos-de-adubos-químicos-da-cultura-da-soja-estudo

(Fonte: Universidade Federal de Santa Maria – Vogel, 2014)

Note que os tipos de adubos químicos na cultura da soja neste estudo os quais deram as maiores produtividades foram: S9 09.46.00, S9 07.34.12 e MAP.

Agora vamos para outro tipos de adubos químicos na cultura da soja:

Tipos de adubos químicos na cultura da soja: Adubação Foliar

A adubação foliar é para complementar a adubação via solo, principalmente para suprir nutrientes que estejam em baixa quantidade.

No entanto, não se esqueça da importância da adubação via solo.

Normalmente, quando se realiza adubação foliar é para suprir os micronutrientes.

Para determinar a necessidade da adubação foliar deve-se realizar análise foliar das plantas de soja.

Assim, você deve realizar o planejamento observando a relação custo/benefício que a adubação foliar pode propiciar na sua lavoura.

Para saber mais sobre adubação foliar na soja leia: Por que adubação foliar em soja pode ser uma cilada.

Veja 5 dicas para melhorar a produtividade da sua cultura de soja com adubação

1° dica: planejamento

Como sempre falo nos textos, você precisa planejar a sua cultura, pois ela faz parte da sua empresa rural.

Então, antes de iniciar qualquer atividade na sua fazenda, realize o planejamento.

Um bom planejamento da sua fazenda pode aumentar os lucros da sua atividade agrícola.

Veja mais sobre isso em: “5 Dicas no planejamento agrícola para otimizar o uso de fertilizantes”.

2° dica: organize os dados da sua fazenda

Seja em planilhas de excel ou em software de gerenciamento de fazendas, tenha todas as atividades da sua fazenda anotados e organizados.

Esses dados podem te ajudar na tomada de decisão e no gerenciamento da sua propriedade.

E como neste texto estamos falando de adubação, anote o tipo de adubo, a quantidade, a área que foi aplicada e o custo com a atividade em cada safra.

Essas informações podem te auxiliar na tomada de decisão para a próxima safra e também para determinar o seu custo de produção.

8-painel-controle-aegro

Com o Aegro todas as suas informações ficam seguras e fáceis de serem visualizadas

3° dica: análise do solo

Ter conhecimento dos nutrientes que estão disponíveis no solo é necessário para a tomada de decisão sobre realizar ou não adubação e qual o tipo de adubação.

As recomendações de adubação, calagem ou gessagem devem ser orientadas pelos teores dos nutrientes determinados na análise de solo e pelos objetivos de produtividade.

Nesse sentido, confira o artigo: “ Tudo que você precisa saber para acertar na escolha do laboratório de análise de solo”.

Além disso, você pode ver mais sobre calagem em “Tudo o que você precisa saber sobre cálculo de calagem (+calcário líquido)”.

4° Dica: tomada de decisão

Após conhecer os tipos de adubos disponíveis para a cultura de soja, observando o seu planejamento agrícola e o seu orçamento, defina o adubo que irá utilizar.

É muito importante cada propriedade se adequar quanto ao orçamento disponível para a atividade de adubação e também quanto à análise do solo.

Também observe o histórico da sua área, a condição financeira e de crédito, a expectativa de produtividade e de preço dos produtos agrícolas.

Então, não há uma receita única de adubação para a cultura da soja, isso depende muito da propriedade agrícola.

Assim, você precisa olhar os dados e tomar a decisão sobre adubação da sua fazenda.

Nesse sentido, veja o texto: “Esteja preparado e não se engane na pré-safra: saiba quais corretivos utilizar”.

planilha para planejamento da safra de soja Aegro

5° Dica: agricultura de precisão

A Agricultura de Precisão pode te ajudar com as atividades agrícolas de adubação.

Utilizando este manejo, você pode otimizar e aproveitar melhor cada porção da sua propriedade, pois, a AP considera que cada porção da sua fazenda é diferente.

E consequentemente, tendo um melhor aproveitamento da adubação na sua lavoura.

Conclusão

Neste texto foram discutidas sobre os tipos de adubos químicos na cultura da soja, quais os nutrientes exigidos em maiores quantidades e seu manejo.

Também foram discutidos sobre as características da cultura da soja que influenciam no manejo da adubação.

Além disso, foi abordada a importância de alguns passos importantes para realizar a adubação de forma econômica e efetiva.

Dessa forma, aproveite as informações e boa adubação na sua cultura de soja!

Como você realiza a adubação de soja? Quais os tipos de adubos químicos na cultura da soja que você utiliza? Ficou alguma dúvida? Adoraria ver seu comentário abaixo!